QUEM É QUE DÁ MAIS AUDIÊNCIA MESMO, DONA PLATINADA?

Você já ouviu falar sobre os motivos – eles não são verdadeiros – que fazem a Globo pagar cotas de transmissão para dois clubes, com valores absurdamente maiores do que o que paga para os demais não é mesmo? E são esses os mesmos “motivos” que levam a emissora, detentora dos direitos de transmissão dos campeonatos no Brasil, a transmitir uma overdose de jogos dos dois times na TV…

Segundo o que alega a emissora platinada, eles dão muito mais audiência (cê jura, platinada?) e, por isso, recebem cotas maiores. Ainda que fosse verdade o lance da audiência, e não é, a distribuição das cotas estaria sendo feita da maneira errada e em prejuízo do futebol brasileiro, uma vez que ajuda a fortalecer apenas dois clubes, ajuda a vender a marca de apenas dois clubes, ajuda a valorizar os atletas de apenas dois clubes, ajuda a despertar o interesse dos patrocinadores em apenas dois clubes, e enfia na cabeça dos torcedores que existem apenas dois clubes, o que vem a ser a chamada “espanholização” do futebol brasileiro, que tanto querem fazer. Quem perde com isso é o futebol brasileiro. Por que será que a Alemanha deu um vareio de bola na última Copa, não é mesmo?

Na Alemanha, por exemplo, as TVs pagam cotas praticamente iguais aos clubes, para que todos se fortaleçam,  o que faz com que o futebol daquele país vá ficando cada vez mais forte. O 7 x 1 no Brasil, a superioridade da seleção alemã sobre a outrora “melhor do mundo”, do outrora “melhor futebol do mundo”, do outrora “país do futebol” (faz tempo isso, hein?) não foi mero acaso. E, pela mentalidade da emissora que detém os direitos de transmitir futebol no Brasil, pela mentalidade dos dirigentes que comandam o futebol no Brasil, as coisas por aqui vão continuar caminhando ladeira abaixo. Taí o Botafogo, falido, que não me deixa mentir; estão aí os clubes devendo meses de salários  aos seus atletas (direito de imagem faz parte dos vencimentos de um atleta, a maior parte deles, aliás), estão aí os desaparecidos patrocinadores dos clubes,  que não me deixam mentir.

Mas voltemos aos motivos da emissora para enfiar dinheiro em dois únicos clubes no Brasil, especialmente no seu protegido e empurrado time de Itaquera… A AUDIÊNCIA!! E o que acontece com os times do estado de São Paulo muito nos interessa.

Você sabia que a vitória magra dos “itakeras” por 2 a 1 sobre o Criciúma, no sábado, garantiu a eles uma marca negativa? E que o time tido como o mais popular do estado (porque será que os números não andam comprovando isso?) se tornou dono da pior audiência do campeonato brasileiro deste ano, levando-se em conta todos os jogos transmitidos para São Paulo?

Foram apenas 16 pontos de média, sendo 13 na Globo e 3 na Band. E valia uma escapada da pré-Libertadores, e era na TV aberta (“di grátis”), mas nem assim o torcedor do time de Itaquera quis assistir – o gol do Inter aos 49 minutos do segundo tempo , no outro confronto do sábado, diante do Figueirense, acabaria com as pretensões do time alvinegro.

Até então, a pior audiência era de outro jogo do Corinthians: 0 x 0 diante do Coritiba, no início de agosto, em Curitiba. Na oportunidade, a Globo teve 13 pontos e a Band 5 – cada ponto equivale a 61.952 domicílios sintonizados, de acordo com o Ibope. Os dados de medição representam apenas a audiência na região metropolitana de São Paulo.

