Nova casa do UFC no Brasil, arena exibe mais um formato do complexo multiuso e recebe o primeiro evento de MMA

Divulgação

No próximo dia 18, quinta-feira, o Allianz Parque receberá pela primeira vez um evento oficial do UFC – o Ultimate Fighting Championship, maior torneio de artes marciais mistas do mundo.

O anfiteatro do complexo, localizado atrás do gol norte, situará o treino aberto do próximo torneio, que será realizado em Barueri no sábado, dia 20. Arena multiuso mais completa do Brasil, o Allianz Parque reforça sua versatilidade apresentando-se como nova casa do UFC. A festa será prestigiada por 600 convidados.

Após o primeiro evento-teste, no final de setembro, o Allianz Parque sediou a exibição da première “12 de junho de 93 – o dia da paixão palmeirense”, o jogo entre ídolos que marcou a despedida oficial de Ademir da Guia dos gramados, duas partidas do Palmeiras válidas pelo Campeonato Brasileiro e dois megashows do ex-beatle Paul McCartney.

 

Divulgação

 

“Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á.”

 

HOJE É NA FÉ, PARMERADA! E NA FORÇA DO NOSSO AMOR!!

Com o coração apertado, sentindo uma aflição enorme, querendo que o dia termine logo para sabermos se nosso coração estará em paz ao cair da noite…
Uns(eu), choram o dia inteiro; outros, rezam, há os que procuram se distrair, não pensar… uns, apoiam incondicionalmente; outros, reclamam e xingam… uns, “enchem a cara”; outros, se entopem de chás para acalmar… uns, se sentem tranquilos; outros, se desesperam… uns, vão ao shopping; outros vão à igreja, há os que ficam quietinhos em casa… uns, tiveram o sono agitado; outros, nem dormiram…

Cada um sente de um jeito, cada um se resolve de um jeito…

Brigamos uns com os outros o ano inteiro, porque um gosta de “A” e o outro gosta de “B”, porque um faz “isso”, outro faz “aquilo”; porque um queria “assim”, o outro queria “assado”… Mas nossos corações são irmãos, e sofrem e se alegram juntos.

Não quero fazer contas… não quero combinar resultados… só quero o Allianz Parque explodindo em energia positiva, em alegria… só quero a torcida cantando sem parar, até o último minuto, e depois dele também… só quero Valdivia em campo… só quero o time com raça… só quero acreditar!

Chegamos ao final do caminho de 2014… e mesmo com todas as nossas diferenças, queremos todos chegar ao mesmo lugar, queremos todos abrir a mesma porta…

POIS ENTÃO, VAMOS NOS DAR AS MÃOS E ABRI-LA!!
AQUI É PALMEIRAS, PORRA!!

Que o dia de hoje seja maravilhoso para todos aqueles que têm um coração verde e branco dentro peito!

MUITO BOM DIA, PARMERADA!! E VAMOS GANHAR, PORCOOOO!!

 

Palestra-Allianz-fotoblogdaclorofila

“Luz acesa, me espera no portão
 Pra você ver
 Que eu tô voltando pra casa…” 

Chegou o dia!! O bom filho a casa torna!

Depois de quatro anos que nos despedimos do Palestra, depois de quatro anos sem nos ajeitarmos naquele Pacaembu estranho – sim, nunca conseguimos nos sentir adequados ali -, eis que vamos, finalmente, voltar pra casa.

Para as pessoas normais, e nós não somos normais, somos palmeirenses, pode parecer algo comum, mas, como diria Joelmir (ele estará lá hoje também, tenho certeza), só quem é palmeirense sabe o que significa…

Eu já estive no Allianz Parque algumas vezes, mas sei que não será a mesma coisa. Estar lá, com o Palmeiras em campo, em seu primeiro jogo na casa nova, vai ser pra matar de emoção. Foi difícil até pra dormir essa noite… O coração querendo estar lá de todo jeito, o coração batendo loucamente, ansioso por se ver em casa e em paz… As ‘crianças’ ansiosas pelo ‘presente de Natal’, acordando várias vezes durante à noite – acordei inúmeras vezes…

Nossa alma está em festa… Mas a festa, o presente, não é só nosso… o Brasil ganha a mais bonita e moderna arena do mundo, Sampa ganha o melhor espaço para shows do país,  e 20 milhões de palmeirenses – vinte milhões sim! Só as outras torcidas aumentam? – ganham a sua casa de volta. E sem um centavo do dinheiro público, diga-se de passagem!

E nós, os privilegiados que vão ao Allianz Parque hoje, temos um compromisso. O compromisso de fazermos jus ao que estamos recebendo, ao que representamos… nosso clube é o mais vencedor do país,  “moramos” na mais bela casa do mundo… portanto, temos o compromisso de continuarmos a ser a melhor torcida do mundo. Temos o compromisso de representarmos dignamente todos os que nos acompanham…

Não estaremos sozinhos lá hoje… Não seremos trinta e nove mil pessoas apenas… Não! Seremos milhões, estaremos milhões, respiraremos milhões, cantaremos e torceremos milhões… Estarão conosco no Allianz Parque todos os outros palestrinos que se encontram espalhados pelo Brasil e pelo mundo, estarão no Allianz a palestrinidade e a energia dos nossos antepassados, dos amigos que já se foram, dos que esperaram até o dia de hoje para se despedir…

O Palestra Italia ressurge, de roupa nova e nome “artístico”. O nosso Palestra, nosso Allianz Parque, nosso Palmeiras, nossa Família de Sangue Esmeralda.

