E O PALHAÇO QUEM É? É O TORCEDOR!

– Alô? É da NET? Eu gostaria de comprar alguns jogos do campeonato brasileiro.

– Desculpe-nos senhor, mas não temos mais jogos para vender. O Cu rintia já comprou todos.
(essa é a “piada” que está na boca de todos os torcedores do país neste campeonato brasileiro 2015)

Em terra de CBF, com um dirigente preso pelo FBI, por corrupção, e com mais alguns com as barbas de molho pelo mesmo motivo – não se arriscam nem a viajar pra fora do país, com medo de serem presos também -, o maior campeonato nacional vai bem de acordo com os que o dirigem… tá uma bandalheira! Uma roubalheira desgraçada e descarada! Se o FBI vier aqui investigar, fico com a impressão que vai faltar cadeia…

As arbitragens estão mesmo dando o que falar nesse brasileiro, decidindo partidas, fazendo resultados (de 2005 pra cá, está cada vez pior e mais descarada a coisa). Em 22 rodadas do primeiro turno as arbitragens não marcaram uma penalidade sequer contra o SC Itaquera – mesmo ele tendo cometido várias -, ao mesmo tempo que inventaram algumas a seu favor, anulam gols legais de seus adversários, marcam impedimentos absurdos, prejudicam concorrentes diretos na disputa pelo título. E adivinha quem, graças aos muitos pontos recebidos das arbitragens, lidera o campeonato?

A CBF – seria a rgt? – (re)inventou o horário das 11h00 nos domingos. Os jogadores e técnicos reclamam bastante disso. E, enquanto tem times que já fizeram até 5 partidas no domingo de manhã (o Palmeiras fez três), adivinha qual foi o único time que ainda não jogou nesse horário? Uma dica: É o mesmo citado no parágrafo acima.

Roubo-Brasileiro-20015-jogos às 11

Muitos dirigentes de clubes, torcedores, jornalistas, radialistas estão chiando por causa da roubalheira. Fala-se em “esquema” – e é o que parece que está acontecendo. O Galo  é um dos clubes que reclamam. E, antes do jogo contra o Palmeiras, há 15 dias, reclamou a semana toda da ajeitada que as arbitragens tinham dado na rodada anterior, para que ele fosse substituído na primeira posição do campeonato. E adivinha quem ganhou uma penalidade da arbitragem no jogo contra o Palmeiras? Elementar, né meu caro “Watson”?

– a CBF, ao invés de punir os árbitros, resolveu então colocar mais um nas partidas a partir da 18º rodada. Inventou o 5º árbitro e, mesmo assim,  a mutretagem correu solta.

Se fosse na história infantil, Chapeuzinho perguntaria: “Para que esse outro árbitro no jogo?” E o lobo responderia: “É pra ‘errar’ melhor, Chapeuzinho!”

Eu não acredito que essas coisas sejam somente erros de arbitragem, como afirmou na imprensa o presidente do Palmeiras – os árbitros teriam que ser muito tapados (burros mesmo), cegos e despreparados para errarem tanto e em situações tão claras, e não concordo que tenhamos que parar de reclamar dos árbitros e auxiliares, muito pelo contrário (você viu uma penalidade que marcaram no escorregão do jogador do Santos, há duas rodadas? Viu a anulação do gol do Fluminense, na rodada passada? Viu os absurdos de marcação no jogo da Ponte? Viu o resultado feito pela arbitragem no jogo do Palmeiras contra o Goiás? O pênalti marcado para o Galo e contra o Palmeiras lá em MG?).

Esse tipo de declaração, que ajuda a justificar essa roubalheira toda,  nos deixa com a impressão que o nosso presidente andou em Nárnia nos últimos anos – nas finais do Paulistão 2015 também -, e não acompanhou a roubalheira da qual o Palmeiras tem sido vítima pontual (nem na série B ele escapou disso, aliás, ele foi pra série B graças aos muitos pontos que as arbitragens tiraram dele. Postei no blog as imagens de muitos desses lances). O Palmeiras não teve uma penalidade sequer marcada a seu favor no primeiro turno todo, mesmo tendo sofrido inúmeras – continua a não tê-las marcadas no segundo turmo também. Haja “erro”, hein?

