“Pega na mentira… pega na mentira… corta o rabo dela, pisa em cima, bate nela, pega na mentira…” ♪ ♫

Significado de “encolher”:
v.t. Retrair, encurtar, diminuir, contrair, restringir, apertar, estreitar.

Sinônimo de “encolher”: baixar, decrescer, diminuir, minguar e subtrair

Talvez o dicionário esteja enganado quanto ao significado da palavra “encolher” e seus sinônimos, ou talvez, quem sabe, na imprensinha, dos estagiários “meia-boca”, não exista dicionário…

Não foi uma vez, e nem duas, que você leu e ouviu sobre a torcida do Palmeiras estar encolhendo, não é mesmo? Ouviu e leu também, sobre a torcida do Palmeiras ser a quarta força do estado de SP. Teve um monte de palmeirense bobinho que acreditou e saiu repetindo isso – há os que continuam bobinhos, que não conseguem observar e comparar situações e informações, e continuam repetindo essa baboseira inventada por alguns.

Se a torcida do Palmeiras está encolhendo, é sinal de que ela não está fazendo novos torcedores, não é mesmo? Sinal de que as novas gerações – as crianças – estão preferindo outros times ao invés do Palmeiras…

E eu fico me perguntando aqui, como é que pode um clube, “que está sendo preterido pelas novas gerações”, ser o que mais vende camisas infantis no país, perdendo apenas para o Barcelona?? A “press” sabe explicar isso? Será que os palmeirenses adultos estão usando camisas infantis?

Já falei sobre isso aqui no blog:
http://blogdaclorofila.sopalmeiras.com/2014/11/01/era-uma-vez-uma-torcida-que-encolhia/

CamisasInfantis1

E se a torcida do Palmeiras encolhe, se ela é a quarta força do estado, como insistem em dizer alguns, alguém me explica, “faiz favô”, como é que o número de inscrições da TV Palmeiras no Youtube (279 mil inscrições) passou a perna em todos os times brasileiros, e em alguns europeus também (somando as inscrições dos dois clubes tidos como “clubes de maior torcida do Brasil” as inscrições chegam a apenas 176 mil)?

Alguém explica também como é que o Palmeiras é o clube paulista que mais dá audiência na TV aberta, mesmo num ano em que seu futebol desejou muitíssimo a desejar?

17, 1 pontos na Globo – que adora empurrar o time “itakera” goela abaixo dos telespectadores -, 22, 4 pontos somando a audiência de Globo e da Band.

Já falei sobre isso aqui no blog também:
http://blogdaclorofila.sopalmeiras.com/2014/12/15/quem-e-que-da-mais-audiencia-mesmo-dona-platinada/

E essa família de sangue-esmeralda, que está encolhendo, não sossega…

No ano em que brigou para não cair, o número de sócios-torcedores do Palmeiras, ultrapassou o número de sócios-torcedores  daquele outro clube, que a Globo e a mídia empurram, aquele, que dizem ter a segunda maior torcida do país (me engana que eu gosto), o time dos “itakeras”. Essa era a atualização do “Torcedômetro”, às 14h00, de hoje (22/12) – não demora muito vamos ultrapassar o Cruzeiro também.

Torcedômetro2

A mentira tem perna curta, né? E chega de mentira! Chega de nos enganarem! Estão aí os números da audiência, as camisas vendidas, as inscrições na TV Palmeiras e o Palmeiras Avanti – Programa de Sócio-Torcedor do Verdão – para mostrarem o que é mesmo verdade nessa história toda. A realidade é essa.

I’m so sorry, sociedade… mas a torcida do Palmeiras é f%#@oda!! Tchuuupe essa manga e conviva com esse fato!

E se a nossa diretoria resolver arregaçar as mangas para dar um time melhor, competitivo – de verdade -, pra essa sua gente tão apaixonada (já passou da hora, né?), aí é que todos verão o quanto mais essa torcida é capaz de fazer.

Como diria o grande “filósofo contemporâneo”, Buzzlightyear, ela levará o seu amado Verdão “ao infinito… e além”!

Você já ouviu falar sobre os motivos – eles não são verdadeiros – que fazem a Globo pagar cotas de transmissão para dois clubes, com valores absurdamente maiores do que o que paga para os demais não é mesmo? E são esses os mesmos “motivos” que levam a emissora, detentora dos direitos de transmissão dos campeonatos no Brasil, a transmitir uma overdose de jogos dos dois times na TV…

Segundo o que alega a emissora platinada, eles dão muito mais audiência (cê jura, platinada?) e, por isso, recebem cotas maiores. Ainda que fosse verdade o lance da audiência, e não é, a distribuição das cotas estaria sendo feita da maneira errada e em prejuízo do futebol brasileiro, uma vez que ajuda a fortalecer apenas dois clubes, ajuda a vender a marca de apenas dois clubes, ajuda a valorizar os atletas de apenas dois clubes, ajuda a despertar o interesse dos patrocinadores em apenas dois clubes, e enfia na cabeça dos torcedores que existem apenas dois clubes, o que vem a ser a chamada “espanholização” do futebol brasileiro, que tanto querem fazer. Quem perde com isso é o futebol brasileiro. Por que será que a Alemanha deu um vareio de bola na última Copa, não é mesmo?

Na Alemanha, por exemplo, as TVs pagam cotas praticamente iguais aos clubes, para que todos se fortaleçam,  o que faz com que o futebol daquele país vá ficando cada vez mais forte. O 7 x 1 no Brasil, a superioridade da seleção alemã sobre a outrora “melhor do mundo”, do outrora “melhor futebol do mundo”, do outrora “país do futebol” (faz tempo isso, hein?) não foi mero acaso. E, pela mentalidade da emissora que detém os direitos de transmitir futebol no Brasil, pela mentalidade dos dirigentes que comandam o futebol no Brasil, as coisas por aqui vão continuar caminhando ladeira abaixo. Taí o Botafogo, falido, que não me deixa mentir; estão aí os clubes devendo meses de salários  aos seus atletas (direito de imagem faz parte dos vencimentos de um atleta, a maior parte deles, aliás), estão aí os desaparecidos patrocinadores dos clubes,  que não me deixam mentir.

Mas voltemos aos motivos da emissora para enfiar dinheiro em dois únicos clubes no Brasil, especialmente no seu protegido e empurrado time de Itaquera… A AUDIÊNCIA!! E o que acontece com os times do estado de São Paulo muito nos interessa.

Você sabia que a vitória magra dos “itakeras” por 2 a 1 sobre o Criciúma, no sábado, garantiu a eles uma marca negativa? E que o time tido como o mais popular do estado (porque será que os números não andam comprovando isso?) se tornou dono da pior audiência do campeonato brasileiro deste ano, levando-se em conta todos os jogos transmitidos para São Paulo?

Foram apenas 16 pontos de média, sendo 13 na Globo e 3 na Band. E valia uma escapada da pré-Libertadores, e era na TV aberta (“di grátis”), mas nem assim o torcedor do time de Itaquera quis assistir – o gol do Inter aos 49 minutos do segundo tempo , no outro confronto do sábado, diante do Figueirense, acabaria com as pretensões do time alvinegro.

Até então, a pior audiência era de outro jogo do Corinthians: 0 x 0 diante do Coritiba, no início de agosto, em Curitiba. Na oportunidade, a Globo teve 13 pontos e a Band 5 – cada ponto equivale a 61.952 domicílios sintonizados, de acordo com o Ibope. Os dados de medição representam apenas a audiência na região metropolitana de São Paulo.

