1961 – Final da Libertadores – Jogadores do Peñarol agridem jogadores do Palmeiras (não encontrei  imagens disponíveis)…

…..

1990 – Copa Competência – Peñarol e Nacional protagonizam uma luta campal…

…..

1993 – Supercopa – Peñarol (derrotado, claro) quebra o pau com o Grêmio, agride policiais e jogadores do time brasileiro…

…………………….

…………………….

…………………….

…..

1999 – Semifinal da Copa Mercosul – Eliminado pelo Flamengo, em Montevidéu, o Peñarol partiu pra cima dos brasileiros assim que a partida foi encerrada, e os jogadores do Flamengo foram agredidos até chegarem ao túnel de acesso para os vestiários.

…………………….

…………………….

………………….

…..
2000 – Torneio Clausura – Mais uma covarde, e corriqueira, batalha campal de uruguaios… e adivinha se o  Peñarol não estava nela?

…..
2009 – Amistoso com o Newell Old Boys,  e mais violência e covardia… ainda bem que era amistoso, não é mesmo?
……………………

…..
2011 – Final da Libertadores – Derrotado pelo Santos, o Peñarol, covarde e despeitado, querendo impedir a volta olímpica do time brasileiro, promoveu a maior pancadaria depois que o jogo acabou (teve agressão durante a partida também). E, pra variar, os covardões, cheios de querer bater em todo mundo, apanharam um bocado.

…………………….

…………………….

…………………….

…………………….

…………………….
…..
2016 – Campeonato Uruguaio – Peñarol x Nacional – Mais pancadaria…

…………………….

…………………….

…………………….
…..
2017 – Amistoso com o Atlético-PR … Muy ‘amistoso’ esse Peñarol, não?

…………………….

…………………….

…………………….

…………………….

…..

2017 – Copa Libertadores – Fase de Grupos – Derrotado  em Montevidéu pelo Palmeiras, e praticamente eliminado da competição, o Peñarol partiu para o que sabe fazer de melhor… e não é mais futebol o que ele sabe melhor. Mais uma vez, os covardes, racistas e despeitados uruguaios,  que não praticam um bom futebol há muito tempo, que não se garantem na bola, e que sempre mostram não ter hombridade e civilidade suficientes para aceitar uma derrota… partiram para a briga, chamaram nossos jogadores de “macacos”, agrediram Willian com um soco na cara, antes de o juiz apitar o final de jogo, e, após o apito, cercaram Felipe Melo, correram atrás dele querendo agredi-lo, cercaram Prass e o agrediram… Deram um vexame duplo. Tomaram uma virada espetacular quando venciam por 2 x 0 (com um gol irregular) e pipocaram na briga que arrumaram… e, como sempre, covardes e sujos e desleais que são, justificaram a sua incompetência e selvageria culpando o adversário, que não se cansaram de chamar de “macaco”…

…………………….

…………………….

…..
O vídeo abaixo tem todas as imagens e não deixa nenhuma dúvida sobre quem começou, sobre quem queria a violência… e por qual motivo Felipe Melo deu um direto na cara do uruguaio – o sujeito corria atrás dele para agredi-lo.

E a culpa dessa violência toda que vimos acima, a culpa da ignorância e covardia uruguaia,  que acontece desde que a Libertadores começou a ser disputada, que acontece sempre e em qualquer campeonato, há mais de 50 anos, é do… Felipe Melo.

Faz tempo que o Pitbull joga  futebol, hein?

“Pau que bate em Chico… bate em Francisco também.”

Tem uns torcedores (torcedores jornalistas também) que são uns bobocas mesmo , e devem ser assim, bobocas, em todos os setores da vida…

‘Retardado’ Oliveira, enquanto achava que ia ser campeão da CB (e não só nessa ocasião), provocava os torcedores do Palmeiras, provocava jogadores (pisou no Prass, foi gritar na orelha do Dudu), tirava sarro de todo mundo, era um deboche só, e a sardinhada achava lindo (a press idem)… O Palmeiras foi o campeão do torneio, e fez máscara do ‘Retardado’ – pra zoar mesmo, para dar o troco (isso é do futebol, tem a ver com rivalidade, e sempre existiu) – e, então, ficou todo mundo de mimimi, inclusive, ele…

………………..
………………..