Na rodada passada, o que já era uma vergonha, o que já era picaretagem explícita e campeonato sendo decidido no apito (alguém tem que ser o mentor disso tudo, você não acha?), ficou ainda pior. O mesmo time que vem sendo beneficiado pelas arbitragens o campeonato todo, foi beneficiado outra vez, com a anulação de um gol do Fluminense por impedimento,  – só nas partidas mais recentes, o time de Itaquera foi beneficiado diante do Goiás, Avaí, São Paulo, Sport, Figueirense e Fluminense – faça as contas. Veja só o “impedimento” de Cícero… um “errinho de nada”, não é mesmo?

O Atlético-MG, o segundo colocado, que já foi prejudicado em várias rodadas também – por isso, perdeu a primeira posição na tabela -,  teve um pênalti, inexistente, marcado a favor do seu adversário, e teve também inúmeros impedimentos assinalados pelos bandeiras, em jogadas em que seus atacantes se encontravam com grande chance de marcar gols. Impedimentos que nunca existiram.

O Palmeiras, que já tinha sido garfado diante do Flamengo (mas venceu mesmo assim), diante do Galo (pra prejudicar o Palmeiras mudara de ideia e resolveram favorecer o Galo) e de muitos outros, também estava no G4, e foi operado, sem anestesia, mais uma vez. Fez um gol legal, anulado pela arbitragem, quando a partida estava 0 x 0, e sofreu uma penalidade, não assinalada. Uma vantagem de 2 x 0 que a arbitragem não deixou acontecer. Depois disso, o Goiás  marcou um gol e venceu a partida por 1 x 0. Mais um resultado feito por uma arbitragem, como tantos outros que elas já fizeram nesse brasileirão.

E há que se considerar que, com jogos  ainda não decididos, em andamento,  o jogo poderia ser outro bem diferente, se não houvesse a interferência das arbitragens, não é mesmo? Quem garante que o Fluminense, ao empatar a partida (caso não tivesse o seu gol subtraído pela arbitragem), não poderia fazer o segundo?

Quem garante que o Goiás marcaria um gol, caso a arbitragem não prejudicasse o Palmeiras, e ele, Goiás, estivesse perdendo de 2 x 0?

E é preciso que se leve em consideração também as muitas faltas não cometidas por um e não marcadas pelas arbitragens,  as faltas que são inventadas a favor desse mesmos um, os cartões não dados a um, os cartões inventados para os adversários do um… coisas que vão ditando a dinâmica de uma partida.

Tivesse sido uma arbitragem tupiniquim na Copa do Mundo, e certamente a Alemanha teria seus 7 gols anulados, o que daria a vitória para o Brasil por 1 x 0… VERGONHA!! MAIS UMA, DO FUTEBOL BRASILEIRO E DOS HOMENS QUE O DIRIGEM.

E a CBF num “tapeation” do tamanho da sua cara de pau, resolveu punir vários bandeiras e um árbitro que “estiveram a serviço” na 22ª rodada – mesmo assim, teve bandeira escalado para atuar em uma partida da Série C. Nem a “geladeira” é de verdade na CBF (escritório da rgt, como disse o jogador Alex).

E de que adianta a “punição”? Cadê a devolução dos pontos para os que foram prejudicados, e a perda de pontos dos que foram beneficiados?? Ao punir os “prestadores de serviço” da arbitragem, a CBF admitiu que as coisas não aconteceram de acordo com as regras do futebol, e se não aconteceram, como é que seus resultados vão permanecer – não  foi por acaso que Sérgio Correia foi trazido de volta, não é mesmo?

É tudo enrolação, pura e simples.

