STJD… JUSTIÇA PARA UNS, “JUSTISSA” PARA OUTROS – II

Segunda parte – E SE FOSSE O CONTRÁRIO, “SEO XIMIT”?

 

Mago-Kardec-agredidos-Blog

Você já imaginou, leitor, um jogador levar duas cotoveladas do Mago numa partida, sair de campo de cara inchada, olho roxo e lábio cortado, e o Mago não ser expulso, não ser dedurado, – by phone -, pelos “jornaleiros” da TV, não ter as imagens mostradas até no Fantástico, não ser denunciado pelo Paulo Schmitt, e nem ser punido pelas imagens depois? Impossível, né? Era capaz de o mandarem para o paredão de fuzilamento, pra guilhotina, cadeira-elétrica, andar na prancha… Não temos nada disso aqui? Mas, se o infrator fosse um jogador do Palmeiras, certamente passaríamos a ter. Em 2007 Valdivia foi expulso e, com a análise das imagens,  pegou 5 jogos depois, por revidar um puxão de cabelos com um empurrão, um quase soco. Mas Valdivia foi agredido trocentas vezes antes e depois disso, e de maneira bem mais desleal – levou um “coice” do William, do Coritiba, na final da Copa do Brasil, lembra? -, sem que seus agressores fossem punidos…

Já tentou imaginar, leitor, um jogador do Palmeiras, seja ele quem for, cuspindo no rosto de um adversário, sem ser expulso, sem a mídia fazendo um escarcéu e mostrando a imagem duzentos milhões de vezes ao dia, sem o STJD dando um gancho pesado pra ele, como aconteceu com  Willians, do América, que cuspiu no rosto de Alan Kardec? Você consegue imaginar um jogador do Palmeiras pisando as mãos de um adversário, de propósito, dentro da área, e o juiz não o expulsar, não marcar o pênalti e o STJD não o denunciar e punir?

Impossível imaginar, né? Para o Palmeiras todos os rigores da lei – e mais um pouco -… e o mais rápido possível. Os promotores, tão logo são questionados, já ressaltam a gravidade da infração, o artigo em que ela se encaixa, e já desfiam a quantidade de jogos máximos que o jogador do Palmeiras pode pegar, mas, para os clubes que têm  “trancinhas nas cores adequadas” – e não são só as rubro-negras as favoritas -, para os jogadores com “trancinhas nas cores mais agradáveis” aos promotores do tribunal, o discurso tem outro tom,  “há que se analisar se o jogador teve mesmo a intenção, há que se confirmar se o ano é bissexto, se o juiz relatou na súmula, se ele escreveu com caneta azul, se o vento mudou a trajetória do cuspe, se não foi o olho que se jogou de encontro ao cotovelo do adversário, se o jogador riu, se piscou, se coçou as bolas…” enrolation, embromation… para fazer o de sempre, não punir quem eles não querem punir.

Quem assistiu à partida do Palmeiras contra o América-MG no último sábado, viu o absurdo que foi aquilo. Uma arbitragem péssima, que foi responsável pelo resultado do jogo,  não assinalando lances capitais para o Palmeiras (três penalidades, só para exemplificar), e violência rolando solta, com a conivência da arbitragem, que permitiu que os atletas palestrinos fossem agredidos, cuspidos, que tomassem botinadas e cotoveladas de todos os jeitos e estilos, sem nem mesmo assinalar as principais e mais graves infrações. Valdivia apanhou mais do que Judas em sábado de Aleluia e sofreu agressão em duas vezes, pelo menos; Kardec foi agredido 3 vezes (foi pisado, cuspido e,  quando pegaram o joelho dele, apenas por maldade, também foi agressão).  Leandro, Wendel e o time todo levaram um monte de sarrafadas desleais. E nenhum jogador do América foi expulso por isso, nenhum foi pego pelo tribunal…

O assalto no apito e a violência em doses cavalares por parte dos mineiros, deveriam ser um prato cheio para a imprensa e para o implacável STJD, né? Que nada… nos vídeos por aí, você mal encontra as imagens dessas agressões e, pelo visto, o STJD não está muito interessado em buscá-las. A Press, por sua vez, só mostrou as imagens dos ferimentos palestrinos porque os próprios jogadores, que saíram de campo como se tivessem participado de uma luta de UFC, as divulgaram. Veja as imagens.  Valdivia, com o rosto inchado, ferido, e Kardec, com as mãos feridas, depois de ter sido pisado pelo goleiro do América, que, segundos antes, tentara quebrar as pernas do atacante.