A nossa casa está de volta!  A Turiaçu está de volta, e o Bar Alviverde, e a cerveja antes do jogo, e os palmeirenses espalhados pelas ruas do entorno, e a torcida cantando antes de entrar, e os amigos se encontrando outra vez… Está de volta o pedaço de chão que é tão nosso, e que sabe tudo de nós.

Vamos comemorar, parmerada! Vamos colorir o Allianz de alegria e amor ao Palmeiras!

Vamos enfeitá-lo com os nossos sorrisos, com as nossas vozes e nossas músicas, os nossos aplausos, as nossas caras pintadas, nossas bandeiras e camisas, nossas máscaras de porco, nossos cabelos verdes… as nossas lágrimas de alegria e orgulho. Vamos batizar o Allianz Parque com as nossas melhores energias!

Parabéns, Palmeiras! Hoje é “O” dia! Hoje é “A” festa! Esperamos quatro longos anos por ela! Nosso mundo amanheceu mais verde e branco do que nunca!

DeVoltaPraCasa

BEM-AVENTURADO SEJA O ALLIANZ PARQUE! E BEM-AVENTURADOS SEJAM TODOS AQUELES QUE ESTÃO VOLTANDO PRA CASA!

QUE NA SUA CASA, O PALMEIRAS E A SUA GENTE ESCREVAM MAIS 100 ANOS DE GLÓRIAS PALESTRINAS!

O PALMEIRAS VAI JOGAR NO ALLIANZ PARQUE, NÓS VAMOS!!

É isso mesmo, amigo palestrino, está chegando a hora…

Vamos voltar pra casa. Que emoção! Nosso Palestra, tão amado, cresceu, trocou de roupa, ganhou um “nome artístico”  e, agora, é Allianz Parque. E ele está lindo, um espetáculo! Uma casa digna do seu dono, à altura do gigante Palmeiras.

E, claro, como não podia deixar de ser, a ‘parmerada’ está em polvorosa… todo mundo ansioso, querendo comprar ingressos, que começarão a ser vendidos amanhã, sexta-feira, inicialmente para sócios torcedores, os chamados “avantis”.

E como é um jogo de estreia e todo mundo quer ir, todo mundo quer conhecer a casa nova, para que os torcedores que mais costumam ir aos jogos não fossem prejudicados na corrida por ingressos, o Palmeiras, de acordo com um rating, classificou os sócios-torcedores em diferentes categorias para a pré-venda, garantindo uma prioridade ainda maior para os associados adquirirem seus ingressos para os próximos jogos em casa. A pré-venda será feita da seguinte forma:

A partir das 10h desta sexta-feira (14), será liberada a 1ª pré-venda. Poderão comprar ingressos os sócios-torcedores 5 estrelas (com rating de 81% a 100%), Sócios dos planos Diamante e Esmeralda, e os sócios do Clube Social do Palmeiras que também são associados ao Avanti, independentemente do plano.

Também na sexta-feira (14), mas a partir das 22h, será iniciada a 2ª fase da pré-venda, quando estarão liberados para adquirir seus ingressos os sócios-torcedores 4 estrelas (com rating de 61% a 80%) e associados do plano Platina.

No sábado (15), a partir das 10h, começará a 3ª pré-venda para os associados 3 estrelas (com 41% a 60% de rating) e sócios do plano Ouro. A 4ª fase da pré-venda será iniciada no mesmo dia (15), a partir das 22h, com a inclusão dos sócios 2 estrelas (com rating de 21% a 40%).

A 5ª fase da pré-venda começará no domingo (16), a partir das 10h. Poderão comprar ingressos quem for 1 estrela (com 1% a 20% de rating). Por fim, a 6ª e última fase será concluída também no próprio domingo (16), a partir das 22h, para os demais sócios-torcedores. 

Durante todas estas fases da pré-venda, só será permitida a compra de um ingresso por sócio (que deverá estar em dia com o programa). Após este período, se houver disponibilidade, será permitida a compra de mais dois, sem descontos.

Agora que você já sabe como e quando poderá comprar,  falta apenas saber o preço dos ingressos e escolher o setor no qual irá assistir à partida. 

Cadeira Gol Norte (Verde) – R$ 80,00 [R$40,00 meia-entrada]
Setor mais barato do estádio e onde ficarão as torcidas organizadas. É localizado onde costumava ficar o gol da “ferradura” no  Palestra.

Cadeira Superior (Laranja/Verde)– R$ 150,00 [R$75,00 meia-entrada] São localizadas no anel superior do Allianz Parque

Cadeira Gol Sul (Branco) –  R$ 250,00 [R$125,00 meia-entrada]
Setor localizado onde costuma ficar o gol das piscinas no Palestra.

Cadeira Central Oeste (Vermelho) – R$ 500,00 [R$250,00 meia-entrada]
Área nobre do Allianz, localizada onde ficava o Setor Visa no Palestra. 

Cadeira Central Leste (Azul) – R$ 500,00 [R$250,00 meia-entrada]
Mais uma área nobre do Allianz, onde costumavam ficar as numeradas do Palestra.

Cadeira Visitante (Amarelo) – R$ 250,00 [R$125,00 meia-entrada]

 

Localização das cadeiras inferiores:

MapaAllianz1

Localização das cadeiras superiores:

MapaAllianz2

Localização  dos portões de entrada:

MapaAllianz3

Boooooora lá, parmerada! Nossa casa está de volta!

O PALMEIRAS VAI JOGAR, NÓS VAMOS!

