REAGE, VERDÃO! SÓ DEPENDEMOS DE NÓS!

“You always smile but in your eyes your sorrow shows, yes it shows…”

Eu não consegui chorar depois que o jogo acabou, chocada com a situação que vivemos agora, sem poder acreditar onde foi que nos colocaram outra vez, minhas lágrimas pareciam ter sumido. Um rasgo no coração já tão cansado de apanhar, coração, que estava morrendo de tristeza por causa do que fizeram ao Palmeiras. Acordei setecentas vezes durante à noite, pedindo a Deus para que meu cérebro “dormisse” um pouquinho e eu não fosse capaz de pensar, de entender, de lembrar…

Ao conversar com um amigo pela manhã, reencontrei as minhas tão amargas lágrimas desaparecidas… a dor no peito era/é imensa.

Estava na cara que o que não começou certo, ia terminar errado…

A montagem do time/preparação/planejamento – dê o nome que quiser – para o Brasileirão foi descuidada, desastrosa. Tínhamos montado um time bom para jogar a segundona, e passamos por ela sem sustos; depois, montamos um time legalzinho para o Paulistão e, por pouco, não chegamos à final. E aí, viria o Brasileiro… o campeonato mais importante do país.

Não sei se foi porque tinha sido fácil a montagem (sem dinheiro) do time de 2013,  se foi porque o time se saiu relativamente bem no paulista, mas o fato é que devem ter achado que seria fácil para o campeonato que tem a participação dos melhores clubes do país.

Precisávamos apenas de algumas peças para dar um “up” no time do Paulistão. Estávamos todos contentes esperando a melhoria no time, que não seria tão difícil assim. Mas vimos acontecer o contrário. Pra começar, perdemos um zagueiro titular, depois, perdemos o atacante – o melhor que havia no elenco -, e para o vizinho do lado. Eu sei que foi ele que se ofereceu ao clube vizinho, mas sei também que a nossa diretoria deu um vacilo tamanho gigante na condução da negociação com o jogador, que ainda tinha vínculo contratual com o Palmeiras. Um grande erro.

Pra piorar, nossos dirigentes, numa total falta de visão, venderam Valdivia, o nosso melhor jogador, o cérebro do time – eu sei que nenhum jogador é inegociável, mas como é que se vende o melhor jogador do time, sem que um substituto à altura tenha sido contratado? E aí a coisa desandou… sem ninguém com capacidade de substituí-lo na criação das jogadas, e com o nosso goleiro titular machucado, vimos a verdadeira cara do nosso futebol. De nada adiantou termos contratado Gareca, que era bom técnico, mas, devido às carências e ausências do elenco, não conseguia fazer o time vencer. E, com uma derrota atrás da outra, Gareca foi demitido, e Dorival Junior foi contratado (nunca achei nada em Dorival, mas já que veio, fazer o quê?).

Por sorte, Alá era palmeirense, a negociação do Mago não deu certo e ele voltou. Se não tivesse voltado, não estaríamos ainda fazendo contas, porque, certamente, nossas chances de fazer contas já teriam acabado faz tempo.

E o Palmeiras voltou a vencer algumas partidas, esboçou reação, voltou a jogar de igual pra igual com times que estavam bem na tabela, saiu da zona incômoda e ganhou uma gordurinha (e é capaz que essa gordurinha, que “tá no talo”, mais uma derrota do Vitória, acabem nos salvando). Mas isso foi até Dorival, que estava indo bem, começar a fazer bobagens… e o Palmeiras voltar a jogar nada e perder… quatro partidas seguidas… já são 19 derrotas no campeonato. Como assim, diretoria? Jogadores custo zero, que rendem zero, que utilidade têm? E um técnico mais barato, que não tem recursos e capacidade para, pelo menos tentar fazer algo diferente na hora que a água bate na bunda, serve pra quê?

O time travou, e só Dorival não viu… só ele não viu que alguns jogadores nada acrescentavam ao time, só ele não viu que deixava gente mais qualificada no banco, e continuou, tenebrosamente, a repetir escalações e substituições derrotadas – se dá tudo errado numa partida, como imaginar que as mesmas peças, nas mesmas posições, e as mesmas substituições, farão dar tudo certo na partida seguinte?

E o que vimos nas últimas quatro partidas foi um filme de horror. O Palmeiras sendo batido, colocado a nocaute, sem briga, sem luta, sem raça… e a gente olhando, querendo ajudar, mas sem poder fazer nada, sem poder acreditar.

