LA JUSTICIA ES AMARILLA E O JORNALISMO É ALVINEGRO

Esperei terminar a rodada para publicar e terminar esse texto, pois eu acreditava que a imprensinha seria surpreendida, e mais gente, além do Palmeiras e do adiantadamente desclassificado São Paulo,  acabaria tendo que ver a Libertadores no sofá… Mas não imaginei que teria que fazer dois textos em um…

– PRIMEIRA PARTE

Na terça-feira, no Pacaembu, a gente, que já tava com medo de ter que encarar o Galo na rodada seguinte (torcedores são assim), teve que encarar um frango… tão indigesto, que desarranjou o time todo. Depois dele, a história do jogo mudou… pelo menos, no primeiro tempo.

Claro, que é muita leviandade e injustiça culpar um único jogador quando se tem mais dez em campo; claro que, se Bruno falhou feio naquele lance, e falhou mesmo – até agora não entendi como ele conseguiu tomar aquele gol – nossa zaga falhou antes que o mexicano chutasse a bola que Bruno aceitou; claro, que Henrique também falhou na jogada do segundo gol do Tijuana – dar rebote pro meio da área, não pode  -; claro, que, jogando o tempo todo de costas pro gol,  Kleber teria muita dificuldade para mandar alguma bola na rede; claro, que as faltas, cobradas  horrivelmente por Souza – por que o Ayrton, que mandara uma na trave, não continuou cobrando depois? -, também nos atrapalharam; claro, que todos aqueles passes errados do Palmeiras estão na conta dessa derrota; claro que a falta de raciocínio rápido de nossos jogadores, em jogadas na cara do gol, também ajudaram a trazer a desclassificação… claro, que se o Ronny estivesse no banco, poderia ter entrado no time; claro, muito claro, que as arbitragens no México e em São Paulo foram decisivas, e, praticamente, “escolheram” o time a ir para a outra fase; então, é obvio que o Bruno não pode ser responsável pelo desempenho ruim do Palmeiras e, muito menos, pela desclassificação. Isso é mérito de um monte de gente…

Mas, é claro… que o nosso mundo ficou escuro…

Até imaginávamos que, mais cedo ou mais tarde, nossa participação na competição seria abreviada… mas estava tão gostoso desafiar a Lei das Probabilidades, e nenhum daqueles milhares de torcedores, que entraram tão felizes no Pacaembu, imaginava que seria naquela noite. E o pior de tudo é sabermos que o outro time não foi superior às nossas maiores possibilidades, muito pelo contrário, o time do Tijuana é horroroso, e fomos nós que ficamos aquém das nossas menores possibilidades.

Apesar de não termos saído com a vitória do México graças à uma garfada da arbitragem, a partida aqui nos era favorável e já tínhamos mandado até uma bola na trave. O Tijuana não jogava p…. nenhuma, e, às vezes, tinha os seus onze jogadores dentro da área, defendendo. Mas o Palmeiras não conseguia furar a retranca mexicana.  Além disso, o Tijuana fazia muitas faltas, algumas bastante violentas, fazia uma cera absurda, que ia muito além do que chamamos ‘catimba’, e o juiz, que tem a obrigação de coibir esse tipo de coisa, nada fazia.

Mas o fato é que aquele  frango que Bruno tomou – senti tanta pena dele por isso -, acabou com o moral do time, deixou todo mundo meio perdido, inclusive a torcida. Ninguém contava com aquele gol, acho que nem mesmo os mexicanos. Até agora não entendemos como uma bola, fraquinha, ‘facinha’, que parecia já estar nas mãos do goleiro, acabou entrando no gol. Que cacetada! Com o gol tomado, teríamos que fazer dois. E tudo mudou a partir dali…

Mas, ainda assim, nada desculpa o fato de termos ficado tão desestabilizados diante de um adversário tão ridículo. Com frango ou não, era para termos assimilado o golpe, ido pra cima dos mexicanos  e aproveitado o tempo que restava, que era muito. Mas a primeira etapa foi irritante, pela cera exagerada; pelo  nosso time, atordoado; pela arbitragem, parcial,  que encerrou o primeiro tempo quando o Palmeiras tinha um escanteio a ser cobrado; arbitragem que, mais tarde, ia fazer coisa pior…

Durante o intervalo, os torcedores já tinham olhos pisados, já evitavam encarar uns aos outros… Era uma sensação tão ruim a que eu tinha comigo e eu não conseguia aliviar aquele peso no coração…

Foi então, que vi o goleiro Bruno voltando do intervalo, sozinho, antes do time… E enquanto ele caminhava pelo gramado, de cabeça erguida, em direção ao gol das arquibancadas, em direção à torcida, desapontada por uma falha sua, o peso no meu coração se transformou em lágrimas. Era triste pelo que tinha nos acontecido, triste pelo Bruno, que, até ali, devia estar se sentindo o responsável pela desclassificação do seu time de coração. Era injusto pra ele e pra nós, mas, por outro lado, aquela atitude do Bruno me pareceu linda, de uma grandeza tocante; grandeza, tão peculiar aos palmeirenses.

Acho que eu não teria tido a coragem dele. A torcida entendeu o que aquilo representava, ou então, apenas tentava lhe incentivar para o segundo tempo, mas o fato é que ela gritou seu nome, lhe deu o seu apoio. Eu só conseguia chorar…

No segundo tempo, o Palmeiras voltou com Souza em lugar de Wesley; já o Tijuana voltou com a caixa de ferramentas mais aberta ainda e fazendo cera escandalosamente. Se o piso do Pacaembu fosse de madeira, teria ficado brilhando com tanta cera. O juiz, que já poderia ter expulsado uns dois mexicanos, se contentava apenas em amarelá-los. A torcida, por sua vez, ‘voltou’ cheia de esperanças.

Mas uma falha de Henrique (grandes zagueiros também falham), que rebateu uma bola para o meio da área, facilitou o segundo gol mexicano e chacoalhou as nossas estruturas. Se com 1 x 0 já era difícil… Os torcedores, incrédulos, se olhavam como a se perguntar: O que é isso que estamos vendo?