 

 

 

Depois de ter vetado a primeira partida do Palmeiras no Allianz Parque, o que fez com que a estreia da nossa arena fosse adiada para 19 de Novembro, quando o Palmeiras enfrentará o Sport, a nossa “querida” PM – a mesma PM que liberou o Esmolão, ainda EM OBRAS -, tirou 4 mil lugares do Allianz Parque. Lugares dos torcedores palestrinos.

Eu explico… Embora o Allianz Parque tenha conseguido um alvará para 43 mil lugares, depois da última vistoria em nossa arena, ele perdeu quatro mil desses lugares. Sim, 4 mil cadeiras serão inutilizadas, e a  lotação máxima do Allianz passará de 43 mil para 39 mil pessoas, por causa de uma determinação da Polícia Militar (só para o Palmeiras é essa encheção de saco. Cada hora inventam alguma coisa. Faça as contas de 4 mil lugares a menos em cada partida, e calcule o prejuízo e transtorno que isso trará). 

De acordo com a WTorre, construtora do estádio, a decisão tem a ver com a preocupação da PM com a segurança da torcida visitante. Na avaliação feita para liberar a arena para a inauguração, os órgãos de segurança pública chegaram à conclusão de que deveria haver um maior distanciamento entre os assentos e determinaram que fossem colocadas barreiras físicas, além de determinarem a inutilização de quatro mil assentos nas proximidades dessas barreiras.

A WTorre já providenciou grades para o local, o que provavelmente fará com apareçam alguns “pontos cegos” na arena. No entanto, o Allianz Parque foi projetado para não ter separação física, como determina o Caderno de Especificações da Fifa, e também para que a visibilidade seja total de qualquer de um dos seus 43 mil assentos. Portanto, não há pontos cegos em nossa arena, ou melhor, não havia, até a PM interferir e determinar a colocação das barreiras físicas.

Aí, eu fico pensando… de que adianta fazer um estádio padrão Fifa, sem dinheiro público, diga-se de passagem,  se a PM exige que as normas da Fifa não sejam respeitadas, que a arena “padrão Fifa” seja apenas padrão tupiniquim? E porque não temos uma justiça que funcione, de verdade, com os briguentos, com os violentos dos estádios,  que não representam nem 15% da capacidade total de público, todos os outros torcedores acabarão sendo punidos? 

Pega-se uma arena como o Allianz Parque, considerada a mais bonita e moderna do mundo, e faz-se com que ela funcione como se fosse o Brinco de Ouro? Não faz sentido algum, não há bom-senso algum nisso.

Até quando vamos ser tão atrasados no Brasil? Até quando as medidas todas serão tomadas em função desse atraso de mentalidade, desse atraso de educação? Até quando a violência entre torcidas será apenas evitada ao invés de ser efetivamente combatida?

E cá entre nós, quando é que as exigências serão igualmente rigorosas para todos os clubes?

Na semana passada, o Palmeiras não conseguiu permissão para inaugurar o Allianz Parque (lindo o nome dele, né imprensinha? ALLIANZ PARQUE!! Decora aí, para parar de falar “arena do Palmeiras”, tá?), agora, não pode dispor de todos os lugares – quatro mil cadeiras é muita coisa pra se perder, né?

E foram os mesmos órgãos de segurança pública que permitiram que um estádio fosse inaugurado assim, em obras,  sem ter todas as arquibancadas…

imagem-arenas1

Mas proibiram o Allianz Parque de ser inaugurado assim:

imagem-arenas3a

Vai entender os “critérios” dessa gente, não é mesmo?

E se fosse só isso… Na verdade, uma tonelada de exigências têm sido feitas ao Palmeiras desde que ele apresentou o projeto de reforma do Palestra. Pra se iniciar a construção do Allianz foi um parto, à fórceps, enquanto que o “istádio dos 4 Tobogãs”,  por exemplo, pôde começar a ser construído mesmo sem ter um projeto. E, enquanto os órgãos de segurança pública e as autoridades faziam vistas grossas para um estádio construído em área de dutos da Petrobras, para o Palmeiras,  até um laudo sobre os efeitos das buzinas, na região do entorno da arena, era necessário para que as obras tivessem continuidade.

Não dá para entender essa má vontade/implicância com um e a tão boa vontade com outro…

E aí, fica a pergunta:

A PM, que tirou 4 mil lugares do Allianz Parque, para o “perigosíssimo” jogo de estreia do Palmeiras diante do Sport, é a mesma PM que aceitou essa divisão de torcidas mandrake, feita “nas coxas”, e sem segurança alguma,  para o confronto de maior rivalidade do país, o  primeiro dérbi do Itaquerão?

divisão-torcida-Itaquerão1

Que coisa, não?

O Allianz Parque, a arena mais moderna e bonita do planeta, é padrão Fifa, mas o “dois-pesos-e-duas-medidas” utilizados pela PM é padrão “Desafio ao Galo”, né?

E pensar que, em 2012, houve até um projeto que objetivava fortalecer o futebol nacional e fazer do Brasileirão 2015, o melhor campeonato do mundo…

http://blogdaclorofila.sopalmeiras.com/2012/05/29/por-um-futebol-melhor-um-projeto-de-responsa/

E pensar que, naquela ocasião, se falava em “um momento importantíssimo na construção de um futuro do nosso futebol”…

Parece que não vai dar, né?

ademir-da-guia-allianz-parque-fernando-dantas-gp“Sua visão se tornará clara somente quando você olhar para dentro do seu coração. Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, acorda.” (Carl G. Jung)

Alguma vez passou pela sua cabeça que o Divino Ademir da Guia teria uma despedida oficial em 2014, aos 72 anos? E que esse jogo seria no Allianz Parque, a nova casa do Palmeiras? Alguma vez você imaginou que veria Ademir marcando um gol, ao vivo?

