ESTÃO LEGALIZANDO O DIREITO DE MATAR?

Os torcedores sempre costumam fazer um escarcéu quando uma torcida, do time contrário ao seu, comete algum grande delito. Como se houvesse uma escala que classificasse os delitos, aquele que cometeu o de menor estrago está sempre atacando o que cometeu o de maior proporção.

A imprensa também faz o mesmo. Passa a mão na cabeça da torcida do time de preferência da maioria dos seus “profissionais” e pede punição para a torcida dos times rivais.  E assim vamos nós nessa Terra Brasilis…

Uma hora, um torcedor morre aqui; em outra, por emboscada, outro torcedor morre ali… notas de um carnaval são roubadas e rasgadas aqui, um carro alegórico é incendiado ali… Os motivos são sempre os mesmos:  rivalidade – bastante acirrada pela mídia esportiva, diga-se de passagem -, violência, estupidez,  incapacidade das pessoas de lidar com as frustrações; brigas entre torcidas, muitas vezes com hora e data marcada;  bandidagem pura e simples, uma tonelada de safadeza e, principalmente, IMPUNIDADE.

Mas como explicar a morte de Kevin Douglas Beltrán Espada, um garoto boliviano, de 14 anos, que não estava brigando com ninguém, que não era bandido; que não estava envenenado pelas matérias jocosas da imprensa sobre o seu time de coração, que não marcou hora para se confrontar com torcedores rivais, que não se sentia frustrado e, muito pelo contrário, estava feliz por ver o seu time disputando uma Libertadores?

Como explicar que esse garoto tenha ido ao estádio com o coração em festa e, atingido por um sinalizador disparado pela torcida rival, agora ele “volte pra casa” com um coração que já não bate mais?

Não é mais o caso de ser a torcida do time “X” ou do time “Y”… Um torcedor foi morto, POR NADA, dentro do estádio, por integrantes da torcida adversária, enquanto assistia ao jogo do seu time de coração… Isso é um absurdo! As punições têm que ser severas! O clube mandante deve, no mínimo, ter o estádio interditado (mas a partida nem suspensa foi); o clube do torcedor que matou o outro, deve ser excluído das competições da Conmebol por um bom tempo, e um dos ‘bonitos’ que ficam fazendo sinal de positivo lá na cadeia da Bolívia,  o que foi o autor da “façanha”, tem pegar muitos anos de cana. Qual é o problema de se fazer a coisa certa? Porque essa liberação pra matar impunemente que dão pra alguns? De acordo com a polícia local, o sinalizador que matou o garoto teria partido da área destinada aos corintianos. E, parece que a polícia está certa no que diz:

Então, o fato que se tem é: torcedores corintianos, e poderiam ser do clube que fosse, integrantes de uma torcida de um clube brasileiro – a realidade é essa – ,  sem motivo algum, tiraram a vida de um garoto e mandaram um outro torcedor para o hospital. Na melhor das hipóteses, a intenção de quem atira um morteiro na direção da torcida adversária é a de ferir alguém. E uma vida ser ceifada, dessa maneira tão estúpida, é muito mais do que “uma coisa chata” como disseram na Globo, é muito maior do que “tirar o brilho da festa” como alguns veículos disseram, é impossível de ser comparada a um título, como fez o Tite, ao dizer que trocaria o título mundial pela vida do garoto. Por mais triste que ele possa estar, uma declaração como essa é podre, é repulsiva. Será que ele acredita mesmo que uma conquista profissional possa ser comparada ao valor de uma vida? A vida de um filho dele vale assim tão pouco? Custo a acreditar que ele seja tão imbecil. Se não tinha o que dizer, que ficasse calado. Como mãe , eu me senti atingida, ofendida. Será que se fosse o filho do Tite ele se sentiria confortado com uma declaração estúpida e insensível como essa?

