12 de Junho de 2008…

Verdão vai jogar no Palestra. Eu não vou poder ir, nem ouvir no rádio. Vou comemorar os 89 anos de vida de Oberdan Cattani, uma lenda viva da Sociedade Esportiva Palmeiras. Uma honra estar lá, envolvida  pela aura mágica de  Palmeiras, de sua  história e suas glórias. Saio de casa e vou ouvindo o jogo no rádio do carro. Os Smurfs marcam primeiro, com gol de pênalti, mal marcado, pra variar. O Palmeiras logo empata, também de pênalti, convertido por  Alex “Killer” Mineiro. Já  posso ver as luzes do Palestra (a festa é bem pertinho) e claro, meu coração está lá, com Valdívia e Cia. Sei que o Palmeiras vai ganhar esse jogo. Uma sensação feliz me acompanha…

12 de Junho de 1993…

O Morumbi está lotado. A massa verde canta a plenos pulmões. A ansiedade é tanta que o peito chega a doer. Parei de fumar, mas hoje é o teste final. Se aguentar hoje, posso aguentar pelo resto da vida. Em campo o Palmeiras sobra…na arquibancada também. A nossa torcida é a que mais canta, a que tem mais certeza… Uma imagem me acompanha há duas semanas. Evair correndo pra galera e comemorando diante de onde estou.Devo estar ficando maluca de tanta paixão pelo Palmeiras. Tenho tanta certeza de que vamos ganhar, mas não  aguento esperar pelo  primeiro gol. E ele vem nos pés de Zinho!!! Obrigada, meu Deus!!! Grito tanto que perco completamente a voz. Esse gol era o “sinal” que faltava para  Evair, Edmundo e Cia, começarem a triturar o adversário.

12 de Junho de 2008…

Chego na festa e nada sei do jogo. Encontro o aniversariante bem disposto, rodeado de amigos (o Sapo estava lá, também…Aff!). O clima é maravilhoso! Se respira Palmeiras por todos os cantos, afinal, Oberdan Cattani e Palmeiras se misturam e não dá para contar a história de um sem falar do outro. Encontro Dudu, o Grande Dudu! Simpático, gentil, que ainda nos agradece pelas demonstrações de carinho que recebe. Mas somos nós quem temos que te agradecer, Dudu! Turcão também está lá e é inevitável que nos lembremos, rindo, da história do gol marcado em Oberdan, que valia uma geladeira. Turcão marcou contra e ganhou a geladeira…..hahahahaha! Oberdan garante que Turcão a vendeu no dia seguinte e a brincadeira continua…  desde aquele tempo, até hoje. Mas como será que estão as coisas lá no Palestra? Não consigo deixar de pensar. Meu coração parece que bate no ritmo da torcida que não consigo ver, nem ouvir…

12 de Junho de 1993…

O volume de jogo do Palmeiras é tanto que os gambás já estão perdidinhos em campo. Também, quem é que segura o Animal? Edmundo faz o que quer em campo e nos enlouquece nas arquibancadas. Antonio Carlos e Tonhão estão impecáveis, nada passa ali. E ainda temos Sérgio, Mazinho, Cleber, César Sampaio, Zinho…só craques! A raça do time é espantosa.Os adversários abusam das faltas. Mas, eis que “ele”, Evair o “Matador”, que povoa os nossos sonhos (e o pesadelo dos adversários) até hoje, manda pras redes e faz o segundo gol do Palmeiras. Não consigo parar de chorar ao ver se materializar diante de mim a imagem que me acompanhava por dias e dias. Ele corre pra galera, exatamente onde estou. As lágrimas correm pelo meu rosto ainda hoje, ao lembrar.

E Evair quer mais, faz a jogada e quase marca o terceiro, e a bola sobra para Edilson – que saiu da história e do coração da torcida, por conta própria – guardar. Delírio!! O Morumbi é verde!! O mundo é verde!! O sangue que corre em minhas veias é verde!! Nunca vi tantos homens e mulheres chorando ao mesmo tempo. E que sabor têm as nossas lágrimas. É felicidade, palpável, explícita, correndo pelas nossas faces… E a torcida canta: “Boi, boi, boi. boi do Evair, Palmeiras Campeão, vai cair o Morumbi”!!!

12 de Junho de 2008…

Oberdan recebe uma homenagem, na forma de um filme que conta a história de sua vida. Todos cantamos o Hino do Palmeiras. Quantas imagens maravilhosas são mostradas. Quantos craques que vestiram a nossa camisa, aparecem  na tela, diante de nossos olhos. Que emoção! Oberdan está bem próximo a mim e posso perceber a sua felicidade ao rever tantos momentos felizes; suas defesas, que valeram títulos; os saudosos companheiros de tempos idos…Mas ele se mantém sob controle. Eu não. Choro ao ouvir o hino, as imagens e ao imaginar o que se passa lá no meu Palestra. Minha cabeça não para de pensar, meu coração quer saber. Será que o Palmeiras virou?…Será que o Mago marcou?…E Diego Souza, estará jogando bem, para calar de vez esses cornetas?…Alguém se aproxima e diz: “O Palmeiras está ganhando de 5 x 2”. Alívio! A alegria é geral. Já posso relaxar. A festa palestrina fica ainda melhor. Ao chegar em casa, vou procurar as notícias na internet. Fico então sabendo que o Palmeiras deu SHOW; que o Mago deitou e rolou; que Diego Souza  fez gol, deu passe para outro e jogou bem; que Alex “Killer” Mineiro fez dois gols; que Henrique também fez o seu; que Pierre foi um gigante; que o time todo foi bem; que Luxa não ficou sentado no banco, mas em pé, gritando e motivando o time; que a torcida cantou e vibrou; os craques de 93 foram lembrados; o espírito de 93 se fez presente; Rivaldo, das tribunas, ficou comovido, com saudades e quer voltar…Em pleno Dia dos Namorados, time e torcida explodem de amor e renovam uma relação que nunca vai ter fim.