Eu sabia que me emocionaria no evento, mas não pensei que fosse tanto, e nem que fosse antes mesmo dele começar…

Seria o último evento-teste, desta vez com 10 mil pessoas, antes que o Allianz Parque receba a sua primeira partida oficial, que, muito provavelmente, acontecerá no dia 08/11 contra o Atlético-MG.

Nos arredores do Allianz Parque, transitavam palmeirenses pra lá e pra cá. Todo mundo com uma satisfação enorme estampada no rosto… Eu entraria pelo portão D, mas precisava ir até o portão A, na Turiaçu, para encontrar um amigo.

Ao dobrar a esquina da Turiaçu, a minha enorme satisfação estampada no rosto aumentou um bocado. Por quatro longos anos, e uma quantidade imensa de saudade, a Turiaçu tinha deixado de ser o ponto de encontro habitual dos palestrinos. Por quatro longos anos, estivemos longe da nossa casa. Meu coração, doidinho pra “conversar” sobre isso, e eu tentando ignorá-lo para tratar das coisas práticas do dia.

E então, cheguei até a entrada do Allianz, até onde costumava ser a entrada do Palestra… e não teve jeito, dando de cara com a casa – gigante – do gigante Palmeiras, tive que prestar atenção ao meu coração… na marra.

Que emoção eu senti quando vi dezenas de palmeirenses na frente dos portões do Allianz, quando vi os portões do Allianz. Então, “acordei”, caiu a minha ficha de que o tempo passou e chegara o momento com que nós tanto sonháramos… a volta pra casa!

O que eu sentia era muito mais forte do que eu; por mais que tentasse pensar em outra coisa, prestar atenção em outra coisa, meu coração reinava absoluto. E eu me lembrava de quando me despedi do Palestra, da última vez que cruzei seus portões… da saudade que já sentira naquele dia… E ali, de frente para o Allianz Parque, não conseguia, de jeito nenhum, conter a emoção e as lágrimas.

Até a habitual fila para entrar estava ali (tinha inúmeros cambistas também. Como eles conseguiram ter esses ingressos?).

Já entrei no Allianz algumas vezes, mas era diferente agora, ia ter Palmeiras em campo, torcida cantando… uma festa para o Rei Verde… e uma boa parte da realeza palestrina estaria reunida ali. Além do Divino, estariam em campo Dudu, Leivinha, Eurico, Rosemiro, Edu Bala, Evair, Cleber, César Sampaio, Jorginho Putinatti – eu adorava ele -, Galeano, Toninho Cecílio, Tonhão, Pires, Ney, Cafu, Amaral, Edmilson, Zé Mário, Denilson, Sérgio, Adãozinho, Pio, Odair, Celso Gomes, Toninho, Velloso, Demétrius Ferreira, Gilmar… e São Marcos (senti falta do Animal).

Dois Palmeiras entrariam em campo, o time verde e o time branco. O time verde começou com Sérgio, Rosemiro, Tonhão, Cleber e Cafu (que joga um bolão ainda); Pires, Claudecir, César Sampaio e Célio; Reinaldo Xavier e Nei. No banco:  O time branco era formado por Marcos, Eurico, Arouca, Toninho e Chiquinho; Edmílson, Adãozinho, Edu Bala e Ademir da Guia, o Divino; Denilson e Evair. Leivinha e Dudu seriam os técnicos. Tá bom pra você?

O Allianz Parque está 97% pronto, faltam detalhes. Digamos que ele já “tomou banho, se perfumou, se vestiu, e falta só a maquiagem para a festa”. O nosso velho Palestra – o lugar é o mesmo – ficou irreconhecível. Baba, baby!

AllianzParque

De fazer a gente perder o fôlego, né? O local onde fiquei era na curvinha do que seria o “gol das piscinas” (lembra?), e a visão era essa:

20141025_101425

Um mestre de cerimônias deu início ao evento e chamou a galera para a festa. Chamou também Walter Torre, o responsável pela obra que fez do Palestra a maravilha chamada Allianz Parque. O presidente Paulo Nobre foi chamado e apresentou Sir Ademir da Guia… De arrepiar!! O Divino, o Rei Verde, aparecia no campo e no telão do Allianz Parque… e os seus súditos não sabiam se aplaudiam, cantavam, choravam de emoção, ou se faziam tudo ao mesmo tempo. Salve, Ademir da Guia, o Divino! O Allianz Parque estava devidamente batizado pela emoção!

Até um lindo bem-te-vi apareceu e pousou na grade para espiar a festa do Rei Verde… deve ter vindo nos trazer boa sorte.

20141025_105854

E aqueles homens, que ajudaram a fazer o Palmeiras do tamanhão que ele é hoje, entraram em campo trazidos por Evair e Cafu… E nos deliciávamos com os jogadores que pisavam o sagrado tapete verde palestrino e iam aparecendo nos imensos telões. Até os palmeirenses Flávio Saretta e Hugo Hoyama, do tênis e tênis-de-mesa iriam entrar em campo também. A torcida delirava com as apresentações… Evair!! São Marcos! A emoção tomava conta de todos.

Então, Marcos Kleine veio nos brindar com a sua maravilhosa e tão familiar versão do hino palestrino. Em pleno gramado do Allianz, na despedida do Divino, diante dos times em formação, o som da sua guitarra nos emocionava ainda mais. Só quem é parmera sabe… só entendedores entenderão…

Depois, foi Simoninha quem veio, para cantar o Hino Nacional.

