Jogo do Brasil contra o Chile; Argentina levando pau do Paraguai, quanta coisa acontecendo. O jogo da seleção não pode passar em branco. Diego Souza e Cleiton Xavier foram merecidamente convocados e injustamente ‘esquecidos’ no banco. Muito embora eles tenham gostado, se foi só para comer acarajé, por que os convocaram? Preferia eles aqui, focados no Brasileirão. Ô ANÃO DA BRANCA-DE-NEVE, VOCÊ  É UM TREMENDO PAU MANDADO! Quem é Sandro? Deve ter empresário doidinho para vender o sujeito, né? Depois você vai ver o que essa suas “cartas marcadas” vão aprontar na Copa do Mundo. Espeeeeeera!

E ainda temos que aguentar o Galvão Bueno. Se o Maycon jogasse na mesma proporção em que Galvão grita o seu nome… E prá que servem essas estatísticas da Globo? Que coisa mais sem noção. Quem ficou contando quantas vezes o Nilmar correu, arrancou, coçou o saco? E quantas vezes o Adriano fez ‘nada’ em campo, alguém contou? E por falar em Nilmar, ele acabou com as pretensões dos travestis sul-africanos de verem o seu “ídolo” na seleção, hein? uhahauhauhauha

E o Bielsa? BURRO!!! Faltando dois pontinhos para se classificar, ele deixa o Mago no banco e quando resolve colocá-lo… põe de atacante. E o time leva quatro, com um a mais em campo! Acho que Bielsa está mais preocupado em ajudar a Argentina a chegar do que em classificar o Chile. Porque o Cheiradona tá perdidão e não sabe o que faz com aquela draga de seleção. La Mano de Dios… uhauhaua E desde quando Deus usa a mão para cheirar umas carreiras? Que sacrilégio.

Mas ver seleção deles levando olé do Paraguai, com 30′ de jogo, é impagável. Claro que a gente quer os times mais fortes na Copa, porque bater em cachorro morto não tem graça. Mas cá entre nós, “time forte” não é a maneira adequada de identificar aqueles 11 destrambelhados que o D10s argentino coloca em campo. Fiquei até com dó… uns 3 segundinhos só… uhauhauhauahu E teve um argentino que postou aqui dizendo que o futebol brasileiro é medíocre. Eu concordo! A seleção brasileira é muito medíocre, mesmo. Jogar com aqueles pangarés argentinos e só enfiar 3? É piada. Não é a toa que os gambás tão contratando argentinos. Os gambás são a piada nacional e querem virar comédia sulamericana, porque gambá + argentino = diversão garantida. CHEIRA E CHUUUUUUUUUUUPA MARADONA!!

E, por falar na gambazada, parece que a diversão vai ser melhor ainda, ano que vem. El Mago vem aí. O tal do Osmar “da Lixeira”, do programa Lixo Aberto, da Band, vive afirmando (que mentiroso!) que o Cu rintia vai contratar o Mago uahuhauh Coitados! Eles, que ficaram esperando o Vagner Love até hoje (uhauhauhau), vão esperar pelo Mago também. Valdivia botou água na fervura dos roxinhos com uma declaração de matar, o palestrino de alegria e a gambazada de desgosto: “No Brasil, eu só jogo no Palmeiras”. Knock Down!  Como diria Valdivia: ‘TCHUUUPA’ DR. OSMAR!!

E mais uma boa notícia para os palmeirenses: Ricardinho, aquele, ex gambá, acertou com o Galo mineiro. Uffa! Que sorte a nossa. Passou perto! Edno,da Lusa, que pensa ser o Edson Arantes, também já foi pros gambás. Eu achei bom.

Bem amigos, parece que 2010 será um ano muito auspicioso, vocês não acham? Só que 2009 ainda não acabou e temos um título a conquistar. Armero está de volta, Cleiton Xavier está retornando da seleção… Muricy ainda tem que se virar, sem o Pierre, o Maurício Ramos(que já está treinando) e o Diego, que volta da seleção mas cumpre suspensão por amarelo. O time vai treinar bastante, Love vai ficar mais entrosado e vamos trazer os três pontos lá da Bahia.

Gueenta palestrino, o caneco está chegando! Falta pouco…

E não é que o Dunga resolveu convocar jogadores do líder do Brasileirão? Os meias Diego Souza e Cleiton Xavier, foram convocados na noite desta segunda-feira, para servir a seleção brasileira, na partida contra o Chile, que acontece nesta quarta-feira (09), em Salvador, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Claro que a convocação é um prêmio à boa fase que vivem os atletas palmeirenses e também pela ótima campanha que o Palmeiras faz no Campeonato Brasileiro. A gente não sabe se comemora ou fica bravo. Perder nossos atletas agora, quando estamos liderando o campeonato, com todo mundo querendo nos alcançar, é complicado. Por outro lado, nos sentimos orgulhosos e sabemos que Diego e Cleiton  merecem a convocação e os nossos parabéns.

“Fiquei emocionado quando recebi o telefonema de que estava convocado. Confesso que estava ansioso para que esse dia chegasse, pois sabia do meu potencial e do quanto eu estava me esforçando para isso acontecer. estou viajando para compor o grupo, mas só fato de viver esse momento maravilhoso me enche de alegria e motivação. Qualquer um gostaria de estar sentindo essa emoção, pois servir à seleção brasileira é algo que não tem preço. Também devo muito ao Palmeiras por isso”, afirmou Diego Souza.

