ATÉ VOCÊ, EDMUNDO?

Faz tempo que eu digo – e provo – que não se pode confiar no que a imprensa esportiva nos vende… É insana a prática, tão habitual, de fazer mentiras virarem verdades, pelo método da repetição exaustiva, do convencimento sem argumentos verdadeiros…

“O time X é o mais poderoso do Brasil, um dos mais ricos do mundo” (lembra disso?) e aí o time X fica sem pagar impostos por 5 anos, atrasa salários, perde jogadores por não ter dinheiro para segurá-los, para terminar de pagá-los, não paga o estádio e, pasme, tem até o fornecimento de luz cortado (publiquei isso aqui na época)…

“O time Y tem a quarta torcida do estado, a sua torcida está encolhendo, dizem as pesquisas”… mas o time Y não precisa fazer promoção de ingressos a 2 reais, está sempre de casa lotada, tem a camisa mais valiosa do país, o melhor programa de Sócio Torcedor, tem o canal do Youtube com mais inscrições no país e um dos que mais tem inscrições no mundo, está sempre entre os melhores índices de audiência (mesmo tendo menos jogos na grade da TV), tem melhor público e renda, vende mais camisas…

É um festival de enganação que sai dos microfones, bocas e computadores da chamada “imprensinha”… Cada hora é uma personagem nova  falando um absurdo qualquer…

Agora, foi a vez de Edmundo… O ídolo e ‘embaixador’ do Palmeiras – ídolo de um clube e de uma torcida que o mantém fazendo sucesso até hoje, que lota até mesmo as lojas onde ele vai dar autógrafos, ou o Palmeiras Tour, quando ele é um dos “guias” (lota com outros “guias também) -, trocou de emissora e parece que deve ter trocado de neurônios também, ou, quem sabe, tenha perdido a coragem de ser verdadeiro…

Edmundo falou que a torcida do Palmeiras (de Vasco e lava-jato também) só vai no estádio quando o momento é bom. E disse que a do Flamengo é diferente, e vai em qualquer situação… AHAM! Senta lá, Edmundo!

Se fosse verdade, nem me importaria, mas não é.

publico-torcida-abraca-o-time

A torcida do Palmeiras abraça o time em qualquer situação, até mesmo na segundona, onde ela foi resgatá-lo por duas vezes. Não importa se ganhou, se perdeu, se está chovendo, se faz sol… se o ingresso tá caro, se está barato, se é de manhã o jogo, ou às 22h00, no meio da semana… ela está sempre lá. E pensar que eu fui ao estádio, para o “decisivo” primeiro jogo da temporada 2015, alguns dias depois de perder o meu pai… “hora boa” essa, né?

Edmundo falando uma mentira desse tamanho na TV… Pela sua voz, tive a impressão que ele não está nada convicto do que fala… e, caso seja isso mesmo, por qual motivo ele agiria assim? Será que é desinformação (custo a acreditar), ou será pelo manjado “ter que fazer lobby para determinados dois times”, que impera nas pautas das emissoras e programas esportivos e parece ser meio imposto para o pessoal da imprensa esportiva que fala ao torcedor?

Edmundo não pode sustentar o que fala, nem que ele queira…

O time “f@dão”, que, segundo Edmundo, lota estádio,  e cuja torcida “vai em qualquer situação”, “tá sempre com o time”,  é apenas o 6º em público no Brasileirão, com média de público de 19.759 pagantes, e ocupação de 54% dos estádios? (Ou a torcida não tem o tamanho que dizem ter, ou ela não comparece, não é mesmo?) E o Palmeiras, da torcida que “só vai na boa”, é o líder de público e renda. Como assim, Edmundo??

publico-brasileirao

O pior público do Palmeiras, cuja torcida “só vai na hora boa”, foi diante do Grêmio, num dia de muito frio e chuva em SP… e no Pacaembu, que é descoberto…

pior-publico-palmeiras-brasileiro

E olha a diferença para o pior público do time que tem “a torcida que está sempre lá”…

pior-publico-flamengo-brasileiro

Sentiu o drama, Edmundo? O pior público do Palmeiras no campeonato é praticamente a média de público do time que tem a torcida “que vai em qualquer situação, que tá presente com o time”… O Palmeiras não coloca só 2.500 pessoas no estádio nem em amistoso…

Ah, mas talvez você tenha se referido ao campeonato carioca…

publico-camp-carioca

Não, no campeonato carioca também não é. O Vasco, da torcida que também “só vai na hora boa”, teve a melhor média de público.