Eu sempre achei que jogador que se sai bem numa partida ganha chance na próxima, e o que não se sai bem, perde o lugar. Acho que me enganei. Dorival prefere manter Mouche, Cristaldo, Allione e Washington, por exemplo, no banco, e insistir em Diogo, Juninho, Marcelo Oliveira, Felipe Menezes, Mazinho, Wesley (que nem foi tão mal assim no jogo passado)… Baseado em quê ele dá preferência a esses jogadores, até na hora da substituição, e deixa no banco os que deveriam ser titulares? E, na ausência do Mago, porque ele nunca tenta os outros meias que temos no elenco?

Depois de tanto sofrermos e gastarmos dinheiro à toa tentando encontrar laterais, “achamos” João Pedro e Victor Luís nas categorias de Base. E o que aconteceu? Victor Luís, tomando conta da lateral-esquerda, virou volante, para o fraco Juninho continuar jogando e o Washington, que é volante, ficar no banco. Não dá para entender e nem aceitar.

O time é ruim? É!! Mas, mesmo assim, daria para arrumar ele melhor, né Dorival?

Que desgraça! Como se não bastasse a vergonha e frustração da derrota na estreia do Allianz, por pura burrice do nosso técnico, que privilegiou jogadores que não andam rendendo nada, que mantém o time sem padrão de jogo, por falta de pensar dos nossos dirigentes (estreia da arena numa fase dessa?), nós ainda fomos queimar mais um cartucho diante do Coritiba, mais uma oportunidade de pontuarmos e ficarmos mais tranquilos na tabela.

E o pior, nem Sport e nem Coritiba jogaram muita bola, nós é que deixamos a desejar e não jogamos absolutamente nada! Entregamos os jogos sem luta, sem brio, sem sangue nos olhos, sem sangue nas veias. O Prass tem razão, “A gente toma o gol e depois se desorganiza. A gente está sem poder de reação. O time adversário não se sente agredido e fica com confiança para fazer o gol”. É bem assim, quando os adversários percebem que não levamos perigo algum, eles tratam de ir buscar o resultado. E o Dorival é o único que não percebe isso. E, pelo visto, não tem ninguém que o faça enxergar.

Ficamos ansiosos para ver um time modificado em Curitiba, mas, quando vimos a escalação… já ficamos “espertos”. E não deu outra, sem agredir o adversário, sem levar perigo algum, com Valdivia machucado, tentando jogar no sacrifício, com um monte de bobagens feitas por Dorival (desde quando Diogo é substituto para o Mago? Desde quando Cristaldo, Mouche e Allione são banco?) acabamos sendo derrotados e mergulhados num pesadelo.

E o que fazemos agora com esse “inverno” que se apoderou  do nosso coração? Quem é que vai colocar de volta o chão que havia debaixo dos nossos pés? Quem vai tirar essa angústia do nosso peito?

De quem vamos esperar as providências que farão com que o elenco e a comissão técnica reajam e saiam desse torpor? Para quem podemos pedir que não seja mais escalado o mesmo time que foi derrotado em 4 partidas seguidas? Quem é que vai enfiar na cabeça oca de Dorival que ele tem que mudar o que não está funcionando, que ele tem que ousar, inovar, meter três zagueiros no time, cazzo? Que Mouche e Cristaldo jogam mais que Diogo? Que Victor Luís é lateral? Que o Wesley não acerta um passe? Que Allione não pode entrar em campo só depois que a vaca foi pro brejo? Quem é que vai preservar Valdivia – caso ele não tenha 100% de condições para jogar contra o Inter – para o jogo decisivo no Allianz (jogo decisivo… Deus do céu!)? Quem é que vai gritar para esse elenco que ainda não acabou, e que temos chances sim, p$#@rra? Que se a torcida não desiste nunca, eles estão proibidos de desistir também? Que eles são homens e não meninos, e que não podem se acovardar e sair de campo sem ter lutado, sem ter suado até à última gota, sem ter honrado a camisa que vestem?

Quem é que vai vir nos dizer alguma coisa?

Não tenho as respostas para essas perguntas… mas espero que esse “alguém” seja você, presidente Paulo Nobre. E que você se importe e  se mexa enquanto há tempo, que você faça o time acreditar e cobre mudanças do técnico,  que você faça tudo o que estiver ao seu alcance (mala branca, mala verde…), e até o que não estiver, para salvar o Palmeiras.

Não merecemos esse sofrimento, e o Palmeiras não merece essa vergonha.

Mas, deixo claro, com sofrimento ou sem ele, com vergonha ou sem, não importa como, não vou desistir do Palmeiras! De jeito nenhum!