12 de Junho de 1993…

Vai começar a prorrogação. Mesmo tendo massacrado o adversário, mesmo tendo feito mais gols, a regra determina que a igualdade de vitórias (uma para cada) nos faça jogar a prorrogação. Agora  é que o bicho vai pegar. Apenas trinta minutos nos separam de um sonho…Trinta minutos para acabar com um jejum de  16 anos…Trinta minutos para desbancar o “protegido” rival.  Está todo mundo com o “coração-na-boca”.  Vai Palmeiras!!! A torcida não tem nenhuma dúvida. Apenas espera… feliz, confiante, ansiosa, sorrindo… Mas time que tem Edmundo e Evair, não deixa a torcida esperando.O Animal, genial, numa jogada de craque é derrubado na área…Pode comemorar torcida,pois quem vai bater é “ELE”…EVAIR, O CRAQUE DA CAMISA NÚMERO 9! Ninguém ousa respirar, quando ele corre para a bola e o mundo explode em verde-e-branco… GOOOOOOOOOOOOOOOL!!

Albert Einstein saberia explicar, eu não, mas o mundo parou naquele momento. Naquele exato momento entre a bola tocar as redes e o grito sair de nossas gargantas. E então se fez a luz!! O técnico Luxa, num ritual que se repetiria inúmeras vezes, desce para os vestiários, antes mesmo do jogo acabar. Ele já sabe…  O Palmeiras é o Campeão!! A Nação comemora, ri e chora ao mesmo tempo, as pessoas se abraçam, se beijam, pulam e gritam…

Evair, louco de alegria, de braços abertos, correndo para a torcida e se ajoelhando no gramado, é a imagem que é impressa em nossos corações…pra sempre.

Hoje, Evair, de braços abertos, é a imagem que está impressa na saída dos vestiários do Palestra Itália. E é a imagem do nosso eterno “Matador”, que Valdívia e seus companheiros vêem agora, cada vez que entram em campo. E hoje, 12 de Junho, remontando ao passado, mais uma vez eles nos entorpeceram……de alegria e amor…

OBRIGADA, PALMEIRAS…

Nossa! Ontem foi um dia para apagarmos da memória….e para os jogadores do Palmeiras nunca se esquecerem…

O que foi aquilo apresentado em Recife? Pela segunda vez, o nosso time vai até lá e esquece a alma aqui. Nós torcedores podemos aguentar muitas coisas, menos esse descaso com o nosso amor ao Palmeiras e a nossa camisa. Os jogadores sabem, ou deveriam saber, o quanto ela representa para nós. Não faz muito tempo, a Nação Alviverde se uniu e conseguiu mudar um logo de patrocínio que não estava de acordo com o nosso Manto Sagrado. Se não toleramos um “detalhe” que não estava à altura de nossa camisa, é lógico, que também não toleraremos essa falta de motivação, essa apatia, esse menosprezo às nossas cores e tradição.

Ninguém esquece como se joga, de uma hora prá outra. Que palhaçada é essa agora? Onde estão aqueles jogadores das semifinais e finais do Paulistão? Não são esses mesmos que aí estão? Cadê aquela raça  e determinação, que tantas vezes fizeram o nosso peito quase explodir de orgulho e felicidade?

Fiquei esperando pela partida em Recife, até meio contrariada, porque preferia que enfrentássemos o time titular e não o reserva. Precisávamos mostrar que aquela derrota na Copa do Brasil, tinha acontecido devido a muitos fatores externos…oito jogadores passando mal, depois do “lanche” recebido por lá, a bomba que foi atirada no ônibus da nossa equipe…Só que dessa vez nada houve.Apenas o futebol sem fibra, sem alma, apresentado pelos craques que nós tanto apoiamos. Ontem, todo mundo se perdeu…Imaginem se o time adversário tivesse entrado com a sua formação titular…

Será que vocês quando entram em campo não pensam na torcida que os apoia? Cadê aquele amor ao time, que os fazia bater no peito e beijar o distintivo? Cadê aquela raça que os fazia defender cada centímetro quadrado do gramado furiosamente? O que é preciso para que vocês se motivem? Eu não poderia escrever aqui, se não tivesse motivação…um pássaro não constrói o seu ninho, sem motivação de buscar o material necessário,mesmo que precise voar incessantemente. Mas não é algo de fora que vai nos motivar; essa força vem de dentro de cada um, é a nossa energia vital que faz com que continuemos a caminhar, todos os dias.