Cleiton Xavier também não conseguia esconder a alegria da convocação:

Tem coisas que são inesquecíveis na vida, e essa convocação certamente estará marcada para sempre comigo. Nem sei se vou jogar, mas isso é o de menos. O fato de ter sido lembrado já é algo especial, ainda mais em se tratando de um jogo de Eliminatórias. Gostaria muito de agradecer à diretoria, que se esforçou para me manter nesta temporada, e aos meus companheiros, pois sem eles não chegaria a um lugar tão alto”, comentou o camisa 10.

Os jogadores  embarcam na manhã desta terça-feira(08) e devem participar do treinamento que acontecerá à tarde, no estádio de Pituaçu. Mas fique tranquilo palmeirense, Cleiton Xavier vai jogar contra o Vitória, no domingo. Só Diego, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, é que estará fora da partida.

E sabem quem estará lá do outro lado, jogando pela seleção chilena? Nosso Mago Valdívia, é mole? Já teve palestrino, no aeroporto, esperando ele chegar. Como o Brasil já tá classificado e eu sei que o Dunga vai deixar nossos craques no banco, vou torcer para o Chile conseguir a vitória e a classificação. E, aproveita Belluzzo! Pede pro Diego e pro Cleiton levarem o contrato para o Mago assinar.

E você, palmeirense? Como vai torcer?

periquitoverde_brasilchile

LovenaMV

Quando eu estou aqui, eu vivo este momento lindo…

Estar no Palestra, vendo o Palmeiras jogar é inexplicável! A Turiassu lotada, os bares cheios de ‘parmeras’, o Shopping Bourbon,e suas escadas rolantes salpicadas de verde e branco, de verde limão, de azul… tudo tem uma aura de alegria, de orgulho, sei lá. Depois, lá dentro do Palestra, onde se respira Palmeiras, onde se respira paixão, é que a torcida entrega o que tem de mais caro: seu amor incondicional ao Palmeiras. Local onde o sentimento de toda uma Nação se funde e ecoa pelos ares.Lindo de se ver, muito bom fazer parte. Como diz Joelmir, só quem é palmeirense sabe o que é esse carrossel de sensações que a gente tem e nunca explica… São as nossas emoções…

…São tantas já vividas, são momentos que eu não esqueci…

Nossa casa… palco de algumas tristezas e um sem número de alegrias. Em nossa casa conquistamos a Libertadores; tiramos do Paulistão 2008, os prepotentes, favorecidos e farsantes bambis; demos uma virada histórica prá cima do Flamengo; conquistamos o Paulistão 2008; vimos desfilar ídolos maravilhosos (impossível citar todos); em nossa casa, recebemos craques tão sonhados e nos despedimos de outros com tristeza; foi lá que o mundo conheceu Evair, Edmundo, Rivaldo, Roberto Carlos, Vagner Love; foi lá que brilhou Valdívia…

…mas eu estou aqui vivendo esse momento lindo…

Hoje, a festa tem um motivo especial. Defendemos a liderança do campeonato, em busca do nosso 9º título brasileiro, e estamos nos sentimos ainda mais felizes, porque está de volta o nosso craque da camisa 9. Vagner Love! Aquele, que Mustafá vendeu quando mais precisávamos dele.  Nosso matador (que Belluzzo foi buscar), chegou em casa. E todos os olhos se voltam incessantemente para o túnel por onde os jogadores sairão. Eu não me canso de olhar prá lá. Uma ansiedade enorme. Não vejo a hora de vê-lo em campo, mais uma vez vestindo o manto. 

De repente, eis que, com uma camiseta branca sobre a “maglia azzurra”, surge o time do Palmeiras.Emocionante a faixa com a homenagem a Pierre. O Palestra todo grita o nome de seu guerreiro. Faixa e camisetas trazem a mensagem: “FORÇA PIERRE, A NAÇÃO PALMEIRENSE ESTÁ COM VOCÊ”. Emocionante… Procuro Vagner Love entre os jogadores e lá está ele! Que flashback sensacional! Estou arrepiada! Olho prá ele, com suas trancinhas verdes, e é como se ele nunca tivesse saído. Que reforço maravilhoso, foi essa contratação.Que momento único é esse que vivemos agora, com Belluzzo no comando do clube.
 
A torcida está em festa! O jogo não é lá essas coisas, o Palmeiras está desfalcado de peças importantes. O Barueri  encontra muitos espaços e joga melhor, no primeiro tempo. Sorte nossa que a pontaria deles é péssima e, quando acertam, Marcos está lá. Abade, é uma desgraça. Nem 5′ de jogo e ele amarela injustamente o dono da festa. O Verdão tenta, tenta, e Love marca de cabeça, mas está impedido. Vamos ter que esperar mais um pouco. Souza joga um bolão! Wendel está num dia inspirado, mas o time não consegue chegar com perigo no gol do Barueri. Obina não recebe muitas bolas, uma vez que o time todo quer municiar o reestreante. Mas O Palmeiras luta.

No segundo tempo o Verdão se apresenta melhor. A torcida já pressente que a “chapa está esquentando”. E numa descida de Wendel, Cleiton recebe e levanta  na cabeça de Diego Souza (A N I M A L!), que mete na rede do Barueri. Golaço! “SAI,SAI DA FRENTE! SAI QUE O DIEGO É CHAPA QUENTE”, é o grito que ecoa no Palestra.Mas está faltando algo… Jogada do Palmeiras, Love é derrubado na área. Abade faz que não vê, só que Obina (sempre ele) recupera a bola e é derrubado, também. Sem poder nos roubar duas vezes seguidas, o juiz apita… Obina, generoso , num lindo gesto,entrega a bola para Vagner Love…

…Olhando prá você, e as emoções se repetindo…

Como se fosse ontem… como se fosse sempre… Love vai para a cobrança e guarda. O Palestra explode! Ele corre até a torcida e quem é que se lembra de qualquer rusga, de qualquer rancor?  Vamos ganhar o título do Brasileiro. E Love veio para nos ajudar, e muito,  a levantar o caneco. Mais do que nunca, eu acredito no título!  E nem quero saber se time “x” perdeu, time “y” ganhou. Os outros que se f…., eu torço é pro Verdão e na frente dele não tem ninguém…

…Se chorei ou se sorri
O IMPORTANTE É QUE “PARMERA” EU NASCI!!!