O Palmeiras procurava a reação e quase marcou com Henrique (ele tava no ataque!), minutos depois, aos 16′, o jogador mexicano colocou a mão na bola dentro da área e o juiz marcou o pênalti.

Confesso que não vi a cobrança, fiz a mesma coisa da final da Copa do Brasil, quando Valdivia ia cobrar a penalidade. Com o coração apertado, olhei pra cima e fiquei só esperando a torcida gritar, rezando para que ela gritasse…e ela explodiu em alegria! O Tijuana sentiu o gol,  o Verdão ainda tinha tempo suficiente para buscar o empate e  até a virada. A alegria voltava, a torcida inflamava! Meu coração queria tanto acreditar, que acreditava!

Três minutos depois, a história da partida teria mudado completamente. Kleber recebeu cruzamento na marca do pênalti e cabeceou para o gol. Era o empate do Palmeiras, o segundo gol em 3 minutos, e ainda faltavam 20 para fazermos o terceiro. Era a festa no coração do torcedor! Que alegria imensa a gente sentiu naquela pequena fração de tempo em que a bola tocou a rede… O Tijuana, que já não passava mais do meio de campo, não iria aguentar. Mas, acreditem, a arbitragem, alegando impedimento, QUE NÃO EXISTIU, anulou o gol do Palmeiras, minou a nossa chance de reagir, interferiu no resultado da partida, como já havia acontecido no México. E o jogo acabou 2 x 1 pros mexicanos, e eles ficaram com a vaga. Mais uma vez, o apito tinha um papel importantíssimo num mau resultado do Palmeiras.

Pretendia incluir os resultados dos jogos dos dois dias seguintes e terminar o texto aqui. Mas não fui capaz de deixar tantas coisas por dizer…

– SEGUNDA PARTE – LA JUSTICIA ES AMARILLA

Naquela noite de terça-feira, e durante o dia seguinte, todo mundo (jornais, rádio e TV) só falava na desclassificação do Palmeiras, que, segundo a imprensa se devia à falha de Bruno. Ninguém, MAS NINGUÉM MESMO, atribuía a desclassificação do Verdão aos dois grandes prejuízos que as arbitragens lhe impuseram na partida do México e na de São Paulo. “Libertadores é isso”, diziam alguns.

Na noite de quarta-feira, o time que a mídia considerava favorito ao título, aquele, que conseguiu mudar o árbitro que tinha sido escalado para a partida, e agora reclama dele, se estrepou diante do Boca, fechando a conta dos clubes paulistas fora da Libertadores. Bambis e gambás saíram na mesma fase que o time da segunda divisão, mas que coisa, hein?  O Corinthians, dono do Apito-amigo por uso capião, e que tomou um golaço de Riquelme numa falha do adiantado Cássio (valeu, hermano!), teve um pênalti a seu favor, não marcado, e um gol legítimo anulado – isso não te lembra algo, não te lembra uma uma outra disputa às quartas-de-final no dia anterior? Mas a do dia anterior, todo mundo esqueceu, a imprensa “não viu”, as TVs não mostravam mais, só os lunáticos palmeirenses é que se lembravam dela.

E foi um escarcéu porque os gambás foram prejudicados! Prejudicados uma vez entre ‘trocentas’ em que são ajudados! A Rede Globo, esquecida dos muitos campeonatos que o Corinthians já ganhou no apito, “esquecida” da lavagem de dinheiro que comprou o Brasileirão de 2005, esquecida do Castrilli, do Dulcídio, do Rui Rei, das escutas telefônicas, das últimas colocações nos campeonatos e os arranjos para permanecer na série A, do tira-teima editado, do Márcio Rezende de Freitas, do Simon, do PCO e tantos outros… esquecida do ex-árbitro Gutemberg, que acusou a Comissão de Arbitragem de induzir os árbitros ao favorecimento aos gambás…  A Globo, esquecida de tudo, até mesmo da ética e da conduta jornalística isenta, esqueceu também para qual time fora criada a expressão “apito-amigo” e porquê… e alçou o time à condição de vítima única das arbitragens no país e o juiz, Amarilla, à condição de vilão (como pode o Corinthians brigar com um árbitro, se, há muitos anos, têm sido os árbitros os seus melhores jogadores?)

A Vênus Platinada ficou tão indignada, que, enquanto mostrava imagens da torcida, tão ‘ordeira’, dentro do estádio (para uma TV que levanta bandeiras contra o preconceito, é estranho que sejam feitas tomadas só de torcedores brancos), “esquecia” de mostrar as brigas e selvagerias da torcida corintiana do lado de fora do Pacaembu – ela simplesmente fez que não aconteceu. Não fosse a Record mostrar, ninguém saberia que elas existiram, porque a Globo  escondeu as brigas, como esconde os erros de arbitragem sofridos pelo Palmeiras, por exemplo – os lances somem dos vídeos.   Ela manipula a informação de acordo com os seus interesses e só mostra aquilo que ela quer mostrar. Divide uma verdade ao meio, ou em muitas outras partes e apresenta ao telespectador a que melhor lhe convier.

Ao final do jogo, enquanto a Globo te mostrava isso…

GambáEliminado-Globo1

… ela deixava de te informar que, lá fora, na praça em frente aos portões de entrada do Pacaembu, acontecia isso:

GambáEliminado-briga-BlogClorofila

GambáEliminado-briga-BlogClorofila1

E foi um festival de informação sobre todas as “celebridades” que se ‘sentiam insultadas’ com o que tinha sido feito ao pobre time do BolsaApito. Só não foram pedir o apoio e um depoimento do Papa sobre o “escândalo da arbitragem”, porque ele é argentino.

E qual a diferença dos erros que prejudicaram o Corinthians e dos que prejudicaram o Palmeiras, ou dos que prejudicam tantos outros clubes? Resposta: A HIPOCRISIA DA MÍDIA!