Mas o que talvez você não saiba é que a média de audiência do time de Itakera, o favorito da Globo, teve o pior desempenho no ibope na era de pontos corridos. Foram 16,87 pontos na Grande São Paulo (e, reza a lenda, que na Grande São Paulo é onde ele teria mais torcida). Foram melhores os números de Palmeiras (17,1), São Paulo (17,0) e Santos (16,93)  – o Ibope arredonda e iguala os quatro clubes em 17 pontos.

Dos 38 jogos do campeonato brasileiro em 2014, a transmissão em TV aberta ficou nessa ordem:

Corinthians – 20 jogos – 16,87 pontos na Globo –  5,4 na Band

São Paulo   – 17 jogos – 17  pontos na Globo  – 4,7 na Band

Palmeiras  –   5 jogos  – 17,1 pontos na Globo – 5,3 na Band

Santos       –   3 jogos  –  16,93 pontos na Globo  –  5,2 na Band

Se somarmos as audiências das duas emissoras, o Palmeiras é o clube com os melhores números no ibope: 22, 4 pontos, o Corinthians teve queda de 5%; o Santos, queda de 2%;  São Paulo teve um aumento de 7,6%.

E mesmo que se tivesse levado em conta os números da audiência de 2013, quando o Palmeiras jogou a segunda divisão e teve seus jogos transmitidos no sábado, dia em que a audiência é menor mesmo, a conta ainda não justificaria a diferença gritante no número de partidas transmitidas pela Globo em 2014:

Corinthians – 17,8 / São Paulo – 15,8 / Palmeiras – 10,1 / Santos – 17,3 . De 2013 para 2014, o Palmeiras teve a sua audiência aumentada em 70%, o São Paulo teve um aumento de 7,6%, enquanto o Corinthians teve queda de 5% e o Santos, queda de 2%.

Como você pode ver, caro leitor, não existe motivo algum para que haja diferença nas cotas de patrocínio pagas pela TV, tampouco para que haja essa discrepância no número de partidas transmitidas na TV aberta. Não existe motivo para que o Palmeiras tenha 5 jogos na TV e o Santos tenha 3, enquanto itaqueras e leonores tenham, 20 e 17 respectivamente.

Tá na hora dos clubes acordarem (né Palmeiras?) e passarem a exigir a revisão e o ajuste dessa distribuição de dinheiro e de jogos transmitidos na TV para 2015. Se o Palmeiras foi o clube que mais audiência deu, vai ter que ser o clube que vai receber mais dinheiro e que vai ter mais jogos na TV aberta, afinal, não é esse o critério utilizado? Não cola mais esse enrolation global para favorecer alguns times e prejudicar outros. Uma marca que nunca é vista, dentre outros inúmeros prejuízos, não atrai patrocinadores.

E se a Globo quer continuar protegendo seu clube favorito e prejudicando outros, que morra abraçada com ele e seus baixos números do ibope, vamos buscar uma outra emissora que saiba, e pague, quanto o Palmeiras vale.

Quando a Globo acordar, o futebol terá virado um “esquenta”… que ninguém mais vai querer assistir.

 

 

Há uns dias, surgiram rumores de que o Palmeiras estaria negociando a volta do lateral Cicinho.

Muitos torcedores – eu, inclusive – ficaram contentes. Seria uma boa termos a volta do lateral.

No dia seguinte ao início dos rumores (há uns 4 ou 5 dias atrás), surgiu uma matéria com a informação de  que é difícil a negociação, uma vez que Cicinho prioriza ficar na Europa, e que uma volta ao Palmeiras só acontecerá caso ele não encontre nenhum clube que o queira por lá (a leitura é: Palmeiras é a últimas das opções e, como “salvação da pátria”, só no caso do jogador ficar desempregado).

Cicinho-Globo1

 

Então, quer dizer que o Cicinho acha que não é hora de voltar, e a sua prioridade é a de se manter na Europa? Pôxa…

Mas SERÁ que é assim mesmo?????

Vamos fazer uma visitinha à conta do Cicinho no Instagram…

Instagram-Cicinho1

 

Não é preciso acrescentar mais nada, não é mesmo?

A única coisa que se faz necessária é descobrirmos qual(is) o(s) motivo(s) desse ranço todo com o Palmeiras e a quem ele interessa.

Vamos continuar de olho, uma hora a gente descobre…

Saudações clorofiláticas!

Amigo leitor, estou cansada de falar aqui sobre a sacanagem da mídia esportiva com o Palmeiras, estou cansada de falar das matérias tendenciosas, das levianas entrelinhas, das tentativas incessantes de denegrir o Palmeiras e as coisas do Palmeiras (ah, essa Clorofila “lunática”…). Hoje, uma amiga e leitora, indignada, me alertou para uma certa notícia que ela leu num portal e eu fui conferir.

Todo mundo sabe – principalmente a Press – que a maioria das pessoas lê apenas as chamadas das notícias e só abre mesmo aquelas que lhe interessam diretamente. Portanto, se você não for torcedor do Palmeiras, nem da Lusa, você lê a notícia abaixo, absorve a informação que ela traz em seu título, faz seu julgamento pessoal sobre os envolvidos na notícia, tira inúmeras conclusões… e passa tudo isso pra frente.

Na home da Globo a notícia é essa:

NotíciaMentirosa-Globo

Nossa! Um torcedor do Palmeiras agrediu a mãe de um jogador do Palmeiras? Mas, se você abrir a notícia… TCHA RAM! Num passe de mágica o agressor da mãe do Diogo passa a ser… torcedor da Portuguesa!!  Ora pois!

NotíciaMentirosa-Globo1

Pode ser um erro? Pode. Muito embora, seja absurdo acreditarmos que num portal desse tamanho ninguém faça a revisão da notícia, não é mesmo?

E, para não parecer que é paranóia de torcedor, até às 13h17, desta segunda-feira, a notícia continuava inalterada (foi editada depois desse horário), e os leitores ficavam de posse da informação de que um torcedor do Verdão era o agressor da mãe do jogador Diogo (talvez eu não perceba, não tenha olhos pra isso, mas o fato é que nunca vejo esses “erros” nas matérias de outros clubes). Legal, né? Só que não…

NotíciaMentirosa-Globo3

Esperei terminar a rodada para publicar e terminar esse texto, pois eu acreditava que a imprensinha seria surpreendida, e mais gente, além do Palmeiras e do adiantadamente desclassificado São Paulo,  acabaria tendo que ver a Libertadores no sofá… Mas não imaginei que teria que fazer dois textos em um…

– PRIMEIRA PARTE

Na terça-feira, no Pacaembu, a gente, que já tava com medo de ter que encarar o Galo na rodada seguinte (torcedores são assim), teve que encarar um frango… tão indigesto, que desarranjou o time todo. Depois dele, a história do jogo mudou… pelo menos, no primeiro tempo.

