O PALMEIRAS MUDOU BASTANTE, MAS TEM COISA QUE NUNCA MUDA

Era só mais um jogo da primeira fase do Paulistão, mas, por causa da parada do carnaval, a saudade do Palmeiras era tanta, que até parecia final de campeonato. E depois de ter esperado vários e longos dias para (re)ver o Palmeiras,  na hora do jogo, uns problemas “técnicos” me impediram de assistir à partida. Pensei que fosse morrer envenenada pela raiva que senti.

Mas acompanhei alguns poucos comentários de amigos sobre alguns lances… gol do Palmeiras anulado, com a ajuda do ponto; tapa no rosto de Cristaldo, sem punição; jogadores adversários batendo nos parmeras… um pênalti, em Allione, perdido pelo Dudu… uma bola na trave do Allione… dois gols (um em cada tempo) do lindo do Cristaldo… porém, uma vitória tranquila – a terceira seguida -, de um time que, é sempre bom lembrar, ainda está se entrosando, e vai ser reforçado com mais três craques, que ainda não foram relacionados…

E porque não assisti, não tinha sentido eu escrever sobre a partida. Só na quarta-feira  arranjei um tempinho para assistir ao VT… e algumas coisas, além da vitória tranquila, e dos dois gols do Cristaldo, lindo, me chamaram a atenção. Então, resolvi reconsiderar a ideia de não escrever sobre a partida.

O estádio do Penapolense estava verdinho, repleto de palmeirenses cantando… que bonito. Apesar da distância, de aproximadamente 490 Km da cidade de São Paulo, os parmeras eram a maioria do público em Penápolis, (isso é muito significativo para uma torcida que “encolhe”); 10.066 pagantes e renda de R$ 405.215,00 – no RJ, o clássico “FluminenC x Vaixco”, teve 7.338 pagantes, renda de R$ 260.475. E são os torcedores desses times que a rgt jura que pagam mais PPV que os parmeras? Vou fazer de conta que acredito, tá rgt?

Nem bem o jogo começou, e o narrador do SporTV, Milton Leite, deu uma derrapada no profissionalismo ao dar a relação dos jogadores que estavam no banco do Palmeiras. Ao invés de ler “Leandro Pereira”, que é o nome do jogador, que é o que está escrito na camisa que ele veste, que era o que aparecia escrito na tela da TV naquele momento, e que é o nome pelo qual o jogador já disse que quer ser chamado (isso deveria ser respeitado), o comentarista simplesmente ignorou todas essas coisas, e, cínica e zombeteiramente, disse que no banco estava “Leandro, o popular Leandro Banana”. “Popular Leandro Banana” pras suas negas, Milton Leite.

PalxPen-MiltonLeite-Idiota

Se o sujeito não consegue ser profissional durante uma transmissão, se não consegue deixar de ser o torcedor do time rival do Palmeiras – time que, diga-se de passagem, queria ter contratado o Leandro -, que faça um esforço e tente, pelo menos, não ser tão cretino. Ridículo esse “profissional” com as suas piadinhas tão sem graça – ele repetiria a “piadinha”, e o comentarista também, quando, no segundo tempo, Leandro entrasse no jogo.

E os comentários dos meus amigos durante a partida estavam certos. Só deu Palmeiras no jogo, e ele fez um gol aos 14:38, mas o juiz anulou… 48 segundos depois! Jogada linda do Cristaldo, Dudu colocou no fundo do gol, os jogadores comemoraram, o Penapolense reclamou irregularidade, o bandeira confirmou o gol… e o juizão, só depois de quase um minuto, anulou o gol do Palmeiras.

O gol foi ilegal mesmo, porque o chute do Dudu deu uma desviadinha no Cristaldo, impedido, mas não é essa a questão. A questão é que a anulação aconteceu através do ponto, e é óbvio que o juiz não viu irregularidade alguma, por isso levou tanto tempo para invalidar o lance. Mas quem avisou ao árbitro, se os auxiliares de arbitragem também não tinham visto (se tivessem visto, teriam dito na hora e não teriam demorado para avisar ao árbitro)? Por certo, alguém que se valeu das imagens da TV, não é mesmo? Por isso, a demora.