………………..Imagem relacionada

…………………..
Romarinho, depois de um gol, no Pacaembu,  foi até a grade, em frente à torcida organizada do Palmeiras, para comemorar… com a mão nos testículos, no gesto característico de provocação (ali, naquele momento,  foi uma irresponsabilidade a provocação, pois ela poderia ter desencadeado até mesmo uma tragédia)… e ninguém condenou o moço por isso… Numa outra ocasião, jogando fora do país, fez um vídeo para provocar o Palmeiras e os palmeirenses, de novo, e o time Lava-jato até usou a provocação em seu site…
…………….

Edilson Capetinha, também num derby, ficou fazendo embaixadinhas com a bola no pescoço, provocando a torcida e desrespeitando os jogadores do Palmeiras… e, com exceção dos palmeirenses, todo mundo achou lindo, teve até quem tenha chamado aquilo de “futebol arte”…
………………..
………………..
Jogadores do Corinthians, no treino, após uma vitória sobre o Palmeiras (uma ocasião em que Valdivia saiu lesionado), se divertiram imitando o chute no vácuo (inventado pelo Mago) e o momento da sua lesão… Apesar de,  no meu entender, isso ser apenas um demonstrativo da pequenez, como profissionais e como seres humanos, dos jogadores “lava-jato”, ninguém achou nada errado nisso, nenhum jornaleiro de ‘programicho’ esportivo desceu a lenha neles… e ficou tudo na conta do “isso é do futebol”

………………..

As provocações são muitas, dos profissionais de imprensa também… Para fazer graça, ou até mesmo por rivalidade, falam e escrevem cada coisa, fazem gozação com clubes, técnicos e jogadores… e está tudo certo, “é do futebol”

………………..
“Agora sim” é ótimo, né?

………………..Será que só o Palmeiras usa o tal “GPS”, e só ele o utiliza sob esse mesmo suporte?

………………..

Quem não lembra, ou não ouviu falar, de Viola, imitando um porco em provocação aos palmeirenses, num derby de final de campeonato (no jogo seguinte, de paura, estava vomitando no vestiário antes mesmo do jogo começar, antes de levar 4 x 0 no lombo)… e ninguém achou condenável o que ele fez, pelo contrário, acharam tão divertida a provocação, “isso é do futebol”

Vampeta, Sheik, Romário,  Diego Souza, Leo, Lucas Lima, Felipe (que disse: “ganhar roubado é mais gostoso”, depois de o Flamengo ser campeão graças a um gol escandalosamente impedido) … a lista é enorme, e as provocações são sempre “coisa do futebol” (e são mesmo, a reação dos provocados também é ), menos quando quem provoca  joga no Palmeiras (Valdivia, Dudu, Felipe Melo…),  aí a implicância/perseguição da imprensinha transforma a  coisa em crime inafiançável, com direito à pública” execução, em cadeira elétrica”, do provocador…

………………… ……………….. ………………..

……………….. …………………

E não foi diferente depois do último domingo… Antes do jogo entre Palmeiras e Santos, no Aquário,  Lucas Lima – que é muito falastrão e adora provocar antes da hora (e depois tem que engolir  o sapo) disse que ia rir da cara do Felipe Melo…  As sardinhas torcedoras, por sua vez, provocaram o Pitbull o jogo todo, e desde antes do jogo – até mesmo durante a execução do hino, quando dirigiram um monte de impropérios para vários jogadores do Palmeiras, inclusive, Felipe Melo -, e estava tudo bacaninha, era tudo coisa do futebol… E então, o Palmeiras virou o jogo, saiu com a vitória, e o Pitbull, claaaaaaaaro, devolveu a provocação (e foi sábio em fazê-lo depois de o Palmeiras ter vencido, quando era ele quem “estava por cima da carne seca”, ou seria da sardinha seca?). E começou o mimimi…

Afinal, eles não gostam de provocar ninguém, não é mesmo?