Onde estava o Mago genial e maravilhoso, ontem? Cadê a malandragem para lidar com as faltas recebidas? Onde está o craque que dá carrinho, como se fosse zagueiro, aos 42′ do segundo tempo? Mago, sabemos o quanto você já nos deu e, por isso mesmo, não podemos suportar que logo você, não lute dentro das quatro linhas.

Onde estava o técnico, estrategista, capaz de mudar um esquema e o resultado de uma partida, apenas com algumas mudanças na equipe e muitos berros do lado de fora do campo……ontem o Luxa nem mesmo se levantou do banco…..Luxa, se você pensa em sair (afinal se o Sapo voltar, sabemos que vai tudo por água abaixo novamente) é um direito seu, mas faça o seu trabalho da melhor maneira possível, até o último minuto em que aqui estiver. Isso sim, é profissionalismo. E que história é essa de nem levar o Wendell para a partida? O menino é bom e raçudo, não pode ser sacado do time aos poucos. Tem algo errado aí…

Onde estava o nosso capitão, que ao término da partida, esqueceu que era capitão do time e foi apenas torcedor, abrindo uma ferida onde antes havia um arranhão? Tudo deveria ter sido dito, Marcão, mas dentro dos vestiários e não aos microfones da imprensa. Você tem moral prá chegar junto e cobrar todo mundo lá dentro.

Onde estava Alex Mineiro,a sete gols de se tornar o maior goleador do Palmeiras, em uma única temporada? E Diego Souza, Elder Granja, Léo Lima, Denilson, Leandro, Gustavo……onde estavam  vocês? Procurei-os durante os noventa minutos da partida e não consegui reconhecê-los naqueles homens letárgicos, sem vontade, sem fibra…

A minha decepção é a mesma da Nação Alviverde, tenho certeza. Mas não concordo com as declarações ao final da partida, de que tem algumas pessoas no Palmeiras com a cabeça na Europa. Então a equipe toda está para ser negociada, porque foi o time inteiro que sumiu em campo e não lutou, não buscou a vitória, diante do “poderosíssimo” time reserva doSport.

Agora é chegada a hora da diretoria intervir, porque que há problemas lá, todos sabemos. É claro como a luz do sol, que algo se  “partiu” em nossa “família”. Vamos buscar as soluções e não deixar que os nossos problemas se agigantem. Já temos que”conviver” com as tramóias e declarações imbecis dos personagens aliados à antiga e maléfica diretoria, que por incompetência e descaso nos levou à Segunda divisão; vendeu o artilheiro do time, à preço de banana; deixou que as instalações de vestiários, academia e Depto Médico se deteriorassem; que com a filosofia do “bom e barato”, torrou o dinheiro deixado em caixa pela Parmalat, comprando “toneladas” de jogadores inúteis.

Não vamos perder o rumo. É hora de jogadores, equipe técnica, diretoria, se sentarem e procurar corrigir o que está errado, aparar as arestas.

Temos time para buscar o Penta, mas é preciso que se recupere a alma desse time, a alegria e a vontade de jogar e de ganhar…
E nós torcedores, estaremos sempre junto de vocês…para o que der e vier…
ÔÔÔ VAMOS GANHAR, PORCOOOO!!!

Desrespeitado público, vai começar o espetáculo do Gran Circo “Futebol Brasileiro”!!!
A maracutaia e a pilantragem entram em cena, novamente. Você não vai deixar de assistir (nem que queira). Esse é o único circo onde apenas os “artistas” se divertem, sem que haja o menor respeito ao público. Vamos ter que aguentar novamente o trabalho fantástico dos “mágicos” do tribunal, que sem varinha e nem cartola(?) apenas com a cara-de-pau e a pilantragem, conseguem punir um clube inocentado por um laudo
pericial.

É verdade, amigos.O laudo da polícia, tão aguardado pelo tribunal (prá quê?), que comprova que o “gás” foi lançado de dentro do vestiário utilizado pelos bambis, inocentando o Palmeiras; parece ter desaparecido nas “mangas” dos mágicos do tribunal. Esses mesmos mágicos que “deixaram prá lá” a sujeira da armação do goleiro Bosco do time do Jd Leonor, resolveram ignorar o laudo pericial, dessa vez.

Um dos artistas do Gran Circo “Futebol Brasileiro”, disse que o epísódio do gás “foi algo do tempo das cavernas, pois nem na várzea hoje em dia se pratica algo dessa natureza”. Será que esse senhor não possui nenhuma inteligência? O caso do “gás” foi investigado pela polícia, que é quem deveria fazê-lo.E o laudo aponta o responsável claramente: “ele” estava dentro do vestiário bambi, então é para os bambis que a punição deve ser dirigida. Que picaretagem é essa? Como o Palmeiras poderia ser responsável pelo que aconteceu dentro do vestiário do visitante? Baseados em quê, punem o Palmeiras e deixam sem punição o(s) verdadeiro(s) culpado(s)? Se não conseguem saber quem foi o “mandante”, é óbvio que não podem punir ninguém.

Mágica digna de Houdini, é ter no tribunal Conselheiros bambis, julgando os times e o Palmeiras, alvo dos chiliques e inveja da cúpula pederasta. O time dos bambis só vai ter esse único Campeonato Brasileiro para “salvar a lavoura”, então  que comecem as armações. Tribunais e juizada a postos!  Vem aí a “OPERAÇÃO PALMEIRAS”.