REAGE VERDÃO, E VAI BUSCAR ESSES PONTOS QUE FALTAM, A VANTAGEM É PEQUENA, MAS AINDA É NOSSA!

  • felipe

    Perfeito, até que enfim você percebeu a que ponto chegamos. Vou torcer muito para o Flamengo pelo menos empatar com o Vitória, essa é a única chance que nos resta. Caso o time do profexô entregue, aí já era, nosso time não tem condições de sair por conta própria do rebaixamento. Enfim é aguardar e esperar a última rodada, se vai ser no Pacaembu o no Allianz Parque. Vai depender desse final de semana.

    • Felipe,

      Talvez eu não tenha me explicado muito bem. Eu acredito que nosso time tem condições de sair por conta própria sim. Por isso é que eu gostaria que o Dorival o escalasse melhor, e Cristaldo, Mouche, Allione e Washington fossem titulares, que Victor Luís jogasse como lateral; por isso eu gostaria que alguém mexesse com os brios do time… para que o Palmeiras possa, por conta própria, resolver os seus problemas. Afinal, por que razão eu acreditaria que o Vitória, que tem um ponto a menos, pode fazer isso, e o Palmeiras não?
      E se falei em Mala Branca, Mala Verde, é porque, para um dirigente, cabe tomar todas as providências possíveis.

  • Fernando

    Nosso time realmente está rio abaixo e ninguém me parece chegar ao leme para colocar ordem na casa. Temos um descaso enorme para com o clube tantos os jogadores que não deveriam estar vestindo a camisa do verdão, bem como o técnico que é tão fraco quanto estes profissionais safados.
    Acredito que se forem homens o suficiente possam reverter tal situação, e mais uma derrota no sábado ficará praticamente impossível, dependeremos do resultado de outros, flamengo jogará com reservas..é mais um pto contra.
    Tânia, não derrame lágrimas por estes safados e fdp que administram nosso verdão, pois não possuem vergonha na cara e não merecem torcedores como você e tantos outros palmeirenses pelo Brasil. Nosso técnico está perdido e não tem autoridade sobre o grupo, não colocou ordem na casa e teve todo tempo em fazê-lo, profissionais tidos como atletas já deveriam ter saído do elenco e também não o fizeram. Raiva é tamanha pelo que nos apresenta, não temos como mudar, tão somente sofrer e torcer pelo melhor. Que aqueles comprometidos com as cores verde e branco nos façam voltar a sorrir é isto que peço…chega de sofrer!! Jogadores e comissão técnica, tenham vergonha na cara e salvem o verdão desta situação que voces colocaram, respeitem a todos nós torcedores palmeirenses!!! Com campeonato com tantos times inferiores ao nosso é inadmissível ir para série B pela terceira vez…não tem explicação e justificativa.

  • Marco

    O Palmeiras ainda só depende dele e também conta a seu favor com o desempenho do Vitória.
    Parece que a maioria das pessoas não assistiu aos jogos do Vitória e só acha que o Palmeiras tem deficiências.
    Quem joga ou jogou futebol ou quem acompanha futebol deveria saber que esse é um esporte onde até o último minuto tudo pode acontecer.
    Jogar a toalha estando no meio da disputa é sinal de ignorância e covardia.
    Sabemos que nessa semana a imprensa está fazendo e fará a festa em cima do Palmeiras.
    Tudo o que pode ser feito para piorar ainda mais o ambiente, tirar a confiança e autoestima será feito.
    Cabe ao torcedor palmeirense em geral deixar de ser imbecil e parar de ajudar essa campanha suja para minar as chances do time antes dele entrar em campo.
    Caso o Palmeiras seja rebaixado, o que o palmeirense de verdade nunca pode desejar, que seja pelas condições do esporte e não por entregar os pontos antes de lutar.
    O palmeirense de verdade e não o massa de manobra que classifica todo mundo de incompetente, menos ele, deveria nessas duas semanas incentivar o time e cobrar atitudes fortes da direção, do elenco e da comissão técnica para reverter a situação.
    Ficar discutindo e apontando o que foi feito de errado não mudará nossa pontuação. O time é esse ai e cabe a ele reverter o problema em que colocou o Palmeiras.
    O treinador também é esse, acho até que deveria ser trocado por uma medida de impacto, mas se ficar caberá a ele administrar o problema criado por todos no clube.
    Ficar o dia inteiro nas redes sociais ajudando imprensa e rivais a tripudiar em cima do Palmeiras enquanto ainda estamos na disputa é sinal da mais pura falta de caráter e falta total de raciocínio.
    Terminado o campeonato e com o Palmeiras mantido na primeira divisão, ai sim, será o momento de cobrar da direção que for eleita uma mudança total de procedimentos na condução do futebol no Palmeiras.
    Tudo tem a sua hora e o momento agora é de sobrevivência e não ficar em redes sociais escrevendo para a galera e ajudando jornalista picareta a tumultuar ainda mais o frágil ambiente palmeirense.
    É hora de pensar um pouco e remar para o mesmo lado.

