Por incentivos fiscais, Palmeiras obtém Certidão Negativa de Débitos (CND)

Segundo notícia publicada no site da Globo, a administração Paulo Nobre regularizou a situação do clube com a Receita Federal e está livre para conseguir patrocinador estatal.

Depois de uma longa batalha e uma grande reestruturação financeira, a diretoria do Palmeiras obteve na Receita Federal, na última quarta-feira (10), a Certidão Negativa de Débitos (CND). De posse dessa certidão, o Palmeiras poderá receber incentivos fiscais para desenvolvimento da categoria de base, dos esportes olímpicos e até conseguir patrocínio de empresas estatais. 

Paulo Nobre e os seus principais aliados trabalhavam desde o ano passado para regularizar a situação do clube e conseguir a CND. Ao assumir a presidência da SEP, em janeiro de 2013, Paulo Nobre herdou das gestões anteriores um processo de 17 páginas de pendências fiscais – o clube não repassou à Receita cerca de R$ 37 milhões em impostos.

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/2014/09/por-incentivos-fiscais-palmeiras-obtem-certidao-negativa-de-debitos.html

……………………………………………………………………………………………………


Realmente, as gestões anteriores deixaram o Palmeiras numa péssima situação. A última, o deixou falido, de cofres vazios, cheio de dívidas para pagar e sem nada pra receber. Ainda bem que a administração atual, a duras penas, vai consertando as coisas, e essa é uma boa notícia.

Nós, torcedores, costumamos achar que isso não é prioridade, que tem que vir depois do futebol, mas não é bem assim não. Reestruturar as finanças do clube, regularizar a sua situação com a Receita Federal, possibilitando a entrada de novas receitas, é muito importante. Afinal, tudo isso acaba, para o bem ou para o mal, refletindo no futebol. E se queremos um Palmeiras bem sucedido em campo, vamos ter de fazê-lo bem sucedido e saudável nas finanças também. São assuntos de um mesmo universo, uma vez que o sucesso do time em campo está intrinsecamente ligado à possibilidade de se ter “bala na agulha” para contratar bons – e caros – jogadores.

Além disso,  sabemos muito bem que para o Palmeiras tem que ser tudo certinho, que ele não tem as mesmas regalias, a mesma tolerância que outros clubes recebem (tá aí o Petros pegando só três jogos de gancho por agressão, que não me deixa mentir – Valdivia pegou dois, por sorrir, ao tomar um desejado terceiro cartão amarelo). Não somos lunáticos quando dizemos isso, e agora temos mais uma prova, numa outra esfera.

Afinal, se o Palmeiras precisava regularizar a sua situação com a Receita para a obtenção da CND, COMO É QUE TIMES COMO VASCO, CORINTHIANS E FLAMENGO, QUE DEVEM UMA FORTUNA EM IMPOSTOS, CONSEGUIRAM A TAL CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITO PARA TER PATROCÍNIO ESTATAL, não é mesmo?

Pra se pensar…

  • Matias

    Merecido e valioso reconhecimento ao esforço da gestão Nobre, e pertinentes questionamentos acerca da tolerância recebida pelos times do mal. Excelente!

  • Parabens ao presidente,conseguiu a CND.Agora cadê o Presidente,ou o Diretor(CEO),ou o gerente,etc.
    Perdemos de novo com penalty roubado e a unica voz será da Tania Clorofila.
    Onde voce se esconde Paulo Nobre?
    Responda : todos os juizes podem roubar (atenção ROUBAR) o palmeiras e voces não se manifestam?
    Covardes,parem de pensar na eleição.

  • Marco

    TEXTO DO OBSERVATÓRIO ALVIVERDE

    http://observatorioalviverde.blogspot.com.br/

    O DERROTISMO, A CONFORMAÇÃO E O PESSIMISMO, ANDAM, DE BRAÇOS DADOS COM OS JOGADORES DO PALMEIRAS

    Leio, na Internet, as declarações pós-jogo de alguns jogadores do Palmeiras e fico estarrecido, sem acreditar que um profissional regiamente pago para defender um clube possa produzi-las e proferi-las.

