Assim não dá! Estão nos “garfando” até os torcedores?

(Devido a um probleminha ocorrido no blog, essa postagem, publicada há uns dias atrás, só poderá ser visualizada agora, depois que a Copa do Mundo já começou)

Desde que entramos em Junho, o mês da Copa, que não se fala em outra coisa nos programas esportivos, nos jornais… Apesar de os brasileiros não estarem 100% empolgados com esse campeonato mundial em terra brasilis – por causa dos bilhões em dinheiro público que foram gastos no país que tem outras e urgentes necessidades -, é Copa (leia-se seleção brasileira) pra lá, Copa pra cá… Copa no café da manhã, no almoço, no jantar… no programa de esportes, no de receitas culinárias… Jogador “X” fez isso, jogador “Y” comeu aquilo… “Bom dia, Neymar”, “Neymar e Você”, “Neymar Esporte”, “Neymar Espetacular”… tudo isso salpicado de algumas notícias sobre a chegada das seleções estrangeiras.

Que a imprensa esportiva de um país onde vai se realizar uma Copa do Mundo fique empolgadíssima e capriche na overdose de seleção brasileira, que ela toque só o lado A do disco (isso é antigo, hein?), esquecendo o lado B (o dinheiro gasto irresponsavelmente, os estádios inacabados, o superfaturamento da Copa, a isenção de impostos para a Fifa, as vergonhas advindas da arena de Itaquera), é um tanto quanto compreensível…

O que não é compreensível é que até nessa ocasião, de se falar da Copa, e só dela, a imprensa dê um jeitinho de “sacanear” o Palmeiras (como é ruim ficar sem Palmeiras em campo)…

Num programa esportivo da TV, levado ao ar dias antes da Copa se iniciar, falou-se sobre os times para os quais torcem os jogadores da seleção brasileira. No dia seguinte, a matéria foi publicada. Publicação com cara de matéria paga na intenção de se promover dois times, tidos como populares (todos são populares, não é mesmo?), mas que, na verdade, é promoção gratuita, levada a cabo por uma emissora que parece sonhar dia e noite com a “espanholização” do futebol brasileiro. Os dois times que ela quer como protagonistas da “espanholização”, são mostrados como os que têm mais torcedores entre os jogadores da seleção.

times jogadores (Foto: arte esporte)

Eu sei que isso não tem importância alguma, nao vai fazer a inflação sumir (tá cada vez mais alta), não vai fazer a gente esquecer os estádios superfaturados, construídos com nosso dinheiro, nem vai interferir no prazer de acompanharmos os jogos entre as maiores seleções do planeta… Mas, a tal matéria, traz algumas coisas que não são coerentes, e o STJCLO não poderia deixar passar.

O Neymar, que todo mundo sabe que é palmeirense, está lá na lista como santista, e com um “ele torcia para o Palmeiras quando menino, mas agora diz que é santista” entre parênteses.

Difícil ele ter mudado de time, se quando já jogava no Santos, e já estava na adolescência, vestia a camisa do Palmeiras com tanta alegria. Sinal de que torcia muito pelo Verdão, não é mesmo? E torcedores assim, dificilmente mudam de time.

Neymar-palmeirense

Neymar-palmeirense2-adolescência

Neymar-palmeirense1

Até os seus amigos levam camisas do Palmeiras de presente pra ele… por que será?

E, repare, ao contrário do que a Globo tanto quis frisar em todas as notícias, Neymar não torcia para o Palmeiras na infância, as imagens mostram um Neymar adolescente (com 12 anos) vestido com a camisa do Palmeiras – no Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei 8.069, de 1990, considera define a adolescência como a faixa etária de 12 a 18 anos de idade (artigo 2o).

Mas façamos de conta que acreditamos que o Neymar mudou de time…

Se o time da “infância” do Neymar não conta, e sim o time para o qual ele passou a torcer depois, como é que o Thiago Silva, que era Vasco na infância e depois virou Fluminense, aparece na matéria da Globo como vascaíno (olha a imagem lá em cima) ??

