E QUEM NOS SALVARÁ DA VIOLÊNCIA DA POLÍCIA?

..
Quando estamos em uma situação de perigo, quando somos atacados, chamamos a polícia… e o que fazemos quando é a polícia a nos colocar em perigo
?
.. 
Sabemos que muitas torcidas aprontam um bocado, sabemos que alguns torcedores, baderneiros, privilegiam a briga, a disputa com torcidas rivais, e promovem muita desordem por aí…
.. 
Mas sabemos também que policiais militares, em muitas ocasiões, abusam do poder, principalmente quando lidam com torcidas… eu mesma já fui testemunha, algumas vezes, de pequenos – grandes também – abusos da PM com torcedores.
.. 
Quem não lembra do que a PM fez na final do Paulistão 2008, lá no Palestra, e da batalha campal que ela provocou na Turiaçu? Quem nunca viu ela chegar, do nada, e ir “ajeitando”, com cassetetes (!?!) e algumas cacetadas (!?!), os torcedores numa fila de entrada no Allianz? Eu mesma já contei aqui no blog sobre a truculência e rispidez com que fui tratada, em mais de uma vez, por causa de uma simples touca de porco.
 ..
Mas, agora, quem abusou do poder e da truculência foi a PM de Minas Gerais, a mesma que, dizem, aprontou poucas e boas com a torcida do Atlético-MG, na partida diante do Corinthians, no Brasileirão 2015. 
.. 
Filippe Rafael e Clara Paiva – um pai e filha, torcedores palmeirenses comuns (não são de nenhuma torcida organizada), foram assistir CRU x PAL, em MG, e, com os demais palmeirenses que estavam no setor destinado aos torcedores visitantes no Mineirão, viveram momentos de terror proporcionados pela polícia militar local.
.. 

Existem muitos relatos de torcedores, esse, é o de Filippe Rafael:

Esta noite vivi um dos momentos mais absurdos após algumas décadas que frequento estádio de futebol.
A Policia Militar de MG, representada por alguns pseudos policiais, usou de extrema covardia ao atacar com balas de borrachas, bombas de efeito moral (que explodiram entre eu e minha filha), porretadas e gás de pimenta um grupo de aproximadamente 150 pessoas acuadas em um espaço físico que cabiam no máximo 20 pessoas, formadas na maioria por mulheres, crianças e torcedores comuns.
Um amigo, João, ao assistir tamanho absurdo, foi em um clarão pedir calma aos policias e prontamente também foi agredido com porretada.
Uma mulher grávida foi levada por este grupo covardemente bombardeado para 2 bombeiros que assistiam pasmos a barbárie. Ela tinha hematomas na barriga e dores.
E qual não foi a surpresa quando após todo este saldo de covardia (que não canso de repetir) ler uma matéria da Uol Esportes, há tempos o veículo de comunicação com menos credibilidade no meu conceito, colocar que houve uma briga interna da própria torcida. São loucos, mal informados e débeis mentais.

Uma leitura que faço disso é que a torcida do Palmeiras tem sido discriminada em diversas Cidades e Estados para inibir a voz do canto, o amor pelo clube e a festa das bancadas.

Mas os COVARDES membros da PM de MG que hoje “policiaram” o Mineirão, de uma forma ou outra pagarão pelo que fizeram, mesmo que seja ao entrarem em suas casas e não terem a honestidade de ao se olharem no espelho verem o quanto INESCRUPULOSOS são pelados, sem estarem escondidos atrás de armas, uniformes, capacetes, bombas e porretes.

COVARDES são julgados da forma mais justa, cedo ou tarde, quando verem algum ser não pensante como eles, agindo desta forma com os seus familiares.

C O V A R D E S !

 ..

Veja o vídeo abaixo e o despreparo e truculência de alguns policiais mineiros na detenção de um torcedor palmeirense, que vestia uma camisa da MV, e se encontrava no setor destinado à torcida visitante, cuja maioria era composta de torcedores comuns – não era um espaço exclusivo para TOs.