Mas esse circo também tem palhaços. Os mesmos palhaços que deixam de punir, joelhada nas costas, gols de mão (com declaração de orgulho do jogador farsante), tapa de goleiro frangueiro no rosto de Valdívia; punem até situações onde inexiste qualquer intenção de agressão. Os palhaços já querem punir Léo Lima!São muitos os palhaços, só esse Circo possui tantos. São palhaços que absolvem até lavagem de dinheiro de clubes (MSI), não têm critérios e há muito não sabem o que é decência.

O Tribunal (que se diz tão rigoroso), já puniu Diego Souza com tres jogos, sem que ele houvesse agredido o adversário. Mas nesse começo de campeonato, já houve muitas faltas violentas que não mereceram a “dura” atenção do Supremo Tribunal de (IN)Justiça Desportiva. Que o diga o goleiro do Flamengo, duramente atingido pelo zagueiro do Grêmio. Cotovelada de jogador santista, também passou batido.Ano passado “passaram” também a agressão de Obina, o caso de doping comprovado de Dodô, a falta desleal e violenta de Alex (Pirulito), que deixou Valdívia 10 dias sem jogar. E o tribunal era esse mesmo…

Mas não podemos deixar de falar das “focas amestradas”,que infestam a imprensinha (dita) esportiva. Bem treinadas, omitem fatos importantes e fazem o maior escarcéu por coisas corriqueiras, dependendo de qual seja o clube envolvido. Essas “focas( bem) amestradas” costumam apresentar os seus números com muitos palhaços. É o caso de uma certa foca e do palhaço gambá, aquele mesmo,  que implorava ao chefe do governo (mais corrupto da história do Brasil, desde João VI), para que permitisse a entrada do criminoso russo para injetar dinheiro sujo no seu time de coração. Esse mesmo senhor e sua foca companheira de programa, acham que o Palmeiras foi exemplarmente punido; que os bambis jamais se utilizariam do tal gás. Mas o Palmeiras o faria, né?

Ele parece ter se esquecido que a lavagem de dinheiro corintiana não trouxe nenhuma punição ao time que se associou à Máfia Russa, no afã de comprar juízes, resultados e mais um título em 2005.”Kifuro” (Valdívia vai jogar nos bambis) também “esqueceu”… Quanta hipocrisia, para não dizer desonestidade… Isso é uma vergonha!!! O Brasil não é mesmo um país sério. Mas a falta de seriedade e caráter anda passando dos limites, porque no Brasil existe “limite permitido” para desonestidade, roubalheira e falcatruas.

E é por isso que esperamos que a diretoria do Palmeiras tome as providências necessárias. VAMOS À FIFA, se preciso for.

MAS NÃO VAMOS ACEITAR A “OPERAÇÃO PALMEIRAS” QUE JÁ TEM INÍCIO.
Não gostamos desse Circo de Horrores e não queremos ingressos para a “função”.
Já estamos fartos de “mágicos”, “palhaços” e “focas amestradas”.

E agora, Valdívia?

A gente está com um punhal cravado bem no meio do peito… Donos da maior alegria dos últimos tempos, à sombra de um desgosto que pode toldar toda essa felicidade…..

Você disse que só sairia depois de nos dar um  título…..Bem, aí está! Somos campeões! E agora? Você vai nos deixar? Ah, Mago,é como se de repente, todas as estrelas do infinito viessem abaixo e o céu deixasse de brilhar…. Por que você “tem” que ir embora? Por que tem que ser assim? Não é justo. Na verdade, bota injustiça nisso. De agora em diante, seremos uns estranhos exemplares de seres-humanos; felizes, mas de uma felicidade que dói, fere. A imprensinha, para variar, está louca para te vender, ou melhor, para te ver fora do Palmeiras. Mas somos vinte milhões a te pedir para ficar…… E é só o que podemos fazer, pedir……

FICA, VALDÍVIA!!

Agora você já sabe, é o NOSSO ÍDOLO. Temos lhe dado o melhor de nós mesmos. Compramos milhares de camisas com o seu  nome (nunca, nenhum  jogador vendeu tantas), e com que  orgulho nós as  vestimos; defendemos você  contra quem quer que seja; não  poupamos esforços  para vê-lo em  campo. Fiquei 15 horas na fila por ingressos, para vê-lo dar a volta olímpica no Palestra Itália e te asseguro que valeu a pena cada segundo passado lá.

FICA, VALDÍVIA!!

Onde encontrar a sua alegria? Não existe outro como você. Talento puro, raça, carisma e não negue que a gente já sabe, você é  palmeirense também. A força  com que você  briga pela nossa camisa,  inunda os nossos corações de um amor cada vez maior por você. Parece brincadeira, mas a música que ouço agora diz assim: “…I know there’s no one in the universe as  magical and  wonderous as you…” Não há mesmo, ninguem no universo tão mágico e maravilhoso quanto você, Mago…

FICA, VALDÍVIA!!

A gente sabe que todo jogador tem o sonho de ser ídolo na Europa. Você com certeza será ídolo, onde quer que vá. Não poderemos prorrogar a sua estada aqui, como tanto gostaríamos….prá sempre. Mas saiba que vamos tentar. Incansávelmente. E senão for possível, nos dê um tempo maior de sonho e magia…..Fica um pouco mais! Ainda não aprendemos a ficar sem você. Nunca aprenderemos…. Afinal você não  joga para ser feliz, como já disse; você joga para “nos” fazer felizes.