Kardec-mão-pisada(Imagens Globoesporte.com)

A regra para agressão existe, mas é mais uma coisa que o STJD não tem muito bem resolvida, muito bem compreendida na cabeça dos seus torced…, ooops, promotores. Pra uns, ela é aplicada; pra outros, não… É inadmissível que jogadores saiam de campo assim machucados, sem que seus agressores sejam punidos por isso.

As câmeras de TV são inúmeras no estádios, em em todos os ângulos, sendo assim, podemos pensar que o STJD só não pegaria essas imagens e puniria os agressores de Valdivia e Kardec se não quisesse, não é mesmo?

Mas, para  o STJD, o peso e as medidas podem ser dois, mesmo numa mesma partida e numa mesma confusão em campo…

Lembra do jogo do Palmeiras contra o Paysandu, leitor? Lembra dos jogadores sentando a botina nos palmeirenses, fazendo uma cera absurda, se jogando no chão a todo momento para simular contusão (isso também é atitude antidesportiva, né “seo Ximit”? E o senhor não denunciou nenhum). Lembra de como eles tentaram segurar a reação do Palmeiras, né? Lembra da falta violenta sofrida por Wesley, que gerou revolta dos palmeirenses e fez o time do Paysandu ir pra cima do jogador?

Então… Há duas semanas, a Capitania Hereditária da Justiça Desportiva, se valendo de imagens, resolveu punir os jogadores que brigaram na partida entre Palmeiras e Paysandu. Até aí… tudo bem. Brigas não devem acontecer mesmo. Só que, baseado nas imagens, o tribunal levou a julgamento o jogador Wesley – que já tinha sido punido pelo árbitro – e Mendieta, que não recebeu punição alguma na partida. MAS NÃO LEVOU A JULGAMENTO NENHUM JOGADOR DO PAYSANDU!!  O Palmeiras, segundo o STJD, brigou sozinho! Que coisa, não? Wesley pegou mais um jogo de gancho e Mendieta pegou 4!!??!!O jogo foi no dia 17/08 e, no dia 05/09, Wesley e Mendieta já tinham sido tirados da lista dos relacionados para a próxima partida do Palmeiras, porque seriam julgados pelo STJD. Rapidinho, né? O Palmeiras conseguiu efeito suspensivo para Wesley e a pena de Mendieta foi reduzida para 2 jogos.

O goleiro do Paysandu que foi até o banco do Palmeiras engrossar a confusão, que partiu pra cima do Prass, xingando ele de tudo quanto é nome, na cara da bandeirinha, não foi visto pelo STJD… Nem o Vanderson, que fez a falta violenta em Wesley, e deveria ter sido expulso (aí não teria briga alguma) e que depois foi lá brigar… O STJD só viu o Wesley dar um empurrão nele quando ele chegou querendo briga (mas esse detalhe o tribunal também não viu).  O STJD SÓ VIU PALMEIRENSES BRIGANDO, E SÓ PUNIU PALMEIRENSES! Tá na hora desses promotores vestirem a camisa dos seus clubes e irem pra arquibancada;   lugar de torcedor é lá.

Olha aí o Palmeiras brigando “sozinho” em seu próprio banco:

Briga-Paysandu-Blog

Mas, como somos lunáticos, e o STJD é muito “justo”, podemos esperar  que, além de dar 2 jogos de gancho pro Elias do Flamengo, PELO CARTÃO AMARELO FORÇADO (não esqueci disso), usando a mesma regra que usou para Valdivia,  o tribunal irá usar a regra  que prevê punição para agressão e, assim como já puniu o Mago uma vez, assim como puniu Mendieta agora,  ele vai pegar os agressores de Valdivia (quando o Mago agrediu, pegou 5 jogos de gancho) e Kardec e dar um belo gancho pra eles.

Se o STJD não fizer nada disso, a gente vai poder pensar e também dizer, que os torcedores, ooops, promotores do STJD estão sacaneando o Palmeiras. Porque, para punir palmeirenses, a justiça deles é cega, mas dependendo do clube, a gente fica com a impressão que ela abre bem o olho para enxergar as cores das “trancinhas”…

Os nossos olhos estão bem abertos, viu STJD?? Estamos de olho…

  • Renato, Milla e Gabi

    Lembro-me bem daquela final de 1978, Palmeiras x Guarani no estádio público-privado do Jardim Leonor. No alto dos meus 7 anos fiquei sabendo que contra o Palmeiras tudo era possível. Refiro-me àquele “pênalti” do Leão contra o Careca e a expulsão do nosso goleiro. Depois, no vestiário, Careca afirmava que não havia feito cera.
    É uma tradição no futebol roubar o “time dos italianinhos” e o tratamento parcial da imprensa desde 1920, como podemos ler no livro “Imigração e Futebol: o caso Palestra Italia”.