Depois da confirmação da morte do torcedor, o que mais se lia nos portais, o que mais se ouvia dos dirigentes corintianos e da imprensa brasileira era a palavra “fatalidade”…  Oras, fatalidade seria se o morteiro tivesse atingido o menino por conta própria. A partir do momento que alguém fez uso desse morteiro como se fosse uma arma, e, por consequência alguém morreu, a tal fatalidade passa a se chamar crime! E não é possível que, mais uma vez, a imprensa queira conduzir a opinião pública a achar que um crime tenha sido apenas uma coisa chata, que tirou o brilho da festa, que foi uma fatalidade, e que basta o Tite ter dito que trocaria o título pela vida do garoto que está tudo bem, todo mundo será perdoado e ninguém será punido. A gente faz que nada aconteceu, o clube do torcedor agressor ajuda a família do menino e os bolivianos que chorem lá o seu morto. Não! Os responsáveis devem ser punidos! Essa coisa de torcedor matar o outro, agora até mesmo sem motivo algum, precisa acabar de uma vez por todas!

Eu sempre falo aqui que a imprensa adora minimizar as coisas erradas de alguns clubes e aumentar as de outros… E fazer isso num caso como esse é imoral! Todos que cometem delitos devem ser punidos. Igualmente. Sejam torcedores de que time for.

Mas na Band, muito embora o clube brasileiro tenha dito que foi muito bem recebido na Bolívia, o tal de Dr Osmar, disse que isso (a morte) era previsto, uma vez que o time visitante (para o qual ele torce) treinou sob pedradas. Seguindo a lógica de torcedor do  tal Dr. Osmar, o “olho-por-olho’ está valendo, e é legal. Uma declaração como essa, com a intenção que ela carrega, não cabe nem na boca de um torcedor, quanto mais na de alguém que trabalha a serviço da informação, que tem influência na formação da opinião de milhares de pessoas.

E a notícia correu fronteiras…

O “La Razón”, da Bolívia, destacou a tensão dos torcedores que estavam próximos ao garoto atingido, relatando que estavam “surpreendidos e assustados”, e que “não ocultaram sua dor e saíram chorando do estádio”.

O ‘La Razón’ revela ainda que após o incidente, os torcedores do time de Oruro gritavam pelo fim da partida e pediam ajuda aos fãs do Corinthians presentes ao estádio, o que não aconteceu.

“Perderam todos”, diz o Diário Olé, da Argentina.

No Uruguai, o “Ovación” criticou a decisão do árbitro de não suspender a partida após o acontecimento. “Incrivelmente, apesar do ocorrido, o árbitro equatoriano Carlos Vera não suspendeu o jogo”, diz o jornal.

O “L’Équipe”, da França, aponta um “Drama na Bolívia”. O diário francês cita a prisão dos doze corintianos após a morte do garoto.

O “Diario Deportes” diz que a partida foi “embaçada pela morte de um garoto boliviano, provocada pelo lançamento de um artefato pelos torcedores brasileiros”.

O jornal inglês, “Guardian”, destaca que “torcedores corintianos foram responsabilizados” pela morte de Kevin Douglas Beltran Espada.

Em compensação aqui no Brasil, o Estadão teve a coragem de publicar uma matéria assim: “Corinthians sobrevive nas montanhas”. O que dizer de um jornalista que redige algo assim, depois da morte de um torcedor?

E aí, a entidade, sem credibilidade alguma, que cuida do futebol sulamericano, se manifesta assim:

Futebol-da-vergonha

O clube será julgado por gente da Conmebol, e gente da Conmebol já garante que a chance de exclusão do torneio é nula. Aí a gente se pergunta: A chance é nula porque vai ser julgado por pessoas da Conmebol, ou vai ser julgado por pessoas da Conmebol, porque o dirigente já antecipou/deu recado que as chances são nulas?

Fiquei sabendo dos acontecimentos, e os acompanhei através do twitter de vários jornalistas. Um deles, Gabriel Dudziak,  é também repórter e redator da Rádio CBN. Ele se mantinha em contato com Guido Orneles, que estava em Oruro e ia tweetando as informações que chegavam de lá.:

A polícia boliviana diz que os morteiros partiram da torcida do Corinthians.

Coronel da polícia boliviana diz que são nove brasileiros presos em Oruro: 8 homens e uma mulher.