Confira o pênalti que possibilitaria ao Palmeiras sair com a vitória do México e jogar por um empate em São Paulo:

Confira o impedimento sem-vergonha, mandrake, que impediu o Palmeiras de empatar a partida, três minutos depois de ter feito o seu primeiro gol; que impediu o Palmeiras de jogar os 20 minutos restantes, com mais tranquilidade, contra um adversário já encolhido, com a sua torcida inflamada, e com amplas possibilidades de marcar o terceiro e até o quarto gol, suplantando assim, o prejuízo no apito, que tivera lá no México.

Kleber, que fez o gol, está atrás do defensor do Tijuana, e nunca esteve impedido, e Henrique, que está mais à frente, EM MOMENTO ALGUM PARTICIPOU DA JOGADA. Além disso, NÃO HAVIA NADA QUE IMPEDISSE O BANDEIRINHA DE VER QUE NÃO HAVIA IMPEDIMENTO. Ele não viu porque NÃO QUIS VER!

ImpedimentoMalMarcado-Kleber

ImpedimentoMalMarcado-Kleber1

E NENHUMA REDE GLOBO FEZ ESCÂNDALO POR ISSO! Não houve cartinha da Brahma… Não houve o SBT levando ao ar um editorial (vejam só!) para dizer que a Libertadores tinha sido manchada, fazendo um desagravo à Conmebol em favor da “nação gambá”; não houve o Sportv mostrando a partida e os erros da arbitragem, durante uma tarde inteira…

Não houve dirigente dizendo que o juiz estava encomendado, que precisava levar uns tapas na cara. Belluzzo, em 2009, pegou um gancho enorme por chamar Simon de safado. Agora chamam o juiz de Corinthians e Boca de desonesto, (quem aceita uma encomenda para favorecer um time, é o quê?), e quer apostar que nada vai acontecer?

Não houve nenhuma indignação que o time mais vencedor do Brasil, fosse alijado de uma competição graças ao apito; assim como esse mesmo clube teve a omissão da mídia quando o apito foi fator preponderante ao seu descenso…

A mídia não se indignou e nem saiu em sua defesa em 2012… nos programinhas de TV ninguém falou nada sobre a injustiça de um time ser prejudicado em tantas partidas num mesmo campeonato. Ninguém o defendeu do erro de direito, nem do delegado da CBF, torcedor do Coritiba, influenciando na anulação de um gol seu…

Assim como ninguém defendeu o Palmeiras na Libertadores de 2000 e de 2001, quando ele foi roubado escandalosamente. Quem não se lembra de Ubaldo Aquino? Nenhuma emissora de TV, nenhum jornal, nenhum programinha esportivo se sentiu indignado por isso. Aí, não estava a Libertadores sendo manchada… POR QUÊ? Qual a diferença? De novo eu respondo: A hipocrisia de um bocado de pessoas, a falta de profissionalismo de um bom número de “profissionais” da informação é que fazem a diferença. MA$ $ERÁ QUE É $Ó I$$O ME$$$MO?

É como se, para o Palmeiras, fosse legítimo o direito de ser roubado. Um pênalti não marcado e um gol anulado ‘são coisas do futebol’, dizem os “jornaleirosh”. Como já disse aquele o escroto do Tite, quando seu time foi favorecido, “os árbitros erram pros dois lados”. Mas só quando seu time é ajudado, que esse clichê é válido, não é Tite?

No Brasil de hoje, está instituída a mentira. A TV faz o mau político parecer bom, em troca de polpudas propagandas feitas pelo governo; a mídia decide qual é o time que vai fazer parecer maior do que é, e qual vai parecer menor, decide o número de torcedores que cada clube possui; faz você pensar que a contusão do seu jogador é falta de caráter, enquanto a do jogador do outro time é um só um desconforto e que ele é uma vítima de zagueiros carniceiros; os comentaristas desmentem imagens, desmentem o óbvio; e, enquanto isso, as novelas mostram à população que é muito bacana morar na favela, não ter educação, nem instrução… que o modelo “biscatinha” é o que é mais engraçadinho e divertido para uma mocinha adotar; que as diferenças entre as pessoas devem ser resolvidas no tapa, nos puxões de cabelo, na baixaria, berrando no meio da rua; que é legal trapacear para se dar bem…

Onde isso tudo vai parar eu não sei, mas nós não podemos aceitar passivamente que pensem por nós, que pensem por nossos filhos, que enfiem em nossas cabeças que é certo o que é errado… Lá na frente, as pessoas descobrirão que o tamanho do prejuízo é muito maior que uma desclassificação num campeonato de futebol, do que ter baixos índices de audiência…

Pense nisso…

Ah, e antes que eu me esqueça! Parabéns, Tamoxunto! Você conseguiu mesmo o seu intento de ir mais longe na Libertadores e de ter mas visibilidade no falecido “imortal”. Teve uma quarta e quinta-feira inteirinhas para isso… TCHUUUPA!

  • Pra vc ver como o nosso time perdeu o espaço e a importância no cenário esportivo . Rebaixamente , frangos , ataque inoperante , poucos títulos ….é a razão de tudo isto !! É triste mas é a realidade !

  • Antonio Carlos Terreri

    Pra vc ver como o nosso time perdeu o espaço e a importância no cenário esportivo . Rebaixamente , frangos , ataque inoperante , poucos títulos ….é a razão de tudo isto !! É triste mas é a realidade !

  • Pois é Tânia, observe que quando existem lances claros de irregularidades contra o Palmeiras o verbo usado é sempre condicional ou deixando dúvidas com o suposto: teria feito falta, suposto penalty, suposto erro do árbitro, suposto impedimento e assim por diante. Em alguns caso se usa a expressão “interpretação da arbitragem” quando conveniente. O mesmo não vale para o time vendido.

    • taniaclorofila

      É exatamente assim o “modus operandi” deles, Gaetano.
      Quando é erro contra o Palmeiras é sempre caso de interpretação do árbitro. Com os sem-terra não há interpretação alguma, e a regra tem que ser seguida à risca, ainda que seja preciso se editar um tira-teima.
      O inverso só ocorre quando é para camuflar os incansáveis favorecimentos recebidos por eles.

