VAI COMEÇAR… AMÉRICA , AÍ VAMOS NÓS!!

Quando começou o ano de 2015,  tudo o que nós queríamos era conquistar uma vaga na Libertadores 2016.

Conquistamos muito mais coisas ao longo de 2015… Um vice-campeonato paulista, um título maravilhoso da Copa do Brasil… conquistamos, ou melhor, ratificamos a soberania do Palmeiras em disputas nacionais. Sim, o nosso Palmeiras, com 12 conquistas nacionais,  é o maior campeão do Brasil.

E de quebra vieram os aperitivos… desclassificamos os gambás lá na impressora, ganhamos de novo deles, e de novo no Esmolão…

Demos uns sacodes nos bambis, com gosto de chocolate e coberturas de requintes de crueldade (né, Robinho?)… ganhamos um “Rio-São Paulo” quando batemos todos os grandes times dos dois estados… vibramos com gols maravilhosos… vimos nosso time com garra… voltamos a ter o nosso caldeirão, o Allianz Parque, onde o Santos, e a empáfia de alguns de seus jogadores, amarelaram na final…

E bebemos a alegria de ver jogadores guerreiros em nosso time, e vimos que as suas lágrimas de alegria eram iguais às nossas… Conquistamos um título com um gol de Prass e canonizamos mais um goleiro… e celebramos o primeiro título do Allianz Parque.

E, o melhor de tudo, recuperamos o respeito de todos.

Aqui estamos nós, começando 2016… e hoje é o primeiro jogo da Libertadores, com a qual tanto sonhamos em 2015. O Verdão vai estrear diante do River-URU, lá no Uruguai. Goleamos eles na pré-temporada, lembra?

E sobre esse jogo,  baseada no futebol que tenho visto nessas três primeiras rodadas de Paulistão, eu diria que qualquer resultado é possível nessa partida. No entanto, meu coração já gritou aqui, e ele diz que tem vitória do Parmera hoje!

Se o Palmeiras jogar direitinho, não dá mesmo pros uruguaios. O maior adversário do nosso time, nesse comecinho de ano,  é (tem sido) ele mesmo.

Nós sabemos que qualquer campeonato que o Palmeiras dispute é importante, pode ser até de botão. No entanto,  teríamos que ser muito dissimulados pra fazer de conta que não damos “A” importância pra Copa Libertadores.

Não a disputamos todo ano; conquistá-la, dá vaga para o mundial de clubes (tem quem pule o “vestibular” pra “entrar na faculdade”)… conquistá-la, faz o clube ser o Campeão da América, e é claro que nossos olhos crescem, e muito, para essa competição. Ganhá-la depende de um monte de coisas e circunstâncias, mas, querê-la, depende só da nossa vontade, da vontade dos jogadores, técnico e diretoria. Não tem um torcedor que a descarte… não tem um jogador e técnico, da América do Sul, que a menospreze.

E é por isso mesmo, porque nós queremos essa Copa também, que o apoio ao Palmeiras deve ser total, sem  “terrorismo amigo” com o nosso time.  SÓ APOIO, E COM MUITO ALTO ASTRAL! Vai dar certo!

Nossa maravilhosa torcida fez magia na Copa do Brasil, e, aposto, vai fazer de novo.

Ah, e tem mais uma coisa… desejo toda a sorte do mundo pro MO! Não quero que ele se saia mal para que tenha força alguma crítica que tenho feito a ele, para que eu tenha razão. Nada disso, e muito pelo contrário!

QUERO QUE O MO MANDE MUITO BEM! E que Deus o abençoe e ilumine – abençoe e ilumine nossos jogadores também -, e que ele inicie hoje a conquista de mais um título no Verdão!!

Força na peruca, MO!! TAMOJUNTO! FORÇA, PALMEIRAS!!

América, aí vamos nós!!

  • Luiz Antonio Fraulo

    Olá Tania; vendo o Palmeiras neste início de ano, com 6 jogos oficiais e apenas uma vitória, gostaria de tecer alguns comentários: em todos os 4 últimos jogos em que os resultados não foram bons, o Palmeiras saiu ganhando. Então, é óbvio, que não sabe segurar o resultado. Gostaria muito de ver um treino do Palmeiras, pois tenho a impressão que os treinos são muito leves, sem divididas, sem contato físico. É notório nos jogos, a dificuldade que nossos jogadores têm em enfrentar jogadores fortes físicamente. Também noto que a marcação é quase sempre feita à distância, muito lenta, dando tempo para o adversário fazer o quiser com a bola. Enfim, o Palmeiras facilita muito a vida do adversário. Veja, em todos esses jogos marcamos gols e marcamos primeiro. Falta um pouco também de brio, de raça, se compararmos com alguns outros times rivais. Falta vontade de ganhar a disputa individual e isso é de cada um, não tem nada a ver com técnico. Contudo, prefiro não ir bem no início da temporada e ir muito bem no final da temporada. Que Deus me ouça. Abraços!

    • Luiz, acho que não estar bem no início da temporada não é um problema só nosso. As estreias na Libertadores mostraram bem isso.
      Bambis perderam em casa, gambás só conseguiram vencer com um gol contra,e numa jogada que nem ia dar em nada. E no Paulista é quase a mesma coisa, exceto para o time que já teve ajuda das arbitragens em duas partidas.
      Em todo caso, precisamos melhorar sim. Não acho que falta vontade dos jogadores, mas sim organização coletiva. Por isso, eles me parecem meio perdidos em campo. Mas eu acredito que isso vai acontecer durante a temporada. Vamos crescer com os jogos.
      Abraços

  • eduardo luiz

    Tania:
    Sempre falo que seus textos são verdadeiras obra prima. Voce sempre vai a fundo na materia e da um banho geral em toda essa imprensa esportiva. Escrevi esses dias num blog, um comentario muito parecido com o seu, claro que não com a mesma técnica e eficiencia, mas após o empate do Verdão com o River, vi exatamente essas manchetes, tanto da ESPN, como o comentário do nefasto Juca, ridiculos.Parabéns, se todo palmeirense tivesse a sua visão, tudo seria melhor.