E o jogo começou… Ademir toca para Evair… a gente pode com uma coisa dessa?

Era magia pura ver Marcos, Evair, Eurico… e Divino, jogando num time, e Sérgio, Rosemiro, Clebão, Sampaio, Pires, Cafu… e Nei no outro… Quantos momentos palestrinos se misturavam ali, quantas conquistas, quantos jogos, dribles e gols para lembrarmos. A história do Palmeiras em 3D…

A bola, por “herança genética”, parecia reconhecer o dono da festa… ele, magro, elegante, classudo, divino, ainda faz o que quer com ela. Ficávamos maravilhados de vê-lo jogando. Teve um momento em que a bola, lançada em sua direção, simplesmente parou nos seus pés, por iniciativa própria, como se ela sentisse a mesma submissão e adoração que as bolas, suas ancestrais, sentiam diante dele… Que privilégio poder estar ali no Allianz. Que privilégio ser Palmeiras, de tantos craques, ser Palmeiras, do Divino…

Não dava para prestar atenção direito no jogo, porque queríamos ver todos os detalhes, todos os jogadores e não só os que disputavam a bola, e queríamos conversar  sobre o “Evair que fez isso”, o “Clebão que fez aquilo”, o “Cafu que poderia jogar o derby”, o “Divino que sabe tudo”, e era um tal de “olha lá o Sampaio”,  “que lançamento do Edu Bala pra Evair”, “olha a matada do Divino”, “é brincadeira o pivô do Evair?”, “que golaço do Jorginho”, “olha a defesa do Marcos! Ele tem lugar no time ainda”… que delícia tudo isso. Nossa alma verde e branca como nunca.

Denilson fez firula na frente de Rosemiro e caiu na área… pênalti!! O Divino bateu bonito, mas ela foi na trave. E a gente na bronca com o Sérgio, achando que ele tinha defendido.

Uns minutinhos depois, pênalti para o time verde. Ademir, o dono da festa, trocou de camisa com Cafu e foi cobrar – ele podia tudo. Divino e São Marcos… até os anjos desceram do céu pra ver isso… Ademir cobrou lindamente e marcou o primeiro gol do Allianz Parque… GOOOOOOL DIVINO!

Reza a lenda que Marcão teria dito: “Ademir, vai ser um prazer tão grande levar um gol seu.” ‘Ademir, vai ser um prazer tão grande levar um gol seu’ ‘ ‘Ademir, 

Cafu, que parece um garoto ainda, desceu pela direita e tocou para Célio fazer o segundo do time Verde. Reinaldo Xavier marcou o terceiro.

E a torcida pedia: “Cafu, vai para o Pacaembu” – onde o time principal do Palmeiras jogaria à tarde.  E ele diria depois, que “tinha esquecido a identidade, e que não tinha nem uma 3 x4.”.

Na segunda etapa (eram dois tempos de 30 minutos), Velloso entrou no lugar de São Marcos, que virou comentarista e narrador da transmissão. O Divino continuava no jogo. Gilmar foi para o gol do time verde no lugar do Sérgio, Tonhão foi pro jogo também. Depois de alguns minutos, Ademir deixaria o campo (jogou 40 minutos)

Galeano fez o primeiro do time branco, 3 x 1. Depois, foi a vez de Jorginho marcar um golaço, o segundo do time branco, 3 x 2. Reinaldo empataria a partida.

O jogo acabou, os jogadores receberam medalhas, foram muito festejados pela torcida. Foi tudo pefeito! Os craques palestrinos, a Família Esmeralda, o Allianz Parque, gols e boas doses de emoção… tudo na mais perfeita comunhão.

PARABÉNS, DIVINO ADEMIR DA GUIA!! Muito obrigada por tudo e por tanto!

– “Espelho, espelho meu, existe estádio mais bonito do que o Allianz Parque?”
– “NÃO!” 

Entrar no Allianz Parque é sempre arrebatador – você vai se lembrar disso quando entrar lá pela primeira vez! Ele é simplesmente grandioso! E não há nenhum exagero no uso do adjetivo.

Eu, que tinha estado lá não faz muito tempo, quase caí dura quando entrei no Allianz ontem. Fiquei literalmente arrepiada! Ele estava todo bonito e “arrumado” para as comemorações do centenário. Quase todas as cadeiras colocadas, o gramado pronto, demarcado, os refletores acesos, o hino do Palmeiras tocando, os telões mostrando alguns momentos da nossa torcida cantando, comemorando… E tudo isso, no dia do aniversário de cem anos do Verdão. Olha, mesmo que eu não fosse emotiva pela própria natureza, eu teria baqueado.

20140826_183405

Lá dentro, com praticamente tudo pronto (gramado, refletores, telões, 90% das cadeiras colocadas, bandeirinhas de escanteio), não tem como você não dar uma viajada legal e imaginar o Palmeiras entrando em campo, a torcida aplaudindo o time, cantando, gritando gol… e então, você se dá conta que isso é mais do que uma simples vontade, é um desejo imenso, da alma… É ela quem não vê a hora disso tudo acontecer.

Eu, que desde ontem sou uma senhora “centenária”, me sentia igual criança abrindo os presentes de Natal e constatando que o Papai Noel trouxera  mais do fora pedido…

Não dá para acreditar que ali era o Palestra, que o espaço físico é praticamente o mesmo. E a gente se pergunta – me pergunto sempre que vou lá -: Como foi que ficou desse tamanhão todo? E o que é esse verde por todos os lados, e em diversos tons nas cadeiras? O Allianz Parque é um espetáculo!