Tomara o Rei Roberto Carlos, que nessa semana declarou ser um “parmera” apaixonado, perdoe a minha ousadia e a brincadeira…  

Na manhã de ontem, corri comprar ingressos e a camisa azul.Turiassu cheia de “parmera”, como sempre. A nossa “casa”. Na hora do jogo, a rua estava “azzurra” de tanta camisa nova que a gente via por ali.Lá dentro do Palestra a coisa não era diferente. Um frio de rachar e o povo chegando, o Palestra enchendo… Que coisa maravilhosa é fazer parte da Naçao Alviverde. Que coisa maravilhosa é amar um clube que tem história… Eu estava usando a camisa azul com o maior orgulho do mundo. A Cruz de Savóia, no peito, me dando a confiança que nesse jogo a sorte voltaria a nos sorrir. No telão,  o vídeo ‘Segunda Pele’, e o novo, lindo, que a Adidas fez, iam acendendo a nossa emoção.O Palmeiras ia mostrar ao mundo sua roupa nova para ser campeão.

Coliseu preparado… Primeiro, as bandeiras azuis da Casa de Savóia, depois, o “exército azul” entrou em campo sob os olhares, aplausos, gritos e cantos da apaixonada torcida. Tão lindo! E foi com um nó na garganta e os olhos cheios de lágrimas que eu vi diante de mim, o Palestra, que um dia morreu líder, e renasceu Palmeiras Campeão.E a cena remontava à época em que a Família Real Italiana era protegida dos invasores, pelos guerreiros do exército azul. Hoje, nossos guerreiros, protegem os nobres das arquibancadas…E foi com esse espírito que nossos atletas iniciaram a partida. Valentes, guerreiros, usaram todas as suas armas em busca da vitória. Diego era quem comandava a tropa. Éramos mais de 22 mil pagantes a empurrar e motivar o time. Mas perdemos Cleiton Xavier, por contusão, logo aos 10′ de jogo e, muito marcado pelos gaúchos, o Palmeiras errou bastante lá na frente. Muricy colocou Deyvid, e perdemos um pouco o poder de marcação. Mas o garoto deu conta do recado. Achei que o Verdão tínha muito mais posse de bola e levava muito mais perigo ao Inter, que  pouco chegava lá na frente. Mas era jogo prá não facilitar…

Eu fiquei impressionada ao ver Souza jogar. Um monstro! Das bolas que o Palmeiras perdeu, Souza deve ter recuperado uns 70%, os outros 30, com certeza foi o paraguaio quem retomou. Só o Psicopata não via nada nele, né? Nem em Wendel,Deyvid, ou Maurício Nascimento, que jogou muito bem. Obina, magrinho (não pensei que estivesse tão elegante), perigoso; Ortigoza, forte, fuçador; Edmílson, inteligente, importante. Diego, a encarnação do general que comanda uma tropa; Danilo, seguro. Armero e Wendel protegiam os flancos. Marcos… é Marcos. Valentes demais ‘i nostri ragazzi’. Só que o gol não saía… O Inter, mais preocupado em não tomar do que fazer gols, se fechava e estava difícil furar a zaga gaúcha com os nossos jogadores muito marcados. E com o juiz fazendo besteira, era ainda pior. O sujeito via inúmeras faltas de ataque, que Obina nunca cometia; mas nunca via as faltas que sofríamos, mesmo que fossem embaixo do seu nariz.E não viu também quando Diego  cobrou falta e Alecsandro, dentro da área, tirou com o cotovelo (erguido acima do ombro). O “pau comia” lá no meio de campo, com as bençãos do homem do apito. Alguém tem que tomar providências, urgentes!

Mas a gente tem Diego!!! aos 39′, ele, (quem mais poderia ser?) driblou Guinazu (que ficou no chão), entrou na área e foi derrubado. O juiz apontou a marca da cal. A torcida explodiu! Obina cobrou e colocou mais fogo no Palestra já incendiado. Que jogada do Diego! “SAI, SAI DA FRENTE! SAI QUE O DIEGO É CHAPA QUENTE!” – cantava o Palestra. Eu acho que o juiz só marcou nosso penalti, porque estávamos “disfarçados” de azul, viu? Ele esqueceu que era o “Parmera”.