Mas o que talvez você não saiba é que a média de audiência do time de Itakera, o favorito da Globo, teve o pior desempenho no ibope na era de pontos corridos. Foram 16,87 pontos na Grande São Paulo (e, reza a lenda, que na Grande São Paulo é onde ele teria mais torcida). Foram melhores os números de Palmeiras (17,1), São Paulo (17,0) e Santos (16,93)  – o Ibope arredonda e iguala os quatro clubes em 17 pontos.

Dos 38 jogos do campeonato brasileiro em 2014, a transmissão em TV aberta ficou nessa ordem:

Corinthians – 20 jogos – 16,87 pontos na Globo –  5,4 na Band

São Paulo   – 17 jogos – 17  pontos na Globo  – 4,7 na Band

Palmeiras  –   5 jogos  – 17,1 pontos na Globo – 5,3 na Band

Santos       –   3 jogos  –  16,93 pontos na Globo  –  5,2 na Band

Se somarmos as audiências das duas emissoras, o Palmeiras é o clube com os melhores números no ibope: 22, 4 pontos, o Corinthians teve queda de 5%; o Santos, queda de 2%;  São Paulo teve um aumento de 7,6%.

E mesmo que se tivesse levado em conta os números da audiência de 2013, quando o Palmeiras jogou a segunda divisão e teve seus jogos transmitidos no sábado, dia em que a audiência é menor mesmo, a conta ainda não justificaria a diferença gritante no número de partidas transmitidas pela Globo em 2014:

Corinthians – 17,8 / São Paulo – 15,8 / Palmeiras – 10,1 / Santos – 17,3 . De 2013 para 2014, o Palmeiras teve a sua audiência aumentada em 70%, o São Paulo teve um aumento de 7,6%, enquanto o Corinthians teve queda de 5% e o Santos, queda de 2%.

Como você pode ver, caro leitor, não existe motivo algum para que haja diferença nas cotas de patrocínio pagas pela TV, tampouco para que haja essa discrepância no número de partidas transmitidas na TV aberta. Não existe motivo para que o Palmeiras tenha 5 jogos na TV e o Santos tenha 3, enquanto itaqueras e leonores tenham, 20 e 17 respectivamente.

Tá na hora dos clubes acordarem (né Palmeiras?) e passarem a exigir a revisão e o ajuste dessa distribuição de dinheiro e de jogos transmitidos na TV para 2015. Se o Palmeiras foi o clube que mais audiência deu, vai ter que ser o clube que vai receber mais dinheiro e que vai ter mais jogos na TV aberta, afinal, não é esse o critério utilizado? Não cola mais esse enrolation global para favorecer alguns times e prejudicar outros. Uma marca que nunca é vista, dentre outros inúmeros prejuízos, não atrai patrocinadores.

E se a Globo quer continuar protegendo seu clube favorito e prejudicando outros, que morra abraçada com ele e seus baixos números do ibope, vamos buscar uma outra emissora que saiba, e pague, quanto o Palmeiras vale.

Quando a Globo acordar, o futebol terá virado um “esquenta”… que ninguém mais vai querer assistir.

 

 

  • FERNANDO S.J.RIO PRETO

    Nós torcedores palmeirenses já sabíamos a tempos sobre esta farça que coloca os verdadeiros campeões de audiência muito abaixo dos ganhos repassados pela emissora a outros como bem colocado no texto. Sócio torcedores logo mais seremos os maiores também, pouco se fala do compromisso dos gambás em pagamento do campo feito com dinheiro público e contenção de gastos como faz o flamengo, até onde este viverá uma mentira destas? Imprensa também não comenta nada, más o tempo é o senhor do destino e logo mais veremos de forma transparente a verdade e realidade destes. A globo nosso desprezo, que nossa nova diretoria com estes números possam se valer na reinvidicação e ter como base para dizer, aqui representamos o clube nº 1 em audiência e simpatia dos torcedores paulistas, respeitem nossa camisa: “Aqui é Palmeiras”.