    • Concordo, Marco.
      O Palmeiras só depende dele.
      Sei que a diretoria do Palmeiras cometeu alguns erros, mas, sei também que o presidente PN é uma pessoa correta e honesta. Espero que ele tenha aprendido com os erros cometidos, e espero que em 2015, caso seja reeleito (e eu espero que seja), ele possa cuidar do futebol como o futebol merece.

      No entanto, estejam em que lado estiverem da disputa política, tenham a opinião que tiverem sobre a atual administração, sobre o treinador e jogadores, os torcedores não podem deixar de apoiar o Palmeiras.
      Como eu já disse no outro comentário, por que vamos acreditar que o Vitória, QUE TEM UM PONTO A MENOS QUE O PALMEIRAS, pode conseguir e o Palmeiras não pode? Não somos torcedores do Palmeiras?

      É hora sim de remarmos para o mesmo lado. Na verdade, temos que remar para o mesmo lado sempre.

  • ednei

    Tania ,lamento muito,mas ja fomos.O seu favorito presidente,não dá uma entrevista não faz uma reunião de emergencia(e quando faz e fica tudo acertado ,o “professor”,liga na manhã seguinte e desfaz tudo o que estava combinado).Em primeiro lugar o professor não é inocente,não começou ontem,e é impossivel que seja TÃO BURRO.Pra mim cheira a “coisas do mundo do futebol” se é que voce me entende.
    Se não vejamos:Weslei,contrato no fim,Diogo idem,Juninho idem,Marcelo Oliveira,idem,e a insistencia continua.Agora Cristaldo,Mouche,Alione, Mendieta,todos jogadores do Palmeiras e com contrato longo.Tire as suas conclusões.
    O que esperar de um ” treinador” que ao ter uma duvida e vai conversar com o seu auxiliar e lembra que trocou as fraldas do mesmo?
    Lamento mas é mais facil torcer pelo Flamengo e Santos,nas duas ultimas rodadas,dificilmente o Verdão fara pontos nas proximas partidas.

    • O presidente é o meu favorito porque não temos outra escolha no momento. Dentre as opções que temos, a outra é lamentável, impensável e, em minha opinião, será um retrocesso, a volta às velhas práticas, e um desastre total para o clube.
      Como já disse aqui, a outra opção tem seu nome envolvido em escândalos que envolvem dinheiro do Palmeiras sendo usado de maneira suspeita. Tem ao seu lado pessoas também envolvidas com dinheiro que sumiu do Palmeiras.
      A outra parte e seus “notáveis” estão ao lado da construtora, e contra o Palmeiras, na questão referente às cadeiras do Allianz. Só por isso, até o Netuno seria o meu favorito se disputasse essa eleição com o outro candidato. Afinal, o prejuízo que isso trará à SEP será de aproximadamente 100 milhões ao ano, ou seja, um prejuízo de muitos bons times que poderiam vir a ser montados com esse dinheiro.
      Eu não sou sócia, não voto, não almejo cargos, pago o meu Avanti e os meus ingressos, não tenho patrocínio no blog, não me sirvo do Palmeiras pra nada, não tenho nenhum interesse pessoal nisso, a não ser o bem do Palmeiras.

      Quanto ao treinador, ou é muito burro, ou é “esperto” demais mesmo. Impossível que não perceba o dano que as suas equivocadas escolhas estão trazendo ao Palmeiras.
      Mas eu continuo acreditando que vamos fazer uns pontinhos nessas partidas que faltam.

  • valdir teodoro

    Vc sempre acerta nos comentários, mas estou pessimista desde a chegada do Dorival, é uma boa pessoa mas como tecnico assim como o Kleina não da, não consegue enxergar o obvio, gostaria de ver o Leão ao menos o time vai ter mais cara de homens pois a anos parece time juvenil e outra tem que deixar de frescura e colocar o Gabriel Fernando no time principal se for bom vai mostrar ou vai virar outro Romarinho, Claudio e outros perebas, com quantos anos o Neymar estreio no Santos,ficam com esta putaria e os bambis vai e leva o jogador.