Então, de novo, num jogo do Palmeiras, o proibido uso de imagens, acabou sendo “desproibido”? E só quando é para o Palmeiras não se favorecer de um erro da arbitragem que esse recurso é usado. Quando o juiz erra em prejuízo do Palmeiras, não aparece um “cristo” para avisar ao juiz do erro.

E a gente se pergunta, por que o mesmo recurso (imagens da TV) não foi usado quando o juiz inventou duas penalidades contra o Botafogo-SP, favorecendo os itakeras?

Por que é que o mesmo recurso não foi usado quando, num jogo de Libertadores, uma falta, clara, do Sheik/Emerson/Márcio não foi marcada antes de uma jogada de gol?

Por que é que o ponto não funcionou quando um árbitro, na mesma rodada desse final de semana, marcou pênalti em Robinho(SAN), num lance que aconteceu fora do campo, quase na placa da Marabraz?

Recursos televisivos, que são ilícitos, passam a ser lícitos  apenas em jogos e lances do Palmeiras?  Como assim? Se usam pra um, têm que usar para todos os outros também. Senão não é justo.

E não teve ponto avisando ao juiz que o Cristaldo levou um tapa na cara, né?

PalxPen-Tapa-em-Cristaldo

Nem para avisar que o Allione sofreu uma entrada perigosa, um carrinho de frente, daqueles proibidos e passíveis de punição mais severa…

PalxPen-carrinho-frente-Allione1

PalxPen-carrinho-frente-Allione

Não teve ninguém se utilizando das imagens da TV, para avisar ao juiz que o goleiro adversário foi pra cima de Allione, derrubando o jogador na área.

PalxPen-goleiro-vai-no-Allione

PalxPen-goleiro-vai-no-Allione1

PalxPen-goleiro-vai-no-Allione2

Talvez, o goleiro, ao tentar ir na bola, fosse se chocar com o Allione mesmo, mas, ele aproveitou a ocasião e foi pra cima do jogador, deu um tranco nele. Acertou o jogador, primeiro com a perna, e depois com o ombro. Ah, se fosse em cima de um jogador de um dos times que o apito ajuda… de um dos times para os quais um árbitro inventa duas penalidades numa mesma partida…

Ainda bem que, no finalzinho do primeiro tempo, aos 45′, numa bela troca de passes palmeirenses na área do Penapolense (Allione, Dudu, Cristaldo), o goleiro saiu numa bola que ia sobrar para o ‘Churry’… e quando parecia que ela já estava perdida, ele, espertíssimo, e dividindo com o goleiro, guardou ela na rede.

Ainda bem que no segundo tempo, o Criiiiistaaaaldooooo (palmeirenses entenderão), de novo, depois de um lançamento de Allione, meteu um canudo pro gol e deixou mais um na rede (como esses argentinos são ruins, hein Dorival?), ainda bem que a zaga tava esperta, que a marcação foi eficiente, ainda bem que Robinho (joga muito), Allione, Alan Patrik, Dudu e o CR9 vão se entendendo; ainda bem que temos laterais, temos bons reservas…

E ainda bem que Arouca, Valdivia, Cleiton Xavier vão entrar no time em breve… Ô coisa boa!

Mas todo cuidado é pouco, amigo palestrino, o Palmeiras mudou muito em 2015, e para melhor, mas o ‘modus operandi’ das arbitragens parece que continua o mesmo, prejudicando os de sempre, e favorecendo os de costume.

Abre o olho, Palmeiras, senão, eles colocarão por terra o belo trabalho que está sendo feito este ano.

E que venham as capivaras!!