  • Oi Tânia, nunca comentei por aki, mas leio todos os posts, seu trabalho é bem legal. Vc que é antenada nesses assuntos, pesquisa sobre a audiência do verdão na tv fechada, me parece que lá a goleada é maior ainda, por isso somos o time das 18:30, sábado as 19:30… Eu mesmo assino pfc, porque senão não tem jeito de assistir o palmeiras. Enquanto continuarmos a comprar, eles não irão mudar a postura, eu acho. Saudações alviverdes!

    • Oi Décio,

      Obrigada por frequentar o blog e pela sugestão.
      Não sei nesses dois últimos anos, mas, em 2012, o Palmeiras foi a maior audiência da TV fechada. Fiz até uma postagem aqui na época.
      Dos 10 eventos mais vistos em 2012, 4 ou 5 (não lembro direito) eram do futebol, e dois eram do Palmeiras. Palmeiras x Grêmio, pela semifinal da Copa do Brasil, tinha sido o evento com maior audiência no ano.
      Vou pesquisar como estão as coisas atualmente.

      Um abraço

  • Marco

    O Palmeiras vem sendo lesado pela Globo há muito tempo, não só na enorme diferença de cotas de TV que ela pratica para privilegiar seus dois times oficiais, mas também na cobertura nociva e desonesta que faz para o Palmeiras ao longo da temporada.
    Não é só o clube que é lesado, sua torcida também é, pois é obrigada a pagar pelo PPV para poder assistir aos jogos do seu time.
    Sabendo do potencial da torcida palmeirense, a Globo/Sportv força a venda de pacotes tirando o Palmeiras da TV aberta.
    Tudo isso acarreta também a perda de visibilidade e maior dificuldade para a obtenção de patrocínios.

    O clube perde dinheiro e sofre com a cobertura negativa parcial em seus jogos e a torcida é lesada na condição de consumidor.

    Passou da hora da direção da S.E. Palmeiras se posicionar contra essa instituição que trabalha abertamente contra os nossos interesses.

    • E depois, quando reclamamos desse prejuízo todo, dizem que somos lunáticos…
      Mas tá tão descarada a coisa, que os adjetivos que nos deram, pra disfarçar a sacanagem com o Palmeiras, já não servem mais.

  • Armando

    O assunto é sério, mas não deixa de ser curioso que essa “espanholização” está mais para “bolivarização” do futebol. Parabéns, Rede Esgoto!

  • Marcio Lima

    E olha que assim como eu, conheço um monte de gente que não dá audiência para essa emissora lixo mesmo qdo passa jogos do Palmeiras.

  • Marco

    COMO ESTÁ A DIVISÃO DAS COTAS DE TELEVISÃO ENTRE 2012 E 2015

    Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 110 milhões
    Grupo 2 – São Paulo: R$ 80 milhões
    Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 70 milhões
    Grupo 4 – Santos: R$ 60 milhões
    Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 45 milhões
    Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 27 milhões

    PREVISÃO DA DIVISÃO DE COTAS DE TELEVISÃO ENTRE 2016 E 2018

    Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 170 milhões
    Grupo 2 – São Paulo: R$ 110 milhões
    Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 100 milhões
    Grupo 4 – Santos: R$ 80 milhões
    Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 60 milhões
    Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 35 milhões

    Tendo maior audiência, o Palmeiras recebe hoje quarenta milhões a menos do que os dois times oficiais da Globo e receberá entre 2016 e 2018 setenta milhões a menos do que os dois privilegiados.

    Também não se entende porque o time colorido recebe maior valor do que o Palmeiras.

    Não é critério de audiência.

    Casos como esse deveriam merecer prioridade zero da direção do Palmeiras e de sua torcida. A direção tomando medidas junto à emissora e a torcida pressionando pela redes sociais, denunciando esse abuso e fazendo campanhas para não adquirir um só produtos de patrocinadores da emissora.

    • Marco, vc tem razão, não há nada que justifique essa cota para Flamengo e gambás, 70% maior do que para o Palmeiras, que teve mais audiência em 2014. Tampouco há motivos para que os bambis recebam mais que o Palmeiras. O Santos não teria que receber tão pouco também.