…….

         ……….

    

………………..

ENTÃO, NÉ?  SE NÃO SABE BRINCAR, NÃO DESCE PRO PLAY!!

 

 

 

” A vida pode ser, de fato, escuridão se não houver vontade, mas a vontade é cega se não houver sabedoria, a sabedoria é vã se não houver trabalho e o trabalho é vazio se não houver amor.” – Khalil Gibran

Houve um tempo em que até um “Carlinhos Bala” se recusava a jogar no Palmeiras… um pai de um “Cristiano Ronaldo boliviano” qualquer, não queria que o filho – que ninguém sabe onde anda e o que faz – jogasse no Verdão… Houve um tempo em que não tínhamos bala na agulha e a maioria dos jogadores que contratávamos era de regular pra ruim… o time foi rebaixado, o clube faliu, não tinha receitas,  estava desmoralizado…

Então, veio  Paulo Nobre… Sonhando grande, mas com pés no chão, cheio de ideias, de objetivos – que ele traçou e seguiu com muita inteligência e determinação e, segundo dizem alguns, com uma boa dose de teimosia -, trazendo profissionalismo, transparência… com postura de presidente, discurso de presidente, com mentalidade nova e, sobretudo, com sabedoria, bastante coragem e muito amor ao Palmeiras…

Sofreu, penou… a coisa era pior do que parecia… e ele ajudou do jeito que podia e do jeito que o Palmeiras precisava naquele momento. Mas ele sabia que tinha que reforçar os alicerces primeiro. E, enquanto fazia o que ele – um muito bem sucedido homem de negócios – sabia ser necessário, enquanto colocava as finanças em ordem, criava novas receitas, mantinha os salários em dia, mesmo sem patrocínio (ele se recusava a aceitar qualquer valor que não fosse o que o Palmeiras merecia, e só apareciam empresas oferecendo merrecas), recebeu muitas pedradas… e quanta gente repetia: “Ainn, o Palmeiras não é banco para se preocupar em estar no azul”“Ainn, o Cu rintia compra mesmo sem ter dinheiro; o Flamengo tem uma dívida imensa e não deixa de contratar”… O tempo acabaria mostrando quem tinha razão…

O presidente errou também, claro – nenhum outro teria 100% de acertos -, lhe faltou flexibilidade muitas vezes, , foi cabeça dura em outras, faltou também alguma delicadeza (não só se desfez do meu ídolo, e ídolo de milhões de torcedores, como o fez de maneira injusta e meio cruel), talvez, no trato com algumas pessoas,  tenha lhe faltado alguma perspicácia também, mas, dentro do que traçara ao Palmeiras, dentro dos seus propósitos (ele me falou a respeito deles) de fazer o que fosse melhor ao clube, mesmo que o seu coração torcedor lhe doesse; dentro do objetivo  de reestruturar o Palmeiras para que, ganhar títulos, fosse uma condição natural e não um milagre esporádico, ele foi perfeito.

Mudou tudo lá dentro, cuidou de cada detalhe, não esqueceu nem mesmo de fazer com que os jogadores passassem a se apresentar nos programas esportivos devidamente trajados de Palmeiras. Blindou o time, dando segurança e tranquilidade para o Depto de Futebol trabalhar; emprestou milhões ao Palmeiras, sem nos cobrar as famigeradas taxas que costumam ser cobradas pelos bancos, e num momento em que os bancos nos esfolariam vivos se fizéssemos empréstimos (que levaríamos uma vida para pagar); comprou alguns jogadores com o seu próprio dinheiro e, quando foram vendidos, deixou o lucro ao Palmeiras; reclamou, publicamente, das tramoias do apito, saindo em defesa do Verdão;  nos deu um Centro de Excelência, maravilhoso, moderno, de presente… e mais do que tudo, comprou e venceu a “briga” com a WTorre, que pensava em se apropriar de nossas cadeiras no Allianz. Paulo Nobre literalmente ressuscitou o Palmeiras, o colocou de pé. Foi buscá-lo no fundo do poço e o colocou lá no alto. Nenhum outro fez tanto, e nenhum outro pegou o Palmeiras no estado em que PN o encontrou.