FICA, VALDÍVIA!!

Essa camisa dez, verde-esmeralda, é sua, Mago.Foi feita para você. Fazia tanto tempo que ninguém a vestia com tanta garra e talento, com tanto amor e competência. É realmente impossível  pensar no Palestra Itália, lotado, cantando, sem você…Sem os seus dribles, o seu sorriso,as suas jogadas, os passes geniais, os seus gols maravilhosos, mágicos, carregados de uma emoção que não se  consegue descrever. E o que falar das suas comemorações? Nós ADORAMOS cada uma delas. Você nem imagina quantas lágrimas de felicidade você já fez rolar em nossas faces…

FICA, VALDÍVIA!!

Quem é que levanta uma torcida, num jogo com placar sem gols, apenas com um chute no vácuo?E quem é o jogador que explode o estádio em alegria, apenas por levar o terceiro cartão amarelo? Lembra disso? É só você, Mago. Você, que não  bastava ser campeão, tinha que nos oferecer  um gol, com a sua assinatura, de sonho e magia, em plena Final do Paulistão.Depois desse gol, Mago, o Palestra Itália se encheu de lágrimas, que deixaram leves os nossos corações. Você enche a Nação Alviverde de orgulho.

FICA, VALDÍVIA!!

Temos muitos outros títulos para ganhar juntos. Esse foi só o primeiro. Não podemos e não queremos ficar sem você. Ainda não é a hora…….para nós nunca será. Vamos buscar o caneco do Brasileiro, a Libertadores e quantos títulos pudermos ganhar juntos. Você agora faz parte da nossa  história e, com certeza, vai ficar marcado na caminhada de glórias da Sociedade Esportiva Palmeiras como um de seus maiores ídolos. Uma galeria seleta, de craques incomparáveis, onde estão  São Marcos,  Ademir,  Edmundo,  Alex, Rivaldo,  Evair……….e  agora ,Valdívia!
E um dia (tomara que seja nunca), quando  inevitavelmente, você sair, vai levar o  Palmeiras e o palmeirense em seu coração e ficará guardado em nosso peito e em nossas lembranças……..prá sempre.

Era prá ser um jogo difícil. Dois, dos candidatos ao título, estariam frente-a-frente.O Palmeiras,Campeão Paulista, sem Kleber, sem Diego Souza e sem Gustavo também, e o  Internacional, Campeão Gaúcho, sem Magrão (ele tem sempre um motivo para não jogar no Palestra……..por que será? hahahaha).

Num Palestra Itália que poderia estar lotado, não fosse a infeliz idéia de aumentarem o valor dos ingressos; 10 mil pessoas assistiram a vitória do Palmeiras diante do Inter por 2 x 1. E as coisas foram tomando forma já no primeiro tempo.

Luxemburgo escalou Denilson no lado direito do ataque. O craque passava fácil na marcação de Sorondo e Marcão. Driblando muitas vezes, teve umas quatro oportunidades de gol, mas pecou na finalização. Alex Mineiro também desperdiçou na cara do goleiro Renan.

Valdívia, que sentia alguma dificuldade em sair da forte marcação colorada, ia prá cima dos jogadores adversários, e numa dessa jogadas, Edinho acabou sendo expulso após falta no Mago. Isso aos 18′ do primeiro tempo. Como o jogador já tinha acabado de fazer uma falta em Elder Granja, onde levou o cartão amarelo, o juiz nem hesitou em expulsá-lo.

A partir daí, El Mago, com mais liberdade, passou a maior parte do jogo atuando como terceiro atacante. Mas Denilson, que havia desperdiçado boas chances, resolveu fazer tudo certo. Aos 29′ recebeu a bola, deu um drible, cortando para o meio e chutou forte, colocado, com uma curva que deixou o goleiro Renan sem defesa. Era o primeiro do Palmeiras, na melhor partida do craque Denilson. Delírio no Palestra!!!

Com Léo Lima no lugar de Kleber, recebendo a ajuda de Pierre, Martinez e Valdívia, o Verdão ganhou o meio de campo, criando boas chances de gol. Mas numa falha de marcação da nossa defesa, o Palmeiras acabou permitindo o empate colorado, numa bola alçada na área para a conclusão de Indio, de cabeça. Tomar gol aos 47′ é para deixar o torcedor muito bravo. Mas o palmeirense sabe bemo time que tem e principalmente, o técnico que tem, por isso espera e confia.

O Palmeiras voltou bem no segundo tempo, apesar da dura marcação do Inter. Aos 15′, Orozco cometeu penalti em Valdívia, que Alex Mineiro, guardou com tranquilidade. Era o Verdão na frente, nova mente. Aí foi só administrar a vitória. El Mago além de ter forçado a expulsão de Edinho, de ter sofrido o penalti, fez boas jogadas individuais, com dribles passe e lançamentos. O Inter sem poder de reação, levou perigo em duas jogadas de bolas aéreas. Uma, Pierre tirou de cima da linha e na outra, Índio cabeceou por cima do gol. No mais foi o Palmeiras atacando e o Inter se defendendo. Uma vitória justa do Palmeiras.