    • Mauricio Zaccaro

      Olha os 5 jogos do Palmeiras: Palmeiras x Flamengo; Palmeiras x Grêmio; e Palmeiras x Corinthians ( 2 vezes ) …. e conseguiu 17 pontos de média, onde os 2 jogos contra o Corinthians foram os com maior pontuação. Agora olha o Corinthians, foi transmitido jogos contra a Chapecoense, Figueirense, Bahia, etc… e ainda assim, obteve a mesma média de 17 pontos do Palmeiras… Pois bem, pede para a Globo transmitir os jogos do Palmeiras contra os times sem expressão alguma do futebol brasileiro ( Chapecoense, Figueirense, Goiás ( esse ainda é melhorzinho ), Bahia, Vitória, ai vocês tiram uma média e veram porque a Globo passa mais Flamengo e Corinthians. Palmeiras x Chapecoense ou Santos x Chapecoense deve derrubar a pontuação de IBOPE para menos de 10 pontos. Se vocês querem comparar as coisa, então comparem corretamente, 5 Jogos do Verdão contra equipes Grandes contra 5 jogos do Timão contra as mesmas equipes…. Tira essa média ai, então vão ver como é GRITANTEEEEEEEEE a diferença!!! Abraço…..

  • Marco

    Somos prejudicados também na venda de PPV, pois a emissora repassa aos clubes um valor relativo a participação de cada um deles.
    Sou assinante há mais de quinze anos e nunca fui perguntado sobre o time de preferência na compra dos pacotes.
    Procurei saber se eles coletam esses dados junto aos atendentes, em várias oportunidades. Em todas elas fui informado de que não perguntam para qual time torce o assinante.
    A única medição possível de ser feita é para jogos avulsos.

  • FERNANDO S.J.RIO PRETO

    Perdemos mais uma vez na apresentação dos técnicos feito em mesmo dia e horário, como é duro engolir tudo isto, até nas entrevistas individuais deram prioridade aos gambás, como sempre entrevistas do nosso técnico cortadas quando conveniência da emissora para os gambás se exporem. O que fazer com tudo isto se não deixar de assistir a emissora safada e sem vergonha, diga-se de passagem que não foi só a globo não!! Vendo tudo isto e números acima colocados…é vergonhoso e humilhante..que fiquem a ver navios como ocorrera contra “TOLIMA”…sou tolima desde que nasci, agora serei colombiano seja o time que for!!!

  • Luiz Antonio

    Gente, há dois anos que não assisto a globo e não é só pelo futebol. Agem com desonestidade em vários assuntos, transformando o jornalismo num instrumento de defesa de interesses pessoais e não da verdade. Para se mudar esse monopólio absurdo, primeiro temos que entender porque isso acontece: governo federal, populista, com interesse no voto e em outras falcatruas (o dia a dia mostra isso), ajuda os 3 lixos já citados (lixos porque são parasitas, deletérios em relação ao País), via ajuda direta com doações e patrocinios públicos, via Rede globo, que obtém com isso favores absurdos do governo (em troca), via justiça civil e desportiva (que deveria ser investigada). Me lembro que em 2005, o curintia estava sendo investigado pela parceria com mafiosos russos (evasão de divisas, lavagem de dinheiro, evasão fiscal) e, de repente, uma “ordem superior” mandou a PF arquivar o processo.
    Bem, não se combate um conluio desse porte, sózinho. O primeiro passo, é todos os outros clubes se unirem em torno de um único interesse e não ter medo de usar todas as armas dsiponíveis, pois terão o apoio da sociedade que é a sua torcida. Só pra dar água na boca, imaginem um campeonato brasileiro, sem o curintia, sem o time do vaidar e sem o flamerda e com todos os outros, sendo transmitido por todas as outras emissoras, ou outra emissora, menos a globo? A globo transmitiria um campeonato com curintia A x curintia B x curintia C, etc…, x vaidar A x vaidar B, etc.?
    Vou parar por aqui porque estou me empolgando, mas a tarefa apesar de árdua, é possível. Coragem, fé, pioneirismo, raça, Palmeiras….