  • Gaetano

    Pois é Tânia, observe que quando existem lances claros de irregularidades contra o Palmeiras o verbo usado é sempre condicional ou deixando dúvidas com o suposto: teria feito falta, suposto penalty, suposto erro do árbitro, suposto impedimento e assim por diante. Em alguns caso se usa a expressão “interpretação da arbitragem” quando conveniente. O mesmo não vale para o time vendido.

    • taniaclorofila

      É exatamente assim o “modus operandi” deles, Gaetano.
      Quando é erro contra o Palmeiras é sempre caso de interpretação do árbitro. Com os sem-terra não há interpretação alguma, e a regra tem que ser seguida à risca, ainda que seja preciso se editar um tira-teima.
      O inverso só ocorre quando é para camuflar os incansáveis favorecimentos recebidos por eles.

  • Tania… você mais uma vez por meio de palavras lavou a nossa alma. Eu moro em Brasilia e fui ate Sao Paulo ver o jogo em um bate e volta de 12 horas. Por mais que tentem nos ludibriar com falsas informacoes, por mas que tenhamos sido derrotado, na bola ou não. A sensação de estar com 35000 palmeirenses no Pacaembu não se perde. Isso jornalista nenhum do mídia me tira. E para mim, foi ótimo o que aconteceu semana passada. A quadrilha começou a ruir. O corinthians peitou a FIFA, quando informou que o estádio seria entregue em Fev 2014 e que a FIFA poderia fazer a abertura em outro lugar. A resposta veio na medida que a FIFA esta acostumada a nos impor. Espero que o fato rache a quadrilha e que Joao Avelange e Ricardo Teixeira nao sejam os únicos bois de piranha… tem mais vagabundo pra ser exposto na mídia…

  • Alexandre Jacob Gromzynski

    Tania… você mais uma vez por meio de palavras lavou a nossa alma. Eu moro em Brasilia e fui ate Sao Paulo ver o jogo em um bate e volta de 12 horas. Por mais que tentem nos ludibriar com falsas informacoes, por mas que tenhamos sido derrotado, na bola ou não. A sensação de estar com 35000 palmeirenses no Pacaembu não se perde. Isso jornalista nenhum do mídia me tira. E para mim, foi ótimo o que aconteceu semana passada. A quadrilha começou a ruir. O corinthians peitou a FIFA, quando informou que o estádio seria entregue em Fev 2014 e que a FIFA poderia fazer a abertura em outro lugar. A resposta veio na medida que a FIFA esta acostumada a nos impor. Espero que o fato rache a quadrilha e que Joao Avelange e Ricardo Teixeira nao sejam os únicos bois de piranha… tem mais vagabundo pra ser exposto na mídia…

  • bell lee

    VC disse tudo…. eh o sentimento de muitos Palmeirenses . A injustiça que a mídia impõe. A minha raiva e ter uma diretoria que não briga pela verdade e aceitar tantos erros.

  • bell lee

    VC disse tudo…. eh o sentimento de muitos Palmeirenses . A injustiça que a mídia impõe. A minha raiva e ter uma diretoria que não briga pela verdade e aceitar tantos erros.

  • O que podemos dizer é só uma frase:A DIGNIDADE NÃO TEM PREÇO!!! O Corinthians carrega e carregará SEMPRE o desprezo dos dignos, dos honestos e dos justos.Hoje o SCCP não passa do Circo dos que tem pão, mas não tem VERGONHA, HOMBRIDADE VALORES…Os gafanhotos da mídia e os acéfalos seguidores de Lula…

  • Dagotiam

    O que podemos dizer é só uma frase:A DIGNIDADE NÃO TEM PREÇO!!! O Corinthians carrega e carregará SEMPRE o desprezo dos dignos, dos honestos e dos justos.Hoje o SCCP não passa do Circo dos que tem pão, mas não tem VERGONHA, HOMBRIDADE VALORES…Os gafanhotos da mídia e os acéfalos seguidores de Lula…

  • Obrigada, Tânia … Você acertou em todos os pontos.

  • Obrigada, Tânia … Você acertou em todos os pontos.

  • Sandra Benjamim

    Vc disse td Tânia!! Não existe erros contra o Palmeiras, existem “supostos”.
    Mais como agente não se entrega fácil, muito pelo contrário. Vamos ver agora na 2ª divisão o q vão aprontar com o nosso Palmeiras.
    AQUI É PALMEIRAS
    E só pra não esquecer CHUPAAA GAMBÀ!!

  • Sandra Benjamim

    Vc disse td Tânia!! Não existe erros contra o Palmeiras, existem “supostos”.
    Mais como agente não se entrega fácil, muito pelo contrário. Vamos ver agora na 2ª divisão o q vão aprontar com o nosso Palmeiras.
    AQUI É PALMEIRAS
    E só pra não esquecer CHUPAAA GAMBÀ!!

  • Só me resta aplaudir este brilhante texto! Francamente, transformou em palavras minha indignação.

  • Marcelo Toledo

    Só me resta aplaudir este brilhante texto! Francamente, transformou em palavras minha indignação.

  • Felipe NERI

    O bom desta eliminação dos gambas foi q tiraram o juiz q ia apitar a final do paulista q tinha relações na diretoria dos gambas,, quem sabe agora em diante as federações esportivas levate os fatos e ve as infruencia q este juiz de futebol teve turante os campeonatos q favoreceram os gambas, porque a midia fala q foi o juiz q pediu para não apitar o jogo, mas todos nos sabemos q foi a fedeeração q afastou.

  • Felipe NERI

    O bom desta eliminação dos gambas foi q tiraram o juiz q ia apitar a final do paulista q tinha relações na diretoria dos gambas,, quem sabe agora em diante as federações esportivas levate os fatos e ve as infruencia q este juiz de futebol teve turante os campeonatos q favoreceram os gambas, porque a midia fala q foi o juiz q pediu para não apitar o jogo, mas todos nos sabemos q foi a fedeeração q afastou.

  • Tudo o que sabiamos e ouviamos, porem condensado em um texto completo, abrangente e preciso. Clorofila, voce é muito boa, mas agora voce se superou! Parabens! Vou recomendar a todos que entrarem no tema ARBITRAGEM comigo. Independente do time. Muito obrigado! Poupou eternamente meu tempo tendo que discutir arbitragem com pessoas leigas e inocentes (ou hipocritas). Continue assim.