  • Marco

    Quem desiste antes de lutar é covarde e ignorante.
    Covardia e ignorância nunca fizeram parte da história do Palmeiras.
    Por que o Palmeiras tem que entregar os pontos e por que torcedores em todos os lugares insistem que devemos jogar a toalha ao mesmo também que classificam a todos no clube de incompetentes?
    Quem se entrega sem lutar é tão incompetente quanto aquele que critica.

    Por que o Vitória, uma equipe montada com jogadores superados para o futebol, com campanha pior do que o Palmeiras deve ganhar essa vaga de mão beijada?
    Somente para que um bando de Palmeirenses fiquem nos blogs escrevendo para a galera, querendo se mostrar realistas e coerentes, mas na verdade fazendo papel de idiotas úteis.

    Em 2011 o Cruzeiro estava para cair e só não caiu porque teve um grande acerto político em Minas. Caso no Cruzeiro de 2011 existissem tantas pessoas covardes como temos no meio palmeirense, pessoas que pregam a desgraça antecipada sem a oportunidade de lutar, eles não seriam hoje bi campeões brasileiros.

    O que o Palmeiras instituição precisa é da chance de brigar por sua vaga até o último minuto deste campeonato e não que seu rebaixamento seja decretado pela imprensa, pelos grandes “analistas” esportivos, por grande parte da sua torcida. Ficando na série A, ai sim, é hora de mudança geral, mas tudo ao seu tempo, agora a questão é de sobrevivência.
    Não concorremos para essa vaga com o Barcelona de Messi, concorremos com um time que tem um ponto a menos, uma equipe que apresenta futebol fraco como tantas outras nesse brasileiro.
    A baixa autoestima que se implanta sobre o Palmeiras todos os anos transformou a instituição (diretoria, elenco e torcida) em uma legião de fracos e covardes e quem se nega a borrar as calças é cobrado como se fosse um criminoso.
    Se o Palmeiras tiver que cair, que caia lutando até o fim e não para atender o realismo imbecil de quem acha que os erros cometidos neste ano devem significar sentença de morte por antecipação.
    O Palmeiras precisa ser punido porque errou muito em 2014. Isso é que os idiotas de plantão pregam, pois todos os demais podem errar, podem ter times fracos, mas não devem cair.
    Não creio que existe um torcedor do Vitória torcendo para o seu time cair.

  • Denis Costa

    Brilhante Texto!!! Parabéns!!!

  • Denis Costa

    Cadê o fdp do PN???

  • Fernando

    Chega deste negócio em mala branca, preta, verde etc. Temos que ter a vergonha na cara e cobrar postura de homens dos profissionais que foram eles que colocaram nesta situação e serão eles que terão a “obrigação” de reverter o feito. Entrevista do Mago deixa claro que parte do elenco está por falta de renovação de contrato deixando a desejar, será? Os que renovaram e também não atuam e qdo chamados se escondem? Deveriam ter seus contratos rescindidos, todos eles.
    Time tem que jogar muito mais do que faz, todos nós torcedores temos que fazer nossa parte, apoiar incondicionalmente, más eles tem que ter vergonha na cara e respeito por nós torcedores. Não podemos depender de terceiros, temos que fazer ao que cabe ser feito, nada é impossível, desde que se tenha brio.

  • Fernando

    No jornal de óntem, tem tantas combinações de resultados para salvar o verdão que é melancólico e triste em demasia, penso sim do apoio incondicional de nós torcedores e postura de profissionais que respeitem o verdão e nós torcedores, não é possível ficar pensando em combinações se não temos postura de ao mínimo o compromisso em reverter tudo isto aí, não quero crer e não admito ser rebaixado com tantos times piores que o nosso.
    Entrevista do Mago fala que jogadores que tem seu contrato por terminar e não houve negociação não rendem o que poderiam, é fato, más longe de ser justificativa, aqueles que tem contrato e qdo chamados se escondem não deveriam ter seus contratos rescindidos? Sobra para os mais novos, por que falar dos novos fica mais fácil e cômodo não acha? Más foram os novos que deram uma luz de esperança, os outros malandros e safados já deveriam ter saído do time e faz tempo, nosso técnico errou até nisto, falta autoridade e pulso com os sem vergonha e mais experientes do clube.

  • Vinicius Cutolo

    Um presidente que tenha respeito pelo Palmeiras, como se diz Paulo Nobre, deveria vir a público das a cara a tapa. Covarde! Fica aos quatro cantos dando entrevistas para campanha política e se esquiva a cada pergunta da fase atual do clube.