Claro, que é muita leviandade e injustiça culpar um único jogador quando se tem mais dez em campo; claro que, se Bruno falhou feio naquele lance, e falhou mesmo – até agora não entendi como ele conseguiu tomar aquele gol – nossa zaga falhou antes que o mexicano chutasse a bola que Bruno aceitou; claro, que Henrique também falhou na jogada do segundo gol do Tijuana – dar rebote pro meio da área, não pode  -; claro, que, jogando o tempo todo de costas pro gol,  Kleber teria muita dificuldade para mandar alguma bola na rede; claro, que as faltas, cobradas  horrivelmente por Souza – por que o Ayrton, que mandara uma na trave, não continuou cobrando depois? -, também nos atrapalharam; claro, que todos aqueles passes errados do Palmeiras estão na conta dessa derrota; claro que a falta de raciocínio rápido de nossos jogadores, em jogadas na cara do gol, também ajudaram a trazer a desclassificação… claro, que se o Ronny estivesse no banco, poderia ter entrado no time; claro, muito claro, que as arbitragens no México e em São Paulo foram decisivas, e, praticamente, “escolheram” o time a ir para a outra fase; então, é obvio que o Bruno não pode ser responsável pelo desempenho ruim do Palmeiras e, muito menos, pela desclassificação. Isso é mérito de um monte de gente…

Mas, é claro… que o nosso mundo ficou escuro…

Até imaginávamos que, mais cedo ou mais tarde, nossa participação na competição seria abreviada… mas estava tão gostoso desafiar a Lei das Probabilidades, e nenhum daqueles milhares de torcedores, que entraram tão felizes no Pacaembu, imaginava que seria naquela noite. E o pior de tudo é sabermos que o outro time não foi superior às nossas maiores possibilidades, muito pelo contrário, o time do Tijuana é horroroso, e fomos nós que ficamos aquém das nossas menores possibilidades.

Apesar de não termos saído com a vitória do México graças à uma garfada da arbitragem, a partida aqui nos era favorável e já tínhamos mandado até uma bola na trave. O Tijuana não jogava p…. nenhuma, e, às vezes, tinha os seus onze jogadores dentro da área, defendendo. Mas o Palmeiras não conseguia furar a retranca mexicana.  Além disso, o Tijuana fazia muitas faltas, algumas bastante violentas, fazia uma cera absurda, que ia muito além do que chamamos ‘catimba’, e o juiz, que tem a obrigação de coibir esse tipo de coisa, nada fazia.

Mas o fato é que aquele  frango que Bruno tomou – senti tanta pena dele por isso -, acabou com o moral do time, deixou todo mundo meio perdido, inclusive a torcida. Ninguém contava com aquele gol, acho que nem mesmo os mexicanos. Até agora não entendemos como uma bola, fraquinha, ‘facinha’, que parecia já estar nas mãos do goleiro, acabou entrando no gol. Que cacetada! Com o gol tomado, teríamos que fazer dois. E tudo mudou a partir dali…

Mas, ainda assim, nada desculpa o fato de termos ficado tão desestabilizados diante de um adversário tão ridículo. Com frango ou não, era para termos assimilado o golpe, ido pra cima dos mexicanos  e aproveitado o tempo que restava, que era muito. Mas a primeira etapa foi irritante, pela cera exagerada; pelo  nosso time, atordoado; pela arbitragem, parcial,  que encerrou o primeiro tempo quando o Palmeiras tinha um escanteio a ser cobrado; arbitragem que, mais tarde, ia fazer coisa pior…

Durante o intervalo, os torcedores já tinham olhos pisados, já evitavam encarar uns aos outros… Era uma sensação tão ruim a que eu tinha comigo e eu não conseguia aliviar aquele peso no coração…

Foi então, que vi o goleiro Bruno voltando do intervalo, sozinho, antes do time… E enquanto ele caminhava pelo gramado, de cabeça erguida, em direção ao gol das arquibancadas, em direção à torcida, desapontada por uma falha sua, o peso no meu coração se transformou em lágrimas. Era triste pelo que tinha nos acontecido, triste pelo Bruno, que, até ali, devia estar se sentindo o responsável pela desclassificação do seu time de coração. Era injusto pra ele e pra nós, mas, por outro lado, aquela atitude do Bruno me pareceu linda, de uma grandeza tocante; grandeza, tão peculiar aos palmeirenses.

Acho que eu não teria tido a coragem dele. A torcida entendeu o que aquilo representava, ou então, apenas tentava lhe incentivar para o segundo tempo, mas o fato é que ela gritou seu nome, lhe deu o seu apoio. Eu só conseguia chorar…

No segundo tempo, o Palmeiras voltou com Souza em lugar de Wesley; já o Tijuana voltou com a caixa de ferramentas mais aberta ainda e fazendo cera escandalosamente. Se o piso do Pacaembu fosse de madeira, teria ficado brilhando com tanta cera. O juiz, que já poderia ter expulsado uns dois mexicanos, se contentava apenas em amarelá-los. A torcida, por sua vez, ‘voltou’ cheia de esperanças.

Mas uma falha de Henrique (grandes zagueiros também falham), que rebateu uma bola para o meio da área, facilitou o segundo gol mexicano e chacoalhou as nossas estruturas. Se com 1 x 0 já era difícil… Os torcedores, incrédulos, se olhavam como a se perguntar: O que é isso que estamos vendo?

O Palmeiras procurava a reação e quase marcou com Henrique (ele tava no ataque!), minutos depois, aos 16′, o jogador mexicano colocou a mão na bola dentro da área e o juiz marcou o pênalti.

Confesso que não vi a cobrança, fiz a mesma coisa da final da Copa do Brasil, quando Valdivia ia cobrar a penalidade. Com o coração apertado, olhei pra cima e fiquei só esperando a torcida gritar, rezando para que ela gritasse…e ela explodiu em alegria! O Tijuana sentiu o gol,  o Verdão ainda tinha tempo suficiente para buscar o empate e  até a virada. A alegria voltava, a torcida inflamava! Meu coração queria tanto acreditar, que acreditava!

Três minutos depois, a história da partida teria mudado completamente. Kleber recebeu cruzamento na marca do pênalti e cabeceou para o gol. Era o empate do Palmeiras, o segundo gol em 3 minutos, e ainda faltavam 20 para fazermos o terceiro. Era a festa no coração do torcedor! Que alegria imensa a gente sentiu naquela pequena fração de tempo em que a bola tocou a rede… O Tijuana, que já não passava mais do meio de campo, não iria aguentar. Mas, acreditem, a arbitragem, alegando impedimento, QUE NÃO EXISTIU, anulou o gol do Palmeiras, minou a nossa chance de reagir, interferiu no resultado da partida, como já havia acontecido no México. E o jogo acabou 2 x 1 pros mexicanos, e eles ficaram com a vaga. Mais uma vez, o apito tinha um papel importantíssimo num mau resultado do Palmeiras.

Pretendia incluir os resultados dos jogos dos dois dias seguintes e terminar o texto aqui. Mas não fui capaz de deixar tantas coisas por dizer…

– SEGUNDA PARTE – LA JUSTICIA ES AMARILLA

Naquela noite de terça-feira, e durante o dia seguinte, todo mundo (jornais, rádio e TV) só falava na desclassificação do Palmeiras, que, segundo a imprensa se devia à falha de Bruno. Ninguém, MAS NINGUÉM MESMO, atribuía a desclassificação do Verdão aos dois grandes prejuízos que as arbitragens lhe impuseram na partida do México e na de São Paulo. “Libertadores é isso”, diziam alguns.