Hoje, tudo quanto é jogador fica louquinho para jogar no Palmeiras… hoje, os jogadores escolhem o Palmeiras… nós contratamos quem queremos, pagamos salários em dia, brigamos com o, monetariamente poderoso, mercado chinês… e ganhamos. Hoje tudo é alegria, é esperança, é acreditar em títulos com os quais antes nem podíamos sonhar.

Ainnn, mas o Palmeiras não é banco… Não é mesmo. É um clube muito bem administrado, com finanças muito bem cuidadas, que passou a ter novas e boas fontes de receita, que passou a ter dinheiro, credibilidade, sossego (ele tinha fechado todas as brechas por onde a rataiada fazia a festa). E foi por causa disso que o futebol do Palmeiras ressurgiu, a força do nosso time voltou, os bons jogadores, os títulos e o orgulho da torcida também voltaram.

Paulo Nobre, que nos deixou um maravilhoso legado, terminou o seu mandato em 2016, indicou o seu vice-presidente, Maurício Galiotte,  à sucessão, o ajudou a se eleger,  e Maurício, que tomou posse em 15 Dezembro, de 2016, comandará o clube no biênio 2017/2018.

A temporada 2017 está começando, já fizemos uma partida pelo Paulistão e obtivemos a nossa primeira vitória… O comandante é Eduardo Baptista, nosso time – se é que o Mattos (a melhor contratação de Paulo Nobre) não vai trazer mais ninguém – agora está montado. A contratação de Borja, há dois dias, parece ter fechado a conta. Para essa temporada, oito novos e muito bons jogadores se juntaram ao time campeão brasileiro de 2016:

Borja – Miguel Ángel Borja Hernández, colombiano, ex-Atlético Nacional-COL, 24 anos, atacante, campeão da Copa Sul-americana/2015, Super Liga da Colômbia/2015, Copa Libertadores da América/2016, Copa Colômbia/2016, eleito pelo El País como melhor jogador da América do Sul no ano passado.

Guerra – Alejandro Abraham Guerra Morales, venezuelano, ex-Atlético Nacional-COL, 31 anos, meia, campeão venezuelano 2003–04, 2005–06, 2006–07, 20080-09 e 2009–10, campeão da Copa Venezuela/2009,  Copa da Colômbia/2016, Copa Libertadores da América/2016; foi eleito o melhor jogador da competição e o terceiro melhor jogador da América do Sul(o segundo foi Gabriel Jesus).

Felipe Melo – Felipe Melo de Carvalhoex-Internazionale de Milão, 33 anos, joga como volante e zagueiro,  com títulos conquistados pelo Flamengo, Cruzeiro, Galatassaray (Turquia), Campeão da Copa das Confederações-2009 com a Seleção Brasileira, titular na Copa do Mundo 2010, eleito o melhor meio-campista do campeonato italiano de futebol de 2008-09.

Michel Bastos – Michel Fernandes Bastos, ex-São Paulo, 33 anos, atua como meia, ponta ou lateral-esquerdo, conquistou a Copa da França 2011/12 e Super Copa da França/2012, defendeu a seleção brasileira em 2009, foi titular na Copa do Mundo 2010, recebeu o Troféu de Prata no campeonato brasileiro 2005, como  lateral-esquerdo, foi o melhor volante da “Ligue1” (FRA)-2008/09, foi o melhor jogador do São Paulo no Campeonato Paulista de 2015.

Willian Bigode – Willian Gomes de Siqueiraex-Cruzeiro, 30 anos, atacante, foi Campeão Brasileiro 2011 e da Libertadores 2012, pelo Corinthians, Campeão Brasileiro 2013 e 2014 e Campeão Mineiro 2014 pelo Cruzeiro, recebeu o Troféu Mesa Redonda como Revelação do Brasileiro 2011.