Mas o que chamou a minha atenção, foi a bela apresentação e o choro de Denilson, nos vestiários. Muito festejado pela torcida, desde o dia em que se apresentou pela primeira vez, o craque não resiste ao carinho e amor que vem recebendo. Está sempre se emocionando e nos emocionando, nas declarações e na vontade que vem demonstrando. Isso tem explicação. A torcida “mexeu” com o coração do craque e agora saímos todos ganhando. Denilson por voltar à sua melhor forma e futebol, o Palmeiras porque tem um jogador importante e talentoso com quem pode contar e nós por recebermos em raça e dedicação o apoio e carinho dados ao craque.

Então fico pensando…..será que não é isso que está faltando para o Diego Souza? Será que não precisamos “abraçar” esse jogador talentoso, que ainda não tem conseguido apresentar o seu melhor futebol? Será que não é essa a forma mais inteligente de motivar um craque?

Eu acho que sim e espero que o torcedor chegue à mesma conclusão.Imaginem o que será esse nosso time, quando todos estiverem produzindo no limite de seus talentos.

Vamos lá Nação Alviverde! Sabemos fazer isso melhor do que qualquer outra torcida. Vamos apoiar os nossos craques e colocar o nosso time no rumo do Penta.

Tenho certeza que, ao final do Campeonato, mais uma taça estará brilhando em nossa Sala de Troféus. Não podemos entrar em campo, mas podemos “estar” em campo, com a nossa força, a nossas energia e, com o mais importante….nosso amor que faz com que sejamos a Torcida Mais Apaixonada do Mundo.

Afinal, faltam 36 jogos para o Penta. Vamos buscá-lo!!!

Amigos palmeirenses, cuidado! Parece que alguém da nossa tão competente diretoria, mais precisamente, o Sr.Elber Gualtieri, está querendo agora “elitizar” a venda de ingressos. Segundo o que ele  próprio diz, o aumento dos ingressos tem uma justificativa: “A fase do time é boa e agora  teremos só duas partidas por mês no nosso estádio. Além disso, é uma forma de selecionar mais o público. Se houver protestos, a gente volta ao valor que era antes”.

Como é que é isso?? Selecionar o público?? E desde quando poder pagar mais, ou menos, por um ingresso, faz com que o torcedor seja mais ou menos educado, civilizado?

Nós torcedores da Sociedade Esportiva Palmeiras, não acreditamos que pessoas como Cipullo e Belluzzo, possam compactuar com essas declarações e permitir que seja mesmo feita essa infeliz “seleção”. Torcedor é torcedor, não importa a sua classe  social. E afinal, a elitização já se fez no  Palestra Itália, quando da criação do Espaço Visa.

A diretoria do  Palmeiras, precisa rever o aumento do valor  dos ingressos. Esse preço é injusto para o cidadão brasileiro, não só para o palmeirense. Outros times não cobram R$40,00, para que o torcedor fique muito mal acomodado, sentado no  cimento. E também  não é justo pagar esse preço para ser “atacado” pela polícia, como o Palestra Itália inteiro assistiu na final do Paulistão.

É muito fácil culpar uma torcida, quando ela já tem má fama, por atos anteriores. Mas justiça seja feita,na final, os torcedores apenas comemoravam, com sinalizadores, que eram usados em todo o estádio, e a polícia truculenta, foi quem apareceu batendo em quem estivesse na frente, fossem homens, senhoras ou mesmo crianças. Teria sido  muito bom tom se esse senhor  Elber Gualtieri, tivesse procurado os reais “motivos” do que  aconteceu no  Palestra Itália em 04/05/08. Mas ele agora usa, implicitamente, do acontecido para justificar o aumento abusivo dos ingressos.

Acorda diretoria!!! Uma maçã podre, pode estragar uma caixa de frutas em perfeito estado.
Não vamos aceitar o aumento e muito menos a intenção de “selecionar” os torcedores. Vocês já conhecem a força da nossa torcida. Não precisamos boicotar o nosso time e o Palmeiras, que é o que temos de mais caro, para fazer valer o nosso direito de torcedor. Os nossos jogadores não merecem uma atitude dessas. Não esqueçam que a nossa torcida é diferenciada e muito apaixonada. Conseguimos mudar até a nossa camisa entre tantas outras conquistas, lembram?

E quanto ao Sr. Elber Gualtieri,(que acusam de ter distribuído ingressos à vontade, na final), não merece fazer parte de tão competente diretoria. Está mais parecendo “súdito” do Sapo Maléfico.
Estamos de olho, hein??

A gente pensando que o Palmeiras ia golear e o time parece que nem entrou em campo. Entrar, entrou, mas foi só. Faltou aquele “algo mais”, com o qual nós já estamos tão acostumados. Prefiro acreditar que ainda é ressaca pós-título. Mas ontem foi vacilo total.A zaga vacilou, o ataque vacilou. Até o Mago vacilou. Acabou levando amarelo e o  juizinho que estava todo  atrapalhado, (deu cartão amarelo para o Alex, que jogou a bola com força no chão, mas não amarelou o cara que deu uma rasteira nele); podia até ter expulsado El Mago.