    Leio, por exemplo, que o uruguaio Eguren, limitadíssimo, ressuscitado por Dorival (por isso eu não queria Dorival, incapaz de produzir um choque de gestão na equipe, pela parca liderança que ostenta), e já promovido a capitão da equipe declarou “só” o seguinte:

    “Não há o que ficar falando. Não existem desculpas para a apresentação de hoje. Eles jogaram melhor e mereceram ganhar o jogo”, disse Eguren, a propósito da derrota para o Fluminense.

    Eguren viu outro jogo? Jogou outro jogo? Ou não entende “bulhufas” dessa matéria que o sustenta, chamada futebol?

    Como pode um capitão de equipe fechar os olhos, afinar, “colocar a galha dentro”, e, simplesmente esquecer do esbulho arbitral que levou o seu time à derrota? Que disparate!

    Como pode, um suposto líder de grupo, de quem se espera, sempre, incentivo e otimismo, plantar no elenco a inocência do politicamente correto, a resignação, a subserviência, o servilismo e o conformismo?

    Como dizia Ruy Barbosa, “quem não se defende, não terá defensor”.

    O Palmeiras, há vários anos não se defende, e, em razão disso acabou virando a escarradeira da mídia e a privada dos poderes do futebol. A imagem é forte, porém, real!

    Se Dorival repetir o fraquíssimo (dentro e fora de campo) Eguren como capitão, sem ao menos conversar com ele, orientá-lo e exigir-lhe uma conduta mais positiva e otimista até nas entrevistas, terá passado um atestado público de inocência e de falta de visão.

    O que não pode existir, em um clube da responsabilidade pública e da expressão popular do Palmeiras é o conformismo, justamente a imprópria bandeira levantada pelo novo “capitão”, que, pelo que mostrou até hoje, no Palmeiras, futebolisticamente falando, não passa de recruta.

    E pensar que a nossa torcida, por muito menos, anarquizou, desmoralizou e expulsou do clube Márcio Araújo, que se não era a oitava maravilha do futebol, é infinitas vezes melhor e mais produtivo do que esse “gringo”, cujo contrato eu torço para que vença o mais rapidamente possível, a fim de que ele retorne aos seus pagos.

    Para jogar MAL, Eguren tem de melhorar MUITO!

    Imaginem o quanto ele terá de melhorar para jogar BEM!

    Voltando à lamentável entrevista do uruguaio, eu, por falta de uma melhor criatividade, obrigo-me a recorrer a Romário, a fim de pedir-lhe emprestada a expressão com a qual ele definiu Pelé e que, na mesma medida, define esse uruguaio tão ruim de bola e de entrevista:

    (Sic)

    “Eguren, calado, também é um poeta”!

    Vejam, também, a opinião de outro “moisés” que temos no elenco, Juninho, o limitadinho.

    Salvo por Dorival, Juninho – faz tempo- tem se revelado outro profeta do conformismo e do “nihilismo” que toma de assalto o espírito da maior parte de um elenco que, a cada dia, se revela portador de uma personalidade marcantemente perdedora.

    Assim disse o extra ordinário Juninho:

    “Temos que pensar jogo a jogo. Começou o segundo turno só agora, e perdemos um jogo que era complicado. Eles (a turma do Flu) foram merecedores, mas tenho certeza que vamos nos reabilitar”.

    Mas o FEBEAPÁ (royalties para o inesquecível Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta- se você não sabe quem ele foi, pergunte a seu pai ou avô), quer dizer, o ‘FESTIVAL DE BESTEIRAS QUE ASSOLA O PALMEIRAS” teve sequência com Diogo que declarou:

    “Eles (os jogadores do Flu) foram mais eficientes. Abriram 2 a 0 e depois fica muito complicado. Nós não desistimos e tivemos muitas oportunidades. Só que realmente a derrota é justa”, destacou Diogo.

    Um despropósito, um contrassenso essas declarações! Diogo nem se lembrou que o segundo gol surgiu de um pênalti inexistente!

    Fosse um jogador do Cu-rintia, do Fla, do Flu, dos Bambis, do Santos, ou de qualquer time que tenha autoestima e respeite a sua torcida e a entrevista iria ter como o ponto principal e mais importante o erro do juiz.