Na segunda etapa, logo aos 2′, Diego fez uma linda jogada individual e chutou, a bola desviou em Sorondo e sobrou para Ortigoza, que bateu na saída do goleiro.2×0! Cantavam os nobres das arquibancadas com suas camisas ao alto!!! Cantava o Coliseu inteiro! “Chiqueirôôô, festa no chiqueiro!” O Inter teve que ir pro tudo ou nada e se abriu. O Palmeiras teve várias oportunidades no contra-ataque. Só que aos 42′ o Inter marcou o dele e aí o palestrino deixou  de respirar, porque até o final foi um sufoco. Cada falta, escanteio gelava o coração da gente. Mas não era um exército de guerreiros que estava em campo? Eles lutaram bravamente e defenderam cada centímetro do gramado com uma garra de arrepiar! O juiz apitou e nosso coração se aqueceu. Se tava frio, nem percebíamos mais… Sem voz, cansados, felizes prá burro íamos deixando o Palestra… O Inter saiu reclamando. Que time mal agradecido! Nossos guerreiros sempre tão gentis, os presentearam com tantos chapéus e canetas. Guinazu é prova viva disso…  O que é que eles queriam mais? A camisa azul? uhuahuahuahuahua

E, para os amigos do blog, aqui vai um brinde especial, de emocionar… Se preparem…

 

Juizladrão

No fundo, no fundo, sabíamos que não seria um jogo fácil. Todo mundo falando que eram favas contadas, mas não era. O Coritiba, desesperado com a sombra da segundona, técnico novo e, além de tudo, com alguns bons jogadores. Do nosso lado, a falta de Marcos, Edmílson, Wendel e de Diego Souza (nosso melhor jogador) eram para nos deixar pelo menos com o “sinal amarelo’ ligado. Jogadores importantes, ausentes de um time sem banco. Mas a falta de banco não pode ser a nossa ‘muleta’. Times bem ruinzinhos e sem banco decente, estão conseguindo resultados bem melhores que os nossos.

Muricy apresentou um 4-3-3, e já no começo da partida a gente percebeu que podíamos ganhar. Não entendi porque Muricy não fez o óbvio. Diego não joga, entra Deyvid Sacconi; Wendel está fora, entra Sandro Silva. Teria sido melhor. Em campo, eu achei o Palmeiras um tanto quanto, atrapalhado, mas em nenhum momento duvidei da vitória que fatalmente viria, caso o árbitro não fizesse tanta lambança. Seria “lambança” o substantivo correto para o trio que mais pareciam três  ‘Irmãos Metralha’ do que árbitro e bandeirinhas? Errando muito, o tal Péricles Bassols Cortez (RJ), expulsou Pierre. Eu não concordei com a expulsão. Pierre, visivelmente não teve intenção de ‘pegar’ o adversário. Escorregou e passou direto da bola. Mas, o pior,é que carrinho de um time é marcado, carrinho do outro nem sempre…

Com a nossa ‘espinha quebrada’, ia ficar difícil. Mas o juiz acabou expulsando um lá do Coxa e  parecia que ia ficar tudo normal. Só que com os nossos desfalques, a qualidade do time ficou bem comprometida. Cleiton até que tentou chamar o jogo, e foi quem mostrou qualidade em campo. Mas ele sozinho não resolve.  Falta alguém para ser o protagonista desse time. Falta um meia esquerda… Sem contar que os outros pareciam que nunca tinham jogado juntos. Quantos erros… O Marcão, que de lateral é uma desgraça, até que de zagueiro não foi tão mal, mas a torcida já não  consegue ver qualquer coisa boa que ele faça. E POR QUE NÃO MAURÍCIO RAMOS? Por que Muricy insiste com Marcão?  Jogamos muito mal, essa é que é a verdade… Obina não fez nadinha e Ortigoza, muito esforçado, jogando enfiado pouco pôde fazer. Armero muito atrapalhado, Daniel perdendo quase todas as jogadas…

Mas não teríamos saído derrotados de maneira alguma, não fosse o juiz. Ele interferiu diretamente no resultado da partida. Parecia que estava recebendo por cartão dado. Só de vermelho, foram 4. Finalzinho de jogo, 46′, o safardana marcou penalti bem mandrake de Marcão, num lance em que ele é quem sofreu falta. FDP! Marcelinho Paraíba cobrou e Bruno por pouco não pegou… E AGORA? FICA NA CONTA DE QUEM MAIS UMA AFANADA  DA ARBITRAGEM? E para que o torcedor se sentisse ainda mais assaltado, os dois minutos que o juiz assinalou que daria a mais, ele simplesmente não deu. Terminamos de assistir à partida com as mãos ao alto…

Ah, diretoria, tenha dó do Palmeiras e da gente! QUANDO É QUE VOCÊS VÃO TOMAR PROVIDENCIAS (DE VERDADE), PARA ACABAR COM ESSA BAIXARIA DA ARBITRAGEM? A cada jogo é uma afanada que nos leva pontos e não é possível que vocês não estejam vendo isso! Enquanto o Palmeiras é  roubado (contra Bambis, Goiás, Grêmio, Galo, Coritiba…), outros são ajudados. Dois gols impedidos, validados no Beira Rio, não fazem vocês se lembrarem de nada, não? PORRA, JÁ VIMOS ESSE FILME !! EM 2005(que terminou até com reloginho de ouro, de presente), 2007, 2008…

Nós, vamos lotar o Palestra para o jogo de sábado, apoiar nosso time e  fazer uma festa linda!  Vocês, cuidam dos bastidores, tá?

 

Nem que a gente queira, encontra ponto positivo nesse empate entre Palmeiras x Botafogo. Tenha dó! Os cariocas vieram ao Palestra com 8 desfalques, sem contar que ocupam os últimos lugares (15º) da tabela.E mais uma vez a gente se enrola por nossa própria conta.

