CAPRICHA AÍ, CUCA! E VAMOS GANHAR, PORCOOO!!

Sabe quando você está adorando uma pessoa e, depois de um tempo, começa a perceber uns defeitos que não via antes? Sou eu com o Cuca…

Sei que ele é o responsável pelos muitos pontos que o Palmeiras amealhou no campeonato, sua escalações “de acordo com o jeito de jogar do adversário”, as suas substituições, sacando do time quem não estava rendendo e fazendo mexidas cirúrgicas, colocando pra jogar quem estivesse melhor (eu estava adorando isso) fizeram o Palmeiras ganhar jogos nos quais precisou vencer até mesmo as arbitragens (GRE, FLA…), só que isso não vem mais acontecendo… E perdemos muitos pontos de bobeira… e, no meu entender, por grande responsabilidade de nosso técnico.

Não frequento os treinos, não sei o que acontece, mas, aqui de fora, percebo algumas coisas… se estou certa, não sei… mas tá parecendo que Cuca não gosta de argentinos e os quer bem longe (e que idiotice se isso for mesmo verdade). Sem contar que anda segregando bons jogadores do nosso elenco, como é o caso do Gabriel, do Rafa… E o pior, essa segregação toda acontece em favor de jogadores que não rendem pra justificar essa preferência.

O rendimento do time vem caindo, na hora em que deveria estar acontecendo o contrário. Os rivais dão mole, e a gente, ao invés de aproveitar os vacilos adversários, dá mole também…

Jesus faz falta, eu sei (Prass faz muito mais), mas dá para jogarmos sem ele, dá para vencermos, afinal, temos um bom elenco. Não entendo um Dudu (que decidiu uma partida de final de campeonato) no banco, e não entendo também ele jogar como meia, nas vezes em que entra em campo… Não entendo o Allione que nunca é chamado pro jogo (mesma coisa com Rafa, que já foi decisivo em tantas partidas importantes), mesmo nas vezes em que CX está sumido nas partidas, só tocando de lado… E não vou entender nunca um Barrios no banco e  Leandro Pereira em campo… não faz sentido algum, e também não há estatística e número nenhum que justifique isso…

Se formos olhar, só por cima, Leandro fez 121 partidas como profissional, marcou 35 gols, média de 0,289 por partida; Barrios fez 439 partidas (colocou Lewandovski no banco), marcou 194 gols, média de 0,441 por partida. Leandro marcou 11 gols jogando pela Chapecoense, marcou 9 pelo Palmeiras, foi para a Bélgica e em 24 partidas não marcou nenhum. Não quero desmerecê-lo, mas Barrios vai ser reserva dele por qual motivo?

Jogadores são peças de uma engrenagem e devem ser utilizados no time como tal, para fazer a engrenagem render o melhor possível, e nunca serem escalados porque são amiguinhos, ou porque são brasileiros, ou seja lá qual for o motivo. Pô, Cuca!

Sei que o Cuca é bom técnico, já nos mostrou isso, e o que espero dele é que faça o seu melhor, como estava fazendo antes, como fazia quando o time tava sobrando em campo… acredito que ele pode nos dar o que pedimos, e é por isso a cobrança, quero ser campeã com ele. Além do mais, já não basta todos os pontos que as arbitragens nos tiram? Não podemos contribuir com isso, não é mesmo?

Não jogamos bem boa parte da partida, não criávamos nada,  mas poderíamos ter ganhado da Chapecoense; um gol impedido, que o juiz e bandeira validaram, a colocou em vantagem no jogo – embora a imprensinha nada, ou quase nada, tenha falado sobre esse impedimento, estava impedido sim.

Mesmo num ângulo não muito favorável – ninguém disponibiliza a imagem de lado – é inconfundível o fato que os de camisa escura estavam à frente dos de camisa branca.

Chapecoense-gol-impedido

No segundo tempo, quando viu que a coisa tava complicada e nosso gol não saía, Cuca, parecendo ouvir nossos apelos colocou Barrios e Allione em campo (CX já tinha entrado antes), e eles mudaram o jogo, o Palmeiras passou a jogar diferente, ficou mais perigoso, o goleiro deles, -como fazem todos os goleiros que jogam contra o Palmeiras – pegava tudo e mais um pouco.