20140826_191235

Como diria a música: “Lindo, e eu me sinto enfeitiçada…” 

20140826_194819

Mas a ocasião era de aniversário, e o Allianz Parque recebeu 100 convidados, entre aniversariantes do dia 26 e seus convidados, para encerrar a comemoração no dia do centenário do clube. Os convidados assistiram a um vídeo com fotos deles, que foi exibido nos telões da arena, ao som do hino do Palmeiras.

E se tem aniversário, tem que ter bolo… e que bolo!

20140826_192538

E tem que ter velinhas… e aniversariante(s), convidados… tem que cantar parabéns… tem que cantar o hino do Palmeiras…

20140826_192555

20140826_192739

Foi muito legal estar no Allianz Parque, a casa do Palmeiras, exatamente no dia do seu aniversário. Foi emocionante, e achei que de muito bom agouro também, ter palmeirenses felizes ali, vestindo o manto, cantando o hino do clube, gritando “Palmeiras, Palmeiras”…

Foi muito legal ver como a nossa casa  está linda, digna do Campeão do Século e da sua apaixonada torcida…

20140826_192022

Olha a rede que balançaremos no gol que dará o nosso primeiro título no Alianz Parque…  Tenho 50% de chances de acertar…

20140826_191405

É brincadeira o tamanho desse telão, hein?

20140826_184959

20140826_194808

20140826_191323

20140826_183417

20140826_191417

20140826_183801

E, para que fiquemos mais felizes ainda, uma quase resposta à pergunta que muita gente me fez depois que estive no Allianz Parque, “quando vai inaugurar?” Com 95% da obra concluída, o Allianz Parque já está quase pronto para receber seu primeiro evento-teste em… setembro!

Setembro é logo ali. O que faz a gente pensar que a inauguração da arena mais linda do país, e do mundo, que não usou um centavo de dinheiro público, não está assim tão longe…

Tá chegando a hora de voltarmos à nossa casa, parmerada. E vamos entrar lá felizes pra caramba, e de cabeça erguida!

100Anos-Brasão#100AnosDePalmeiras

 

 

Na sexta-feira, na companhia de alguns amigos, fui visitar o Allianz Parque, cuja obra está mais ou menos próxima da sua conclusão.

Sabia que iria me emocionar – eu me conheço – mas não pensei que fosse algo tão arrebatador!

Quando chegamos lá, depois de calçarmos os sapatos adequados à visita, de colocarmos os capacetes, óculos de proteção, e vestirmos os coletes, começamos o  nosso trajeto pelos corredores que ficam embaixo das arquibancadas.

20140516_151328

20140516_151707

Logo adiante, nos deparamos com o pedaço de arquibancada que sobrara do Palestra, aquele, que a prefeitura não deixou a WTorre demolir. Ele está lá, intacto, fazendo a ponte no tempo entre o Palestra Italia e o Allianz Parque; aquele pedaço de bancada – que não ficou ali por acaso – ainda guarda os nossos segredos, as nossas orações, nossas superstições, nossos cantos e gritos de gol… Quantas vezes eu me sentei ali… quantas lágrimas de alegria derramei naqueles degraus… Ali, assisti à final do Paulistão 2008, o último título conquistado no Palestra… Sim, essa visita teria altas doses de emoção.

20140516_151657

Íamos conversando, fotografando, ouvindo atentamente as informações que a Karina, da assessoria da WTorre, e nossa guia, nos dava… de repente, por uma das aberturas que levam ao campo, eu vi o gigante!! Meeeeu Deeeus! Pela abertura, eu vi parte dos dois anéis que foram construídos para acomodar os torcedores, vi o campo, ainda sem grama… me aproximei mais da “janela” aberta diante de mim e meu coração até perdeu o ritmo. Fiquei muito emocionada, mas segurei a onda e seguimos em frente.

20140516_151802

Numa outra “janela”, mais um pedaço do ‘salão de festas’ da nossa casa…

20140516_151856

Encontrávamos operários por todos os lugares onde passávamos, e eles estavam também em todos as direções que olhássemos.

E foi então, que entramos no estádio, propriamente dito… E ao dar de cara com o “objeto de desejo” do qual estamos “grávidos” há tanto tempo, ao me deparar com a transformação assombrosa que o Palestra Italia sofrera, fiquei arrepiada, e o coração, velho de guerra, até parou de bater por um momento. O Allianz Parque é imponente, e faz jus ao seu dono.

Eu mal sabia para onde olhar e, ao mesmo tempo, devorando as imagens do local. E, confesso, a grandiosidade da nossa casa foi impactante pra mim… as palavras me faltavam. Se eu tinha conseguido driblar a emoção lá atrás, agora ela destruía a minha defesa, fazia um chute no vácuo, me dava um chapéu e fazia um golaço…

Allianz-Parque-entradalateral2S

Tão logo coloquei os meus pés lá dentro, eu pedi a Deus que abençoasse a nossa casa, que abençoasse o Palmeiras e seus jogadores, para que mais 100 anos de glórias pudessem ser escritos ali. Pedi ao Alto para que os palmeirenses de agora, e os que virão depois de nós, fossem muito felizes naquele lugar. As lágrimas, na maior cara de pau, nem faziam mais cerimônia para aparecer…

Um dos dois telões, que já está colocado, nos olhava imponente lá do alto…

Você sabia que os  telões do Allianz, serão os maiores da América Latina, com cerca de oito toneladas e com área de 103 metros quadrados?E que são necessárias 200 televisões de 42 polegadas lado a lado para igualar ao tamanho dos gigantes da arena palmeirense?