Ele tb disse que apreenderam com os presos artefatos semelhantes ao que foram disparados contra o garoto.

@mayrasiqueira @_gabrieldud @impedimento Kevin Beltrán. Nome no menino morto pelas bombas atiradas #GaviõesdaFiel. Ojo@MillosFCoficial

Corintianos foram presos em Oruro. A polícia diz que o morteiro saiu da torcida do Corinthians. Isso tb é oficial segundo a polícia

@guidorneles que está na Bolívia confirmou com a polícia de Oruro.Um jovem de 24 e ñ de 14 anos morreu atingido por um morteiro corintiano

Jornalista boliviano RT @avircato: Un niño herido por petardo lanzado por hinchas de Corinthians tras el gol de Guerrero a San Josè en Oruro

Direto de Oruro @guidorneles confirma que um torcedor adolescente morreu no estádio, por conta dos fogos atirados pela torcida corintiana

Rojão que atingiu Kevin veio das tribunas, a informação confirmada pela policia local é de que veio da torcida corintiana. Já há presos

Segundo o coronel entrevistado pela Fox, foram 9 presos, carregando artefatos semelhantes ao que vitimaram o garoto Kevin

Ele tb disse que apreenderam com os presos artefatos semelhantes ao que foram disparados contra o garoto.

Na mesma noite, alguns jornalistas reclamavam que o assunto tenha passado a ser uma coisa clubística – quando todo mundo se revoltou com o que houve em Santa Maria-RS, o motivo era justo, agora, dizem que é disputa clubística. Mas, muitos profissionais  de imprensa que defenderam com tanta veemência a punição ao Santos, pelas moedas jogadas no Ganso (precisava provar quem foi que jogou moedas no Ganso, para que o Santos fosse punido?), agora se omitem e procuram brechas para isentar o clube dos torcedores agressores, para atenuar o crime cometido em Oruro.  As notícias dizem que o clube brasileiro não teme ser punido”;  “que já espera ser absolvido e espera também que o San Jose seja punido”. Querer punição para o San Jose é muita cara-de-pau! Não demora muito, o garoto morto vai acabar sendo culpado de ter morrido, de ter entrado na frente do morteiro atirado em cima dele… Ontem, na Band, Renata Fan, Denilson e Tite quase convenceram os telespectadores disso.

Fiquei chocada com o acontecido, com a morte do garoto, e mais chocada ainda, eu fiquei com a reação do clube brasileiro e de parte da imprensa esportiva, com os valores éticos e morais que morreram também. E fiquei me perguntando: Por quê algumas pessoas agem assim, com dois tipos de senso moral, e sem nenhuma justiça ou humanidade? A resposta talvez seja essa:

De acordo com nova regulamentação da Conmebol, o Corinthians pode ser até excluído do torneio caso seja comprovado o envolvimento de seus torcedores na confusão no estádio Jesús Bermudez.

codigo-disciplinar

O regulamento diz que o clube deve ser punido. E a gente já percebe que o clube, com a mídia o ajudando, está saindo por todas as tangentes, achando um caminho que justifique escapar. E a gente se pergunta: Pra que existe o regulamento se não for para ser cumprido? Além do mais, quando ele tem que ser cumprido por uns e pode ser descumprido por outros, não podemos mais chamar de bagunça o que acontece na Conmebol, e sim de sacanagem.

E eu quero entender, se a torcida não é extensão do clube, como diz o presidente do clube passível de ser excluído da competição, como é que o  Palmeiras foi punido e perdeu um monte de mandos de campo, pelo que fez a sua torcida, que não matou ninguém, no Pacaembu? Como é que o Santos foi punido por moedas jogadas em campo pelos seus torcedores? Será que é exclusividade de uma única torcida não ser extensão do clube, quando isso significa que clube e torcida sejam punidos? Não tem como fazer com que haja uma punição criminal e nenhuma punição esportiva.

Mas a Conmebol, que não fez niente no caso dos jogadores do Tigres, agredidos nos vestiários pelos seguranças do São Paulo, já anunciou a medida preventiva: O Corinthians jogará com portões fechados e não terá ingressos quando for visitante. A medida, que tem um prazo máximo de 60 dias (até que haja uma decisão final), poderá ser revertida ou então, agravada.