“Olê lê, olá lá, Arouca vem aí e o porco vai pegar!!” ♫

  • Angela Bonora Gamez

    mareavilhoso texto! Como sempre! Lembrou ponto a ponto, com lógica e uma clareza incível. Só não ve quem naõ quer mesmo

    • taniaclorofila

      Obrigada, Angela.
      Comecei a ver o VT e algumas coisas já começaram a me incomodar, sabe?
      É inacreditável como se comportam as arbitragens, e os profissionais de imprensa nos jogos do Palmeiras.
      E eles nem se tocam que já está pra lá de descarada a coisa.

      • Luis Claudio Carrasco Garcia

        Tânia, eh por isso que o Palmeiras precisa, urgentemente, se livrar da rgt…! Pois a mesma, só age como age, desrespeitando os torcedores do time que está sendo transmitido e que estão dando audiência para a mesma (que jeito de se respeitar o cliente!!!), quando o monopólio dessa maldita acabar! Com concorrência, esses “profissionais” da imprensa como Milton “Gamba” Leite, André “Sem Noção” Hernan, vão ter de agir profissionalmente, sob o risco de “mudarmos de canal”.

        • taniaclorofila

          Você tem razão, Luis Claudio. Se tivesse concorrência para a rgt, seus “profissionais” teriam que ser mais profissionais, sob o risco de fazerem a sua empregadora perder audiência.

  • Paulo Rogério Almeida

    Mais três pontos e o time mostrando certa evolução, vi um time bem mais
    incisivo no 1º tempo. Que após o gol anulado, baixou o ritmo… Aliás,
    mais um gol anulado com interferência externa. Pois o assistente (vulgo
    bandeirinha pra muitos), correu em direção ao meio campo e o árbitro
    demorou a ir até ele (dando a entender que validou o gol), esse ponto
    eletrônico deles sempre apita em jogos do Palmeiras, incrível.
    O gramado era mais um pasto, aliás, como tem em muitos estádios
    “liberados” nesse campeonato Paulista. A partida da zaga do Palmeiras
    foi boa, mais uma vez o Vitor Hugo se mostrando gigante e ganhando a
    maioria, “rebatedor” nato (e tenho que aturar ver gente criticá-lo, os
    mesmos que exaltavam qualidades INEXISTENTES no péssimo Maurício Ramos),
    o Prass fez algumas boas defesas, está lá pra isso. Os laterais, pavor
    ao ver o João Paulo em campo… O cara é uma avenida, mas no segundo
    tempo ele melhorou e o Lucas, na média… Bem, porém, eu daria um
    descanso pra ele e colocaria o João Pedro.
    Gabriel roubando muitas
    bolas, é aquele cara que toma a bola e pouco aparece nos replays de gols
    e a gente tinha que aturar gente falando bem do MARCIO ARAÚJO, pelo
    amor de Zeus, Hades e Poseidon (perdoe-me, Taninha hehe. Sabe que não é de você que falo). Robinho mais uma vez com uma partida
    boa, mas eu gosto de ver jogadores com cérebro iguais ao dele atuando
    mais próximo aos atacantes, ainda bem o Arouca vem ai e ele será
    colocado mais a frente. Allione, começou bem e oscilou no 1º tempo,
    sofreu pênalti (que até agora eu estou querendo entender o motivo do
    Dudu ir bater, sendo que nem chutar direito ele o faz, não é uma crítica dizendo que ele é ruim e sim que o seu arremate não é lá essas coisas pra um lance de penalidade máxima hehe), perdemos uma boa
    chance ali. O Cristaldo bem mais uma vez, um gol de pura raça nos
    descontos do 1º tempo e no 2º tempo, chutou e o goleiro aceitou (azar o
    dele, atacante tá lá pra isso), mostra que o sr. Dorival Jr estava com a
    visão encoberta por seu enorme nariz (CHUPA, DORIVAL). Partida apagada
    do sr. Alan Patrick, que no twitter já ganhou o apelido “carinhoso” de
    Alan WESLEY Patrick, deve pegar banco quando tivermos todos a
    disposição. Quem entrou no decorrer, sem avaliação (Victor Luis, Leandro
    Pereira e Rafael Marques)… Cumpriram o que foi pedido pelo Oswaldo,
    por sinal, vem treinando bem esse time e a cada jogo podemos ver alguma
    boa mudança, desde o Rio Claro o Allione e o Dudu invertem de posição no
    decorrer do jogo pra confundir a marcação.