Keno – Marcos da Silva França, ex-Santa Cruz, 27 anos, atacante, conquistou o Campeonato Baiano da Segunda Divisão com Botafogo da BA;  pelo Santa Cruz foi campeão da Copa Chico Science 2016, Copa do Nordeste 2016, campeão pernambucano 2016. Fez parte da seleção do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste, quando foi eleito a Revelação da Copa.

Raphael Veiga – Raphael Cavalcante Veiga, ex-Coritiba, 21 anos, meia, atua como profissional há apenas um ano.

Hyoran – Hyoran Cauê Dalmoro, ex-Chapecoense, 23 anos, meia, conquistou o Campeonato Catarinense-2016 e a Copa Sul-americana 2016.

O Palmeiras está pronto para a nova temporada. Tem mais do que um time excelente, tem um elenco excelente. Nosso time reserva é seguramente melhor do que qualquer outro time aqui no Brasil.

Se vamos ganhar os títulos que 2017 coloca em disputa, não podemos saber, essas coisas se resolvem em campo, mas, temos certeza, vamos brigar por eles… e com totais condições de conquistá-los.

PODE COMEÇAR, 2017! AGORA SIM ESTAMOS PRONTOS!

 

Desde que começaram os rumores de que o Palmeiras queria contratar  Felipe Melo, a imprensinha, formadora de opinião – que adora esculhambar a reputação de alguns parmeras – entrou em polvorosa e tratou de espinafrar o jogador e fazê-lo parecer um Godzilla repaginado.  Depois que ele foi apresentado então… só se fala nele.

E é um tal de “Felipe Melo é violento” pra cá, “Felipe Melo é violento pra lá”… não falam outra coisa (até o violento do Zé Elias  se achou no direito de chamá-lo de violento – quem não te viu jogar que te compre, Zé).

Quem ouve/lê  os profissionais de imprensa, mesmo estando acostumado a ver as muitas e constantes botinadas e agressões por aqui – de um Fagner, de um Leandro Donizete, um Rodrigo, Diego Souza, Luís Fabiano, Gil, Ricardo Oliveira (são tantos… sempre),  por exemplo –  fica imaginando que o “malvadão” do Felipe Melo vai entrar em campo com uma metralhadora numa mão,  e uma granada – sem o pino – na outra, e acabar com os adversários. E sabemos muito bem que não é nada disso, não é mesmo? Ele é um jogador viril, que joga duro sim, eu sei,  mas em nada é diferente dos muitos que temos visto jogando aqui  e com os quais a imprensinha não se importa, não se “horroriza” e também nunca quer classificar como “violentos” – Fagner, por exemplo, é muito pior, é extremamente violento , nunca toma cartão, e é só “raçudo”.

Aqui – dependendo do time do sujeito, claro – as faltas mais duras, desleais – até mesmo algumas agressões – são sempre sem querer, ou porque o jogador chegou atrasado no lance, tropeçou na própria perna… Se um pisa no pescoço do outro, é porque o outro colocou o pescoço no caminho do um…  se dá uma cotovelada, foi o outro jogador que  “se chocou com o cotovelo do outro” (tenho até print de uma notícia platinada assim)… Estourar joelho, dar soco e cotovelada na cara, mandar jogador para o hospital e deixá-lo meses parado, sem perspectiva de volta aos gramados (como Fagner fez com Ederson-Fla, num lance em que o juiz, tão camarada, nem falta marcou), morder (só foi agressão quando o Suárez fez isso), pisar na mão, rachar a cabeça e tirar sangue de alguém com uma cotovelada… só se for sem querer, ninguém aqui faz de propósito.

Aqui, o jogador “tem apenas muita vontade de ganhar”, “não usou força desproporcional”, “tem espírito de decisão”, “sabe jogar Libertadores”. “Não existem faltas duras, desleais e nem agressões aqui (por isso, a imprensinha está fazendo esse escarcéu e difamando tanto a nova contratação do Palmeiras)… não existem jogadores violentos aqui… “não tem jogadores que já levaram 15/17/19/20 vermelhos na carreira”… “não tem jogadores que levam dois vermelhos num mesmo campeonato”… “os árbitros marcam e punem todas as faltas duras e desleais, severa e igualmente”,  e “a imprensa esportiva não perdoa os jogadores desleais, agressores, sejam de qual time eles forem, e faz marcação cerrada nos mais exagerados, que são execrados pelos jornalistas nos portais, mídias sociais e programas esportivos”…

E quem me falou tudo isso foi o Coelho Branco… do País das Maravilhas.
.

