PALMEIRAS… CADA VEZ MAIS LÍDER

Na noite dessa quarta-feira (19), o Palmeiras enfrentou o Ituano no Pacaembu para defender a sua invencibilidade, a liderança do Paulistão e para colocar mais três pontinhos em sua conta.

Jogo às 22h00 é de uma falta de bom-senso e lógica absurdas. Um descaso com o torcedor! Não há motivo algum para que uma partida seja realizada nesse horário – a não ser o interesse da TV (para não perder a audiência da novela e do BBB) e a conivência da FPF -, ainda mais durante a semana. Os torcedores, que se utilizam de transporte público, têm sérios problemas para voltar pra casa, uma vez que, depois da meia-noite, não há mais trens circulando e, dificilmente, dará tempo para pegar o último metrô. E, seja de transporte público ou particular, os torcedores trabalham no dia seguinte, não é mesmo?

Nem sei pra que existe o tal “Estatuto do Torcedor”, já que os torcedores são tão desrespeitados.

Em campo, sem Valdivia, Leandro (suspenso), Wesley (com um desgaste muscular) e Wellington, Gilson Kleina escalou Mendieta, Diogo, França e o estreante Josimar.

É claro que, sem entrosamento das novas peças palestrinas, com os times fazendo muitas faltas e com o Ituano na retranca, o futebol ficaria comprometido. Tirando alguns poucos lances, como a cobrança de falta de Juninho, que Lucio, vindo de trás da defesa do Ituano, cabeceou forte pro gol, obrigando o goleiro a fazer grande defesa e, no rebote, o próprio Lucio quase guardou na rede, ou a jogada de Mazinho, que pegou a bola na intermediária, arriscou de longe e ela passou pertinho do gol, e uma boa defesa de Prass, o primeiro tempo foi meio sem graça, sem emoção, apático.

No segundo tempo, “seo Girso” sacou Mazinho e chamou Marquinhos Gabriel. O Palmeiras foi com tudo pra cima do Ituano. Não tinha nem um minuto de jogo ainda, ‘Lã’ Kardec avançou pela esquerda e passou para Juninho dentro da área. Juninho chutou no ângulo, mas o maledeto do goleiro  mandou para escanteio. Na cobrança, a zaga desviou, Lucio apareceu e bateu forte, o goleiro defendeu com os pés…

O Ituano abusava do direito de fazer faltas no Palmeiras, além disso, fazia uma cera desgraçada e revoltante, que Seneme (árbitro Fifa???) deixava impune. A torcida ficava enlouquecida com a displicência do árbitro.

O Palmeiras tentava… Juninho, se aproveitando de saída errada do goleiro do Ituano, meteu um chute cruzado e quase abriu o placar. E nada do Kleina colocar o Bruno César…

Por incrível que pareça, fazia frio. Enrolada na bandeira pra me aquecer, eu esperava pelo gol que derreteria o “gelo” do Pacaembu… esperava pelo gol do ‘Lã” Kardec Seleção (mas podia ser gol de qualquer outro parmera)… os ‘itaquera’ deviam estar acendendo velas pro Verdão marcar…

Na cobrança de falta, Mendieta rolou para Lúcio, que soltou uma bomba, mas o goleiro espalmou para longe. Tudo quanto é goleiro quer fazer o nome em cima do Palmeiras (Campeão do Século, né?), e esse, do Ituano, tava pegando o que podia e o que não podia também.

“Seo Girso” chamou Bruno César para o lugar de Josimar. Até que enfim ele ia estrear. E “mi” gostei dele. Se movimentava bem, tava solto, desenvolto, e, numa boa jogada que fez, foi parado com falta pelo jogador Dener, que foi expulso.  Até que enfim, o Seneme (árbitro Fifa??) resolveu punir o time que abusava das faltas. Mal sabia eu o que ele iria aprontar mais tarde…

Eguren entrou no lugar de França.

Jean Carlos ficou na cara com Fernando Prass e tentou dar uma cavadinha (cavadinha no Prass? Tolinho…), o goleirão deve ter pensado: “Aqui, não! Aqui é Palmeiras”, e fez a defesa. Dois minutos depois, Rafael Silva bateu de fora da área com perigo e Prass defendeu!

A torcida cantava, chamava o gol… Bruno César cobrou falta e bola passou pertinho. Conforme o tempo passava, o Ituano fazia mais cera, com a permissão do Seneme. Rafael Silva se jogou no gramado, e o árbitro Fifa, aos 40′, parou o jogo para atender o jogador que apenas procurava ganhar tempo. A torcida xingou ele até não querer mais.