Mas Valdívia tinha motivos de sobra para se mostrar nervoso, apanhou bastante, sem bola, e o juiz fez que não viu, além de inverter muitas faltas. Na Globo disseram que El  Mago não gosta de ser marcado. Esses, são especialistas em comentários tendenciosos, ou não entendem patavina de futebol.  Valdívia não gosta de ver que os seus marcadores podem bater, sem que sejam punidos pelo juiz. Nenhum jogador gosta, né? Alguns cartões amarelos foram simplesmente ridículos. O de Kleber, por exemplo. E a expulsão de Diego, me pareceu equivocada, também. Ele foi agredido, mas não agrediu. Parece que  agora, nos campeonatos brasileiros, essa é a tônica: “cartões à vontade para o  Palmeiras e deixem os  adversários baterem como quiserem”.  Mas houvesse mais concentração por parte do Palmeiras e não teríamos saído de lá com um placar negativo.

Só que escolho não reclamar. Fizemos isso no começo do Paulistão, quando não conseguíamos entender as experiências do Luxa e, ficávamos  apavorados com os  resultados adversos. E o que  aconteceu? A Taça maravilhosa do Paulistão 2008,  descansa, majestosa, brilhante, lá na Sala de Troféus do Palestra. E depois que o Luxa “azeitou” a Máquina Verde, o caminho até o título foi tranquilo, sem tropeços; exceção feita ao “gol de mão” permitido por PC “ladrone” de Oliveira.

Não tenho dúvidas, que o nosso caminho até o Penta, será feito de alguns tropeços. Isso é natural. Mas eu confio muito nos jogadores que o Palmeiras tem, confio muito em Luxa e em todos os profissionais que lá estão. Temos alguns dias para trabalhar, treinar, sair da “ressaca” do título, Léo Lima vai voltar, as coisas vão se acertar e nós vamos sim, em busca de mais essa conquista.

E o palmeirense já sabe, nada é fácil prá nós. Nunca temos juízes, federação, STJD ao nosso lado. Nunca vencemos com essas “muletas”. Na verdade, sempre temos que vencê-las, além dos adversários. Isso é que faz do Palmeiras o melhor entre todos os times, que faz as nossas  conquistas serem legítimas, que faz o torcedor ser orgulhoso e apaixonado.
O caminho é longo, mas estamos na trilha, podem apostar.

 

E lá vamos nós, outra vez. Vai começar o Campeonato Brasileiro. Em meio a todas as nossas comemorações do título do Paulistão 2008, o Palmeiras fará a sua estréia, nesse domingo, contra o Coritiba.

Quais são as nossas chances? Eu diria que inúmeras, senão as melhores. Temos o melhor time dos últimos anos, o melhor técnico, a torcida mais apaixonada, o melhor goleiro do Brasil, nosso artilheiro matador e, claro, El Mago Valdívia.Vai ser o jogo do Campeão Paulista contra o Campeão Paranaense. Jogo das faixas, se bem que os nossos craques já receberam as suas, nos vestiários e das mãos de Luxemburgo, lembram? Só espero que a “ressaca” pós título já tenha passado…

Sandro Silva e Fabinho Capixaba, já integrados ao time, estão relacionados e talvez até possam estrear. É o Palmeiras Campeão, melhorando ainda mais. Eu aposto no time dos “carecas” mais lindos e talentosos do Brasil. Acho que vamos trazer três pontos do Sul. E você, qual é o seu palpite?

Acabou!!  Acabou o campeonato, a nossa angústia, a nossa espera…Acabaram-se as incertezas, os medos, as fofocas da imprensinha, acabaram-se as trevas…o Sapo saiu de cena, definitivamente. Mas não foi no apito do árbitro que tudo isso acabou…não. Acabou na dedicação, na alegria, na força e raça de um time, cujo nome é Trabalho e o sobrenome também…

Ficamos sonhando durante os últimos meses, com um 2008 de glórias e títulos. Todos nós queríamos esse Paulistão para começar a caminhada de conquistas. Parecia distante, pareceu tão difícil a principio, e nunca foi tão fácil. Mas quantas dificuldades vencemos para chegar até aqui. Algumas frustrações, inúmeras alegrias,gols tomados, gols feitos, gols perdidos, chutes no vácuo, dribles desconcertantes, penaltis não marcados, defesas santificadas, gol de mão validado, lágrimas, sorrisos…..
Nos desgastamos com a imprensinha, que sempre quer tumultuar o nosso ambiente; com adversários que apesar de “grandes” ainda não aprenderam a aceitar uma derrota legítima. Tivemos que ultrapassar muitos obstáculos que muitas vezes, nos pareceram intransponíveis…Federação…..TJD….Comissão de arbitragem.
Quantas vezes achamos que não iríamos chegar, não porque não tínhamos capacidade e time, mas porque, até em uma semifinal, insistiam em nos “atrapalhar”…

Se olharmos para trás, veremos que, apesar de ter sido fácil, cada passo dado nessa caminhada custou um bocado em emoção. Mas como num passe de mágica ( mágica? Isso me lembra alguém….), fomos levados, transportados para o futuro.

Ele chegou!!  O futuro é hoje!!!
Todos os sorrisos do futuro, estão hoje em nossos lábios; todas as lágrimas de felicidade, correm hoje pelas nossas faces. A Taça do Paulistão, nas mãos de nossos craques, numa volta olímpica de sonhos,acontece de verdade, agora, diante de nossos olhos. São Marcos comemorando o título é realidade agora!! El Mago, enlouquecido devolvendo em emoção o amor que lhe dedicamos, com a Taça na mão, não é mais sonho e nem futuro, é presente!!!