Então, quem sabe, tenha sido na Copa  do Brasil… Era dessa competição que você falava, Edmundo?

publico-cb-2016publico-cb-2016apublico-cb-2016b

23º???  Até a Tombense levou mais gente ao estádio… Explica isso, Edmundo! A torcida não está com o time em qualquer situação?

publico-cb-2016-melhores-publicos-fla
Dá bem para vermos que a torcida “está sempre com o time”, que “vai em qualquer situação”, não é mesmo?

Bem… quem sabe se considerarmos o público no Brasil, em todos os campeonatos…

publico-no-brasil-todos-os-campeonatos

Nem assim, né Edmundo? A briga pela primeira posição está sempre entre Palmeiras e os “lava-jato”.  No momento, depois da partida no Itaquerão, os “lava-jato” passaram na frente, mas, assim que o Palmeiras jogar em casa novamente (mesmo com a punição recebida – que deveria ser do Flamengo) ele passará a ocupar o primeiro lugar. A briga é só entre os dois, que vão se revezando durante a competição.

É Edmundo, parece que, lamentavelmente, você foi contaminado pelo sistema… o corrompido sistema que se utiliza do esquema de vender mentiras como se fossem verdades… Mas vou te contar uma coisa, Edmundo… 5 mil pessoas num aeroporto não é público de campeonato, e tampouco significa que uma torcida “vai ao estádio em qualquer situação”, que “está sempre com o time”… mesmo porque não acontecem jogos em aeroportos, sabia? A torcida do Palmeiras enche aeroportos sempre, para recepcioná-lo onde quer que ele vá, sem ser preciso que a imprensa venda determinada partida como uma “final de campeonato” como fez na semana passada.

Ah, quase me esqueço, vou te contar mais uma coisa também… para, que tá feio.

O DIA EM QUE O JUIZ “AJUDOU” O PALMEIRAS…

Palmeiras e Flamengo se enfrentaram no Allianz Parque pela 25ª rodada do campeonato brasileiro 2016…

O líder, desde a 9ª rodada, e o time que ocupa a segunda posição – que não liderou o campeonato em momento algum, exceto por 19 minutos dessa mesma partida – tinham por alvo a liderança da competição.

O Palmeiras, queria mantê-la; o Flamengo, queria tomá-la do Palmeiras…

O resultado ficou no 1 x 1… para decepção de ambas as torcidas – para a do Palmeiras, nem tanto -, que esperavam a vitória.

E então começou a choradeira por parte do Flamengo (o mesmo clube que se safou do descenso em 2013, graças à uma baita armação pra cima da Portuguesa)… começou o mimimi…

“O Palmeiras foi beneficiado!”, gritavam todas as trancinhas com as cores favoritas do STJD…

E não é que o Flamengo tinha razão? O Palmeiras foi muito “beneficiado”.

Onde já se viu o juiz expulsar o Márcio Araújo sem ele ter feito nada para receber o cartão vermelho?

flamengo-mimimi-expulsao-marcioaraujo
Como o juiz teve coragem de dar o primeiro amarelo pra ele nesse lance? Pô, Márcio Araújo “foi na bola”… a imagem é clara! “Nem tentou parar Gabriel Jesus” que vinha em velocidade…

flamengo-mimimi-cartaomarcioaraujo1flamengo-mimimi-falta-marcioaraujo-em-jesus

E, depois, o juiz beneficiaria o Palmeiras de novo, deixando pra lá um novo “desarme” do mesmo Márcio Araújo e não dando o segundo cartão amarelo pra ele.
flamengo-mimimi-segunda-falta-pra-cartao-marcioaraujo

O segundo amarelo para o Márcio Araújo, então, foi um abuso de ‘benefício’ ao Palmeiras. De novo, ele ‘foi na bola’, ‘nem tentou atropelar o Gabriel’… Imagina se isso era falta pra amarelo… mesmo sendo o terceiro “desarme” seguido…

flamengo-mimimi-falta-marcioaraujo-em-gabriel

Ninguém concordou com essa expulsão. Márcio Araújo estava tão bem no jogo…  Não fez nada pra ser expulso…
flamengo-mimimi-expulsao-marcioaraujo1