Palestra lotado! Jogo valendo o título simbólico do primeiro turno do Brasileiro. Uma festa linda da torcida mais apaixonada do mundo, que nunca deixa de fazer a sua parte, faça sol ou faça chuva.O  Palmeiras veio com  três volantes, e Ortigoza, fixo lá na frente, com Diego e Cleiton próximos à área. Que Obina ia fazer falta, a gente já sabia. Mas o Palmeiras começou bem. Aos 8′, Cleiton cobrou falta e Diego desviou de cabeça, assustando o goleiro e acendendo a torcida. 16′, Cleiton mandou na trave. Parecia que o jogo ia ser do jeito que a gente queria. Parecia… Porque um time com três volantes e um atacante fixo, vai ter dificuldades de furar uma marcação forte, não é mesmo? Muricy tem sido tão previsível… Poxa cara, você está do outro lado do muro! Aqui é Palmeiras, porra! Esse esquema acaba sobrecarregando o Cleiton e o Diego, que hoje ficaram bem aquém do que a torcida espera deles.

O Botafogo veio com cautela, se arriscando nos contra ataques e levava perigo com Lucio Flávio e André Lima.E não é que aos 23′, Lucio Flávio cobrou uma falta, cruzando na área, a defesa não se achou lá e, na confusão, André Lima meteu na rede? Por essa ninguém esperava… Eu achei que o Palmeiras ficou meio perdido depois do gol, dando chutão, de qualquer jeito o que acabava resultando em …nada.Ortigoza bem que tentava se desvencilhar da marcação e fazer as jogadas. Armero e Wendel meio estabanados, não rendiam como podiam, mas até que tiveram seus bons momentos.Cleiton Xavier e o time praticamente todo erravam muitos passes. Até que aos 32′, Cleiton acertou um cruzamento na área. O goleiro saiu mal prá burro e, Danilo, mais esperto, se antecipou e empatou, de cabeça. O Palestra explodiu em alegria e alívio. Uffa! Agora vai, pensamos nós…Vai nada… Palmeiras e Botafogo pouco arriscavam e a primeira etapa terminou assim.

Veio o segundo tempo e o futebol apresentado pelas equipes melhorou. Começaram a aparecer as chances.Danilo errou e quase marcou contra. Ah, se não fosse o Marcos…No rebote, o carioca errou. Mas o Palmeiras logo respondeu. Diego recebeu uma bola na intermediária, avançou e ao invés de tocar por cima,inventou de driblar o goleiro e perdeu o gol mais feito da partida. Time que quer ser campeão, tem que saber matar a partida. Muitas vezes só aparecerá uma única boa oportunidade… Cleiton, contra o Galo… Diego, hoje, elá se vão 4 pontos para a casa do… chapéu. Ainda tivemos um impedimento de Cleiton Xavier, marcado de maneira bem sem-vergonha pela arbitragem, quando ele ia pro gol. Armero quase fez também. Robert entrou e nem o vi pegar na bola. E o jogo acabou assim, e foi frustrante. O problema nem é o empate em si,  mas a maneira como se deu, com tantos passes errados e tantas jogadas desperdiçadas. Eu nem tive saco para as desculpas esfarrapadas que se seguiram ao apito do árbitro: “a bola fugiu, escapou”… “Diego está cansado”… “O Palmeiras é o time a ser batido”… Eu posso com isso? E o Cleiton, então, que disse que o time joga duas vezes na semana e está cansado… Os outros times não jogam? Até parece que vocês vão a pé para os jogos, ou de metrô; que comem no “Bom Prato” e ficam em albergues,né? Imaginem então, como se cansa o torcedor…

Eu não gostei nem um pouco do que vi. Jogamos muito pouco e espero que Muricy pense melhor o time, viu? E que Obina retorne logo. Apesar de não ser o atacante dos sonhos, pelo menos ele deixa a zaga adversária preocupada. E espero também  que essas bobeadas nunca mais se repitam, que o Love assine rapidinho, prá ontem; e que Belluzzo vá buscar o Mago, lá do deserto…

Esse ENEA vai dar um trabalhão… mas ele vem! FORÇA, PALMEIRAS!!!

A torcida do Palmeiras sempre me emociona.A gente pode sentir a paixão que ela tem pelo time, mesmo quando ouve o jogo pelo rádio. E, na estreia de Muricy, não foi diferente…

Depois de um dia cheio de coisas para fazer e um banho quentinho, eu acabara de jantar e colocar os fones de ouvido, uns vinte minutos antes de o jogo começar. Os comentaristas davam as escalações de Palmeiras e Fluminense, mas eu só conseguia ouvir a torcida. Um frio danado, chuva, e ela estava lá… Foram quase vinte mil pagantes, que não paravam de cantar. Vi as imagens depois. Que coisa linda! A água, nas capas de plástico, brilhava sob as luzes do Palestra e o brilho se confundia com o dos rostos sorridentes dos torcedores felizes e apaixonados… Se eu, que faço parte dessa Nação, estava em lágrimas, antes mesmo de o jogo começar, imaginem como se sentiu Muricy… Aposto que ele ‘tremeu na base’ao ouvir a Que Canta e Vibra: “É MURICY, É MURICY!” Que vontade de estar lá (e, de alguma forma, eu estava), com os meus ‘irmãos’, mas nem sempre isso é possível.

Eu, que tinha tanto medo do rastro de destruição que Luxemburgo poderia deixar, ao sair, estou maravilhada em ver o time que temos agora. O belo trabalho de Jorginho, terá continuidade. Muricy, que não é bobo, já percebeu a qualidade de Souza e vai trabalhar o garoto. Já sabe também que Diego é o cara que decide. E o nosso time, que sabe que agora é hora de jogarem os melhores, ficou tão motivado depois que o ‘destrambelhado” saiu, que fico imaginando como deveria ter sido difícil para todos eles, aguentá-lo como técnico. A diferença é gritante. O time está organizado, tem padrão de jogo, e uma condição física invejável. Podemos perceber que a equipe, agora unida, teve um ‘up’em qualidade, raça, motivação, e se credenciou, mais do que nunca, ao título brasileiro. Basta que a nossa diretoria não venda ninguém agora.