    Até tu, Brutus, quer dizer, Diogo, teoricamente um jogador esclarecido?

    Conclusão:

    São eles, os nossos jogadores, nunca orientados quanto ao procedimento nas entrevistas, que fornecem os melhores argumentos para que a mídia continue em sua sanha destruidora e devastadora em face do clube.

    OU DORIVAL SACODE ESSA TURMA DANDO-LHES UM BANHO DE OTIMISMO, OU O PORCO NÃO SAI DO BREJO!

    O LIVRO DE AUTO AJUDA MUITO ANTIGO, MAS SEMPRE ATUAL, DE NORMAN VINCENT PEAL CAIRIA COMO LUVA PARA MUDAR A MENTALIDADE NEGATIVA E PESSIMISTA QUE DOMINA O ELENCO DO PALMEIRAS

    “O PENSAMENTO DA POSSIBILIDADE CONDUZ AO ÊXITO!”

    Essa deveria ser a filosofia e a atitude do time do Palmeiras, ontem, hoje, amanhã e sempre!

    • Concordo com voce Marco,porem quero lembra-lo ,que no Palmeiras falta comando.Qualquer palavra mal colocada por um jogador,pode ser levada ao tribunal,pode ser motivo de perseguição no campo etc.Quem tem que gritar sãos os diretores,gerentes, vice presidentes e até o presidente.Veja o exemplo do Kalil no Atletico e perceba a diferença.Nosso comando é omisso.

  • felipe

    Minha querida, peça para o Nobre denunciar os gambás, por que ele não faz isso, simples é outro pau mandado. Pare de reclamar dos outros times, todo jogo o Fabio entrega e ninguém o tira do time. Já tão dizendo que tem empresário no meio. Um time que Juninho Pampers e meia esquerda você acha que vamos chegar a algum lugar, só se for na série B. Quanto mais pior é o elenco, mais fácil é de roubar, sempre tem lances duvidosos na nossa área. Sobre o penalty feito pelo Renato, eu não vi você reclamar quando o juiz deu a favor da SEP contra os bambis. Enfim , se ficarmos colocando a culpa nos árbitros vai ser mais difícil sairmos desse buraco. Sobre essa estória da Caixa, aí fica difícil reclamar da ajuda estatal à outros times não é? Parece que você acredita que no futebol, esporte que envolve muito dinheiro, exista honestidade. Não sei quanto tempo você tem de torcedora, mas deste criança eu sei que aonde tem dinheiro a farra é muita. Procure ir ao cinema, sair para jantar, ou quem sabe dar uma corrida, ajuda ao bom humor. Não queira mudar o mundo sozinha, isso é impossível, tente concentrar apenas em tirar o câncerzinho nobre e o câncerzão mor da SEP.

    • Fico abismada com o sentido de moral em vigência no Brasil atual.
      Felipe, na minha concepção, roubar é sempre errado. E não importa se o time é bom ou é ruim. Nada dá o direito a um árbitro de beneficiar um time e prejudicar outro. Me admira que um torcedor pense assim sobre o seu time.
      O time de 2009 não era “mais” pior, e foi roubado pelo Simon, perdeu a liderança do campeonato; o time roubado por Ubaldo Aquino na Libertadores também não era “mais” pior… Em 2008, na semifinal do Paulista, o time não era “mais pior” e foi roubado no jogo contra os bambis… em 2011, foi roubado diante dos gambás na semifinal do Paulista… foi roubado, sim, contra o FluminenC no jogo passado… a lista é imensa.
      Se vc não percebe a maracutaia em vigor, não vê como alguns títulos são conquistados, não posso fazer nada. Vc não querer reclamar dos árbitros é um direito seu, mas não é direito seu me dizer o que devo fazer. E sou muito bem humorada, graças a Deus, só não sou tonta, e nem “maria vai com as outras”. Jamais permito que outras pessoas pensem por mim.
      Quanto à “doença” no Palmeiras, é complicada a cura, tem metástases pra todo lado lá e muito malignas. Algumas, torcem contra o próprio time, jogam contra o Palmeiras, só para ver se dar mal algum adversário político.
      Eu não faço isso, sou de outra casta.