E eu fico aqui tentando imaginar qual situação é mais grave do que a que tem uma morte por violência gratuita? Qual situação seria passível de se ter as penas de exclusão da competição, rebaixamento, perda de pontos… Jogar com portões fechados é uma das mais brandas, só perdendo para “advertência” e “repreensão”…

E pensar que a Inglaterra, por causa do vandalismo dos hooligans, puniu dois de seus clubes, banindo-os das competições europeias por cinco anos (!!), enquanto no Brasil, time, TV, e imprensa, quase que em sua totalidade, mascaram o crime e tentam fazê-lo parecer fatalidade.

Mas lá na Inglaterra é primeiro mundo, não é mesmo?  E na América do Sul nós somos um amontoado de países de terceiro mundo, cujo futebol é cuidado por entidades igualmente de terceiro mundo, e noticiado por muitos profissionais de imprensa de terceiro mundo..

Com um imenso histórico de impunidade, e sem credibilidade alguma, não se pode esperar nada da Conmebol  – não se pode esperar nada da CBF também. E é por isso, que, mais uma vez,  vão “passar a mão na cabeça” de todo mundo,  e, não demora muito, serão todos inocentados.

O grande culpado mesmo, foi Kevin, o garotinho boliviano, que do alto de seus quatorze anos, cheios de vida, resolveu se colocar no caminho do morteiro disparado pelo torcedor rival e, com isso, fez a coisa ficar chata e tirou o brilho da festa…

E esse garoto poderia ser meu filho, poderia ser seu, ou de qualquer um de nós…

  • Elisia Marta

    VC talvez tenha dito, tudo ou até mais o que pensamos,e principalmente essa Imprensa , que só faltam colocar seus comentaristas , ou que droga sejam, quase com a camisa do seus times, aquele Osmar de Oliveira, tentou ao máximo comparar a Morte , com as pedras, fiquei repugnada, Nojento. Osmar de Oliveira, Neto, Chico lang, FlavioPrado, e um tanto desses Drogas deviam ser excluidas da TV.

    • taniaclorofila

      Ficamos todos tristes, chocados com o que aconteceu. Elisia.
      E aí, no meio da comoção geral, a gente começa a perceber as entrelinhas de quem tem outros interesses; a gente começa a perceber que vai acontecer o que sempre acontece, quando o time envolvido é esse: NADA!
      E é isso o que deixa as pessoas enojadas, revoltadas. Não tem nada de clubismo.
      Na verdade, clubismo é que faz pessoas como as que vc citou, jogarem a ética e a decência no lixo, fingindo que não houve um crime, horrível; fingindo que um garotinho não foi morto; fingindo e mentindo apenas para salvar de uma punição o time para o qual torcem…
      Lamentável!

  • Elisia Marta

    VC talvez tenha dito, tudo ou até mais o que pensamos,e principalmente essa Imprensa , que só faltam colocar seus comentaristas , ou que droga sejam, quase com a camisa do seus times, aquele Osmar de Oliveira, tentou ao máximo comparar a Morte , com as pedras, fiquei repugnada, Nojento. Osmar de Oliveira, Neto, Chico lang, FlavioPrado, e um tanto desses Drogas deviam ser excluidas da TV.

    • taniaclorofila

      Ficamos todos tristes, chocados com o que aconteceu. Elisia.
      E aí, no meio da comoção geral, a gente começa a perceber as entrelinhas de quem tem outros interesses; a gente começa a perceber que vai acontecer o que sempre acontece, quando o time envolvido é esse: NADA!
      E é isso o que deixa as pessoas enojadas, revoltadas. Não tem nada de clubismo.
      Na verdade, clubismo é que faz pessoas como as que vc citou, jogarem a ética e a decência no lixo, fingindo que não houve um crime, horrível; fingindo que um garotinho não foi morto; fingindo e mentindo apenas para salvar de uma punição o time para o qual torcem…
      Lamentável!