Eu sei que ainda falta muito, que o campeonato é longo, mas quando a gente vê o que estão jogando Diego(que não pode ser vendido!),Cleiton, Marcos, Pierre, Armero, Edmílson (que grata contratação!),Obina… o time todo, não dá para não acreditar. Não dá para não esperar a tão sonhada volta olímpica do Penta… Uma coisa é a gente torcer e acreditar, porque é o time que amamos. Outra coisa é saber que podemos, deverdade; que temos time, técnico, diretoria e torcida, empenhados no mesmo objetivo, no mesmo sonho. Saber que a ‘química’ aconteceu.Nesse jogo, contra o Flu, o campo estava muito pesado e o bom futebol, bastante comprometido.E mesmo assim o Palmeiras foi soberano.E até que o Fluminense deu trabalho em várias oportunidades, mas o nosso goleiro (que tirou até de manchete!), a zaga, os volantes e os laterais, estavam atentos. Na verdade, o time todo marcava, desarmava e,a cada roubada de bola, nossos atacantes eram acionados, levando perigo aos cariocas.

Mas, num campo em que é quase impossível parar em pé, fica difícil fazer gols. E já tínhamos usado a nossaartilharia pesada contra os gambás. Mas nós temos Diego Souza! Ele está impossível! Ontem, comemorou a partida de número 100.E fez uma apresentação “100”SACIONAL! Com todas as dificuldades que o campo encharcado trazia, ele jogou muito. Driblou, deu chapéu (na verdade, um sombrero), arrastou zagueiros atrás dele, sofreu muitas faltas e marcou um golaço! Depois do passe maravilhoso de Cleiton Xavier(que mandou uma na trave), ele meteu de bico e guardou. E de bico, não é para qualquer um, é só para quem pode.A torcida explodiu em alegria, Muricy, feliz, pulava lá com a comissão técnica. Ao final do jogo, ovacionado,ele batia no braço, naquele sinal característico que o torcedor sempre faz. E todos, jogadores, torcedores, comissão técnica e diretoria, fomos dormir tranquilos, felizes, líderes… E vamos acordar na liderança, secar o Galo e assumir a ponta isolada, se Deus quiser. Agora vou dormir, quentinha, com aquela sensação deliciosa que as vitórias nos trazem e apenas esperar…  O título do Brasileiro está a caminho do Palestra Itália…

Vamos escancarar os portões…

 

Que show do Roberto Carlos, que nada! Quem deu show lá no Maracanã, foi o Palmeiras!! Uma postura tática impecável! Fazia muito tempo que eu não via o meu time marcando dessa maneira e atacando tão objetivamente. Deu gosto ver a raça a determinação dos nossos jogadores. E tá na cara que isso se deve a Jorginho.

Olha, acho que se o Muricy quiser trabalhar no Palmeiras, só se aceitar a vaga de  auxiliar de Jorginho.  Olhem só o que  ele fez com o nosso time! De uma hora prá outra, num passe de mágica (isso sempre me lembra alguém…), nosso time tem padrão de jogo, aprendeu a marcar e tá todo mundo jogando com uma raça dos diabos.

Diego Souza, foi “o cara” na noite de ontem. Jogou demais! E, para variar, o juiz nos afanou um penalti. Ainda bem que não precisamos dele. Mas, e se tivéssemos precisado? Marcou o penalti em cima da vaca-bava do Incheirador, que antes de ter a camisa puxada, fez falta em Danilo, mas o que Diego sofreu, ele fez que não viu. Mas o Diego… e o time todo… que maravilha!

Diego estava impossível! Era um tal de driblar prá cá, chapelar prá lá e em plena casa do tal Incheirador… uhauahuaua só paravam ele na falta. Ô coisa boa! O Pierre marcando aquele brutamontes e levando a melhor, não tem preço! E as defesas do Marcos? Meu Deus! Ortigoza jogou muito, também! Raçudo, e foi na raça que ele conseguiu ganhar a bola que Diego enfiou na rede da urubuzada. Fazia tempo que eu não pulava tanto na frente da TV. Enlouqueci no gol do Diego.E tava na cara que o nosso paraguaio, legítimo, ia guardar o dele, também. DÁ-LHE, PORCOOO!

Sacconi, embora sem ritmo, foi muito bem. Se doou tanto ajudando na marcação, que tava mortinho, na metade da segunda etapa. Mas mostrou que também pode ter lugar nesse time. Edmílson foi bem, Armero me agradou bastante, enfim, esse é o meu Palmeiras! O time que quero ver em campo. E, tívéssemos essa pegada na Libertadores, ontem seríamos nós a comemorar o título. Mas vamos em busca do Brasileiro! Se continuamos assim, vai ser difícil nos tirarem o caneco. Graças à Jorginho! Graças ao clima ruim que Luxemburgo trazia para o elenco e que faz os jogadores se empenharem tanto agora para premiar um comandante que quer ajudar a equipe a chegar.

Próximo jogo e Souza, quem sabe, estará de volta; nosso Orfeu Negro e Willians, também. Só não vale deixar venderem o Diego ou o Pierre, hein Belluzzo? E nem colocar Capixaba… que é muito fraquinho, viu Jorginho?

Valeu, Verdão! Que orgulho do tamanho do mundo, você me fez sentir, ontem!  