    Divulgou erroneamente a lista de dispensa. Deveria ter sido feita, mas não divulgado agora. Não chama Dorival para conversar e mostrar que as substituições que faz não ajuda o clube e nem sua dá voz para torcida.

    Emprestou dinheiro para o clube. No começo da gestão não o questinei, mas ao longo de quase todo seu mandato essa prática aconteceu. Pagar dívidas se faz com títulos e conquistas. Com ótimas campanhas. A falta de visão de seus diretores são enormes também, no quesito patrocínio Master. Sim, a crise mundial complicou economicamente e não à toa vemos clubes no Brasil com patrocínios estatais, mas e o mercado chinês, indiano e árabe. Sim, é lá que está o dinheiro e as empresas melhores economicamente. Seu interesse pelo futebol é gigante e não houve essa visão.

    Adendo ainda em ter se fechado e não concedido conversas para oposição. Sim, oposição existe e sempre existirá, mas não pode se fechar ao ponto de não escutar uma mísera opinião. Seja aliado ou não, deve ser escutada. Ele é presidente eleito e quem vota, seja o lado que for, tem todo direito de ter uma conversa com ele e exigir explicações, muito mais que a torcida. Fora o apoio de Mustafá, que prefiro me calar.

    E quanto a torcida, essa é quem paga pela péssima gestão. São sarros, brincadeiras e gozações que infelizmente ficamos calados. A portas de não termos forças para pedir uma reação, pois nem luz conseguimos ver. Respeito sua opinião Tânia Clorofila, mas o Sr. Paulo Nobre apequenou o Palmeiras. Em pleno centenário.

    E antes de achar que de tudo achei péssimo, posso agradecer pelo trabalho com a base. Tratada como merece e cortado as arestas, espero que tenhamos frutos disso. E outro fato é o tratamento com as organizadas, sem o fornecimento gratuito dos ingressos. Quer ver o time jogar? Pegue! Perfeito isso também.

    Por fim, ano que vem teremos grana. E alta! Espero que o próximo mandatário (eu espero ser o Pescarmona, mais pelo Beluzzo que por ele) possa fazer o seu bom uso. E que o marketing do clube saiba trabalhar com sócios torcedores fora de São Paulo, com eventos oficiais para arrecadação dos sócios (o qual tenho projeto sobre).

    Enfim, abraços e Avanti Palestra!

    • Vinícius, você e todo palmeirense tem o direito de estar muito aborrecido com o presidente Paulo Nobre. Eu tb estou, e muito.
      Mas sejamos justos, ele não divulgou lista de dispensa alguma. O Palmeiras não fez isso.

      E eu espero que o Paulo Nobre ganhe de novo, só porque do outro lado tem o Pescarmona, que não tem a mínima condição de ser presidente do Palmeiras. Porque tem Belluzzo, que além de ter pegado o Palmeiras devendo 40 milhões, e saído devendo 110, e de ter perdido o título mais ganho da história, ano passado defendia o direito do Palmeiras em relação às cadeiras da arena, e agora, num passe de mágica (?) mudou de ideia e passou a defender a construtora. O Palmeiras vai perder um bocado com isso.

      Se tivéssemos uma terceira, e boa, opção, certamente teria a minha preferência.

      Mas, como eu já disse, pra minha vida de torcedora, nada vai mudar tanto com um quanto com outro.

      Um abraço!!

  • Marco

    Enquanto brigamos entre os palmeirenses sobre este ou aquele candidato à presidência, as importantes declarações do Lúcio e o Valdívia não ganharam a dimensão necessária.
    Lúcio e Valdívia, com a experiência de ambos no futebol, nos disseram como o time está desorganizado (Lúcio) e como as opções de escalação estão equivocadas devido aos jogadores em final de contrato (Declaração do Valdívia).
    Esses dois jogadores nos indicaram o caminho a seguir que é o da chamada de atenção na diretoria e na Comissão Técnica para que parem de fazer besteiras e tenham atitudes concretas na definição de quem está mais bem preparado para disputar esses dois jogos decisivos.
    O fraco Dorival Jr. está em zona de conforto e precisa ser cobrado para não complicar ainda mais a nossa situação.

    • Marco, acredita que apareceram “palmeirenses” para criticá-los??