  • ROGER PACHECO

    Tudo o que sabiamos e ouviamos, porem condensado em um texto completo, abrangente e preciso. Clorofila, voce é muito boa, mas agora voce se superou! Parabens! Vou recomendar a todos que entrarem no tema ARBITRAGEM comigo. Independente do time. Muito obrigado! Poupou eternamente meu tempo tendo que discutir arbitragem com pessoas leigas e inocentes (ou hipocritas). Continue assim.

  • Marco

    Para o Palmeiras voltar a ser respeitado precisa começar a fazer a lição de
    casa.
    Grande parte dos torcedores não aceita que se fale de arbitragens e de bastidores, classificando a necessária defesa dos nossos interesses como desculpa por
    resultados.
    Graças a essa mentalidade somos lesados ano após ano, pois não reagimos. A mesma avaliação se aplica aos conhecidos jornalistas “palmeirenses”, os primeiros a nos atacar quando apontamos os prejuízos que sofremos.
    Muitos palmeirenses adquiriram a cultura de que comentários sobre o Palmeiras só podem ser negativos, reforçando as imagens que nos impõem.
    Nossas diretorias ao longo dos tempos seguem essa linha de conduta e evitam atacar esse problema.
    O ressurgimento do Palmeiras não se resume apenas a reestruturação do clube e do futebol, mas da mudança de mentalidade entre nós mesmos.

    Aproveito para sugerir a todos a leitura do texto do OAV sobre os pacotes de PPV para a série B, cujo aumento de venda com o Palmeiras na série B foi uma das diretrizes da Globo em 2012.

    Em relação ao Blog da Clorofila, vejo com tristeza que ele é um dos poucos espaços que abordam esses temas. Deveria ser exemplo a ser seguido pela maioria das publicações, mas muitos estão mais preocupados em detonar o time ao invés de participar da reconstrução do nosso futebol.

  • Marco

    Para o Palmeiras voltar a ser respeitado precisa começar a fazer a lição de
    casa.
    Grande parte dos torcedores não aceita que se fale de arbitragens e de bastidores, classificando a necessária defesa dos nossos interesses como desculpa por
    resultados.
    Graças a essa mentalidade somos lesados ano após ano, pois não reagimos. A mesma avaliação se aplica aos conhecidos jornalistas “palmeirenses”, os primeiros a nos atacar quando apontamos os prejuízos que sofremos.
    Muitos palmeirenses adquiriram a cultura de que comentários sobre o Palmeiras só podem ser negativos, reforçando as imagens que nos impõem.
    Nossas diretorias ao longo dos tempos seguem essa linha de conduta e evitam atacar esse problema.
    O ressurgimento do Palmeiras não se resume apenas a reestruturação do clube e do futebol, mas da mudança de mentalidade entre nós mesmos.

    Aproveito para sugerir a todos a leitura do texto do OAV sobre os pacotes de PPV para a série B, cujo aumento de venda com o Palmeiras na série B foi uma das diretrizes da Globo em 2012.

    Em relação ao Blog da Clorofila, vejo com tristeza que ele é um dos poucos espaços que abordam esses temas. Deveria ser exemplo a ser seguido pela maioria das publicações, mas muitos estão mais preocupados em detonar o time ao invés de participar da reconstrução do nosso futebol.

  • excelente texto !! Não precisa dizer mais Nada!!! quando é o Palmeiras ,a inprensinha esconde até o número de títulos que temos !!( editora alto astral ) com certeza o editor é Gambá descarado !!!

  • Sérgio Marangão

    excelente texto !! Não precisa dizer mais Nada!!! quando é o Palmeiras ,a inprensinha esconde até o número de títulos que temos !!( editora alto astral ) com certeza o editor é Gambá descarado !!!

  • pura verdade. faz 2 anos que não assisto nada (nem um filme) na globo – pedi até pra net tirar do meu pacote mas não pode – Desde quando percebi essa manipulação política, social e futebolística…pessoal tv a cabo hj vale a pena, tá barato, vcs esquecem a globo rapidinho..

  • Lincoln – Campeão Mundial 1951

    pura verdade. faz 2 anos que não assisto nada (nem um filme) na globo – pedi até pra net tirar do meu pacote mas não pode – Desde quando percebi essa manipulação política, social e futebolística…pessoal tv a cabo hj vale a pena, tá barato, vcs esquecem a globo rapidinho..

  • Marco

    PREJUÍZOS DO PALMEIRAS EM LIBERTADORES – IGNORADOS PELA IMPRENSA
    26/07/1995 – Oitavas de Final – Libertadores da América
    Palmeiras 0 x 5 Grêmio
    Arbitragem: Cláudio Vinícius Cerdeira
    Local: Estádio Olímpico
    O Palmeiras, após ter Rivaldo expulso no início do jogo, tem também a expulsão de Válber (Ex-Mogi-Mirim). O Árbitro não tem coragem de expulsar Danrley, após visível agressão sobre Válber. Expulsa, apenas, um jogador do Grêmio. Danrley é
    suspenso para o segundo jogo devido às cenas mostradas pela televisão e relatadas pelo representante. O Palmeiras perde por 5×0. No segundo jogo a
    vitória do Palmeiras por 5×1 não foi suficiente. Nessa partida, o goleiro reserva do Grêmio, Murilo, estava no banco com um dedo da mão quebrado. Os acontecimentos desse primeiro jogo decidiram o destino da competição. Apesar de
    a agressão ter sido vista e registrada por toda a imprensa que cobria a partida,
    nenhum jornalista ou órgão de imprensa responsabilizou a não expulsão do goleiro
    como fator determinante para o destino da classificação do Grêmio. Até hoje, quando se faz alguma reportagem sobre essa disputa, não citam nada sobre o fato. A história passou a registrar apenas o título do Grêmio naquele ano. O momento
    da confusão aconteceu quando o jogo estava 0x0 e as equipes ficariam com nove
    atletas em campo, sendo que o Grêmio teria no gol um jogador com o dedo
    fraturado. Com certeza, em situação oposta e se o atleta não expulso fosse do
    Palmeiras, esse fato estaria sendo lembrado todas as vezes que o assunto fosse a
    Libertadores envolvendo o confronto Palmeiras x Grêmio.