Esse texto está sendo publicado com atraso, graças à ineficiência da Cia. Telefônica, que há mais de um mês não é capaz de fazer uma transferência de endereço da minha linha telefônica. Lamentável…

Sangrando… Foi assim que o coração palestrino foi dormir na noite de ontem. Sem sonhos, sem alegria, sem nada… Derrotas e desclassificações fazem parte do curriculum de qualquer time, mas uma derrota como a de ontem, para o Santos, eu jamais havia presenciado. Não com um técnico vencedor, que se acha o “tal”, que teve total apoio da diretoria, além de patrocínio para montar o time como bem quisesse.

Cheguei ao Palestra e fui encontrar os amigos, lá no Bar do Sílvio. Um resultado adverso nem passava pela cabeça daquelas pessoas apaixonadas e vestidas de verde, que enchia a Turiassu e seus arredores. Entramos no estádio e o Palestra estava lindo! Gente que não acabava nunca de chegar e ia deixando o cenário verde e branco, salpicado de pequenas “luzes” verde-limão  por todos os lados. Não tive como não lembrar da semifinal de 2008, contra os bambis, quando vínhamos de uma derrota também. Mas naquela noite, a garra e o talento do Mago Maravilhoso e de São Marcos, contagiaram o time, que jogou com vontade e determinação incríveis. Gustavo e Henrique anularam a ‘Imperatriz’. Simplesmente inesquecível… E foi por me lembrar dessa data que eu não contive as lágrimas quando meu time entrou em campo. Mas, quando o jogo começou, percebi que apenas Marcos, Pierre, Armero e Diego Souza tinham entrado em campo, acompanhados de uma porção de camisas do meu Glorioso Palmeiras, vestidas por criaturas sonolentas, apáticas, que pareciam disputar um Casados x Solteiros.

O técnico sabichão escalou Jumar e Evandro, num time que já tem Capixaba. Não tá querendo ganhar, né? Só que a gente nem de longe poderia imaginar o que estava por vir… A zaga dormia, Jumar também. De onde foi que Luxemburgo tirou a idéia que essa zaga atual é melhor do que a de Gustavo, Maurício Nascimento, Martinez e David? De certo foi do mesmo neurônio deteriorado (pelo seu ego) que o fez concluir que Valdívia não faria falta ao Palmeiras…

Um festival de horrores… Bastou uma marcação cerrada em Armero e o que nos sobrou foi a ala direita de Capixaba e a marcação de Evandro. Então, não tínhamos nada. E foi assim, sem que o Palmeiras “aparecesse” em campo, que o Santos abriu o placar. E o palestrino, incrédulo, via o seu time se apagar cada vez mais. Nenhuma jogada de perigo sequer o torcedor presenciava. E o que sobrava era comemorar bola roubada, pode? Uns xingavam os jogadores e o técnico, outros xingavam os que xingavam… Mas a verdade era uma só: ninguém conseguia cessar a dor de ver um time tão grande, apresentar um futebol tão pequeno. 

Segundo tempo e Luxa fez algumas alterações, que até melhoraram o Palmeiras, mas quando já fazíamos algumas jogadas melhores, o juiz marcou um penalti para o Santos. Confesso que, estando do lado oposto. eu não vi nada e achei que a falta não ocorrera.Com Marcos no gol, a gente até tinha uma esperança, mas, que nada! 2 x 0. Estava anunciada a tragédia. O Palmeiras que liderara o campeonato de ponta a ponta, ia perder a segunda consecutiva para esse time sem-vergonha do Santos, e novamente entregar de bandeja um campeonato para um adversário. E tá na cara que não será o Santos quem vai levar. Não tem time prá isso. O Palmeiras perdeu a chance de ir às finais, graças à teimosia e burrice de Luxemburgo, com seus protegidos, Capixaba, Jumar e Evandro. Ele prefere perder um campeonato a deixar jogar quem está melhor.

Ainda conseguimos um gol, num chute totalmente despretensioso de Pierre e graças a um frangaço de Fábio Costa. Aí o Palestra pegou fogo! O torcedor acreditava em uma reação. Mas, o time nervoso, juiz amarrando o jogo, ficava difícil. E foi aí que a “pequenez” do Santos aflorou de vez. Já não bastava toda a provocação que Fábio Costa fazia à tocida palestrina, sem que juiz e bandeirinhas tomassem alguma providência, e aí foi a vez de Domingos (quem é ele?)…  Provocando Diego Souza o tempo todo, e querendo seus quinze minutos de fama, ele empurrou o atleta palmeirense com as duas mãos em seu peito. Diego, deu apenas uma “encostada” e o juiz expulsou os dois. Diego ficou uma fera e foi tirar satisfações com Domingos, que se jogou no chão, simulando uma agressão que não acontecera – ainda bem que futebol é coisa de homens, hein? . Aí foi uma confusão só.  Diego queria acertar o pilantra de verdade (o Palestra inteiro queria), só que conseguiram fazer com que ele descesse as escadas dos vestiários, só que Domingos foi atrás e falou sabe-se lá o que. Foi a conta! Diego voltou ao campo.

E, como numa arena da Roma Antiga, a torcida exultava, e se sentiu vingada quando Diego deu uma rasteira e jogou o farsante no chão. Era o que ele merecia… “AU, AU, AU, O DIEGO É ANIMAL”, gritava o Palestra. Eu também gritei o nome de Diego, mas meu coração estava pequeno, humilhado, ao perceber que essa agressão tinha sido o nosso melhor momento na partida. As lágrimas caiam em profusão e não aliviava o coração em pedaços. Pobre Diego! Lutou o tempo todo em que esteve em campo e agora, o mesmo tribunal que não viu agressão no tapa que Rogério Ceni deu no rosto de Valdívia (ano passado), vai “fritar” o nosso atleta.