  • Fernando

    Tânia, acredito que não é questão de crítica, más sim de se fazer ouvir, queremos que pessoas como nós verdadeiros palmeirenses queiram o melhor ao verdão, assim sendo, tem que existir esta pessoa que possa dar um murro na mesa e acordar estes sonâmbulos da vida. Dorival não deve ser tão burro assim, é questão de sobrevivência do time na elite, ano do centenário, inauguração do Allianz Parque, a dica como fez Luxemburgo em querer incentivo deve ser ouvida, os mais experientes do nosso time deram seu recado…do que necessitamos mais?? Para mim, tão somente atitude e determinação.

    • Mas eu achei ótima a atitude de nossos jogadores, a coletiva do Valdivia, Fernando. Quis dizer que teve “torcedor” que criticou isso, que acha que é hora de ficar todo mundo de boca fechada. E eu não concordo!
      E deve-se tentar de tudo, sim, e enquanto há tempo. Primeiro, temos que pensar em fazer a nossa parte dentro de campo, mas a mala branca não pode ser ignorada não.
      Não há vergonha em se pagar para um time ganhar, afinal, esse deve ser o compromisso de toda a equipe que entra em campo. Vergonha seria comprar arbitragens, pagar times para perderem…

  • Fernando

    Fui assistir ao programa de hoje na band por entrevista de Paulo Nobre, foi questionado por todos e pela situação do verdão que não é boa, Denilson defendeu sua reeleição. Para piorar fui assistir a sequencia do programa do Neto, e Muller como convidado sobre assunto Mago, definiu com as seguintes palavras: “Vagabundo da bola”. Agora eu pergunto: Quem foi este jogadorzinho de meia tijela e moral que tem em falar do nosso craque? Único que o defendeu bem como a instiuição verde foi o Veloso. Que ráiva foi assistir a este programinha safado e sem vergonha!!! Nunca mais…com o perdão da palavra Neto é outro imbecíl. Como pode este ter programa esportivo que nunca foi nada e sem educação não deixa os convidados opnarem e parece outro Datena só com uma diferença: Ainda mais sem cultura e totalmente despreparado.

  • washington luiz campos

    Tania, estive pensando, imagina o cenario:o Vitoria ganha do Flamengo com gol do Vinicius. JESUS!

    • Washington, muda esse padrão de pensamento aí. rsrs
      Que tal pensar, “o Palmeiras ganha do Inter com gol de… Henrique”? 😉

      Sei que todos temos receio, e nem poderia ser diferente, mas, se o Vitória, que tem campanha pior que a do Palmeiras, pode, por que o Palmeiras não pode?

      E, para completar, acho que o Vinícius não vai jogar…

      • Fernando

        O time (Vitória-BA) deve ir a campo com: Júnior Fernández (Wilson); Nino Paraíba, Kadu, Ednei e Richarlyson; Cáceres, Neto Coruja, José Welison, Escudero e Marcinho; Dinei. Alguém pode me falar que este time é superior tecnicamente ao nosso verdão? Em hipótese alguma, tão somente com um técnico( Ney Franco) que é sim melhor que o nosso.

    • Fernando

      Jogador do verdão está com terceiro cartão é ausencia certa contra o flamengo, assim Vinícius está fora. Amigo torcedor palmeirense, se ficamos pensando em vitória de nossos concorrentes, porque não pensa em vitórias do nosso verdão? Nosso time não é e nunca foi pior que os tantos outros que brigam por permanência na elite. Use seu pensamento para bons fluidos ao verde esperança, chega de como imprensa safada e desonesta ficar menosprezando e se referindo com inverdades para conseguir seu objetivo. “Se não quiser ajudar seja de que maneira for….não atrapalhe nosso Palmeiras, por favor!”

  • Fernando

    Muller e Neto exageram com Valdivia. Roger, Belletti e Wiliam: incoerênciaComentários 75menon
    27/11/2014 22:10
    Houve um tempo em que eu fui contra jornalistas comentando no rádio e na televisão. Era a favor da reserva de mercado. Hoje, já não penso assim. É uma luta inglória, não adianta dar murro em ponta de faca. E, quando vejo amigos jornalistas fazendo o mesmo jogo dos ex-atletas, apostando em brincadeirinhas, piadas, jocosidade, dancinhas, me pergunto qual é a diferença? Aquela rivalidade mentirosa, de um ofendendo o outro…..

    Meu protesto é não votar em ex-jogador na premiação da Aceesp. É um direito meu.

    Uma confissão, com toda a honestidade: acho que todo comentarista atualmente trabalhando na televisão é melhor do que eu. Não sou um profissional adequado a este meio de comunicação. Prefiro escrever. Aliás, só sei escrever. Por isso, escrevo bem. Rádio, eu adoro. Não tem imagem, é um meio mais solto, quando sou convidado para algum programa, aceito na hora.