  • A galinhada não vai poder ter torcida qdo jogar no pacaembu, mas a torcida adversaria poderá ir ? Eis a questão

    • taniaclorofila

      Rodrigo, vc acredita mesmo que essa pena, MUITO BRANDA POR SINAL, será aplicada?

  • A galinhada não vai poder ter torcida qdo jogar no pacaembu, mas a torcida adversaria poderá ir ? Eis a questão

    • taniaclorofila

      Rodrigo, vc acredita mesmo que essa pena, MUITO BRANDA POR SINAL, será aplicada?

  • Brilhante e emocionante, mais uma vez, Tânia. Não há o que discutir uma vírgula do que você colocou. Pelo jeito o “bando de loucos” incluindo nele, torcedores, dirigentes e jornalistas, justificaram o porque são chamados como tal.

    • taniaclorofila

      Gaetano,

      Às vezes, eu fico pensando que o bando de loucos são os que conseguem pensar por conta própria. Um bando que cada vez têm menos pessoas fazendo parte dele.
      A lavagem cerebral imposta à população, por algumas dezenas de pseudos apresentadores, é brutal!

  • Gaetano

    Brilhante e emocionante, mais uma vez, Tânia. Não há o que discutir uma vírgula do que você colocou. Pelo jeito o “bando de loucos” incluindo nele, torcedores, dirigentes e jornalistas, justificaram o porque são chamados como tal.

    • taniaclorofila

      Gaetano,

      Às vezes, eu fico pensando que o bando de loucos são os que conseguem pensar por conta própria. Um bando que cada vez têm menos pessoas fazendo parte dele.
      A lavagem cerebral imposta à população, por algumas dezenas de pseudos apresentadores, é brutal!

  • GILSON PRADO

    Após as investigações da Rede Globo, do Governo, da CIA, FBI e do MOSSAD, , ficará provado que foi um Palmeirense infiltrado na Gaviões que efetuou o disparo. O Palmeiras ficará 5 anos sem participar das competições da Sul – Americana e o time da Marginal sem número receberá um pedido de desculpas. Não duvido de nada.

    • taniaclorofila

      Gilson,

      O Neto já saiu com essa: Quem garante que é um corintiano que fez isso? Eu lhe respondi que deve ter sido um palmeirense, que viajou até a Bolívia para matar um torcedor do outro time e, assim, incriminar a torcida e o time dele(Neto).
      Se bobear, são capazes de culpar o boliviano, funcionário do hotel onde o time brasileiro se hospedou, que é palmeirense.

      • GILSON PRADO

        Tânia, me desculpe, mas a partir do momento em que nós, superiores palmeirenses, ficarmos lendo o que um bando de ridículos como Neto, Perrone, Cosme Rimoli e outros idiotas escrevem, estaremos dando audiência à esses retardados, e é isso que eles querem, mesmo para contestar. Não perco o meu tempo com uma mídia totalmente omissa e parcial. O UOL neste momento está dando uma cobertura maior à redução do patrocínio da KIA com a gente do que o caso da Bolivia. Parece que estamos vivendo em Cuba ou na Venezuela, onde a imprensa não pode escrever a verdade. Deve ter um monte de estatal comprando todo mundo. Me desculpem os retardados pela comparação.

  • GILSON PRADO

    Após as investigações da Rede Globo, do Governo, da CIA, FBI e do MOSSAD, , ficará provado que foi um Palmeirense infiltrado na Gaviões que efetuou o disparo. O Palmeiras ficará 5 anos sem participar das competições da Sul – Americana e o time da Marginal sem número receberá um pedido de desculpas. Não duvido de nada.

    • taniaclorofila

      Gilson,

      O Neto já saiu com essa: Quem garante que é um corintiano que fez isso? Eu lhe respondi que deve ter sido um palmeirense, que viajou até a Bolívia para matar um torcedor do outro time e, assim, incriminar a torcida e o time dele(Neto).
      Se bobear, são capazes de culpar o boliviano, funcionário do hotel onde o time brasileiro se hospedou, que é palmeirense.