O jogo se encaminhava para o final… O Pacaembu, como se pressentisse, começava a se inflamar por inteiro… cantava, empurrava o time.

E então… ‘ele’, que passara o jogo todo ajudando o time a armar, procurando abrir espaços… ele, que é o matador do Verdão… ‘ele’, que vai jogar na seleção, se Deus quiser… ‘ele’ ia matar a partida…

42’… Diogo, no meio, recebeu de Bruno César, abriu pra Juninho na esquerda, ele fez um cruzamento preciso, que foi achar Kardec livre na área, lá do outro lado… e quem é matador, não perdoa… ele ajeitou e fuzilou o goleiro! GOOOOOOOOOOOL, ‘LÃ’ KARDEC, SEU LINDOOOOO!! Que festa na bancada, que gol delicioso! Faz cera agora, Ituano!

A temperatura no Pacaembu esquentou, ninguém mais sentia frio, a alegria aquecia a nossa alma…

Mas o árbitro (Fifa??) não deve ter gostado muito do gol do Kardec, porque resolveu expulsá-lo de campo sem que ele fizesse algo para isso. O jogador do Ituano meteu a mão na bola, e o árbitro deu a posse para o… Ituano!

Kardec tentou atrasar a cobrança, mas nada fez de errado, foi chutado, foi seguro e, quando se desvencilhou de quem o segurava… foi expulso pelo exagerado árbitro (Fifa???). Não acredita? Então confira…

expulsão-Kardec-jogador-segura-bolaexpulsão-Kardec-jogador-segura-bola1

Seneme deu posse de bola para o ‘jogador de queimada’… e então, Kardec foi até onde estava a bola e foi atacado por dois jogadores do Ituano. Repare que Kardec (está onde a flecha mostra) é chutado pelo jogador que chega empurrando o palmeirense… O árbitro (Fifa???), Seneme, está vendo…

expulsão-Kardec

 

Os jogadores empurram Kardec, que nada faz de errado, e Seneme (Fifa???) continua vendo

expulsão-Kardec1expulsão-Kardec2

 

Kardec se dirige em direção à bola (isso não é proibido, a menos que ele faça algo com ela), é agarrado por dois jogadores do Ituano (um deles, é o que chutara Kardec momentos antes) , e o árbitro continua vendo…

expulsão-Kardec3

Kardec se desvencilha do “abraço dos ursos” (os pés dele não saíram do chão em nenhum momento, ele não acertou ninguém, ao contrário dos adversários) e o jogador do Ituano, o time que fez cera o jogo todo, se joga no chão (olha o joelhinho do moço onde está)…

expulsão-Kardec4

 

O outro jogador do Ituano continua agarrado ao Kardec, que, como mostram as imagens, não faz nada para ser expulso.  O árbitro (Fifa???) pôde acompanhar bem todo o lance e constatar isso.

expulsão-Kardec5

expulsão-Kardec6

Quando viram o árbitro, os jogadores do Ituano foram pra cima do Kardec, veio um outro, meteu as mãos nas costas do palmeirense e o empurrou longe e o juiz… tirou o vermelho pro… KARDEC!!

expulsãoKardec-empurrão

expulsãoKardec1

O ‘criativo’ árbitro (Fifa???), que expulsou um do Ituano também, inventou a expulsão espírita e prejudicou o Palmeiras e seu jogador. Lamentável, seu Seneme! Ainda bem que você é da Fifa. Imagina se não fosse.

E vai anotando aí, torcedor, a cada jogo tem uma presepada diferente. E começou com aquela banderinha (lembra dela?) que anulou um gol legítimo do Serginho.

VAMOS FICAR DE OLHO!

  • Marco

    O nome do PCO é sempre lembrado como obstáculo ao Palmeiras, mas todo mundo se esquece do tal Seneme. Vejam o histórico desse apitador em nossos jogos.
    Lembrem-se do jogo final do Brasileiro 2011, daquela expulsão Mandrake do Valdívia, jogador que incomodava em campo e representava risco para o título do time oficial.
    Foi logo após o intervalo.
    Caso este cara apite jogo decisivo do Palmeiras nesse Paulistão, tenham certeza de que vamos cair fora!

  • Angela Bonora Gamez

    adorei o texto, desta feita, vc o fez de uma maneira divertida! apesar do juizeco!