É revoltante a covardia e o abuso de poder dos policiais, mais especialmente, de um deles.

Com que direito a polícia pode ser violenta, usar bombas, gás de pimenta, balas de borracha em torcedores que não estavam fazendo nada de errado? E num espaço onde haviam crianças, mulheres, uma delas grávida (atendida com hematomas na barriga!?!), torcedores comuns e também organizados, e em local com uma única saída? Como pode a polícia ser violenta com um torcedor que ela já tinha conseguido deter e imobilizar?
 ..
A função da polícia não é a de dar segurança para os torcedores? E por que ela anda fazendo o contrário e, para deter uma única pessoa, coloca em risco a integridade das demais?
.. 

Não encontrei a informação sobre o que o torcedor fez pra ser detido, mas imagino (e só imagino) que ele não foi escolhido lá no meio da torcida, ao acaso, à toa (não li nada sobre ele ter sido detido  injustamente), no entanto, ainda assim, ele não precisava ser detido da maneira que foi, não precisava ter sido jogado de bruços no chão e, já imobilizado, ter o policial pisando/se ajoelhando em suas costas o tempo todo. Se foi detido, se promoveu alguma desordem, deveria ter sido retirado dali e pronto. Havia policiais em número  suficiente para deter e retirar o torcedor sem causar confusão e sem usar de violência com os demais.
..
As imagens mostram que ninguém acuou os policiais… Portanto, não havia necessidade alguma da polícia  se utilizar de bombas de efeito moral – jogadas na direção das pessoas que ali se encontravam -; não era preciso/NÃO DEVERIA a polícia bater com cassetetes em algumas delas e, muito menos, chamar todo mundo de vagabundo – só isso já é o absurdo dos absurdos.
..
Essas são imagens dos fragmentos de bomba, utilizados pela polícia, e de uma das cadeiras onde uma bomba foi atirada,

Lamentável! Costumamos pensar que isso seja fruto do despreparo da PM e da covardia e ignorância de algumas pessoas que vestem a farda da polícia militar, mas está difícil de continuarmos acreditando só nisso, algumas coisas parecem até propositais…

E, se não bastasse a covardia dos homens da PM-MG, ainda vem aquela parte irresponsável da imprensa veicular notícias inverídicas de uma briga interna no setor onde estavam os palmeirenses. Todo mundo que estava lá desmente isso, as imagens não mostram briga também…
 ..
Acho que está faltando uma boa dose de respeito, bom senso e responsabilidade por aí, não é mesmo?  Não se promove segurança atacando pessoas que nada fizeram de errado, dando cacetadas e atirando bombas nelas, muito pelo contrário, porque, se essas pessoas se revoltarem contra a arbitrariedade sofrida, aí é que a violência se generalizará.
.. 
Eu sei que nem todos os policiais são maus profissionais e covardes, mas sei também que nem todos os torcedores são baderneiros e arruaceiros – a grande maioria não é.
.. 
Acho que o que menos interessa ao futebol, às federações e aos clubes – a maioria deles, cheios de dívidas –  é que os torcedores, por medo – agora da polícia – deixem de ir aos estádios, não é mesmo? Não deve interessar a ninguém que esses cidadãos/torcedores sejam punidos por algo que não fizeram, sejam atacados, ou até mesmo feridos, apenas por terem ido se divertir num estádio onde a polícia é despreparada e age de maneira violenta e covarde.
 ..
No entanto, é de grande interesse de toda a população, que o dinheiro que ela paga em impostos, e que banca a existência das polícias militares do país, seja usado para que a polícia lhe dê segurança, e não para que a exponha ao perigo .
.. 
Que o Palmeiras e seus torcedores tomem todas as providências cabíveis, e que a Corregedoria da Polícia do Estado de Minas Gerais faça o mesmo.