Cícero-voadora1Sheik-pisa
Falta-desleal-CássioFalta-desleal-Cássio-estoura-joelho-de-Abila
Falta-desleal-FagnerFalta-desleal-Fagner1
Pal1x0LavaJato-12-06-2016-Fagner-agride-Dudu3Pal1x0LavaJato-12-06-2016-Fagner-agride-Dudu1
Falta-desleal-GaloFalta-desleal-Galo1
Falta-desleal-Grêmiofalta-desleal-LeandroDonizete

falta-desleal-LeandroDonizete1falta-desleal-LeandroDonizete2

Falta-desleal-RodrigoFalta-desleal-Rodrigo2

Falta-desleal-Rodrigo1Diego-Souza-pisa-ThiagoSantos-blog

Falta-desleal-VilsonFalta-desleal-Vilson1
Falta-desleal-DaniloPal3x1StaCruz-Cotovelada-em-RGuedes

PALxGre-pênalti-em-Jesus2PALxGre-pênalti-em-Jesus1PALxGre2016-Falta-em-Jesus-1556PALxGre2016-falta-em-TcheTche3Expulsão-poodlecotovelada-goleiro-em-JesusRoubo-Brasileiro-20015-Santos-soladaVL0Roubo-Brasileiro-20015-Santos-soladaVL    Edilsão2015-GoiásInter-pé-alto-não-marcadoLucio-rostoLiedson-solada-DeolaPalxBot-Mago-agredido2derby9-Gil-solada-em-VictorLuísSTJD-Fred-agride-jogador-Goiásderby9-Romero-chute-Juninho

PalxSan-Joelhada-em-Arouca1Renato Augusto-agride

PoodlesxPal-Falta-em-JesusPalxBot-Falta-penalti-em-Dududerby8-GilCotoveladaEmHenrique2derby8-GilCotoveladaEmHenrique4Bahia-Carrinho-de-frente0FellipeBastos-acerta-Valdivia1derby2cderby2ePará-agressãoDagoberto-sequência4       Wallace-pisa-BarcosTobio-agredidoFred-esgana-jogador-Grêmiocotovelada-no-palmeirenseWilliamAgrideValdiviapênaltiDenilsonSPFW-em-Diogo0Final-Paulistão-pênalti-Rafael-Marques3pisão-na-mãoBarcos-expulsoNeymar-pisa-jogador-GrêmioValdivia-carrinho-de-IbsonChicão-solando-BarcosMarceloOliveira-pênalti1cotovelada-em-Eguren

abc-datena-segundopênalti-Caio6ASTJD-Fred-cotoveladaKardec-mão-pisadaMago-machucado-ferimento1

 

Já deu pra perceber como é a coisa por aqui, né Felipe Melo? A imprensinha já te mostrou as “armas” também. Tente se adequar à “inocência” e ao “fair-play” do futebol brasileiro – ao dois pesos e duas medidas, tão canalha, da imprensinha também -, sem contaminar os jogadores, tão “leais”, e com “tanto espírito desportivo” que atuam aqui no Brasil, tá?

E fica esperto, porque, alguns veículos de comunicação, alguns “torcedores (rivais) profissionais de imprensa” – que adorariam ter você no time deles – jogam sujo. E, como você é jogador do Palmeiras e não do time deles, vão pintar você com as cores mais violentas possíveis, vão te dar uma péssima reputação, que não dão a outros aqui. O que eles querem mesmo, é que os árbitros, ao contrário da benevolência (vistas grossas mesmo) que costumam ter aqui com alguns atletas violentíssimos, vejam você como o grande vilão, te persigam e punam, até pela mais insignificante falta, com o rigor que não costumam usar com os “Fagners”, “Rodrigos”, “Diegos”, “Ricardos”, “Alfacios”, “Márcios”, “Luíses”…
>

Falta-desleal-Sheik-morde falta-desleal-LuisFabiano

.
Bem-vindo ao Palmeiras, Felipe Melo! Bem-vindo ao mundo dos jogadores perseguidos pela imprensinha canalha.