E a ‘sorte’ do Palmeiras é que o juiz o ‘beneficiou’ bastante, senão, seria bem capaz de ter marcado pênalti nesse lance em cima de Roger Guedes… Guedes é quem deu um jeito de ter a perna do flamenguista no meio das suas, e colocar seu pé bem no caminho do pé flamenguista, para, assim,  atrapalhar a sua própria descida em velocidade e fatalmente cair… sorte que o juiz resolveu “beneficiar” o Palmeiras…

flamengo-mimimi-falta-em-guedesflamengo-mimimi-falta-em-guedes1flamengo-mimimi-falta-em-guedes2flamengo-mimimi-falta-em-guedes3flamengo-mimimi-falta-em-guedes4flamengo-mimimi-falta-em-guedes5

E não bastasse todos esses benefícios, e outros mais em muitas faltas duras que os palmeirenses sofriam “de propósito”, e o juiz, para nos “beneficiar”, não marcava nada… ele ainda teve a cara de pau de nos “ajudar” mais um pouco…

Onde já se viu o Dudu, que vinha em velocidade, não ter visto a perna – o pé também – que o flamenguista esticou “sem querer” pra trás, coincidentemente no caminho do Dudu?

Mas como o juiz estava determinado a “favorecer” o Palmeiras, ele não viu nada errado nisso.

flamengo-mimimi-toque-em-duduflamengo-mimimi-toque-em-dudu1flamengo-mimimi-toque-em-dudu2

Mas o cúmulo mesmo do benefício ao Palmeiras foi a marcação desse lateral…

lateral-mandrake-para-o-flamengo

Todo mundo sabe que a bola toda, inteira,  precisa estar fora do campo, ter ultrapassado a linha lateral para que se considere que ela está fora das quatro linhas. Mas o juiz, olha… como se não conhecesse as regras, nem ligou para o fato que o Mina a parou em cima da linha e tratou de beneficiar o Palmeiras dando lateral para o Flamengo. E o Flamengo abriu o placar graças à esse erro da arbitragem, que, mais uma vez,  “beneficiava” o dono da casa.

Precisam tomar uma providência, urgente, o Palmeiras anda sendo muito “beneficiado” mesmo…

E não bastasse todo o “benefício” em campo, a nossa torcida ainda teve que “constranger” e “atemorizar” os flamenguistas que estavam no camarote – o presidente do Flamengo, inclusive. Logo eles, que foram “tão educados” e, “em nenhum momento, provocaram os torcedores”…

Eles ficaram “tão assustados”, coitados… o próprio presidente do Flamengo disse isso.

Vejam as imagens*… É revoltante ver como ficaram “atemorizados”, são chocantes as expressões de “medo” e “insegurança” em seus rostos…

flamenguistas-camarote-allianz flamenguistas-camarote-allianz1

Uma vergonha tudo isso, não é mesmo?? E ninguém toma providência alguma…

*As imagens dos camarotes são de Sérgio Ortiz, do Força Palestrina.

BOOOOORA, VERDÃO! RUMO AO ENEA!

rumo-ao-enea-blogclorofila rumo-ao-enea-blogclorofila1

Nós sabemos muito bem que faltam ainda muitas rodadas para terminar o campeonato… sabemos também que uma vitória hoje ainda não é garantia de título para o Palmeiras – e nem para quem tem menos pontos do que ele.

Sabemos que hoje não é uma final, como a imprensa e o próprio Flamengo querem fazer parecer. Infelizmente, não é – adoraria que fosse. Há muito exagero em relação  nesse jogo. É um confronto entre dois candidatos ao título, e não uma guerra entre SP e RJ. O Palmeiras quer se manter líder, ratificar a sua excelente campanha, quer se aproximar um pouco mais do enea, e o Flamengo quer lhe tomar a liderança…

Já aconteceu isso antes neste campeonato. Primeiro, com o Inter, depois com o time da Lava-jato, com o Grêmio, depois com o Santos, e com o Galo… todos brigaram pela liderança com o Palmeiras, quiseram tomá-la do Palmeiras em algum momento, agora, é a vez do Flamengo. Não tem vida fácil, parmerada. Under pressure, all the time.

Nos últimos cinco anos, quase seis, foram 10 confrontos entre as duas equipes, o Palmeiras obteve 5 vitórias, empatou 4 vezes e perdeu em uma única oportunidade. De 30 pontos disputados entre paulistas e cariocas, o Palmeiras conquistou 19 deles, o adversário apenas 7. Auspicioso, não?

Vai ser um jogão certamente. E o Palmeiras tem tudo para conseguir um belo resultado, pra conquistar a vitória e mais três pontos; tem time, tem banco, tem técnico, tem jogadores talentosos, valentes, cheios de garra, tem uma baita determinação, experiência, tem uma sede enorme de conquistar o enea, seu nono campeonato brasileiro, e tem a torcida mais linda e apaixonada do mundo.