Na noite de quarta-feira, o time que a mídia considerava favorito ao título, aquele, que conseguiu mudar o árbitro que tinha sido escalado para a partida, e agora reclama dele, se estrepou diante do Boca, fechando a conta dos clubes paulistas fora da Libertadores. Bambis e gambás saíram na mesma fase que o time da segunda divisão, mas que coisa, hein?  O Corinthians, dono do Apito-amigo por uso capião, e que tomou um golaço de Riquelme numa falha do adiantado Cássio (valeu, hermano!), teve um pênalti a seu favor, não marcado, e um gol legítimo anulado – isso não te lembra algo, não te lembra uma uma outra disputa às quartas-de-final no dia anterior? Mas a do dia anterior, todo mundo esqueceu, a imprensa “não viu”, as TVs não mostravam mais, só os lunáticos palmeirenses é que se lembravam dela.

E foi um escarcéu porque os gambás foram prejudicados! Prejudicados uma vez entre ‘trocentas’ em que são ajudados! A Rede Globo, esquecida dos muitos campeonatos que o Corinthians já ganhou no apito, “esquecida” da lavagem de dinheiro que comprou o Brasileirão de 2005, esquecida do Castrilli, do Dulcídio, do Rui Rei, das escutas telefônicas, das últimas colocações nos campeonatos e os arranjos para permanecer na série A, do tira-teima editado, do Márcio Rezende de Freitas, do Simon, do PCO e tantos outros… esquecida do ex-árbitro Gutemberg, que acusou a Comissão de Arbitragem de induzir os árbitros ao favorecimento aos gambás…  A Globo, esquecida de tudo, até mesmo da ética e da conduta jornalística isenta, esqueceu também para qual time fora criada a expressão “apito-amigo” e porquê… e alçou o time à condição de vítima única das arbitragens no país e o juiz, Amarilla, à condição de vilão (como pode o Corinthians brigar com um árbitro, se, há muitos anos, têm sido os árbitros os seus melhores jogadores?)

A Vênus Platinada ficou tão indignada, que, enquanto mostrava imagens da torcida, tão ‘ordeira’, dentro do estádio (para uma TV que levanta bandeiras contra o preconceito, é estranho que sejam feitas tomadas só de torcedores brancos), “esquecia” de mostrar as brigas e selvagerias da torcida corintiana do lado de fora do Pacaembu – ela simplesmente fez que não aconteceu. Não fosse a Record mostrar, ninguém saberia que elas existiram, porque a Globo  escondeu as brigas, como esconde os erros de arbitragem sofridos pelo Palmeiras, por exemplo – os lances somem dos vídeos.   Ela manipula a informação de acordo com os seus interesses e só mostra aquilo que ela quer mostrar. Divide uma verdade ao meio, ou em muitas outras partes e apresenta ao telespectador a que melhor lhe convier.

Ao final do jogo, enquanto a Globo te mostrava isso…

GambáEliminado-Globo1

… ela deixava de te informar que, lá fora, na praça em frente aos portões de entrada do Pacaembu, acontecia isso:

GambáEliminado-briga-BlogClorofila

GambáEliminado-briga-BlogClorofila1

E foi um festival de informação sobre todas as “celebridades” que se ‘sentiam insultadas’ com o que tinha sido feito ao pobre time do BolsaApito. Só não foram pedir o apoio e um depoimento do Papa sobre o “escândalo da arbitragem”, porque ele é argentino.

E qual a diferença dos erros que prejudicaram o Corinthians e dos que prejudicaram o Palmeiras, ou dos que prejudicam tantos outros clubes? Resposta: A HIPOCRISIA DA MÍDIA!

Confira o pênalti que possibilitaria ao Palmeiras sair com a vitória do México e jogar por um empate em São Paulo:

Confira o impedimento sem-vergonha, mandrake, que impediu o Palmeiras de empatar a partida, três minutos depois de ter feito o seu primeiro gol; que impediu o Palmeiras de jogar os 20 minutos restantes, com mais tranquilidade, contra um adversário já encolhido, com a sua torcida inflamada, e com amplas possibilidades de marcar o terceiro e até o quarto gol, suplantando assim, o prejuízo no apito, que tivera lá no México.

Kleber, que fez o gol, está atrás do defensor do Tijuana, e nunca esteve impedido, e Henrique, que está mais à frente, EM MOMENTO ALGUM PARTICIPOU DA JOGADA. Além disso, NÃO HAVIA NADA QUE IMPEDISSE O BANDEIRINHA DE VER QUE NÃO HAVIA IMPEDIMENTO. Ele não viu porque NÃO QUIS VER!

ImpedimentoMalMarcado-Kleber

ImpedimentoMalMarcado-Kleber1

E NENHUMA REDE GLOBO FEZ ESCÂNDALO POR ISSO! Não houve cartinha da Brahma… Não houve o SBT levando ao ar um editorial (vejam só!) para dizer que a Libertadores tinha sido manchada, fazendo um desagravo à Conmebol em favor da “nação gambá”; não houve o Sportv mostrando a partida e os erros da arbitragem, durante uma tarde inteira…

Não houve dirigente dizendo que o juiz estava encomendado, que precisava levar uns tapas na cara. Belluzzo, em 2009, pegou um gancho enorme por chamar Simon de safado. Agora chamam o juiz de Corinthians e Boca de desonesto, (quem aceita uma encomenda para favorecer um time, é o quê?), e quer apostar que nada vai acontecer?

Não houve nenhuma indignação que o time mais vencedor do Brasil, fosse alijado de uma competição graças ao apito; assim como esse mesmo clube teve a omissão da mídia quando o apito foi fator preponderante ao seu descenso…

A mídia não se indignou e nem saiu em sua defesa em 2012… nos programinhas de TV ninguém falou nada sobre a injustiça de um time ser prejudicado em tantas partidas num mesmo campeonato. Ninguém o defendeu do erro de direito, nem do delegado da CBF, torcedor do Coritiba, influenciando na anulação de um gol seu…

Assim como ninguém defendeu o Palmeiras na Libertadores de 2000 e de 2001, quando ele foi roubado escandalosamente. Quem não se lembra de Ubaldo Aquino? Nenhuma emissora de TV, nenhum jornal, nenhum programinha esportivo se sentiu indignado por isso. Aí, não estava a Libertadores sendo manchada… POR QUÊ? Qual a diferença? De novo eu respondo: A hipocrisia de um bocado de pessoas, a falta de profissionalismo de um bom número de “profissionais” da informação é que fazem a diferença. MA$ $ERÁ QUE É $Ó I$$O ME$$$MO?

É como se, para o Palmeiras, fosse legítimo o direito de ser roubado. Um pênalti não marcado e um gol anulado ‘são coisas do futebol’, dizem os “jornaleirosh”. Como já disse aquele o escroto do Tite, quando seu time foi favorecido, “os árbitros erram pros dois lados”. Mas só quando seu time é ajudado, que esse clichê é válido, não é Tite?