    21/06/2000 – Segundo Jogo das Finais – Libertadores da
    América
    Palmeiras 0 x 0 Boca
    Juniors
    Arbitragem: Stephânio Gonzáles
    Local: Morumbi
    Asprilla sofre penalidade ao ser empurrado na finalização de gol certo. Ninguém da imprensa comenta o lance e preferem citar um gol anulado do Boca onde o impedimento foi visível e comprovado pelas imagens.

    07/06/2001 – Primeiro Jogo das Semi-Finais – Libertadores
    Palmeiras 2 x 2 Boca Juniors
    Arbitragem: Ubaldo Aquino
    Local: La Bombonera
    Dois lances vergonhosos marcaram o primeiro jogo desta semifinal: uma penalidade máxima, inexistente, para o Boca e a não marcação da penalidade em Fernando, que ainda levou cartão amarelo, facilitando sua posterior expulsão e prejudicando o
    Palmeiras para o jogo da volta Nessa ocasião, a imprensa paulista denunciou esse
    tipo de fato, porém, sem aquele empenho tradicional que seria característico
    verificado agora em 2013. Atualmente, os registros em reportagens, quando se
    fala destas duas competições ( Libertadores 2000 e 2001 ), são de que o
    Palmeiras não obteve êxito. Falam dos méritos do Bianchi como grande vencedor,
    elogiam o Boca, elogia jogadores como o Riquelme, mas nunca é mencionado que o
    Palmeiras perdeu dois campeonatos devido aos graves erros de
    arbitragem.

    18/05/2005 – Palmeiras
    0x1 SPFW – LIBERTADORES
    2005
    Palestra Itália
    Arbitragem: Sálvio Spinola Fagundes Filho
    25/05/2005 – Palmeiras 0x2 SPFW
    Morumbi
    Arbitragem: Sálvio Spinola Fagundes Filho

    Nessas duas partidas, o Palmeiras reclamou penalidades não marcadas a seu favor. O lance mais crítico aconteceu no segundo jogo, quando o placar era 0x0 e o SP tinha um jogador a menos. O jogador Mineiro comete falta penal sobre o volante Corrêa, bem à frente do árbitro. Havia plena condição para marcar a penalidade, mas o árbitro preferiu não assinalar. Poucos minutos após, o volante Corrêa recebe um drible, cai ao chão dentro da área do Palmeiras, ficando sem ação. O atacante Diego Tardelli, vendo o atleta palmeirense com o braço esticando, sem condição de reação, chuta a bola na mão do defensor e o árbitro marca a penalidade. Nas duas partidas, todas as interpretações de lances polêmicos foram favoráveis ao São Paulo.
    A Libertadores de 2005 definiu destinos. Não se sabe se o Palmeiras seria o campeão, caso eliminasse o SP. A única certeza é que o São Paulo não ganharia o título, caso tivesse saído nas oitavas de finais, constatação óbvia! Quais seriam os destinos dos clubes, até hoje, a partir desse possível fato?

    LIBERTADORES 2006
    03/05/2006 – Palmeiras 1×2 SPFW – LIBERTADORES 2006
    Morumbi
    Arbitragem: Wilson Souza de Mendonça
    Novamente as oitavas de finais reúnem Palmeiras e São Paulo. Dessa vez, o árbitro do segundo jogo é o polêmico Wilson Souza de Mendonça. A partida se encaminha para o final, empatada em 1×1. Uma penalidade muito questionada pelos palmeirenses, pelo fato da jogada ter sido uma disputa
    de ombro, é marcada para o SP. No momento, o time do SP encontrava-se perdido em campo, com medo da desclassificação e acaba ajudado, mais uma vez pela
    interpretação da arbitragem. Pelo segundo ano consecutivo, o “poderoso” SP
    precisou de graves erros de arbitragem para se classificar contra o “limitado” Palmeiras!

    Podem ser incluídos nessa relação os confrontos de 2009 e 2013.
    Em 2009 o Palmeiras precisava vencer o Nacional no Uruguai e não teve uma penalidade marcada no final do primeiro tempo quando um zagueiro do Nacional cortou com defesa de goleiro um cruzamento vindo da esquerda. Lance claro onde prevaleceu a má intenção do árbitro
    equatoriano.
    Em 20013, os prejuízos aconteceram nos dois jogos contra o Tijuana, especialmente no primeiro jogo quando a penalidade não marcada sobre o Wesley, vista pelo árbitro, mudaria o andamento dos confronto.

  • Marco

    PREJUÍZOS DO PALMEIRAS EM LIBERTADORES – IGNORADOS PELA IMPRENSA
    26/07/1995 – Oitavas de Final – Libertadores da América
    Palmeiras 0 x 5 Grêmio
    Arbitragem: Cláudio Vinícius Cerdeira
    Local: Estádio Olímpico
    O Palmeiras, após ter Rivaldo expulso no início do jogo, tem também a expulsão de Válber (Ex-Mogi-Mirim). O Árbitro não tem coragem de expulsar Danrley, após visível agressão sobre Válber. Expulsa, apenas, um jogador do Grêmio. Danrley é
    suspenso para o segundo jogo devido às cenas mostradas pela televisão e relatadas pelo representante. O Palmeiras perde por 5×0. No segundo jogo a
    vitória do Palmeiras por 5×1 não foi suficiente. Nessa partida, o goleiro reserva do Grêmio, Murilo, estava no banco com um dedo da mão quebrado. Os acontecimentos desse primeiro jogo decidiram o destino da competição. Apesar de
    a agressão ter sido vista e registrada por toda a imprensa que cobria a partida,
    nenhum jornalista ou órgão de imprensa responsabilizou a não expulsão do goleiro
    como fator determinante para o destino da classificação do Grêmio. Até hoje, quando se faz alguma reportagem sobre essa disputa, não citam nada sobre o fato. A história passou a registrar apenas o título do Grêmio naquele ano. O momento
    da confusão aconteceu quando o jogo estava 0x0 e as equipes ficariam com nove
    atletas em campo, sendo que o Grêmio teria no gol um jogador com o dedo
    fraturado. Com certeza, em situação oposta e se o atleta não expulso fosse do
    Palmeiras, esse fato estaria sendo lembrado todas as vezes que o assunto fosse a
    Libertadores envolvendo o confronto Palmeiras x Grêmio.