O confronto é no Allianz Parque… e quando o confronto é na nossa casa, já sabe como é, né? Uma l-o-u-c-u-r-a!

A rua Palestra Italia vira um rio, verde, pulsante… Corredor alviverde (vai ter corredor sim) iluminando a noite e o coração dos parmeras… luzes verdes, fumaça, camisas, bandeiras, chapéus, bares lotados, cerveja, alegria, vozes, muitas vozes, nossa gente cantando… olhos confiantes, apressados, sorrisos, abraços, muita reza, emoção à flor da pele e amor… uma quantidade imensurável de amor…

O Caldeirão do Porco esquenta uma barbaridade, a temperatura sobe na medida em que a torcida não para de cantar, na medida em que a energia verde deixa o Allianz Parque eletrizante… e o Palmeiras transborda por todos os poros, o Palmeiras ilumina todos os olhos, o Palmeiras se agita em todas as veias, o Palmeiras pulsa em milhões de corações…

O Allianz Parque estará lotado, vibrante, e a Que Canta e Vibra vai entrar em campo com o Verdão… vai dar mais um passo com o Palmeiras em busca do enea… a torcida vai jogar sim senhor!

Jailsão da Massa, Vitor Hugo e Mina, zaga atacante de raça… Zé Roberto – Animal, e Jean, talento e experiência… Duduzinho lindo, o cracaço da camisa 7… Menino Jesus (será?) nosso garoto artilheiro iluminado… Moisés, xerifão… Tche Tche, que vale por meia dúzia… Gabriel, o Pitbull… Barrião da Massa, o finalizador, Rafa Marques, dos gols decisivos, Thiago Santos, que desarma mais que a PM no Eliminates Arena… Allione, Cleiton Xavier, Roger Guedes, Matheus Sales, Arouca, Erik, Leandro Pereira, Egídio, Fabiano, Dracena, Thiago Martins, Fabrício…

Jogue quem jogar – o Cuca é quem sabe dos paranauês -,  o Palmeiras vai em busca da vitória, e nós vamos jogar com ele. De alguma maneira, e como sempre acontece, os milhões de palmeirenses espalhados pelo planeta estarão juntos no Allianz… de alma, coração, energia, e muita, muita vontade de vencer…

É HOJE! O CALDEIRÃO DO PORCO VAI FERVER! O PALMEIRAS VAI JOGAR, NÓS VAMOS!!

Boa sorte, Palmeiras! Boa sorte, seus lindos! RUMO AO ENEA!!

VERDÃO NA FRENTE…

segue-o-lider

A JUSTIÇA QUE SE DANE… A COR DAS TRANCINHAS VEM PRIMEIRO

Apita o árbitro, bola rolando no STJD…  e começa o jogo sujo!

Está parecendo que a ocupação principal do tribunal é atrapalhar o Palmeiras, e de todas as maneiras possíveis. Inventam penas exclusivas para nossos jogadores, denunciam nossos atletas por imagens – mas nunca veem as imagens das infrações escabrosas de jogadores de outros times (cotovelada do Fagner no Dudu, agressão de Maicon  no Tche Tche…) -, um absurdo de abuso de poder de um órgão tido e havido como Tribunal de… Justiça.

Acompanhamos há poucas semanas o caso do jogador Alecsandro, do Palmeiras. Por causa do uso de um xampu contra calvície, que ele teve que usar após um implante de cabelos, foi pego no exame antidoping e participou de um massacre no STJD, com resultado pré definido e nenhuma, absolutamente nenhuma consideração dos “nobres” auditores aos fatos técnicos, às explicações de dois professores de Bioquímica da USP e da UFRJ, sobre como o tal metabólito (um pedaço da substância original) de Andarine (substância proibida, que só pode ser conseguida no mercado negro e não é vendida em farmácia nenhuma do Brasil, nem nas de manipulação) foi parar na urina do atleta através do uso da flutamida (substância permitida e contida no xampu de Alecsandro), de classe semelhante ao Andarine.

Deram dois anos de gancho para o atleta – dois dos auditores queriam dar 4 anos – por ter usado um xampu para tratar queda de cabelo. A punição para Alecsandro foi semelhante à que foi dada a Jobson, depois de dois exames antidoping seguidos que apontaram o uso de cocaína, mas foi muito diferente da punição que foi dada, pelo mesmo tribunal, à velocista Cláudia Lemos, por exemplo, que, por uso de anabolizante, pegou 5 meses de suspensão (a suspensão acabou exatamente um dia antes da convocação da equipe brasileira de atletismo para a Olimpíada. Ela não poderia ficar fora da Olimpíada, não é mesmo?).