No Brasil de hoje, está instituída a mentira. A TV faz o mau político parecer bom, em troca de polpudas propagandas feitas pelo governo; a mídia decide qual é o time que vai fazer parecer maior do que é, e qual vai parecer menor, decide o número de torcedores que cada clube possui; faz você pensar que a contusão do seu jogador é falta de caráter, enquanto a do jogador do outro time é um só um desconforto e que ele é uma vítima de zagueiros carniceiros; os comentaristas desmentem imagens, desmentem o óbvio; e, enquanto isso, as novelas mostram à população que é muito bacana morar na favela, não ter educação, nem instrução… que o modelo “biscatinha” é o que é mais engraçadinho e divertido para uma mocinha adotar; que as diferenças entre as pessoas devem ser resolvidas no tapa, nos puxões de cabelo, na baixaria, berrando no meio da rua; que é legal trapacear para se dar bem…

Onde isso tudo vai parar eu não sei, mas nós não podemos aceitar passivamente que pensem por nós, que pensem por nossos filhos, que enfiem em nossas cabeças que é certo o que é errado… Lá na frente, as pessoas descobrirão que o tamanho do prejuízo é muito maior que uma desclassificação num campeonato de futebol, do que ter baixos índices de audiência…

Pense nisso…

Ah, e antes que eu me esqueça! Parabéns, Tamoxunto! Você conseguiu mesmo o seu intento de ir mais longe na Libertadores e de ter mas visibilidade no falecido “imortal”. Teve uma quarta e quinta-feira inteirinhas para isso… TCHUUUPA!

Desde que Barcos fez um gol de mão, enquanto sofria um escandaloso pênalti, E QUE SÓ OS DISSIMULADOS DA IMPRENSA CONTINUAM FINGINDO NÃO TEREM VISTO, que não se fala em outra coisa na mídia. Mas tudo para tirar o foco de que violaram uma determinação da Fifa para anular um gol do Palmeiras! E todos fazem de conta que não estão entendendo que o Palmeiras reclama da maneira ilícita com que anularam o gol, e não do gol anulado.

Mas a mídia fez um estardalhaço! E sempre com demérito ao jogador Hernán Barcos e ao Palmeiras. Batem nos dois o tempo todo. E a gente ouve tanta bobagem… Há os que falam em imoralidade (desde quando um presidente de comissão de arbitragem, por exemplo, tem o direito de fazer qualquer julgamento a respeito de um clube?)…

Há os que clamam pela confissão de Barcos (como se criminoso ele fosse)…

Há os impolutos, que pedem pena para o jogador do Palmeiras, como faz Galvão Bueno, da Globo… Mas você não disse o mesmo numa outra oportunidade que veremos mais adiante, não é mesmo Galvão?

Tem o Juca Kfouri chamando Barcos de “Pirata da Cara de Pau”. Em matéria de “cara de pau” o senhor é PHD, né “seo” Juca? Esqueceu o “3 chapéus anulam um braço” que foi escrito pela sua pessoa, em outra ocasião, quando se referia ao gol de Luís Fabiano pela seleção? Seguindo o seu raciocínio, posso imaginar que a ilegalidade de um lance depende da conveniência e não do que determina a regra? Posso imaginar que a regra vale para uns e não vale para outros? Acho que pensar assim seria bastante desonesto…

Tem o Caio Ribeiro, do Globo Esporte, dizendo que o Palmeiras é quem tem que provar o uso de recurso eletrônico (como se o moço não soubesse que o tal recurso foi usado, como se as declarações de alguns jornalistas no local não provassem isso)…

E esse mesmo Caio Ribeiro, falou que Barcos não teve a hombridade de Klose  para admitir que fez o gol com a mão (mas que audácia desse moço, não?)… e quando ele fala asneiras como essa, é a Globo quem está validando isso, não é mesmo?

Tantos, falando tantas bobagens… E NENHUM DELES, VIU O PÊNALTI QUE BARCOS SOFREU… Seriam todos cegos? Claro que não!

E falam em moral, em ética, enquanto aplaudem que uma determinação da Fifa tenha sido violada; aplaudem as mentiras que são contadas para que se mantenha a violação em segredo… Tão ‘ético’ isso, não é mesmo? Atitudes desse tipo vêm tão ‘carregadas de moral’…

Aí eu me pergunto, será que isso tudo é por que Barcos é argentino? E logo me lembro que Tevez, também argentino, cuspiu na água dos jogadores do Brasil, quebrou o nariz de um brasileiro, companheiro de clube, e ninguém fez nada disso.  Não!! Essas atitudes são apenas S-A-C-A-N-A-G-E-M!!

Sacanagem com o Palmeiras, porque tá mais do que óbvio que estão fazendo de tudo para que ele não vença os seus jogos, para que ele caia! Sacanagem com Barcos! É o início de um processo que esse “polvo maligno, cheio de tentáculos”, disfarçado de imprensa esportiva fez e faz com alguns jogadores. Fez e faz com Valdivia, por exemplo! No começo era assim, meio velado, até conseguirem insuflar parte da torcida contra ele. E o motivo é sempre o mesmo, atrapalhar o Palmeiras. Barcos é a bola da vez! Qualquer jogador desses citados, se jogasse em outro clube daqui, que não o Palmeiras, teria tratamento VIP pela parte podre da mídia.

Esse pessoal da imprensa esportiva brasileira, da sua parte podre é muito cara de pau, é muito hipócrita, para não usar outros adjetivos que cairiam como uma luva à essa gente. Não medem esforços para enganar o torcedor e jogá-lo contra o seu clube, contra os seus ídolos. Fico assombrada como mudam de opinião quando a coisa é com o Palmeiras.

Por que, se o problema fosse apenas pelo gol de mão, não faria sentido eles estarem fazendo esse carnaval todo. Afinal, eles acham isso o máximo! Nos vídeos que você verá a seguir, nenhum deles fala em hombridade, em imoralidade, não pedem pra ninguém confessar… Presta atenção!

Vejam só a diferença de reação quando Luís Fabiano fez um gol pela seleção brasileira usando o braço. Ele foi até o bola cheia do Fantástico!! O que será que o Caio teria a dizer sobre isso?

Preste atenção no 0:50 minuto do vídeo. Ouça bem o que diz Tadeu Schmidt da Globo, a mesma Globo dos programas do Sportv, onde seus participantes crucificaram Barcos por ter feito um gol de mão! Mas que criminoso esse Barcos!

“Puxa no braço, Luís Fabiano! Domina no braço essa desgraçada!”,  “É o gol conseguimos conquistar com braço forte.”,  “Luís Fabiano é o Jabulani cheia da semana”…

Que coisa, né gente? Esse gol não foi ilegal? Não tem que ter hombridade?  Trapacear rivais da seleção pode? Bola cheia porque usou o braço, ilegalmente, para fazer um gol? Ah, tá… Mas, no caso do Palmeiras, é imoral…

Mais um…

Partida polêmica pela Copa America de 1995. A Argentina vencia por 2×1 quando Túlio fez um gol irregular, levando a partida para a disputa de pênaltis, vencida pelo Brasil. Prestem atenção no comentarista, feliz da vida.

“…se com o pé ele desperdiça, com o braço ele é brilhante! Maravilha de braço!” Brilhante? Ora vejam… E o Barcos não tem hombridade…

Gol de mão? E não é que a Globo, que tá batendo sem parar no Palmeiras (vamos cancelar os pacotes de PFC, hein?), o Galvão Bueno, acham lindo quem usa o braço para fazer gols, para ludibriar os adversários? Olha só a alegria dele!

“Ele foi malandro” “Os argentinos vão chorar durante um mês” “Túlio é Maravilha até com o braço” (Mas que coisa, hein Galvão? A regra só é boa quando não é aplicada ao time da gente?)

Numa matéria do Terra sobre gols de mão, a gente encontra a pérola:

Adriano

Emprestado ao São Paulo para recuperar seu futebol, o atacante marcou um polêmico gol diante do Palmeiras na semifinal do Campeonato Paulista de 2008. Após a bola ser cruzada na área, o atacante não alcançou com a cabeça e, intencionalmente ou não, acabou batendo com a mão para que ela estufasse as redes.