O PALMEIRAS É CAMPEÃO!!!!   VAMOS COMEMORAR, NAÇÃO!!!!

Entramos  no futuro em alto e grande estilo. Com futebol digno de Campeão, com raça, alegria, motivação. O Palmeiras entrou de meias brancas, altivo, imponente, preparado para a festa que a torcida preparara no Palestra Itália lotado, festivo, de balões, bandeiras, rostos pintados de verde, sorrisos que pareciam sair do fundo da alma, chapéus…

E a multidão mal podia segurar o grito que a todo custo queria sair…Mas a espera foi pequena, aos 19′, o jogador da Ponte faz um gol contra, tentando evitar que fosse Kleber o marcador. O Palestra explodiu!!! O que já sabíamos, começava a tomar forma. Mas o grito continuava guardado… Aos 34′, Alex Killer Mineiro, de cabeça ampliou. Agora já tínhamos certeza. Os gritos de “É CAMPEÃO!” já se faziam ouvir.

Mas eu falei lá em cima em um passe de mágica…..e era só o que faltava, a mágica. E ela veio, no segundo tempo, nos pés do Mestre de Todos os Magos. Valdívia, maravilhoso, em jogada genial, recebe a bola, se livra dos marcadores, como só ele sabe fazer, dá mais uma entortada e de fora da área, manda pras redes da Macaca. Agora não faltava mais nada. Era só comemorar e festejar. Ninguém mais tinha vergonha de chorar de alegria. As lágrimas corriam por todas as faces. E o nosso Alex Matador, ainda marcou mais dois aos 30′ e 32′, e encerrou o massacre verde pra cima da Ponte, que nem sabia mais onde estava. No Palestra havia apenas um som: “É CAMPEÃO! É CAMPEÃO! ”O sonho virou realidade!!

O futuro virou presente!! O torcedor vai dormir e acordar campeão!! Vamos para casa, leves, fascinados, embriagados de gols e passes maravilhosos, entorpecidos de felicidade.

E vamos com a certeza de que um novo futuro nos espera. 2008 está apenas começando…

VALEU, PALMEIRAS!!! A NAÇÃO ALVIVERDE AGRADECE, MAIS UMA VEZ!!!

É CAMPEÃO!!! É CAMPEÃO!!! É CAMPEÃO!!!

Ninguém entendeu o que se passou lá na Ilha do Retiro. O time do Palmeiras parecia ausente,desconectado. Uma noiteruim, em que nada deu certo. Merecemos a derrota. O adversário que em 5 descidas, fez 4 gols (uma o Marcão tirou), foi melhor e buscou a vitória com mais afinco. O nosso time apagado, apático, perdia uma chance atrás da outra, num festival de passes errados e chutes descalibrados. Nem mesmo com um jogador a mais, o Palmeiras conseguiu encontrar o seu futebol. Até mesmo Luxemburgo, parecia diferente, baratinado, equivocado.

El Mago,com “indisposição” a semana inteira, visivelmente abatido, não conseguiu jogar como sabe e como pode. O mais “estranho” foi o time inteiro se apresentar indisposto ao mesmo tempo. Na alimentação que nossos craques receberam lá, algo estava errado… Mas não foi só esse  o motivo da derrota, ela veio em consequência de nossos próprios erros e da vontade desmedida do time adversário. Tivéssemos feito os gols perdidos aos 37′, 38′ e 39′ do segundo tempo, a história seria outra. Decididamente, foi uma noite em que tudo deu errado. Mas agora isso já passou e tomara sirva de lição, para que  os nossos erros sejam devidamente”consertados” para a final de domingo.

E o que dizer aos torcedores mais desarvorados, que se perguntam: ” E agora?”. Agora é buscar o título do Paulistão. Estamos à 90 minutos de consegui-lo; a um empate, até mesmo a uma derrota por 1 x 0. Só não podemos subestimar a Macacae achar que o adversário já está vencido antes mesmo do jogo. Se jogarmos sério, determinados, com garra, ninguém vai nos deter.

E ainda que alguns de nossos  torcedores (serão mesmo?) afirmem que esse título não vale nada, eu vou achar maravilhoso comemorar mais essa conquista no próximo domingo. Aos que o rejeitam, aqui vai um conselho: “Não comemorem, tá?”. Podem deixar que eu e mais alguns 20 milhões de super-apaixonados torcedores palmeirenses, comemoraremos e muito!

Porque agora é hora de abraçar o nosso time e caminhar com ele.
Vamos apoiar os nossos craques e fazer uma linda festa lá no Palestra. Sonhamos tanto com esse dia e ele está chegando. Nós só podemos torcer, vibrar, cantar, comemorar…

Acorda palmeirense!! Quantos torcedores  gostariam de estar agora em  nosso lugar. Vista a sua camisa, pegue a sua bandeira, ponha a cerveja para gelar, deixe a pizza no forno, dê o seu melhor sorriso e encha o peito de orgulho…
Abra o seu coração………domingo o Palmeiras vai ser Campeão!!!

ÔÔÔ  VAMOS GANHAR, PORCOOO!!!