Uns vão dizer que Cleiton e Willians fizeram falta, outros que K9 se escondeu… Há os que culparão Capixaba, Jumar, Evandro, a defesa toda, mas prá mim, quem perdeu mais um título foi Luxemburgo e suas burradas.

Ainda bem que o próximo jogo é de Libertadores, contra a LDU, no Palestra. Uma vitória que, se não vai curar essa ferida, vai nos dar moral para buscar a classificação lá no Chile. Eu vou torcer muito, mas só a partir de amanhã. Agora, eu só quero tentar esquecer essa noite…

 

Eu estava esperando passar a raiva para escrever, mas passou só um pouquinho… Aff! O que a nossa zaga pensa da vida? Último minuto de jogo e Maurício resolveu “brincar”? Bruno não saiu do gol… E o Marcão? Pula com o barril de cachaça, que tem mais de 100 Kgs e é ele quem não sai do chão? Que porra de zaga é essa? Joga bem durante um bom tempo e depois dá ‘tilt’ e chuta o pau da barraca? E você Luxa, além da escalação errada, com K9 sozinho no ataque; você, que nunca tira o Diego do time nas vezes em que joga mal, tirou hoje em que ele jogava bem? E não bastasse o erro, ainda tirou o Sandro, que também tava dando conta do recado?  Os que precisavam sair, você deixou em campo… Pareceu até coisa arrumada, viu?

Mas, vamos por partes… Quando vi a escalação desse Abade já esperei por problemas, e eles aconteceram: PENALTI EM DIEGO  que ele não marcou; COTOVELADA DO CHICÃO EM SANDRO SILVA, que passou batido, onde já se viu? Cartões demais pro Palmeiras, cartões de menos pros gambás, uma baita confusão entre muitos jogadores dos dois times e quem levou cartão? Pierre!! Sem contar o jogo amarrado e os nossos jogadores sendo ameaçados de expulsão o tempo todo. Pelo exagero na transmissão da Globo, de seus comentaristas e do narrador gambá, já se sabia que o juiz nem se atreveria a apitar direito. Quanta coisa deveria estar em jogo ali e nos bastidores, também. Bastava ver a chamada do jogo, para saber que aquele grand-finale teria que existir, nem que fosse na marra. Bobos, não somos. Só que não jogamos bem. Não jogamos um terço do que podemos. O primeiro tempo foi horrível, com exceção da cabeçada de Maurício (de endereço certo e que Felipe tirou), e do chapéu que Sandro Silva deu em Christian. Que categoria! E, mesmo sem jogar bem, fomos melhores e poderíamos ter matado o jogo, não fosse o medo de vencer. Que saudade do Valdivia…

Ainda bem que pudemos ver uma jogada linda do Verdão. Logo aos 3′ do segundo tempo,  Diego recebe um passe genial de K9 e vai pro gol; Felipe sai caçando borboletas e Diego fica com a bola, dribla a zaga e mete pro gol. Golaço do nosso camisa 7!! E o jogo ficou nas tentativas. K9, sempre sozinho lá na frente, teve uma chance de matar o jogo, mas o goleiro defendeu. Ai que nervoso…  Ronaldo (que gordo!) entrou no time dos gambás, e mesmo levando perigo por duas ocasiões, o Palmeiras mantinha as coisas sob controle. Mas no último minuto, a nossa zaga resolveu falhar… e feio… Primeiro Maurício, ao invés de jogar sério, quis fazer bonito e obrigou Marcão a jogar prá escanteio. Na cobrança, Bruno não saiu do gol (é prá sair, viu Bruno?) e a bola encontrou Ronaldo e Marcão no segundo pau… Marcão nem saiu do chão e permitiu que Ronaldo cabeceasse pro fundo das redes. O ‘subnutrido’ jogador, na comemoração, subiu no alambrado, que não aguentou o peso da ‘criança’ e foi abaixo… que cena ridícula! E levou amarelo, para desgosto dos comentaristas da Globo e Band, que acharam um absurdo! Será que no manual de Regras da FIFA, existem regras especiais para o Ronaldo? Não né? Alguém precisa avisar as emissoras disso, que tentam endeusar o craque que caiu do pedestal faz tempo, lá  na Cinelândia…

Mas eu fiquei muito brava com o gol, e aposto que você, meu amigo, também ficou. Xinguei, esbravejei, fiquei com o sapo (gordo) atravessado na garganta. Mas cá entre nós, estamos muito mais preocupados com a Libertadores e,  tirando o orgulho ferido por termos participado da grande farsa para o ressurgimento do ex-jogador,  de termos tomado um gol, por FALHA NOSSA, e no último minuto termos cedido o empate, qual é o prejuízo que isso traz ao Palmeiras no Paulistão? Nenhum!!! Continuamos líderes, com os mesmos 3 pontos de diferença, duas vitórias a mais e um jogo a menos. Os bambis (uhuahauua) perderam do Mogi e estão mais longe. Estamos invictos, com o melhor ataque, o melhor saldo de gols. O artilheiro do campeonato é o Keirrison e, seja gordo ou magro, não há ninguém à nossa frente. E é isso que importa, no momento! Luxa foi medroso, demos uns vacilos, mas continuamos bem. Que venham as “pedras”!! Vamos construir um castelo com elas…. (Fernando Pessoa que me perdoe, onde quer que ele esteja…)

Saudações Clorofiláticas!