  • Ricardo

    Alguns pontos, para permitir reflexão e balizar ações:
    1)a preferencia da tv tem a ver com ibope ou com retribuição de favores??? Quem quebrou o clube dos treze e assinou com a Globo primeiro??? Em troca de que ???? Estádio na copa???? exposição monstro na grade de tv???????
    2)porque os demais clubes não se reúnem em bloco? Todos aceitariam receber cotas iguais???? ou os quatro primeiros grupos de valores aceitariam também receber menos para dividir igualitariamente com Chapecoense, Figueirense, etc etc? Será que esse não é um dos pontos de tranquilidade para manter o status atual? será que alguns clubes aceitariam receber 50 mi e baixar os montantes atuais em troca de igualdade????
    3)os dirigentes, de todos os demais clubes, têm coragem de enfrentar a tv? Ou temem serem objeto de “investigação jornalística” em horário nobre que exponham situações particulares suas????
    4) e o óbvio no caso do Palmeiras … quem negociou o contrato com a Globo na gestão Tirone???? o que reza esse contrato além dos valores????

    para ajudar a pensar e questionar ainda mais essa situação estapafúrdia das cotas de tv.

    abs pelo sempre bom trabalho!

    • FABIO

      CORCORDO NA PARTE DE RECEBER COTAS IGUAIS NESSE PONTO CONCORDO NO RESTO SO POSSO DIZER QUE A GLOBO E UMA VERGONHA

  • FERNANDO S.J.RIO PRETO

    Atletico Mineiro anuncia Pratto e na Próxima semana vem FEIJÃO DO BAHIA e depois virá RODRIGO ARROZ KKKKK
    Enquanto isto no verdão, meias e atacantes nem passam perto, somente zagueiros e laterais…será que assistiremos ao mesmo filme do ano de 2014? Oswaldo disse querer trabalhar com 3 jogadores por posição e 4 goleiros…com estas contratações feita até hoje elenco deverá ter no mínimo uma dispensa de 20 atletas.
    Srs dirigentes, por gentileza, respeitem o maior patrimônio do clube: TODOS TORCEDORES PALMEIRENSES, chega de erros passou da hora de acertos.

  • Claudio Romano

    O que me deixa extremamente frustrado é ver que mesmo com essa vantagem econômica inaceitável e inexplicável desses times ao receberem suas cotas,é que estão afundados no vermelho, não pagam impostos, salários e/ou direitos de imagem estão atrasados e ainda assim continuam contratando.
    Certos times devem, não pagam e nada acontece.
    Agora, se o PALMEIRAS resolvesse fazer o mesmo… teria seus bens penhorados e já teria falido.
    Uma coisa que eu sempre falei e defendo, se um time gasta os tubos, vence um campeonato e não tem dinheiro para pagar suas dívidas, então a taça deve ir pro segundo colocado e se esse também não tem, que a taça vá descendo até achar um competidor compromissado e honesto.
    Quando clubes gastam mais do que recebem e não arcam com as dívidas é imoral, é leviano, é ser desonesto em relação aos outros clubes, pois existe aí uma vantagem, uma maior chance de se conquistar títulos, visto que fica bem mais fácil contratar melhores jogadores, comissão técnica etc. Triste que a maioria não enxergue isso.
    E nem estou colocando em jogo certas ajudas extra campo, como STJD e suas punições parciais ou mesmo as que ocorrem em campo, quando alguns times muito conhecidos escalam 15 jogadores titulares. 15 quando não entram em ação também alguns outros “observadores” que, contrariando regras, usam de informações obtidas por imagens da tv para avisar o árbitro de um lance irregular.
    Esses números de audiência representam exatamente o contrário daquilo que a impren$$$$$$inha tanto vomita, ou seja, não somos um clube com uma torcida que esteja diminuindo e tenho certeza de que com esses números algumas pessoas ligadas ao jornalismo esportivo já devem estar preparando os próximos ataques ao PALMEIRAS. Sempre foi assim, qualquer notícia que seja positiva em relação ao PALMEIRAS vem sempre acompanhada de negatividade fabricada pelos “guardiões da justiça” que não passam de torcedores com o microfone na mão.