Estão vendo? Intencionalmente, ou não… Até hoje esse povo não conseguiu ver que foi de propósito? E nenhum comentário sobre falta de hombridade. Nenhuma crítica por Adriano não ter confessado o toque, ninguém exigindo punição, o São Paulo não foi chamado de imoral, por se valer de um gol de mão para ganhar uma partida de semifinal… 

No site do Globoesporte.com numa matéria de 2008, logo após o gol de mão do Adriano, encontramos, entre outras coisas, estes comentários:

– Malandragem brasileira já aconteceu na Terrinha. Logo no início do Campeonato Português da temporada 2006/07, Ronny, ex-Corinthians, colocou a bola literalmente com a mão na rede do Sporting… (ah, é malandragem? E brasileira, Globo? pensei que fosse falta de hombridade, ou fosse imoralidade.)

– Se os argentinos consagraram o lance, também já tiveram que aturá-lo na Copa América de 95. Túlio Maravilha tratou de dar o troco no finzinho da partida pelas quartas-de-final da competição, que foi disputada no Uruguai. O artilheiro ajeitou a bola com o braço e bateu cruzado para colocar 2 a 2 no placar do jogo.

Aqui também, não há nenhum comentário depreciando o jogador e tampouco a seleção foi chamada de imoral por ganhar a vaga com um gol de mão…

Os responsáveis pelo futebol também não merecem crédito. O juiz que validou esse gol aqui foi punido…

… mas o que validou esse outro gol, mesmo tendo visto o toque, não foi punido. E a gente se pergunta: Por que $erá??? Reparem nos comentários: “Adriano foi esperto demais”… “acho que ele não teve intenção”… Ele sairia de campo e diria: “Maradona também já fez gol assim…” Mas o Barcos, que sofreu pênalti e o juiz não marcou, tem que ser punido, né Galvão? Né ‘amigosh do ShpoRtv’?…

O juiz que validou esse gol de Neymar, também não recebeu punição alguma… e ninguém chamou o Neymar “disso”, nem  “daquilo”…

Exemplos dessa picaretagem imensa dos profissionais de imprensa, que condenam em um, o mesmo que louvam em outro, não faltam. São atitudes tão diferentes para situações tão semelhantes, que fazem com que essas pessoas passem a não ter crédito algum.

E eles pensam mesmo que todo mundo é idiota, até o momento em que eles encontram pela frente uma torcida que sabe pensar…

Olho aberto, palestrino! Estão querendo enganar você, de novo! Plim, plim!!

 

 

“… em troca de dinheiro e um carro bom, tem mano que rebola e usa até batom…”  ♫ – Racionais

Ontem, enquanto a Rede Globo levava ao ar o “Fantástico” – e ela só estava sintonizada na minha TV, por causa de uma outra pessoa -, pra variar, estava sendo mostrado algo sobre a Libertadores. Aquela overdose de Corinthians que, agora, vai além do usual.

Tá certo que foi um feito inédito na história do clube, que eles eram a grande piada de um país inteiro, mas que exagero! Parece até que chegaram em Saturno, ou que foram os primeiros, e os únicos, a conquistarem a tal competição. Todo mundo já fez isso “antis” (e ninguém lembra do gol do Vasco, legítimo, que foi anulado…) !

Cheguei na sala e me deparei com a imagem de uma camisa do Palmeiras sendo queimada. Mostrados em close, estavam o seu distintivo, a marca do seu patrocinador aparecia pela metade… E alguns torcedores adversários rindo… Me senti insultada!!! Claro que mudei de canal.

Não sabia do que tratava a reportagem, que mostrava a camisa sendo queimada. (Soube depois que era um palmeirense estúpido, pagando uma aposta para agradar à namorada gambá, igualmente estúpida. Qual o problema de pessoas respeitarem as diferenças entre os pares?) , mas sabia que quem levou  ao ar o que deveria ficar entre um casal, SABIA QUE DESRESPEITAVA E INSULTAVA MILHÕES DE PESSOAS, insultava o Palmeiras e o seu patrocinador, (foi a emissora quem levou a imagem ao ar) em favorecimento de uma outra torcida, cujo time, até outro dia (!?!), lavava dinheiro de máfia russa e, segundo escutas telefônicas, comprava campeonatos.

A emissora, que não mede esforços pelos pontos no Ibope, “descobriu a pólvora” e passou a fazer novelas e programas voltados para a camada da população menos esclarecida, com menos capacidade de pensar, de discernir, vítimas que são da falta de investimentos em educação e cultura dos nossos governos, vítimas do contínuo “trabalho” de emburrecimento (para o qual muitos veículos de informação trabalham incessantemente), e alvos preferidos das campanhas políticas, já que são mais fáceis de serem manipuladas.

E o futebol é um caminho curto para fazer com que as pessoas desviem a atenção do que precisam mesmo observar, do que precisam compreender… Sendo assim, nada melhor do que tentar, na marra, e a todo custo, vender a imagem do clube que mais tem torcedores da faixa alvo dessa “estratégia”. E DÁ-LHE PÃO E CIRCO! Só que no Brasil de hoje, se tem muito mais circo do que pão. E o circo, que costumava ser algo saudável, prazeroso, hoje em dia tem níveis cada vez mais próximos do chão…

Mas a Vênus Platinada passou dos limites, desta vez! Todo mundo sabe que uma das maiores ofensas que se pode fazer a um torcedor é queimar a camisa do seu clube (como é que uma pessoa que diz gostar de outra a/se submete a isso? E COMO É QUE UM TORCEDOR QUEIMA A CAMISA DO PRÓPRIO CLUBE?), e é óbvio que os “profissionais” da Globo também sabem. E sabem que uma matéria desse tipo, enquanto deixa um lado rindo, escarnecendo o rival, fazendo-o simpático para o resto do país;  deixa o outro lado furioso, querendo devolver o escárnio, a ofensa, sem contar que o diminui aos olhos da opinião pública. Mas, esses “profissionais”, devem se divertir com o ódio que provocam…

Pois deveriam pensar melhor na violência que ajudam a instigar… Não faz muito tempo, torcedores do Corinthians mataram dois torcedores do Palmeiras… Não faz muito tempo, um apresentador global, pasmem, chamava torcedores palmeirenses pro pau (!?!), via twitter, depois da revolta da torcida com a matéria feita para ridicularizar Barcos, que na época, tinha acabado de chegar ao clube…

O ódio sendo insuflado e fazendo estrago cada vez mais…

MAS É A IMPRENSA A MAIOR FOMENTADORA DE ÓDIO E VIOLÊNCIA ENTRE AS TORCIDAS! E depois ganham belos pontos no Ibope quando a violência, que ela ajudou a insuflar, irrompe sem controle algum, e toma forma nas ruas, estádios, estações de trem, de metrô, nos mais varidos pontos da cidade, do estado e do país. E aí os programas condenam a violência dos torcedores, os profissionais de imprensa os recriminam… E aí, os fomentadores do ódio, hipócritas que são, aparecem pedindo paz…

Os portais, os jornalecos, os programinhas esportivos (pouquíssimos são sérios) conseguem alavancar a audiência jogando torcedores de um time, contra torcedores de outro; fazendo piada, chacota, provocações; levando ao ar a matéria sobre um infeliz que, para agradar à namorada/pagar uma aposta, aceita queimar a camisa do time diante das câmeras de TV (mas que cara idiota!); fazendo entrevistas para ridicularizar jogadores;  aumentando as qualidades de um clube, diminuindo as de outro; instigando, com perguntinhas capciosas, e com o ‘leva e traz’ de seus repórteres, jogadores de um time, contra jogadores de outro; instigando jogadores e técnicos de mesmo time… A torcedores isso é até permitido, a veículos de comunicação e profissionais de imprensa, NÃO!