Eu sei que tem muitos clubes com rabo preso com a CBF, clubes que caíram pra série B e voltaram pela porta dos fundos, clube que foi campeão ajudado pelo apito, clube que foi salvo do descenso, várias vezes, várias vezes pelas arbitragens… Mas sei também que nem todos estão nesse esgoto.

E é por saber que muitos times não fazem parte da “tchurma” que habita essa vala podre e fétida é que eu acho que os seus dirigentes deveriam se juntar e retirar os seus clubes desse lixo de campeonato. Não é um circo tudo isso (o palhaço é o torcedor)? Pois que o façam o circo pegar fogo de vez.

E quanto a nós, torcedores, acho que poderíamos mover uma ação conjunta contra a CBF, uma vez que compramos ingressos, gastamos uma boa quantidade de dinheiro, temos prejuízo morais e financeiros, num campeonato de cartas marcadas, onde a disputa é apenas ficção.

E hoje tem derby no Allianz Parque. O apitador “sorteado” já nos prejudicou em outras oportunidades, e o normal é que façam o de sempre: assaltem o Palmeiras. No entanto, como o escândalo do campeonato supostamente vendido está muito grande, eu não duvidaria nada se mudassem a dinâmica hoje e resolvessem favorecer o Palmeiras, só para mascarar a sujeira que vêm fazendo desde que o Brasileirão começou – não precisamos e não queremos, viu CBF?

Vamos observar, meu amigo… vamos observar…

 

  • Marco

    Arbitragem cirúrgica no Allianz Parque. Quem sabe o que acontece dentro de campo pode perceber como o trabalho foi feito.
    Critérios diferentes para os times, aplicação de cartões com rigor só para um
    lado, mas para os defensores das arbitragens foi tudo normal.Vergonha também a omissão do Seo Noriega na TV. Mais uma vez veio com a história de força desproporcional para justificar a falta marcada contra o Arouca. Só que desta vez ele se deu mal. Teve que calar a boca e não comentar a entrada do Cássio no Gabriel. E ai, como fica o critério da “força desproporcional”?
    Se vale para um, por que não vale para o outro? Contra o Atlético MG foi marcada penalidade na entrada do Vitor. Não seria penalidade a do Cássio? Força desproporcional só serve para justificar marcação contra o Palmeiras.E a falta sobre o Arouca? O árbitro não viu? O comentarista não viu, nem na repetição? E se fosse na outra área, teriam visto?

    Para completar o circo teve o espetáculo final do FALSO MORALISTA, o seo TITE
    querendo mais cartões ainda para os palmeirenses! Novamente a estratégia de se
    fazer de vítima, de injustiçado, falando pausadamente para parecer equilíbrio. Grande picareta!

    ======

    Na TV. Por que o Sportv não repete as imagens que podem mostrar lances que
    prejudicaram o Palmeiras? Por que seus comentarista fingem que não viram e não
    comentam?

    • taniaclorofila

      Perfeito, Marco.
      Uma roubalheira desgraçada, que os jornaleiros, inclusive os palmeirenses, não viram. Aliás, os jornalistas palmeirenses defendem até os gambás, mas não saem em defesa do Palmeiras nunca.

      O juiz conduziu o jogo, amarelando os palmeirenses (alguns não mereceram o cartão tomado) e deixando de amarelar os atletas do Ajudados FC. Marcando qq coisa como falta para os ajudados e deixando de marcar muitas faltas que o Palmeiras sofria.
      Se a falta, escandalosa, que o Cássio fez no Jesus, não foi falta, como é que foi falta o lance que originou o segundo gol dos itakeras? Né?
      E como é que o Arouca pôde ser puxado pela camisa no lance que antecedeu o terceiro gol dos Ajudados?

      Não vê quem não quer (né, Paulo Nobre?)…

      Estou escrevendo a respeito ainda.

      • Marco

        Sobre hoje, Palmeiras x Figueirense.
        Dudu cumprirá mais um jogo de suspensão, será o quarto e terá mais três. Enquanto isso o Cereta continua solto.