    • Marco

      árbitro: Arnaldo César Coelho, o autor do rótulo de “cai-cai” para o Valdívia. Rótulo que permite ele apanhar em todos os jogos sem ter razão nas reclamações.

  • Renato, Milla e Gabi

    Lembro-me bem daquela final de 1978, Palmeiras x Guarani no estádio público-privado do Jardim Leonor. No alto dos meus 7 anos fiquei sabendo que contra o Palmeiras tudo era possível. Refiro-me àquele “pênalti” do Leão contra o Careca e a expulsão do nosso goleiro. Depois, no vestiário, Careca afirmava que não havia feito cera.
    É uma tradição no futebol roubar o “time dos italianinhos” e o tratamento parcial da imprensa desde 1920, como podemos ler no livro “Imigração e Futebol: o caso Palestra Italia”.

    • Marco

      árbitro: Arnaldo César Coelho, o autor do rótulo de “cai-cai” para o Valdívia. Rótulo que permite ele apanhar em todos os jogos sem ter razão nas reclamações.

  • Carla

    lamentável vermos esse tipo de coisa !!!

  • Carla

    lamentável vermos esse tipo de coisa !!!

  • Gaetano

    Acho que seria uma boa ideia, a diretoria do Palmeiras, com ajuda da Midia Palstrina ( e você é uma ótima representante) colher dados, imagens, informações, depoimentos, comparações, jurisprudências, enfim, evidências de todo o tipo e criar um dossiê. Esse documento pode ser apresentado ao STJD e divulgado a autoridades do futebol brasileiro e internacional que tem algum poder de fazer alguma coisa. UTOPIA???

  • Gaetano

    Acho que seria uma boa ideia, a diretoria do Palmeiras, com ajuda da Midia Palstrina ( e você é uma ótima representante) colher dados, imagens, informações, depoimentos, comparações, jurisprudências, enfim, evidências de todo o tipo e criar um dossiê. Esse documento pode ser apresentado ao STJD e divulgado a autoridades do futebol brasileiro e internacional que tem algum poder de fazer alguma coisa. UTOPIA???

  • delaney, eric.

    Que isso Tania! Nós somos todos paranóicos! Temos mania de perseguição!

  • delaney, eric.

    Que isso Tania! Nós somos todos paranóicos! Temos mania de perseguição!

  • Marco

    Vejam o vídeo da final da Copa do Brasil que a imprensa censurou:


    (metade do primeiro tempo)
    Sem a participação da imprensa esportiva, tribunais, procuradores e árbitros não poderia ter esse comportamento.
    E o time do agressor que não foi expulso, apesar do árbitro ter total visão da agressão, ainda saiu reclamando da arbitragem, tentando pressionar para o jogo final.
    A imprensa como de costume, escolheu o que deveria dar destaque.

  • Marco

    Vejam o vídeo da final da Copa do Brasil que a imprensa censurou:


    (metade do primeiro tempo)
    Sem a participação da imprensa esportiva, tribunais, procuradores e árbitros não poderia ter esse comportamento.
    E o time do agressor que não foi expulso, apesar do árbitro ter total visão da agressão, ainda saiu reclamando da arbitragem, tentando pressionar para o jogo final.
    A imprensa como de costume, escolheu o que deveria dar destaque.

  • velha guarda tricolor

    Venho em PAZ. E sou extremamente a favor de que o STJD seja limpo. Pois o tamanho da sujeira daquele orgao eh impossivel de nao ver. Agora eu fico com a impressao de que vcs acham que o SPFC eh beneficiado por este orgao. O que tem que ser uma brincadeira. Que o Palmeiras possa ser perseguido eu ateh posso acreditar sem maiores dificuldades, mas querer dizer que o SAO PAULO nao seja eh ser cego.
    Cristian das BARBIES da TRAVECOLANDIA comemorando gol no Morumbi fez o sinal simbolo da torcida do SAO PAULO (cruzando punhos) no caso dele com os dedos do meio esticados para a torcida. Sabem quantos jogos ela pegou? ZERO. Nem amarelo, nem vermelho. nem gancho. Esse eh UM exemplo se quiser dou mais 2 mil. Fico aqui ateh amanha. O Problema eh Corinthians, Flamengo (os times da Globo) e Fluminense(UNIMED).