    E amanhã vamos ter ainda mais lances pra reclamar, afinal, esse nosso time é bom e vai estar melhor, tem estreia do Arouca.

    Avanti, Palmeiras!

    • taniaclorofila

      Olha lá o que fala do Caramujinho lindo, hein Paulinho? hahahah

      Não concordo com que associa o nome do bicho-preguiça Wesley com o do Alan Patrik. O AP é bom jogador, é mais talentoso e muito mais disposto que o bicho-preguiça, mas ainda está se entrosando, pegando ritmo, mas, de vez em quando, ele fica meio apagado mesmo. E eu também acredito que ele deva ser banco quando o elenco estiver todo à disposição do O.O.

      Quanto aos argentinos, quero acreditar que Dorival tinha só a visão encoberta pelo nariz… mas, sério, fico imaginando outras coisas… favorecimentos para alguns, sem que eles merecessem…

      Vitor Hugo joga muito, Robinho e Allione também, e o Criiiiiiiistaaaaaaaldoooooo ainda vai dar muito o que falar… gosto dele.

      E amanhã (hoje), tem Palmeiras, tem Arouca! “É nóis no Allianz, Paulinho”! Bjo

  • WAGNER

    como sempre certeira..mas é como eu disse no domingo..contra o PALMEIRAS se o GANDULA apontar qualquer irregularidade o JUIZÃO ACATA…essa palhaçada não vai acabar nunca….mas mesmo assim o CRISTAAAAAAAAAAAAAAALLLDO..meteu duas bolas na rede, tomara que amanha ele faça mais 2 gols e seja substituido no final do jogo pelo LEANDRO só pra ouvir o locutor da arena dizer:
    SUBSTITUIÇÃO NO PALMEIRAS: ENTRA LEANDRO PEREIRA , E SAI: CRISSSSTAAAAAAAAAAAAAAAAAAALLLDO !!! sob intensos aplausos….kkkkkkkk

    • taniaclorofila

      Não demora muito vai ser assim mesmo, Wagner. O engraçado é que esse tipo de coisa não acontece para anular gols ilegais de alguns times aí, né?

  • Donizete Rivera

    Tânia, quem me dera ter metade do seu poder se observação…

    • taniaclorofila

      Obrigada, Donizete. Tô ficando tão calejada com essa pilantragem toda, que essas coisas me saltam aos olhos, e aos ouvidos.

  • Gustavo Aroni

    E na transmissão ainda teve “arapuca” de repórter para o Cristaldo, tentando induzi-lo a falar mal da arbitragem, pelo lance do gol anulado…

    • taniaclorofila

      Verdade, Gustavo. Me falaram sobre isso. O “repórti”, tão talentoso quanto um participante de BBB, continua nos brindando com o seu “jornalismo” rastaquera.

  • GIBÃO

    Tânia;
    Por favor, me responda se vc realmente acredita que:
    1) Exista uma recomendação aos árbitros para prejudicarem o Palmeiras sempre que possível?
    2) Exista outra recomendação aos profissionais da imprensa para, sempre que possível, denegrirem a imagem do Palmeiras?

    • taniaclorofila

      Gibão, o que eu acredito não está em discussão na postagem do blog. A postagem trata da minha percepção em relação às coisas que vi e ouvi durante a partida.

      E, por isso, tenho por hábito “desenhar” aquilo que estou falando. E cada qual tira as suas próprias conclusões, de acordo com o que o discernimento de cada um permitir, de acordo com o que o código moral de cada um determinar. E assim, uns concordam, outros não… há os que concordam em parte…

      Mas algumas coisas são mesmo interessantes… como, por exemplo, chamarem o Leandro de “banana”. Já postei aqui inúmeros prints de notícias de quando ele ia ser contratado pelos itakeras, e em NENHUMA deles, em NENHUMA, havia o apelido “banana”. Bastou o Palmeiras entrar na história e o “banana” apareceu. Um profissional de imprensa não tem o direito de apelidar jogador algum. Se o nome dele é Leandro Pereira, é assim que ele deve ser chamado. O Milton Leite não diz que o Sheik, por exemplo, é o “popular sheikira”, diz?