E é assim desde 1914…

Desde os últimos meses de 2016, as especulações sobre contratações apontam nomes e mais nomes que estão chegando e saindo dos clubes. Claro que a maioria delas é só ‘adivinhation’ mesmo – em 2015, Dudu era do “lava-jato”… . em 2016, o Santos já tinha tudo acertado com o Guerra…

E em relação ao Palmeiras, que é o clube com mais ‘bala na agulha’ atualmente, a imprensa especula (inventa?) e já enche de defeitos os mais badalados prováveis futuros jogadores a vestir a verde mais campeã do país.

Como estão fazendo com Felipe Melo, por exemplo. Dizem que Palmeiras, São Paulo e Flamengo disputam a contratação do jogador da Internazionale de Milão (Felipe Melo já disse em seu perfil no Twitter que não houve contato algum do Flamengo). E praticamente afirmam que ele virá para o Palmeiras – lá na Itália dizzem que o destino do atleta deve ser mesmo o Brasil.

Eu não sei se Felipe Melo virá para o Palmeiras, como afirmam os especuladores de plantão, não sei nem se o Palmeiras tem mesmo interesse nele – nem estou preocupada com isso -,  mas estou começando a achar que as especulações são verdadeiras, só pelas tintas escuras com que querem pintar o jogador – se ele estivesse indo para qualquer outro clube que não o Palmeiras, certamente as tintas com as quais o pintariam seriam as mais claras e  brilhantes possíveis – lembram do Jonas, o “Schweinsteiger do Sertão”? Então…

“Ainnn, mas o Felipe Melo é muito violento”, diz um monte de gente (até mesmo ex-jogadores violentosestão dizendo isso). É muita hipocrisia dessa press… Parece até que o Palmeiras está/estaria contratando “Godzilla” Mas será que é do jeito que estão pintando?

Felipe Melo jogou no Brasil por três clubes diferentes, Grêmio, Cruzeiro e Flamengo, no período de 2001 a 2004, em campeonatos brasileiros, atuou em 76 partidas e recebeu 17 cartões amarelos (média 0,22)  e dois vermelhos (0,02).

GRE (2004)…………….19 jogos…….7 Amarelos…….2 vermelhos

CRU (2003)…………….31 jogos…….7 amarelos…….0 vermelho

FLA (2001/02/03)…..26 jogos…….3 amarelos…….0 vermelho

Nada demais, não é mesmo? Muita gente, que agora o acha tão violento, fazia pior quando jogava…

Mas esses são números do Brasil, e no Brasil, dependendo do clube onde o jogador atuar, as arbitragens deixam o sujeito ser violento à vontade, agredir à vontade – está aí o Fagner, que não me deixa mentir; agride um monte de adversários, mas não recebe todos os cartões vermelhos – nem amarelos – que merece.

Vejamos, então, como Felipe Melo se saiu, em relação à disciplina, atuando em Ligas europeias, onde os árbitros costumam ser bem mais rigorosos.

De 2004 à 2016,  foram 317 jogos  /  105 amarelos (média 0,33)  /  13 vermelhos (média 0,04)

Período…….Clube…………………….Jogos……..Amarelos………..Vermelhos

2004/05 –    Mallorca———————- 8 —————–1……………………..0
2005/06 –    Racing Santander—— 33 —————11……………………..1
2006/07 –    Racing Santander—— 15 —————–5……………………..1
2007/08 –    Almería———————- 34 —————13……………………..0
2008/09 –    Fiorentina—————— 29 —————-13…………………….2
2009/10 –    Juventus——————- 29 ……………..11…………………….2
2010/11 –    Juventus——————- 29 ——————6…………………….1
2011/12 –    Galatasaray————– 36 —————–13…………………….0
2012/13 –    Galatasaray————– 26 ——————-6…………………….2
2013/14 –    Galatasaray————– 30 ——————-8…………………….2
2014/15 –    Galatasaray————– 20 —————–11…………………….0
2015/16 –    Galatasaray————– 02 ——————-0…………………….0
2015/16 –    Internazionale———- 26 ——————-7…………………….2  ( http://www.inter.it/en/squadra/G0970 )