    21/06/2000 – Segundo Jogo das Finais – Libertadores da
    América
    Palmeiras 0 x 0 Boca
    Juniors
    Arbitragem: Stephânio Gonzáles
    Local: Morumbi
    Asprilla sofre penalidade ao ser empurrado na finalização de gol certo. Ninguém da imprensa comenta o lance e preferem citar um gol anulado do Boca onde o impedimento foi visível e comprovado pelas imagens.

    07/06/2001 – Primeiro Jogo das Semi-Finais – Libertadores
    Palmeiras 2 x 2 Boca Juniors
    Arbitragem: Ubaldo Aquino
    Local: La Bombonera
    Dois lances vergonhosos marcaram o primeiro jogo desta semifinal: uma penalidade máxima, inexistente, para o Boca e a não marcação da penalidade em Fernando, que ainda levou cartão amarelo, facilitando sua posterior expulsão e prejudicando o
    Palmeiras para o jogo da volta Nessa ocasião, a imprensa paulista denunciou esse
    tipo de fato, porém, sem aquele empenho tradicional que seria característico
    verificado agora em 2013. Atualmente, os registros em reportagens, quando se
    fala destas duas competições ( Libertadores 2000 e 2001 ), são de que o
    Palmeiras não obteve êxito. Falam dos méritos do Bianchi como grande vencedor,
    elogiam o Boca, elogia jogadores como o Riquelme, mas nunca é mencionado que o
    Palmeiras perdeu dois campeonatos devido aos graves erros de
    arbitragem.

    18/05/2005 – Palmeiras
    0x1 SPFW – LIBERTADORES
    2005
    Palestra Itália
    Arbitragem: Sálvio Spinola Fagundes Filho
    25/05/2005 – Palmeiras 0x2 SPFW
    Morumbi
    Arbitragem: Sálvio Spinola Fagundes Filho

    Nessas duas partidas, o Palmeiras reclamou penalidades não marcadas a seu favor. O lance mais crítico aconteceu no segundo jogo, quando o placar era 0x0 e o SP tinha um jogador a menos. O jogador Mineiro comete falta penal sobre o volante Corrêa, bem à frente do árbitro. Havia plena condição para marcar a penalidade, mas o árbitro preferiu não assinalar. Poucos minutos após, o volante Corrêa recebe um drible, cai ao chão dentro da área do Palmeiras, ficando sem ação. O atacante Diego Tardelli, vendo o atleta palmeirense com o braço esticando, sem condição de reação, chuta a bola na mão do defensor e o árbitro marca a penalidade. Nas duas partidas, todas as interpretações de lances polêmicos foram favoráveis ao São Paulo.
    A Libertadores de 2005 definiu destinos. Não se sabe se o Palmeiras seria o campeão, caso eliminasse o SP. A única certeza é que o São Paulo não ganharia o título, caso tivesse saído nas oitavas de finais, constatação óbvia! Quais seriam os destinos dos clubes, até hoje, a partir desse possível fato?

    LIBERTADORES 2006
    03/05/2006 – Palmeiras 1×2 SPFW – LIBERTADORES 2006
    Morumbi
    Arbitragem: Wilson Souza de Mendonça
    Novamente as oitavas de finais reúnem Palmeiras e São Paulo. Dessa vez, o árbitro do segundo jogo é o polêmico Wilson Souza de Mendonça. A partida se encaminha para o final, empatada em 1×1. Uma penalidade muito questionada pelos palmeirenses, pelo fato da jogada ter sido uma disputa
    de ombro, é marcada para o SP. No momento, o time do SP encontrava-se perdido em campo, com medo da desclassificação e acaba ajudado, mais uma vez pela
    interpretação da arbitragem. Pelo segundo ano consecutivo, o “poderoso” SP
    precisou de graves erros de arbitragem para se classificar contra o “limitado” Palmeiras!

    Podem ser incluídos nessa relação os confrontos de 2009 e 2013.
    Em 2009 o Palmeiras precisava vencer o Nacional no Uruguai e não teve uma penalidade marcada no final do primeiro tempo quando um zagueiro do Nacional cortou com defesa de goleiro um cruzamento vindo da esquerda. Lance claro onde prevaleceu a má intenção do árbitro
    equatoriano.
    Em 20013, os prejuízos aconteceram nos dois jogos contra o Tijuana, especialmente no primeiro jogo quando a penalidade não marcada sobre o Wesley, vista pelo árbitro, mudaria o andamento dos confronto.

  • carlos henrique guy pricoli

    vou mudar o assunto,por meio deste modesto comentario venho pedir que retire as fotos do Valdivia,ele não tem jeito,por favor vamos nos desfazer deste cancer do elenco,sei de sua admiração por tal jogador mas esta pegando mal,o sujeito quer ir embora só alguns poucos credulos ainda não perceberam,se ele fosse realmente um idolo palmeirense ele pediria para não receber quando não joga ,talves morresse de fome,ele não pode ficar enganando mais,a torcida não aguenta mais .

    • taniaclorofila

      Carlos Henrique,

      Quando vc é recebido na casa de alguém, vai dizer ao dono da casa como ele deve pendurar os quadros na parede, vai dizer se ele pode tê-los ou não?
      Pois então, o meu blog é a “minha casa”, que tem portas abertas para receber visitas. VISITAS QUE VÊM COMENTAR OS ASSUNTOS DOS TEXTOS QUE POSTO.
      O lay-out do blog é um assunto que a mim diz respeito e não aos frequentadores. Na verdade, nem é de bom-tom que as pessoas se achem no direito de dar palpites sobre isso, e muito menos sobre o que penso a respeito de Valdivia. Isso é assunto meu também.