O exagero para com o atleta do Palmeiras foi explícito, a disposição de punir o atleta (acabar com a sua carreira e manchar a sua reputação) podia ser cortada com a faca de tão palpável…

E eis que a WADA, a Agência Mundial Antidoping, atestou falso-positivo para o exame de Alecsandro, ou seja, comprovou a tese, que foi desprezada pelos  auditores aqui, e o absolveu da acusação de doping. Como confiar na isenção desse tribunal tupiniquim, como dar credibilidade ao que ele denuncia, julga e pune, não é mesmo? E se não existisse a WADA?

E a WADA não anda muito contente com o que fazem aqui…
Punição-ao-Palmeiras-Wada

A bola verde da vez no ‘doping’ é Arouca, que fez uso de uma injeção intra-articular no joelho esquerdo, com um medicamento chamado Triancil (o princípio ativo se chama triancinolona), justamente o encontrado no teste, e que é um glicocorticóide, uma substância proibida em algumas situações, mas permitida em em uso intra-articular, conforme regras da WADA.

O jogador, que ainda não teve uma definição sobre o seu caso, assim como Alecsandro não fez uso de doping algum, mas, também como Alecsandro, foi tirado do time por 30 dias – Alecsandro ficou até mais tempo fora. Quem se responsabilizará pelos danos aos atletas e ao clube?

Mas o  assunto que me faz escrever agora é outro, uma outra modalidade de prejuízo ao Palmeiras…

Ficou parecendo que já estava tudo preparado para o Se o Jogador Tivesse as Trancinhas Rubro-negras F.C”, o time mais sujo do futebol brasileiro, entrar realmente em campo, e só algumas distraídas “carolinas” não viram…

Como o Palmeiras – ao contrário do que sonhavam as maiores expectativas de alguns – se mantém na liderança há tantas rodadas; como o Palmeiras se mantém na liderança mesmo tendo sido subtraído – pelas arbitragens – em muitos pontos; e como o time querido da rgt e da CBF conseguiu chegar na segunda posição na tabela de classificação do campeonato brasileiro, há 3 pontos do líder Palmeiras, a maracutaia ganhou  forma definitiva.

Lembra daquela briga entre as torcidas de Flamengo e Palmeiras, ocorrida no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, em 05 de Junho?

Então, o STJD deixou para julgar essa briga em Setembro (essa prática é antiga. Que o diga Reinaldo, o centroavante que jogava no Galo há muitos anos). Sim, parece mesmo que guardou o julgamento e a punição para agora. E, pasme, ao contrário do que dizem as regras, “o mandante de um jogo é também o responsável pela segurança do/no local”, ao contrário do que preveem as regras e que temos visto em situações semelhantes, a punição maior, mais pesada, dessa vez acabou ficando para o… visitante! Para o… Palmeiras! Ah, essa cor de trancinhas que o tribunal nunca consegue punir…

Sou totalmente contrária à violência nos estádios, e penso que torcedores que só pensam em brigar, se matar, precisam ser responsabilizados e punidos pelo que fazem, não terem apenas as suas camisas de TO punidas e proibidas de entrarem no estádio, mas o que é certo, é certo.

Palmeiras – visitante

– R$ 60 mil de multa
– 5 jogos sem torcida no setor Gol Norte do Allianz Parque
– 5 jogos sem torcida visitante
– 10 jogos sem organizadas

Flamengo – mandante e responsável pela segurança

– R$ 30 mil de multa
– 3 jogos sem torcida visitante
– 6 jogos sem organizada

Por quais motivos/regras o Palmeiras teria que pagar o dobro do valor da multa que foi dada ao Flamengo?  Seria pela cor das trancinhas?

Por quais motivos o Palmeiras tem que inutilizar um setor do seu estádio e o Flamengo não?

Por quais motivos o STJD pune também torcedores palmeirenses, que não são de torcidas organizadas, não participaram da briga em Brasília, e que frequentam o Gol Norte porque seus planos no Avanti lhes dão gratuidade exatamente nesse setor, como é o meu caso? Quem vai nos ressarcir pelos danos?

Por que ainda vão “estudar”  se e qual setor do estádio ficará vazio em jogos do Flamengo (todo mundo sabe que eles não enchem o estádio nunca e, portanto, isso não será punição alguma)?