E veiculam matérias e mais matérias, tentando fazer parecer que construir estádio com dinheiro público – cuja licitação foi feita de maneira duvidosa, cujo custo altíssimo, muito provavelmente servirá para uma bela farra com recursos que deveriam ser investidos em Educação e Saúde – é uma coisa boa; e ignoram, quase que completamente, aquele que é construído de maneira lícita… tudo de acordo com os interesses comerciais (?!), e talvez particulares, dos “profissionais” de imprensa que levam à população esses programas, essas matérias…

E, dentre os veículos que se prestam a tal papel, a platinada, pelo seu maior alcance, tem sido imbatível! Cadê o escândalo do Cachoeira? Cadê a história toda do mensalão? Vamos informar e conscientizar a população, sobre o que fazem com o dinheiro que deveria ser usado para que ela tivesse um nível de vida melhor. Mas é tão mais fácil fazer que pensem que, mesmo com uma vida desgraçada, vão virar artistas de TV, vão virar cantoras/es, vão ganhar na loteria, vão todos ficar muito ricos. A TV diz que é possível… Um trabalho incessante de alguns meios de comunicação para fazer uma população de cordeiros, para fazê-los “contentes” com a situação de penúria em que se encontram;  os lobos agradecem.

E vale usar toda a grade de programação para o mesmo fim; para doutrinar seus telespectadores. Quase da mesma maneira que fazem alguns pastores, que ela, a emissora, tanto critica. Algo bastante semelhante com lavagem cerebral. Te empurram o “produto”, nas linhas e nas entrelinhas, até não querer mais. Te fazem imaginar e acreditar que você tem um tipo de vida que, na verdade, nunca terá…  É O ENGANATION!

Por isso, o Brasil acreditou que a Xuxa era cantora; acreditou que a luta do Cigano estava sendo transmitida ao vivo; acredita que o Luan Santana é o melhor cantor do Brasil; que a Paula Fernandes é a melhor cantora; acredita nas pesquisas eleitorais, ou nas de quantos torcedores têm os clubes; acredita que, segundo o que mostram certas novelas, todo mundo torce pro Flamengo; acredita que, ainda segundo as novelas, ser puta é o melhor que uma adolescente pode fazer da/na vida; acredita que morar num lixão é legal; que um adulto colocar crianças para trabalhar pra ele, também é legal; acredita que as pessoas que fazem parte da putaria chamada Big Brother Brasil, são heróis; acredita que educação, valores morais e boa conduta são privilégios de apenas algumas classes sociais (no momento a emissora inverteu o modelo que sempre usou  e, segundo a sua programação,  valores morais agora só têm os pobres); acredita que o som da torcida dos gambás cantando, que você ouve durante algumas partidas, não é um áudio que a emissora colocou para enganar você… acredita que o gol do Vasco, anulado na Libertadores, estava mesmo impedido… acredita em tira teima editado… Vc acredita, acredita, acredita… e se deixa manipular, manipular, manipular…

Na busca incessante pela audiência, ainda que isso signifique uma baixa bastante significativa na qualidade dos programas que apresenta, A EMISSORA DESCE A LADEIRA, MESMO, SEM VERGONHA ALGUMA.

Pois que desça a ladeira! MAS VÁ MOSTRAR CAMISA QUEIMANDO NA PQP!!

Tivesse o Palmeiras uma diretoria que defendesse o clube, seus torcedores e os seus patrocinadores, saberia como fazer num caso como esse.

Quanto a nós, palestrinos, insultados que fomos pela “divertida” matéria da Globo, só resta ASSISTIR À PARTIDA NA BAND, E REZAR PARA QUE OS COMENTÁRIOS SEJAM DO EDMUNDO.

MAS, AUDIÊNCIA PARA A GLOBO, NEM PENSAR, NÉ GENTE?

E para reforçar e explicar o pouco que eu disse aqui, vejam esse vídeo, feito pela BBC de Londres e que por ordem judicial, tinha sido proibido no Brasil no começo dos anos 90. É bastante longo, mas vale cada segundo…

                               

Quando eu digo que a falta de respeito e as tentativas de apequenar o Palmeiras existem, tem gente que ainda duvida… Quando eu digo que a Rede Globo não está nem aí para o futebol, e faz dele o que bem entende, à sua conveniência, sem respeito algum ao telespectador, e de acordo apenas com o dinheiro que vai faturar (taí o lixo do BBB que não me deixa mentir), sempre aparece algum ingênuo para duvidar… Mas quando eu digo que nossos dirigentes são uns palermas, não sabem negociar e NUNCA DEFENDEM OS INTERESSES DO PALMEIRAS, ninguém duvida!

Não é que saiu a tabela do Brasileiro 2012 e, para o primeiro turno, o Palmeiras aparece como o clube que menos jogos terá na TV aberta (UM ÚNICO JOGO, QUE POR SINAL, É UM CLÁSSICO, SENÃO NÃO TERIA NENHUM)?  Aparece como o clube que menos visibilidade terá no país; aparece como o clube, cujos dribles e gols serão os menos vistos pelos torcedores do Brasil; aparece como a camisa que menos será mostrada,  o clube que menos conquistará novos torcedores, o que terá os jogadores com menos possibilidades de serem valorizados, de terem os seus cabelos e gestos copiados; a marca que menos será divulgada e, por isso, menos valorizada; o clube cujos patrocinadores terão menos exposição de suas marcas… Um prejuízo e tanto não é mesmo?

Vejam a “divisão”: COR (10 jogos com a possibilidade de ter 11), FLA (09 jogos), SPO (07 jogos), VAS e BOT (04 jogos), SAN e FLU (02 jogos) e o PAL (01 jogo). Mas que cazzo de divisão e essa? Parece que o torcedor palestrino, se quiser ver os jogos do Palmeiras, vai ter que pagar, né? Se não pagar, dane-se!! E as TVs pagas, que transmitem os jogos do campeonato, são da emissora que colocou o Palmeiras em último lugar nas transmissões. Ou seja, com essa divisão de jogos a serem transmitidos, a Globo te ferra e te força a dar dinheiro pra ela.

E aí você se pergunta “por quê isso”? Afinal, o Palmeiras é o clube que mais vezes venceu o campeonato Brasileiro; o Palmeiras é o clube que, treinando em Alagoas, teve o treino invadido por 2 mil torcedores apaixonados; é o clube que tem torcida organizada até no Japão; que recebeu  a honraria de ser chamado de Campeão do Século, por ser o clube brasileiro que mais títulos conquistou; O PALMEIRAS, QUE É O PRIMEIRO NO RANKING DA CBF… e vai ter menos jogos que Botafogo e Vasco, por exemplo? Vai ter menos jogos que o São Paulo, que só consegue encher estádio em apresentação de jogador, e que tem menos torcida que o Palmeiras? Quem calculou essa divisão? O cara de areia, comedor de “s”?