    Então:

    1) Não sou contra a contratação de ex-jogador.

    2) Não me considero bom como eles, principalmente quanto à dicção e postura.

    Esclarecido? Então, o que vem a seguir não significa inveja de ninguém.

    Eu acho que ex-jogadores que se transformam em comentaristas são incoerentes em certos aspectos. Já vi o Belletti e o William, por exemplo, dizerem que os jogadores precisam parar de fingir, de discutir, que precisam ajudar os árbitros. Tudo bem, tudo certo, mas e o que eles faziam em campo? Nunca vi aliviarem a vida de nenhum árbitro. Belletti era o mais esquentadinho. Discutia muito, foi expulso muitas vezes e faz um discurso politicamente correto agora. É lógico que a atitude atual é a correta, mas que fica estranho, fica.

    Ah e como fica estranho ver o Roger criticando jogador com postura, digamos, “pouco participativa” em campo. Pouco participativo é um bom eufemismo para preguiçoso, não acham?

    E Roger tinha o apelido de Chinelo. É como falar de corda em casa de enforcado.

    Muller e Neto fazem de Valdívia a sua vítima preferida. O chileno não tem sido muito constante nos jogos do Palmeiras, mas em 2014 não tem culpa. Provou isso na última entrevista. Não merece ser chamado de “vagabundo” por Muller. Torcidas do São Paulo e do Palmeiras falam coisa muito pior do Muller em seu tempo de jogador. E olha que ele era um craque. Muller jogava muito mais que Valdivia.

    Neto também tem sido duro com a assiduidade de Valdivia em campo, mas todo mundo se lembra que o Xodó da Fiel era muito mais roliço em campo do que hoje, usando o microfone.

    Enfim, um pouco de coerência não faz mal a ninguém.

    O que eu não gosto mesmo é de programa esportivo com gente que se acha a dona da verdade, atirando raios nos pobres mortais, como se fossem Zeus no Olimpo.

    Ah, e parafraseando Papai Joel, também não gosto de palhaçadinha. Aí é o departamento de Deníslon

    • Fernando,

      Achei ótimo esse texto, obrigada por postá-lo aqui. Ele só vem nos mostrar que até quem não é palmeirense já se sente incomodado com a canalhice que fazem com Valdivia. Duas tranqueiras como Neto e Muller jamais poderiam falar de quem quer que seja.
      Como o Menon cita no texto, os tais ex-jogadores esquecem tudo o que faziam/fizeram no tempo em que atuavam e viram os arautos da moral esportiva e do bom comportamento. Quem os ouve falar pensa que foram santos e uns puta craques. Hipócritas!! Todos eles. Já ouvi até Mário Sérgio, que dava tiro em torcedor, e que foi pego no doping, falar asneiras do Mago. Muller foi um craque, mas teve a sorte de jogar ao lado de outros bons jogadores. Se tivesse que carregar o piano nas costas, sozinho, como faz Valdivia, DUVIDO que teria jogado tão bem quanto jogou.

      E do Sheik com mandado de prisão por contrabando de automóveis e lavagem de dinheiro, que morde adversários em campo, ninguém nunca falou nada, né? Nem do Luís Fabiano, que ficou 10 meses parado quando foi contratado pelo SP, sem contar todos os outros períodos no DM que ele passou depois; assim como também nunca criticaram o Pato, que ganha 800 paus e passou o seu tempo de Corinthians esquentando banco e se divertindo com atrizes globais; ninguém falou nada do Renato Augusto também.

      Ainda bem que, há muitos anos, a minha audiência esses palhaços não têm.

  • FABIO

    TANIA MAIS UMA VEZ ADOREI O TEXTO MUITO OBRIGADO POR PENSAR ASSIM E OUTRA O VALDIVIA TA CERTO UM ABRAÇO E VAMOS GANHAR DO INTERNACIONAL VLW

    • Obrigada, Fábio.
      E Deus te ouça! Por falta de torcida nossa é que não vai ser, né?

      Um abraço!

  • Marcio Lima

    Sinceramente, por mais que eu queira ser otimista com relação a não cair, vejo o nosso presidente na contramão da vontade de ajudar.
    O Vitória esta fazendo a parte dele com ingressos a R$ 10 pq sabe que precisa da torcida… e o Palmeiras? Nosso presidente ainda esta comemorando a reeleição e esquecendo do Palmeiras….. triste decepção o Paulo Nobre.