      Você viu alguma vez um “jornaleiro” telefonar para o STJD perguntando qual pena se aplicaria a um atleta por ele ter forçado um terceiro cartão – algo que os jogadores do mundo todo fazem? Viu uma vez só, né? E por “coincidência” quem precisaria ser punido, na concepção do “jornaleiro” era um jogador do Palmeiras, o time rival ao dele.

      Então…

      Existem profissionais de imprensa, e isso não é fruto da imaginação, que ‘esquecem’ de ser profissionais enquanto estão trabalhando, para serem apenas torcedores.

      E existem torcedores, e não estou dizendo que é o seu caso – é o caso de muitas outras pessoas por aí, portanto, vou aproveitar o gancho – que, por não verem o time do jeito que eles acham que o time deveria estar; por não verem o time com as pessoas que eles acham que o time deveria ter, acham que o time, o clube e tudo o que se relaciona a ele, PODE e DEVE ser ridicularizado, pode ser desrespeitado. Eu não concordo com isso e, como palmeirense que sou, sempre vou defender o Palmeiras – jogadores do Palmeiras, enquanto vestem a camisa do clube, são o Palmeiras também.

      • Paulo Rogério Almeida

        O Milton Leite fala que o Sheik é conhecido como “Bitoca”? Não, né?
        O Milton Leite fala que o Rogério Ceni é conhecido como “goleiro de hóquei” e “agaichador”? Não, né?
        O Milton Leite fala que o Cássio é conhecido como “Frankenstein”? Não de novo, então… Tantos exemplos onde agem de forma diferente.

  • Vitor V. Furioso

    Só faltou falar da pergunta feita pelo seu amigo André Hernan ao Cristaldo no intervalo rs!
    Lamentável tamanho profissionalismo e imparcialidade.

  • Marco

    Qualquer pessoa com o mínimo de malícia para o futebol, que tenha um pequeno senso de observação e também de boa vontade, entenderá muito bem essa publicação. As evidências de favorecimentos no futebol brasileiro promovidos pelas Federações, imprensa e principalmente a rgt são claras. Só não vê quem não quer ou quem é muito juvenil.
    O motivo desse tratamento diferenciado seria influência política, um populismo de quem está no poder, de um molusco megalomaníaco com a intenção de controlar tudo e conquistar votos da parte menos esclarecida da população?
    Seria uma questão comercial, imaginando que favorecendo time de massa estariam com maior audiência? Nesse caso uma opção burra, pois vai contra a competitividade que impulsiona o esporte, além de ser uma opção que cria muito mais antipatia do que simpatia no público em geral.
    Seria um problema relativo à arrogância palmeirense, que não quer passar a imagem de que está desviando a atenção para bastidores e arbitragens, de um clube que se acostumou a ficar calado para não parecer desculpa e acabou se tornando refém das malandragens e armações dos rivais?
    Enfim, as razões desse tratamento diferenciado dariam um grande debate. O que não dá debate são as evidências vistas a cada rodada e que muita gente ingênua ainda não conseguiu perceber.
    O exemplo de marcação de irregularidade pelo ponto (ilegal, pois só a TV teria essa condição) é perfeitamente adequado. Ocorre e só ocorre em jogos do Palmeiras. Esse é só um exemplo, se fazem isso com o ponto, como procedem em todo o restante das situações do futebol?
    Gol ilegal não pode valer, isso não resta a menor dúvida, mas não pode valer para todo mundo. Uns não podem ser mais iguais do que outros!
    Será que naquela penalidade marcada sobre o Robinho (Santos), quando eles está fora de campo, haveria ponto eletrônico para informar ao árbitro, se fosse jogada do Palmeiras?
    Cara Tânia, continue com seu brilhante trabalho, continue desenhado os fatos, pois temos muita gente dentro e fora do clube que, mesmo com tudo o que é feito contra o Palmeiras, não consegue enxergar um palmo à frente do nariz.