E como é que o Marcelo, que é palmeirense, assumidíssimo, aparece como Botafoguense? Ah, e segundo reclamações dos baianos, o Daniel é Bahia, e não São Paulo…

Marcelo-palmeirense

Para o Neymar, não vale o time pelo qual torcia na adolescência e sim o time para o qual ele teria “se convertido”, mas para o Thiago Silva e para o Marcelo é o contrário? Como assim? E essa incoerência toda é por acaso, é sem querer? Ah, tá…

Dos torcedores dos times todos aí, só o Hulk torce  – pro Palmeiras – “por revolta” (ô imprensinha mequetrefe!).

Mas, cá entre nós, se fosse a minha família que torcesse para o time do Itaquerão (dos 4 tobogãs), construído com dinheiro público, eu também teria me revoltado.

Hulk-palmeirense

Pode acertar essa lista aí, Dona Globo!! Quer deixar o menino prodígio da Selenike como santista, pode deixar. A gente sabe que ele é palmeirense. Mas coloca o Marcelo entre os palmeirenses, “faizfavor”?

 Marcelo-Hulk-palmeirenses1a

Marcelo-Hulk-palmeirenses

E não tem problema, já que a imprensa adora esconder o Palmeiras, e até mesmo os seus torcedores famosos, a gente mostra a verdade, e aproveita para consertar a lista publicada:

Marcelo-palmeirense1b

OLHO ABERTO, PARMERADA!! Até nas mínimas coisas dão um jeito de esconder o Palmeiras.

  • Marcelo Bamba

    Parabéns pelo texto, você sempre escrevendo com maestria. Só tem uma maneira de acabar com essa mídia marrom, ganhando títulos. Por isso a diretoria precisa alavancar as receitas do clube para contratarmos melhores jogadores e livrarmos dos alguns péssimos que temos. Cabe também ao torcedor apoiar mais o clube, digo isso porque acompanho várias mídias palestrinas, inclusive em app de celulares, e o que vejo é a maioria dos torcedores só criticando. É uma pena. Torço e incentivo meu clube na saúde ou na doença e nenhuma mídia pilantra vai anular ou diminuir isso.

  • Marco

    Peço a ajuda da Tânia e dos participantes do blog para tirar uma dúvida.
    Não sei se é impressão pessoal ou realmente está acontecendo.
    Nos jogos da Copa, as TVs, especialmente Globo e Sportv evitam mostrar torcedores com camisas do Palmeiras. Quando “escapa do controle ” uma imagem, mudam rapidamente e nunca comentam, como fazem para outros times.
    Vamos ver hoje no jogo do Chile, como vai ser!

    • Marcio Lima

      Marco, tenho visto muitas camisas e bandeiras do Palmeiras nos jogos da Copa, acredito que seja impressão sua.

  • Marcio Lima

    Tania, será que é um boicote ou incompetência em apurar os dados?

  • Julio Rodrigues

    Como são ridículos estes seres da imprensa esportiva,estava vendo um jogo desta copinha e avistei alguns torcedores do Palmeiras e um comentarista disse que tinha visto torcedores do fluminense.
    Não quero imaginar como eles estão indignados com a Arena Allianz Parque,não quero pensar na inveja destes pobres inúteis que terão que engolir a seco a Arena multiuso mais moderna e espetacular do mundo.

  • Marco

    Dentro dessa linha de jornalismo de baixo nível, destaco a matéria da Gazeta sobre a morte do nosso grande Ídolo, Oberdan Catani. Até em caso de luto não perderam a oportunidade de destilar seu veneno. Vergonhoso!
    Quanto às camisas, continuo observando que não evitam falar o Palmeiras, mas citam gambás e urubus quando mostram camisas deles.
    Repito, pode ser coincidência, mas camisa do Palmeiras e do ABC de Natal, por exemplo, não são destaque para quem faz o jogo.