  • Faps

    Oi Tânia, blz. permita-me descordar de você sobre esse post.

    Vamos lá:

    1) Primeira coisa! Não tem como comparar não só o Corinthians e Palmeiras nesta medição, como também se fosse qualquer outro clube envolvido nesta mesma situação pelo seguinte motivo: a quantidades de jogos transmitido. O Corinthians teve 20 jogos transmitidos no Campeonato Brasileiro, O Palmeiras 5, ou seja, com esses números, qualquer comparação fica desproporcional. O que poderia ser feito era tirar 5 jogos do Corinthians e comparar com os do Palmeiras, mas aí que está! também não daria certo por esse outro motivo: a apelação dos jogos. Por exemplo: O Palmeiras teve somente 5 jogos na TV aberta em todo campeonato, isso faz com que a apelação e o valor da partida transmitida do Palmeiras torna-se maior para o torcedor, a atenção do torcedor se torna maior, a audiência tende a ser maior ou igual com um time, que seria o Corinthians ou São Paulo que passa todos os finais de semana ou quarta-feiras, para fazer uma comparação com o Corinthians, precisamos tirar esses 20 jogos do Corinthians no ano e colocar apenas 5 como foi com o Palmeiras no campeonato. Daí teríamos a real idéia de quem realmente dá mais audiência. Mas vamos trabalhar um pouco esses jogos transmitidos dos times paulistas! O Corinthians por ter maior número de jogos na TV, como é óbvio, não teria somente clássicos, ou seja, não daria para escolher a dedo os jogos que seriam transmitidos para buscar mais apelação com o público, como deu para fazer com os Jogos de Palmeiras e Santos. Teve jogos como Corinthians e Coritiba, Corinthians e Criciúma, entre outras partidas sem muita ou nenhuma apelação para atrair tanta pessoas assim, agora veja um exemplo de como a Globo tem medo mudar o panorama e colocar, por exemplo, mais jogos do Palmeiras:

    Em 2012 houve um escândalo interno na emissora. O motivo foi a transmissão de Botafogo de Ribeirão e Palmeiras.

    Era um domingo e o jogo do Campeonato Paulista chegou apenas a 12 pontos.

    Foi um recorde negativo.

    Incomodou a produção do programa de Fausto Silva.

    Puxou para baixo a audiência global.

    O clube de origem italiana sumiu do vídeo.

    Foi excomungado. ( de Cosmi Rímole, colunista do r7)

    Uma outra coisa que talvez Tânia e demais não tenham percebido, foi que nesses 5 jogos transmitidos do Palmeiras no campeonato, 2 foi contra o próprio Corinthians, ou seja tinha duas torcidas enormes da Cidade acompanhando os jogos, mas mesmo assim o clássico Paulista mais visto foi Corinthians e São Paulo. A comparação mais próxima de ser feita sobre audiência seria Corinthians e São Paulo, que por sinal foi praticamente igual no Campeonato Brasileiro, com 3 jogos de diferença somente.

    Acho que essa diferença de cota é muito grande e os jogos transmitidos na TV deveria ser mais divididos com os 4 grandes, só que essa comparação é como falei, nesta linha da matéria não tem embasamento para dizer que o Palmeiras tem/teve a maior audiência que o Corinthians, ainda mais tendo em seus 5 jogos, dois dele contra o próprio rival.