15 vermelhos, na disputa de campeonatos nacionais, de 16 anos de carreira (em algumas temporadas passou zerado). Em competições da UEFA, foram 50 jogos e 18 amarelos. Com a selenike, foram 22 jogos, 6 amarelos e 2 expulsões.

Eu sei que Felipe Melo entra duro nas jogadas, com disposição, muitas vezes com muito mais disposição do que deveria, mas só porque ele pode acabar sendo jogador do Palmeiras, a imprensinha está fazendo o Felipe Melo parecer o Godzilla vindo da Europa, fica contando seus cartões amarelos e vermelhos como se ele fosse o grande homem mau do futebol mundial, e esquece de contar os de outros atletas.

Na Europa, por exemplo, Pepe, o brasileiro naturalizado português, já foi expulso 15 vezes…

Sérgio Ramos, do Real Madrid, já foi expulso 19 vezes…

Aqui no Brasil, Kleber, o “Gladiador”, já foi expulso 13 vezes na carreira…

Diego Souza, já recebeu 17 vermelhos na carreira (fora os que o juiz deixou de dar, como aquela pisada, com os dois pés, no Thiago Santos, no BRA 2016, por exemplo)…

Luiz Fabiano, pretendido agora pelo Santos (e ninguém fala que ele é violento), já foi expulso 20 vezes na carreira…

E o que dizer do brasileiro Fernandinho, do Manchester City , que foi expulso 3 vezes em seis jogos?

E temos ainda aqueles que são violentos pela própria natureza, e que nem sempre, e nem todos, são advertidos com cartões – Leandro Donizete é um desses casos, Fagner é outro. Em 2015, os mais violentos do Brasileirão, segundo votação de jogadores das séries A e B do campeonato, foram:

1º – Leandro Donizete/Atl-MG –  com 17, 4% dos votos
2º – Willians/CRU – 10,1% (Cometeu 74 faltas, recebeu 14 amarelos e 2 vermelhos)
3º – Rodrigo/VAS  – 10,1% (recebeu 12 amarelos e 2 vermelhos)
4º – Jonas/FLA – 9,2% (recebeu 8 amarelos e 2 vermelhos)
5º – Guiñazu/VAS – 5,5% (recebeu 9 amarelos e 1 vermelho)

Em 2016, foram eleitos como os mais violentos:

1º  Leandro Donizete/ATL-MG com 33,05% dos votos (“bicampeão” em violência. Foi contratado pelo Santos agora e ninguém associou o “violento” ao seu nome)
2º – Fagner/COR 11,01% (imagina se ele fosse punido todas as vezes em que agride um adversário?)
3º – Rodrigo/VAS  7,62%
4º – Edílson/GRE  4,23%
5º – Joel Carli/BOT 4,23%

Ainnnn, mas o Felipe Melo é violento…, afirmou um monte de gente, afirmou Zé Elias, em um programa de TV.

É mesmo, Zé Elias? Me conte como era no seu tempo…

 

zeelias-violento

zeelias-violento4

Como eu disse lá no começo da postagem, não sei se o Felipe Melo virá para o Palmeiras, não estou preocupada com isso (gosto muito dos volantes que temos aqui), e também não sei nem se o Palmeiras quer mesmo o jogador… mas, pelo tanto que essa possível contratação já está incomodando os torcedores rivais de imprensa, porque estão fazendo parecer que é Godzilla quem está chegando ao Palestra… estou achando que vai ser uma boa se ele vier, viu?

Pode chegar, Felipe Melo!! A gente põe mais água no feijão. 😉