Por quais motivos, ou regras, o Palmeiras tem que ser punido em um número maior de partidas do que o Flamengo, que era o responsável pela segurança?

Quais são as regras que determinam essa “partilha” torta e defeituosa que o STJD faz, beneficiando o responsável pela segurança e prejudicando o clube que era o visitante?

Não sou advogada, mas alguns princípios do Direito até eu conheço.

Se compararmos com outras brigas de torcida – elas ocorrem com frequência, algumas até piores, como a que ocorreu entre os torcedores de Atlético-PR e Vasco, por exemplo -,  chegaremos à conclusão que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva viola o princípio da impessoalidade, pois em alguns casos julga com interesse em favorecer uma das partes, como fez agora, quando aplicou uma punição menor para o Flamengo, o time que era o responsável pela segurança.

Outro princípio que parece ter sido violado por quem “faz justiça” é o da proporcionalidade; se compararmos todas as brigas de torcida, não há coerência no tamanho da infração e punição de um, com o tamanho da infração e  punição de outro.

Vejamos um caso semelhante ao de Flamengo e Palmeiras, briga de torcidas no estádio em Brasília, uso de spray de pimenta, jogadores afetados pelo spray sentem dificuldades para respirar, alguns torcedores também…

Punição-ao-Palmeiras-briga-Vasco-e-Vila-gás

E qual foi a punição para os times? Uma multa de R$ 5 mil…

Punição-ao-Palmeiras-briga-Vasco-e-Vila

Dessa outra briga aqui, não acho nada sobre punição aos clubes, o que, muito provavelmente – me corrija se eu estiver errada -, significa que não teve nenhum deles pagando multa de R$ 60 mil, nem teve setor do estádio fechado por várias partidas… e olha que a coisa foi feia, até com bomba caseira – quem usa bomba caseira é a torcida, e não a polícia.
punicao-ao-palmeiras-briga-vasco-e-flamengo-gas
punicao-ao-palmeiras-briga-vasco-e-flamengo1-gaspunicao-ao-palmeiras-briga-vasco-e-flamengo2-gas
http://oglobo.globo.com/esportes/classico-entre-vasco-flamengo-marcado-por-confusoes-18672248

A gravidade das situações parece não ter peso algum para a Justiça Desportiva (TJD e STJD devem, ou deveriam, rezar pelo mesmo “livrinho de catecismo”).

E o que dizer sobre a segurança ser de responsabilidade dos mandantes dos jogos?

Vejamos o que aconteceu em relação à uma das mais medonhas, se não a mais medonha, briga de torcida que testemunhamos no futebol nos últimos tempos… uma selvageria.

Atlético-PR x Vasco, em Joinville. As torcidas se enfrentaram, quase se mataram, mesmo. Na imagem abaixo, um único torcedor do Atlético está no chão sendo pisado, chutado por vascaínos…

 

Apesar de toda a violência e covardia dos vascaínos – não que os atleticanos tenham sido apenas vítimas -, apesar de quase tirarem a vida de alguns rivais, a responsabilidade pela segurança era do mandante, era do Atlético-PR, e deve ter sido por isso que a pena maior coube a ele, não é mesmo?

punicao-ao-palmeiras-briga-poodles-e-vasco-gas

E o que é diferente agora com a questão da briga de torcedores de Flamengo e Palmeiras? A cor das trancinhas? (Lembra do promotor do STJD julgando Vagner Love-PAL e dizendo que era uma pena ele não ter as trancinhas rubro-negras?)

É por isso que ao Palmeiras, que não tem as trancinhas rubro-negras, cabe a pena maior? É por isso que os promotores do tribunal esquartejam as regras para usarem o pedaço que melhor lhes aprouver?

Não tem mais sentido de existir esse tribunal picareta, braço direito da CBF em muitas armações (rebaixar a Lusa e salvar Flamengo e FluminenC do descenso foi uma delas).

Qual a necessidade de um tribunal ditador, que pune quem ele quer punir e amacia pra quem ele quer amaciar? Que faz regras e justiça próprias?

Os homens que representam a Superior Justiça Desportiva no Brasil não têm mais o mínimo pudor de denunciar, julgar e punir clubes e jogadores com dois pesos e duas medidas, pela “cor das trancinhas”, à conveniência de seus clubes de coração (ou sabe-se lá quais outros motivos teriam), como se fossem torcedores numa arquibancada… e o Palmeiras é a sua vítima favorita… ainda que pra isso tenham que jogar o livro de regras, a isenção e a justiça no lixo…