  • taniaclorofila

    Faps, não há problema nenhum em você discordar do que leu.

    Claro que os jogos dos times podem ser comparados, afinal, as estatísticas e pesquisas são feitas por amostragem, não é mesmo? A mesma que faz vc se basear em UM ÚNICO JOGO do Palmeiras com um índice de audiência ruim, para afirmar que a Globo teria sumido com o Palmeiras da grade de transmissão por esse motivo – Citar Cosme Rímoli como referência à essa informação (só ele a possui?), é piada…
    Eu já ouvi outro tipo de teoria: a de que os palmeirenses, com maior poder aquisitivo, podem bombar as vendas de pacotes de PPV… E seria esse o motivo de tirá-lo da grade de transmissão da TV aberta.

    No ano de 2012, por exemplo, na TV paga, a maior audiência de um evento de futebol foi Palmeiras x Grêmio, na semifinal da Copa do Brasil; a segunda maior foi um Palmeiras x Galo… Tenho uma postagem aqui no blog sobre isso.

    E, cá entre nós, com mais jogos na conta, um time que, “supostamente” é o que dá mais audiência, teria condições de ter uma média melhor, não é mesmo? Afinal, as audiências ruins desse time seriam poucas, e todas as outras boas audiências elevariam a média, não é mesmo? Ainda mais se levarmos em conta o que cada um almejou no campeonato… Mas não foi isso que aconteceu.

    Em 2013, o Corinthians brigava para se manter longe da zona de rebaixamento, é verdade (ficou a 4 pontos do Z4), mas, em 2014, brigava pelo G4… e isso é, ou deveria ser, muito mais motivador para o seu torcedor, você não acha? E não foi.

    Essa amostra, pelos números de audiência que temos observado, indica que há falta de base técnica para superlotar a telinha com um time e excluir outro. O que parece um indício que a direção da emissora não está sendo competente para entender o seu cliente, seu consumidor… Ninguém mais aguenta enfiarem um time só goela abaixo do telespectador, time que tem dado baixos índices de audiência, e isso não é mentira (até Galvão Bueno já foi flagrado, sem querer, reclamando da overdose de Corinthians nas transmissões).

    E o mais agravante nesses números ruins do time que a Globo insiste em mostrar, é que, mesmo com a falta de profissionalismo e de seriedade na cobertura esportiva (que omite agressões do time que a Globo beneficia, legitima penalidades inexistentes, some com imagens que possam prejudicá-lo, e vice-versa…), mesmo com o lobby constante, os números não alavancam.

    Em todos os canais da programação esportiva, parece ser obrigatória a presença de torcedores alvinegros, disfarçados de jornalistas, ocupando o espaço de jornalistas, mesmo que esses torcedores/ex-jogadores disfarçados de jornalistas, mal saibam falar corretamente.

    Não se sabe quem estaria por trás disso, mas o fato é a insistência em monopolizar um clube não tem base técnica de sustentação.

    E outro ponto a considerar é que o Ibope – o mesmo instituto das pesquisas eleitorais – e a Globo, parecem não saber que o mundo não se resume à cidade de São Paulo. Parecem não saber que existe medição por todo o interior, em muitas cidades onde, por acaso, 40, 50% da população é palmeirense. Estão medindo onde querem, e, nem assim, está dando certo para o clube que querem beneficiar.

    A diferença de cotas é absurda e injustificável, e não só porque privilegia um clube, que já é sustentado com dinheiro público, que só conseguiu ter um estádio, com dinheiro tomado de cofres públicos, mas porque prejudica o futebol brasileiro.

    Deve ser por isso que, na Alemanha, onde, inteligentemente, as cotas são praticamente iguais para todos os clubes, o futebol seja tão superior ao nosso. Deve ser por isso que o Brasil deu aquele vexame na Copa do Mundo…

    Quando o mundo tupiniquim acordar…