No Palmeiras não tem disso não

Ao mesmo tempo que ficamos sabendo que a Caixa Econômica Federal aumentou as prestações do “Minha Casa” em 160%, ficamos sabendo também que ela aumentou o patrocínio dos clubes de futebol que são sustentados pelo dinheiro público – ‘dinheiro público’ é só uma maneira de chamarmos o dinheiro que é tirado dos bolsos e da mesa dos cidadãos do país.

Como você pode observar, falta dinheiro para as casas populares, mas dinheiro pra sustentar o futebol não falta, e ele tem que sair do bolso de alguém, né?

 

E, vendo essa farra com o dinheiro do povo, a gente pensa no Gabriel, um garotinho, de 12 anos, o primeiro na fila de trasplantes, que morreu na última semana, na UTI de um hospital de Brasília, porque não havia um avião da FAB disponível para buscar um coração que havia sido doado pra ele (pra políticos assistirem jogos da Copa, para filhas de políticos irem à praia com as amigas, tem avião da FAB à disposição; pra salvar uma vida, não tem. Pobre povo brasileiro…).

Mas, voltemos ao futebol…

Você viu a “listinha” de clubes que a Caixa sustenta com o nosso dinheiro? E viu lá que apenas Palmeiras, São Paulo, Inter e Grêmio caminham com as próprias pernas?

Então… Um chargista, provavelmente aborrecido com esse abuso no uso do dinheiro do povo, fez uma charge criticando o fato da Caixa não ter dinheiro para as casas, mas ter milhões para distribuir para os clubes (uma vergonha utilizarem o dinheiro público dessa maneira), um jornal  do nordeste também publicou a charge.

No entanto, o chargista se equivocou e, usando o distintivo do Palmeiras, numa das pessoas que carregavam um montão de dinheiro,  o colocou como mais um clube sustentado pelo governo…

Na na ni na não!! Claro que o Verdão não é sustentado pelo dinheiro público, claro que o Verdão caminha com as suas próprias pernas. Nossos patrocinadores não são estatais. Aqui é Palmeiras, p@$%rra!

A parmerada, claro, reclamou um bocado do engano, e o chargista, percebendo o erro,  refez a charge e se desculpou com os torcedores.  charge-caixa

O jornal também se retratou e se desculpou:

charge-diáriodonordestecharge-diáriodonordeste-desculpas

Agora sim! No Palmeiras não tem nada disso, não tem maracutaias com dinheiro do povo, e esse é um – mais um – dos motivos pelos quais sentimos tanto orgulho do nosso clube.

E é por isso, também, que estamos sempre de olho no que falam do Verdão por aí…  😉

  • Luiz Antonio Fraulo

    Existem no Brasil, Leis excelentes, em relação ao meio ambiente, à ética política, ao uso de dinheiro público, existem Leis inclusive que proibem tráfico de influência. Vejamos: o nosso ex-Presidente da República, no exercício de seu mandato, em horário de trabalho, cansou de receber delegações curicas, sempre encabeçadas pelo fascínora Andrés, ora era aclamado cidadão curintiano, ora mostrava a camisa que ganhou, dizendo eles que eram visitas de cortesia. Cortesia em horário de expediente? O tempo foi passando e é claro, como justificar a doação de um estádio, ou a construção com privilégios que ninguém nunca teve? Simples: vai abrir a copa do mundo. No Brasil há mais de 10 estádios já prontos ou muito fáceis de adaptar, que poderiam abrir a copa do mundo. Bom, já havia um motivo para construir o vergonhão de itaquera, mas faltava a construtora. Aí o Sr. Presidente, usando o peso do seu cargo, “convenceu” a Odebrecht a construí-lo (isso foi matéria jornalística na época-exatamente esses termos). Aí eu pergunto porque até agora ninguém respondeu: O quê e onde a Odebrecht ganhou para construir o estádio, já que ela não tem nenhum direito sobre ele? Meu Deus, que troca foi feita? Quem pagou a remoção de tubos da Petrobrás que passavam pelo local, cujo custo seria de R$ 30 milhões de reais? Tudo muito nebuloso. Essas são apenas algumas questóes, entre outras muitas, não esclarecidas, que mostram como as Leis são burladas neste País, sempre em prejuízo da justiça e em favor da política e do populismo. Essa questão da caixa dando dinheiro a entidades privadas é apenas mais um crime cometido. Tantos patrocinios faltando a atletas olímpicos, tanta dificuldade para se construir centros de excelencia em esportes olímpicos e a caixa premiando péssimas administrações, inclusive dando dinheiro a clubes que devem fortunas ao governos federal. Se a caixa quer investir em esporte, porque não investir em atletas olimpicos para beneficiar todo o País?Quando daremos um basta?

  • Armando

    Acho que foi uma infelicidade desse chargista. De certa forma, o dinheiro investido no Palmeiras é alto e advém de uma financeira, que como tal, possui autorização para emprestar dinheiro e cobrar juros escorchantes que só financeiras e bancos têm autorização.

    Se eu ou você quisermos emprestar dinheiro e cobrar juros um pouco acima do 0 a 0, cometemos crime contra a economia popular, isto é, agiotagem.

    Mas a Crefisa está na dela, oferece o que os bancos rejeitam, assume o RISCO, e por isso MERECE ser melhor remunerada. A vida é assim. Menos para os economistas de merda que compõem o governo.

    SIM, sei que FAM e Crefisa são empresas privadas, não existe dinheiro do contribuinte sendo mal empregado. Só não dá pra fechar os olhos para o sistema perverso em que vivemos. É praticamente um assalto a mão armada oficial, pela lei.

    Esse gráfico deu ênfase à Caixa, porém a situação é bem pior. O Banrisul é um banco público estadual e paitrocina os clubes gaúchos. Os bambis? Ah, os bambis! Estão sofrendo de um processo de apequenamento de suas bolas, né Vaidar?