Ou será que isso é uma retaliação da Globo, por causa do nosso patrocínio KIA? Todo mundo sabe que o futebol platinado tem outra fábrica de automóveis como patrocinadora, não é mesmo? A Globo duvida da força de uma torcida, que faz o Palmeiras ser o quinto time no mundo que mais vende camisas Adidas, que consegue colocar 10 mil pessoas num estádio, na partida seguinte à uma derrota por 6 x 0…

Ela não conhece a força da gente esmeraldina, e passa da hora de conhecê-la…

Vamos ouvir no radinho, se preciso for, mas chega de ficarmos dando Ibope para quem nos sacaneia o tempo todo, para quem sacaneia os nossos jogadores, tentando ridicularizá-los em entrevistas conduzidas por jornalistas ridículos; chega de dar audiência para quem ignora o nosso estádio, construído sem dinheiro público, enquanto valoriza o que será construído em prejuízo dos impostos roubados à população; chega de tolerarmos que a Globo imponha o horário das 22h00, para transmissão de alguns jogos no meio da semana, mesmo sabendo que os torcedores não terão transporte público para voltar para suas casas ao final das partidas… CHEGA! Não somos palhaços! Não precisamos da Globo! Podemos muito bem passar sem ela, mas ela não pode passar muito bem sem a audiência de milhões de palestrinos.

Palestrinos, cansados desse desrespeito todo, palestrinos, apaixonados pelo clube que defendem com unhas e dentes. E nisso não estão incluídos os seus dirigentes, que nunca saem em defesa do Palmeiras, seja lá o que for que façam com ele! Eles deveriam ter sido os primeiros a se indignarem com isso. Deveriam ter sido os primeiros a virem a público dizer que não concordam com essa divisão. Mas onde estão eles? Tirone, por certo, deve estar se recuperando do vexame do filho ter ido assistir ao jogo dos bambis e, depois da partida, ter ido tietar o jogador do time rival…

Mas nós queremos saber, que raio de acordo você fez com a Globo quando acertou as cotas de TV, Tirone? Você concordou com essa divisão quando acertou as cotas de transmissão com a Globo? Você aceitou que fosse assim?

Não sei qual é a sua resposta. Mas, se aceitou, pela falta de competência, você não merece ser o presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras!  E, se não fez esse acordo, se não concorda com o que fazem ao Palmeiras, você terá que reagir a esse insulto! Qual será a sua atitude agora? Isso é sacanagem e não podemos aceitar! Você é o presidente do Palmeiras, não é? Pois é de você que temos que cobrar e esperar uma solução bastante enérgica! Se vira, meu caro!! Qual o patrocinador que vai querer estampar uma camisa que não é mostrada? Arregaça as mangas da sua camisa aí, e vai defender o Parmera!! O seu pai, com toda certeza, o faria…

 

Reclamamos no blog sobre a informação errada na página da Futpédia, da Globo. Os palestrinos, ao tomarem conhecimento do fato, se revoltaram com a “afanada” de 8 títulos do Verdão e engrossaram o coro das reclamações. E não é que resolveu? Hoje, um dos meus seguidores no Twitter que, após ter lido a postagem do blog, se juntou a vários outros para reclamar com o pessoal do Futpédia, recebeu a seguinte resposta:

pic.twitter.com/5Z5l4Bhn

Fui conferir e estava mesmo tudo certo. Do jeito que deve ser, com o Palmeiras “de posse” dos 22 campeonatos paulistas que, legitimamente, conquistou. Confiram:

Acho que ainda falta lá a referência sobre os dois campeonatos extras que também conquistamos. Não dá para contar a história do Paulistão sem mencionar que houve duas edições, que foram chamadas de campeonatos extras e que, pra variar, o Palmeiras venceu.

Mas, como eles mesmos dizem no tweet, cuja imagem postei lá em cima, ainda cabem alguns ajustes na página e, acredito, eles serão feitos. 

PARABÉNS A TODOS OS PALESTRINOS ENVOLVIDOS!

♪ “…Já pensou o dia em que o Papa se tocar
E sair pelado pela Itália a cantar
Ehê, Ahá! Quando acabar o maluco sou eu…” ♫  (Raul Seixas)

Num post, anterior a esse, falei sobre os “erros” da ESPN em relação ao curriculum do Palmeiras, em relação às suas conquistas. Apesar de todos sabermos o quanto tentam apequenar o Palmeiras, apesar de tanto reclamarmos a cada vez que vemos, lemos ou ouvimos sobre essas tentativas, para que pareçamos não ter razão, eles (os responsáveis pela tentativa de nos apequenar) nos chamam de lunáticos, com mania de perseguição, e por aí vai…

Não, meus amigos, não estamos doidos, nem  lunáticos, não temos mania de perseguição. Nada disso! O trabalho para apequenar o Palmeiras existe! Ou então, uma boa parte dos profissionais das grandes emissoras, dos grandes portais, incluindo os seus respectivos chefes, não cursaram nem o ensino fundamental e, por isso, não aprenderam a contar. Ou talvez não conheçam nada a respeito da história do futebol brasileiro e dos clubes sobre os quais escrevem…

Alertada por um leitor do blog, que me passou o link,  eu trago agora para vocês, a página da Futpédia da Globo.  Vejam só:

COMO É QUE PODE, NUMA PUBLICAÇÃO DO HISTÓRICO DO CAMPEONATO PAULISTA, DE 1902 A 2012 , (numa página que tem a pretensão de ser um tipo de enciclopédia do futebol) DEIXAREM DE CONTAR 10 TÍTULOS PAULISTAS DO PALMEIRAS? A Globo também faz isso? Mas que “coincidência”! E são 10, sim! Afinal, se é um histórico sobre o campeonato paulista, os dois campeonatos extras que foram disputados, e que o Palmeiras venceu, deveriam estar relacionados também! SUMIRAM COM 10 TÍTULOS DO VERDÃO!

Mas eles, muito provavelmente, responderiam que contaram de 1942 até 2012. E aí a gente perceberia que “esqueceram” de contar  40 anos de Paulistão, e 28 anos de participação do time da Turiaçu, pode? Se não querem contar os 22 (24) títulos como sendo do Palmeiras, obrigatoriamente, teriam que listar e juntar os títulos conquistados pelo Palestra Italia, com a informação de que são conquistas de um mesmo clube, que apenas mudou de nome.

Tadinho do pessoal da Globo… Não sabe que os troféus anteriores a esse período, sempre estiveram na sala de troféus do Palmeiras; não sabe que o endereço do Palmeiras é o mesmo do Palestra Italia, não sabe que o Palestra Italia e o Palmeiras são o mesmo clube, não sabe que o clube foi obrigado a mudar de nome para não ter seu estádio roubado pelo São Paulo…

Você está vendo, meu amigo? Ou o serviço de informar os usuários e telespectadores de alguns desses portais e emissoras de TV, está sendo feito de maneira deficiente, de qualquer jeito, “nas coxas”, sem pesquisa sobre a história dos clubes e dos campeonatos, sem revisão de texto e conteúdo (e não se pode confiar em nada que se origine desse tipo de trabalho), ou então, podemos pensar que esse tipo de informação, distorcida e enganosa, essa meia verdade, é produto da má fé (e aí é que não se pode confiar mesmo!).

Vamos continuar de olho e cobrar… “DEVOLVE OS MEUS TÍTULOS AÍ”!!