20140516_152346Allianz-Parque1S

Foto: Que Deus te abençoe Allianz Parque , e vc seja o palco de muitas conquistas do Palmeiras. Que a sua gente seja sempre feliz...(Chorando litros)

Minha cabeça dava voltas… Ali, naquele lugar, era o Palestra Itália, dá para acreditar? Ali, vi Evair e Edmundo enlouquecerem uma Nação… Ali, o mundo conheceu o Divino; Ali, jogaram Leão, Leivinha, Luisão Pereira, Oberdan, Turcão, Jorge Mendonça, Junqueira, Valdemar Fiúme, Arce, Sampaio, Clebão… Ali nos encantaram Alex, Rivaldo… Ali, Mago Valdivia bailou e nos levou ao delírio… Ali,  Marcos se tornou São Marcos…

E eu ficava me perguntando como é que o nosso Palestra ficou daquele ‘tamanhão’ todo? Acredite, ele é gigantesco! A gente vê as fotos e não faz ideia da grandiosidade do Allianz Parque. Nossa casa é um espetáculo! E, tenho certeza, será a melhor e a mais bonita do Brasil.

E nunca mais vamos assistir partida alguma tomando chuva…

20140516_152400

20140516_152402

20140516_152409

Eu, que tinha lido há um tempo atrás que a grama seria colocada logo, fiquei pasma de saber o motivo pelo qual ainda não o fizeram. Como estamos numa época do ano em que o dia tem menos luz, e como o estádio tem uma parte coberta, e a grama precisa de luz, seria necessário usar um tipo de lâmpada para que a grama se mantivesse bem cuidada e não perecesse. As tais lâmpadas já foram compradas, mas estão lá na alfândega esperando a liberação, que nunca acontece. E, enquanto não acontece, o gramado não pode ser colocado. ‘Legal’ esse país, que faz vistas grossas para as irregularidades dos estádios da Copa, mas atrapalha o quanto pode a construção do Allianz Parque (será que é porque no Allianz, não há uso de dinheiro público, e não dá para a “tchurminha” brincar de superfaturar?)

Mas, sigamos com o nosso passeio pelo Allianz…

Nesse espaço, bem próximo da cobertura, será o restaurante panorâmico. Nada mau poder almoçar ou jantar no Allianz, não é mesmo? “Nóis é chique, benhê!!” Eu aproximei a foto, mas ele fica bem lá no alto.

20140516_152926

Nas imagens abaixo, a preparação da área destinada aos atletas, com banheiras, vestiários, chuveiros…  e as imagens de como ficará cada área ao final da construção. Não pude deixar de imaginar o time do Palmeiras ali, jogadores abraçados (com Valdivia, claro), fazendo os seus gritos de guerra e suas orações, antes de entrar em campo, numa final de campeonato. Fiquei arrepiada só de imaginar… E não deixei de rezar ali, de mentalizar uma monte de coisas boas pro meu bem amado Verdão…

20140516_153551

20140516_153613

20140516_153636

20140516_153715

Vimos os vestiários dos árbitros também. Não tirei foto, mas deixei uma Praga de Parmera lá, of course, para todos aqueles homens e mulheres do apito e das bandeiras que ousarem garfar o Palmeiras em sua casa nova.

E então fomos conhecer o anel superior. Lá do alto, aproveitei para dar uma espiadinha na Rua Turiaçu e arredores. Olha o Bar Alviverde ali, de toldo verde e amarelo.

20140516_154200

A visão de lá do anel superior, onde estarão os lugares mais populares, é excelente. E não há pontos cegos no Allianz Parque.

20140516_154224

 

Essas são as armações onde serão colocadas as cadeiras.

20140516_154230

Entre os anéis superior e inferior estão os camarotes, que, segundo a nossa guia, já foram quase todos vendidos.

20140516_154239

20140516_155352

Essa é a visão da área dos camarotes. Que “chato”, né?

20140516_161529

O camarote visto do lado de dentro e do lado de fora…

20140516_161542

20140516_161627

E, para terminar, a fachada do Allianz Parque, lindo… Imagina quando essa fachada tiver luzes, acesas?

20140516_16484520140516_164851

Falta pouco agora… Se Deus quiser, não demora muito e voltaremos pra casa… nossa casa nova e espetacular, como o Palmeiras merece, como merecemos nós… Uma casa digna do Campeão do Século e clube mais vencedor do Brasil.

Que Deus te abençoe Allianz Parque, e você seja o bem aventurado palco de muitas conquistas do Palmeiras! Que a sua gente seja sempre feliz e nunca pare de cantar!

Allianz-Parque-pronto

Escrito por Custódio Dias Junior 

bb

“Os princípios mais importantes podem e devem ser inflexíveis”
Abraham Lincoln

Um pouco sobre os bastidores do Allianz Parque…

Queria falar um pouco do que estou sabendo sobre um dos assuntos mais importantes na história do Palmeiras: o Allianz Parque. Como todos sabem, a relação entre Palmeiras e WTorre não é boa, fato que provoca curiosidade e dúvidas na cabeça do torcedor. A principal delas: por que está tão complicado resolver esse imbróglio? São várias as razões que fizeram a situação chegar nesse ponto, mas, sem dúvida, a pior delas é a postura da construtora em não querer honrar o contrato assinado e aceitar o que foi combinado com o clube. A construtora insiste em comercializar TODOS os lugares do Allianz Parque, enquanto o contrato prevê o direito da “parceira” apenas sobre os camarotes e 10 mil cadeiras especiais.