      Não sei se vc percebeu, mas o que está sendo debatido nesse post, é muito mais sério e importante.

      Obrigada pela visita.

      • carlos henrique guy pricoli

        Tania,pensei que se conversava(NO SEU BLOG) sobre palmeiras aqui,acho seu blog uma das tricheiras com que o palmeirense fanatico pudesse expor os problemas e as incongruencias que hoje existem,confesso que estas fotos do chileninho chinelinho me incomodam e me ofendem,pois só não vê quem não quer,o quanto esta situação esta se alongando e o quanto é ridiculo ter um idolo de pés de barro,então se voce tiver que escolher entre o PALMEIRAS e o valdivia já sei em quem recaira sua preferencia ,então só posso dizer tchau cara mia,até quando mudar de ideia e desculpe por usar como voce disse o seu enfeitado blog.(gostava muito do seu blog)

        • taniaclorofila

          Carlos,

          Se para vc, frequentar um blog é querer determinar o que pensa o seu redator, seu lugar não é aqui mesmo.
          As pessoas costumam frequentar os blogs pelo conteúdo postado, pelo que é discutido nele. Imaginei que vc frequentava o blog por esse motivo.

          Se seu problema é o Valdivia (é um direito seu não gostar dele), e se vc acha que isso é o maior, o único problema do Palmeiras, acho que tem blog pra caramba por aí, escrevendo o que vc quer ler.

          E a não ser que vc tenha um homônimo, por uma incrível coincidência, através de uma postagem de um amigo no FB, eu li que vc gostaria de ter Adriano no elenco do Palmeiras!!!!
          Valdivia, em sua opinião, é chinelinho, mas Adriano não?
          E vc afirma que ele poderia vir pra cá porque chuta forte…
          E então, o Adriano, que tem sérios problemas com bebidas, que se recusa a treinar, a fazer os tratamentos, que some por dias, enfiado no morro, sabe-se lá atrás do que, seria uma boa pro Palmeiras, porque chuta forte?
          Aí, eu poderia colocar uma imagem dele no banner do blog que vc não se sentiria ofendido?
          Você percebe como é tudo uma simples questão de critério, particular, e não de verdades absolutas?

          Nem eu e nem você somos donos da verdade…

          Valdivia está no banner, porque, ajudou, e muito, o meu time a conquistar dois campeonatos. Aliás, os dois únicos em 10 anos. Sim, eu conto o título da Série B! Ou, como diz a maioria, os dois únicos em 14 anos, e isso é tempo pra caramba. Sou muito grata a ele por isso.

          Quanto a mim, confio bastante na atual diretoria. E se ela identificar um comportamento errado no Valdivia – ou em quem quer que seja -, se ela achar que ele pisa na bola – e ninguém melhor do que os profissionais do clube para saberem isso – tenho certeza que ela saberá como proceder em proveito do Palmeiras. Não temos mais dois bananas lá.

          Por enquanto, o discurso dos dirigentes, do técnico e dos jogadores é diferente do seu, e eu acredito neles, e vou continuar acreditando se, por acaso, o discurso deles mudar. Afinal, são eles que estão todos os dias no CT…

          Tenha um bom dia.

  • carlos henrique guy pricoli

    vou mudar o assunto,por meio deste modesto comentario venho pedir que retire as fotos do Valdivia,ele não tem jeito,por favor vamos nos desfazer deste cancer do elenco,sei de sua admiração por tal jogador mas esta pegando mal,o sujeito quer ir embora só alguns poucos credulos ainda não perceberam,se ele fosse realmente um idolo palmeirense ele pediria para não receber quando não joga ,talves morresse de fome,ele não pode ficar enganando mais,a torcida não aguenta mais .

    • taniaclorofila

      Carlos Henrique,

      Quando vc é recebido na casa de alguém, vai dizer ao dono da casa como ele deve pendurar os quadros na parede, vai dizer se ele pode tê-los ou não?
      Pois então, o meu blog é a “minha casa”, que tem portas abertas para receber visitas. VISITAS QUE VÊM COMENTAR OS ASSUNTOS DOS TEXTOS QUE POSTO.
      O lay-out do blog é um assunto que a mim diz respeito e não aos frequentadores. Na verdade, nem é de bom-tom que as pessoas se achem no direito de dar palpites sobre isso, e muito menos sobre o que penso a respeito de Valdivia. Isso é assunto meu também.

      Não sei se vc percebeu, mas o que está sendo debatido nesse post, é muito mais sério e importante.

      Obrigada pela visita.

      • carlos henrique guy pricoli

        Tania,pensei que se conversava(NO SEU BLOG) sobre palmeiras aqui,acho seu blog uma das tricheiras com que o palmeirense fanatico pudesse expor os problemas e as incongruencias que hoje existem,confesso que estas fotos do chileninho chinelinho me incomodam e me ofendem,pois só não vê quem não quer,o quanto esta situação esta se alongando e o quanto é ridiculo ter um idolo de pés de barro,então se voce tiver que escolher entre o PALMEIRAS e o valdivia já sei em quem recaira sua preferencia ,então só posso dizer tchau cara mia,até quando mudar de ideia e desculpe por usar como voce disse o seu enfeitado blog.(gostava muito do seu blog)

        • taniaclorofila

          Tchau, Carlos.

          Se para vc, frequentar um blog é querer determinar o que pensa o dono do blog, seu lugar não é aqui mesmo.
          As pessoas costumam frequentar os blogs pelo conteúdo postado, pelo que é discutido nele.
          Se seu problema é o Valdivia, e se vc acha que isso é o maior, o único problema do Palmeiras, acho que tem blog pra caramba por aí para te satisfazer.
          Quanto a mim, confio na diretoria. E se ela identificar um comportamento errado no Valdivia, ou em quem quer que seja, tenho certeza que ela saberá como proceder. Não temos mais dois bananas lá.
          Por enquanto, o discurso dos dirigentes, do técnico e dos jogadores é diferente do seu e, eu acredito neles, e vou acreditar se, por acaso, o discurso deles mudar. Afinal, são eles que estão todos os dias lá…