E então, já depois dos 30′ do segundo tempo (estávamos atrás no placar desde a primeira  etapa) num ataque verde, Cleiton Xavier foi tocado por trás dentro da área. E, para nossa sorte, o juiz marcou o pênalti (a maioria dos árbitros se recusa a marcar as penalidades máximas que sofremos).

Tudo bem que CX exagerou na tentativa de mostrar que tinha sido atingido, mas, ao contrário do que o descontrolado Caio Junior reclamava (tô esperando o STJD o fritar, como faria se fosse o Cuca a fazer aquele escândalo todo, a retardar o jogo), ao contrário do que a imprensinha tanto tentou fazer parecer (ela adora fazer parecer que o Palmeiras foi beneficiado, quando, na verdade, ele foi prejudicado), foi pênalti sim.

CX-pênaltiCX-pênalti1

Jean foi lá e empatou a partida.

O time tentou buscar a virada, mas o jogo terminou empatado. O importante é que mostrou a todos nós, deve ter mostrado ao Cuca também, que o caminho pra realinhar o time, que o caminho para fazê-lo jogar melhor está logo ali, pertinho, ao nosso alcance. Tomara o nosso técnico tenha percebido…

Vou falar de novo… quero ser campeã com Cuca, estou esperando por isso desde 92… e acho que ele também.

CAPRICHA AÍ, CUCA!! Hoje é só fazer a lição de casa!

PRA CIMA DO VITÓRIA! E VAMOS GANHAR PORCOOO!!

  • Marco

    Texto escrito após o jogo do Palmeiras contra o Atlético MG
    =================================================

    Um exemplo sobre o que é a “imprensa esportiva”

    Transmissão e cobertura do jogo Palmeiras x Atlético MG, pela 16º rodada do campeonato brasileiro

    Nesta partida, tivemos um lance de possível penalidade cometida sobre o atacante Roger Guedes do Palmeiras. Foi um lance em que todo o estádio se manifestou quando aconteceu. Certamente, narrador, comentarista, repórter e parte técnica do stv devem ter percebido a forte manifestação da torcida. Não comentaram na transmissão e não repetiram o lance, como sempre fazem em situações desse tipo, como certamente fariam com muito destaque, caso fosse na área do Palmeiras.

    Por mais estranho que pareça, o ponto a ser analisado não é se foi penalidade ou não, mas a conduta da emissora. Todos os “profissionais” envolvidos, incluindo a retaguarda técnica se calaram. Por que?

    Podemos suspeitar que existe alguma determinação superior na emissora em relação ao Palmeiras?

    Pode ser que se repetissem o lance, a jogada poderia ser mostrada como normal, não sabemos. Porém, sendo ou não sendo penalidade, ficou evidente que o stv é tendencioso. Também, o stv não pode alegar que se tratou de um esquecimento, uma falha técnica, não foi a primeira vez que isso aconteceu. Praticamente em todos os jogos do Palmeiras, lances duvidosos reclamados pelo time e por sua torcida são ignorados pela emissora e seus “profissionais”.
    Uma emissora que se mostra tão atenta para qualquer lance que é interpretado a favor do Palmeiras, como seus comentaristas “olhos de lince”, não pode se esquivar dizendo que não notou a possível infração contra Roger Guedes, dentro da área, em situação muito visível para o público e para quem trabalhava na transmissão do jogo.

    Confirma-se mais uma vez que errar contra o Palmeiras não acarreta problema para ninguém, nem as dúvidas são colocadas no ar! Os árbitros sabem disso e no momento de tomar suas decisões em campo, levam isso em consideração. A cada jogo essa realidade fica mais evidente. Por que arriscar sua imagem, arrumar polêmica? Basta aos árbitros e auxiliares escolherem o lado da interpretação que não lhes traga problema de repercussão pública, que não os faça perder escalas.

    Para concluir, uma pergunta aos ilustres “profissionais” do stv:
    Como seria o tratamento da emissora ao mesmo lance, ocorrendo no estádio feito com dinheiro público e estando o time favorito da rgt no lugar do Palmeiras?