A renda realmente é do Palmeiras (os ingressos correspondem a um valor ínfimo em relação à venda da cadeira anualmente, pois a WTorre ofereceu 12 reais por ingresso), mas a construtora insiste em querer comercializar TODAS as cadeiras do nosso estádio e com isso, criar o seu próprio Sócio-Torcedor e aniquilar o nosso Avanti. Se a construtora vender TODAS as cadeiras do estádio, ela estará assassinando o nosso programa de Sócio-Torcedor. Se hoje, sem uma arena moderna, e com aproximadamente 37 mil torcedores filiados, o Avanti já fatura seis milhões de reais limpos para o Palmeiras, imaginem quanto arrecadaremos jogando na nossa nova casa, o Allianz Parque. Esse é o ponto crucial que a WTorre percebeu há alguns qual meses, e pelo qual, lamentavelmente, quis mudar a regra do jogo. Para que o torcedor tenha uma ideia, se continuarmos a jogar no Pacaembu vamos ganhar mais dinheiro do que com a “proposta” da WTorre.

Mal acostumados, pensaram que encontrariam uma diretoria fraca, que se intimidaria facilmente, mas, hoje, temos pessoas capazes, que defendem a SEP e brigam para que o clube não seja prejudicado.

A torcida palmeirense precisa saber que essa posição da WTorre pode gerar um prejuízo de mais de 100 milhões de reais anuais para o Palmeiras, e que se ela comercializar TODOS os lugares, como pretende, pelo cálculo de alguns especialistas consultados, o retorno de investimento para a construtora se dará em apenas 3 anos, ao invés dos 7/8 anos planejados desde o início do projeto.

O mais estranho dessa situação toda é que nas reuniões setoriais feitas no COF e no CD, sobre o assunto, ninguém contestou o relatório da Diretoria da Arena, que provava o direito do Palmeiras sobre as cadeiras restantes e que deixava, como em contrato, as 10 mil cadeiras especiais e mais as 3 mil cadeiras dos camarotes para a comercialização pela construtora. Ao contrário do que vem acontecendo, tanto na mídia palestrina como na tradicional, alguns conselheiros, cujos interesses são desconhecidos, vêm defendendo ferrenhamente a posição da WTorre,  contrariando o direito da SEP previsto em contrato.

A situação é constrangedora para alguns, porque, pessoas ligadas à diretorias passadas do Palmeiras, estão ignorando completamente o que foi pactuado e continuam tentando forçar um “acordo” para claramente beneficiar o nosso “parceiro” em prejuízo do Palmeiras. A situação de conflito de interesses é surreal, a ponto de diretores que defendiam os interesses da SEP há algum tempo, estarem agora vestindo a camisa da WTorre e, com a ajuda de um pequeno e inexpressivo grupo dentro do Palmeiras, brigam para que a construtora comercialize todo o nosso estádio.

Por isso palmeirense, é importante analisar calmamente a postura de todos os envolvidos nessa situação. Estamos revivendo um problema muito semelhante ao que tivemos em 1942, e nossos dirigentes na época brigaram com a própria vida para defender o patrimônio da SEP.

Nesse assunto essencial ao nosso futuro, situação e oposição precisam deixar as rusgas de lado e caminhar juntas na defesa do nosso estádio. O antigo Palestra Italia, hoje Allianz Parque, sempre será a casa da Sociedade Esportiva Palmeiras e todos nós precisamos defender o que é nosso direito por direito contratual!

Segundo o site espanhol El Gol Digital, dentre todos os estádios que ficarão prontos num futuro próximo, o “mais espetacular” de todos será o do Palmeiras, o Allianz Parque. No ranking do El Gol Digital, a nossa casa supera a impressora dos gambás, e demais estádios brasileiros, como o Beira-Rio, do Internacional e a Arena Pantanal, em Cuiabá, além de alguns da França, Russia, Espanha e Turquia. O ranking dos melhores leva em conta também projetos de remodelação, como, por exemplo, o do Beira-Rio e o do Velodrome, casa do Olympique Marselha.

– A nova casa do Palmeiras será uma referência no futebol em toda a América. Apesar de ter uma capacidade para apenas 45.000 espectadores, o estádio será equipado por inúmeras comodidades, como restaurantes e suites de luxo – diz o texto do site espanhol.

São 10 os estádios “mais espetaculares do futuro”. Confira a lista e morra de orgulho com o primeiro lugar…  só podia ser “ele”!

1 – Allianz Parque, do Palmeiras – São Paulo, Brasil
2 – Stade Velodrome, do Olympique Marseille – Marselha, França
3 – Stade des Lumières, do Lyon – Lyon, França
4 – Nou Mestalla, do Valencia – Valência, Espanha
5 – Beira-Rio, do Inter – Porto Alegre, Brasil
6 – Stadion Spartak, do Spartak Moscou – Moscou, Rússia
7- Arena Pantanal, de propriedade estatal – Cuiabá, Brasil
8 – Arena Corinthians, do Corinthians – São Paulo, Brasil
9 – CSKA Moscou Stadium, do CSKA – Moscou, Rússia
10 – Vodafone Arena, do Besiktas – Istambul, Turquia

http://www.elgoldigital.com/los-10-estadios-mas-espectaculares-de-los-proximos-anos/

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/2013/12/arena-palmeiras-e-mais-espetacular-do-futuro-aponta-site-espanhol.html?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=ge_palmeiras