    • taniaclorofila

      E, hoje, o juiz meteu a mão, clamorosamente, Marco, pra variar. Um pênalti em Arouca, outro em Cristaldo, que ficaram por isso mesmo.
      Sem contar as bolas que eram do Palmeiras e o bandeira invertia e dava pro Capivariano.

  • Fernando São José do Rio Preto

    Nossa torcida maravilhosa está mostrando sua cara, realmente de encher os olhos com a beleza do apoio incondicional, nº de sócios torcedores a cada dia maior, jogos quebrando recordes, passaremos por cima de todos sem exceção, é fato. Estamos tirando o sono de muitos e com toda certeza mostraremos nosso valor. Não podemos nos tornar agentes multiplicadores de más notícias e assim satisfazer aos invejosos, vamos partir pra cima de nossos adversários e com lisura sermos vencedores sempre.
    Tânia, continue seu trabalho brilhante e esclarecedor a tantos palmeirenses como eu.

  • Luiz Antonio

    Olá Tania;muita saúde e muita paz pra você. Falar de arbitragem, sinceramente, é chover no molhado. Eu vi como o árbitro Márcio Resende de freitas, aquele que foi oferecido ao Curica, no episódio dos R$ 100mil se comportava em jogos do curica. Como ele era sempre escalado quando o curica precisava.( interceptações telefonicas captaram o chefe de arbitragem da CBF, então candidato a deputado, pedindo ao sr. Dualib, presidente do curica, uma ajudinha de R$ 100 mil para a campanha, em troca dos favores do sr. Márcio, fato gravíssimo com provas concretas) . Ví também, o caso do juiz ladrão, em 2005, que cansou de falar que seu objetivo era sempre ajudar esses fascínoras. Mas é claro que em muitos jogos ele não conseguiu. Assim, o tribunal anulou 11 jogos, dos quais 3 dos curicas, dos quais dois eles haviam perdido (Santos/São Paulo), sem nenhum erro de arbitragem. Tinha-se a prova do crime na mão. Era só ver o teipe e ver onde o juiz meteu a mão. O Presidente do tribunal entrou numa reunião dizendo que não haveria anulação de todos os jogos, apenas dos que fosse evidente a participação do árbitro no resultado mas saiu convencido de que todos deveriam ser anulados. Jogando de novo, o curica venceu o Santos na vila (o Santos já não contava mais com Diego e Robinho e outros jogadores), favorecido por grave erro de arbitragem. O jogador Giovani se revoltou e chutou a bola na torcida. Ele foi punido. Moral da história: o tribunal fez pelo curica o que nem o juiz ladrão conseguiu fazer, lembrando que esses escabrosos foram campeões no mesmo ano, com erro terrível do Márcio Resende de Freitas, num jogo contra o Internacional (Fábio Costa fez penalti em Tinga e o ábitro além de não dar o penalti, expulsou Tinga por simulação).
    Desculpe me alongar mas é que é tão claro o preconceito contra o Palmeiras e a necessidade de ajudar os curicas que eu fico com medo de estar com alguma psicose ou paranóia mas os fatos são irrefutáveis. E há dezenas de outros!

  • Marco

    A coluna do Mauro César Pereira, na página da ESPN fala das coincidências da montagem da tabela do Brasileirão 2015.
    Uma coluna perfeita para a leitura daquele tipo de torcedor que não enxerga um palmo à frente do nariz e ainda questiona quem denuncia as palhaçadas de arbitragens, cbf, imprensa, tribunais.
    No título original, a palavra castiga está como ironia.

    http://espn.uol.com.br/post/488800_tabela-ajuda-sao-paulo-furacao-e-chapecoense-presenteia-flu-premia-e-castiga-corinthians