      • GILSON PRADO

        Tânia, me desculpe, mas a partir do momento em que nós, superiores palmeirenses, ficarmos lendo o que um bando de ridículos como Neto, Perrone, Cosme Rimoli e outros idiotas escrevem, estaremos dando audiência à esses retardados, e é isso que eles querem, mesmo para contestar. Não perco o meu tempo com uma mídia totalmente omissa e parcial. O UOL neste momento está dando uma cobertura maior à redução do patrocínio da KIA com a gente do que o caso da Bolivia. Parece que estamos vivendo em Cuba ou na Venezuela, onde a imprensa não pode escrever a verdade. Deve ter um monte de estatal comprando todo mundo. Me desculpem os retardados pela comparação.

  • Edson

    Os jornalistas esportivos são línguas de aluguel.
    Os integrantes da imprensa formam a classe que mais cobra ética de todos os cidadãos, mas curiosamente, é a classe que menos a aplica.

    • taniaclorofila

      Verdade, Edson.
      Estão sempre cobrando ética de todo mundo, ficavam escandalizados com um palavrão de Felipão e, num caso como esse, de um garoto morto estupidamente, eles não se escandalizam nem um pouco e esquecem a ética em casa.
      Pelo contrário, dizem que foi uma coisa chata, que tirou o brilho da festa. Como se o garoto assassinado ainda fosse culpado por todo o mal estar e constrangimento que se seguiu à sua morte.

  • Edson

    Os jornalistas esportivos são línguas de aluguel.
    Os integrantes da imprensa formam a classe que mais cobra ética de todos os cidadãos, mas curiosamente, é a classe que menos a aplica.

    • taniaclorofila

      Verdade, Edson.
      Estão sempre cobrando ética de todo mundo, ficavam escandalizados com um palavrão de Felipão e, num caso como esse, de um garoto morto estupidamente, eles não se escandalizam nem um pouco e esquecem a ética em casa.
      Pelo contrário, dizem que foi uma coisa chata, que tirou o brilho da festa. Como se o garoto assassinado ainda fosse culpado por todo o mal estar e constrangimento que se seguiu à sua morte.

  • manso10

    Ler um texto desse deixa qualquer um melhor. Melhor moralmente, melhor espiritualmente, melhor como pessoa humana.

    A sobriedade, o senso de justiça e a imparcialidade de Tânia Clorofila, que purifica e origina esse texto, o torna uma leitura obrigatória a todos os cidadãos do mundo, isso mesmo, não só daqueles que permeiam pelo futebol, mas também dos que procuram se posicionar com senso de justiça moral pessoal, principalmente. Neste sentido, aqui, os subsídios são fartos.

    O que li, nesse texto brilhante, passa muito longe dos justiçamentos parciais de adversários de torcidas de futebol como também da imoralidade presente nos pobres de espírito, que são muitos, esclarecidos ou não, e que enxergam ( ou se enxergam) tudo pela ótica da lei das compensações.

    Esse texto deveria ser traduzido para 200 idiomas.

    Parabéns Tânia, e me perdoe pela tietagerm. Isso eu não pude evitar.

    • taniaclorofila

      Obrigada, Manso, pelas palavras e por ter percebido que tentei me posicionar como pessoa, com os valores morais que carrego comigo, e não como torcedora de um time rival do que está envolvido nessa vergonha toda.

      Um abraço.

  • manso10

    Ler um texto desse deixa qualquer um melhor. Melhor moralmente, melhor espiritualmente, melhor como pessoa humana.

    A sobriedade, o senso de justiça e a imparcialidade de Tânia Clorofila, que purifica e origina esse texto, o torna uma leitura obrigatória a todos os cidadãos do mundo, isso mesmo, não só daqueles que permeiam pelo futebol, mas também dos que procuram se posicionar com senso de justiça moral pessoal, principalmente. Neste sentido, aqui, os subsídios são fartos.

    O que li, nesse texto brilhante, passa muito longe dos justiçamentos parciais de adversários de torcidas de futebol como também da imoralidade presente nos pobres de espírito, que são muitos, esclarecidos ou não, e que enxergam ( ou se enxergam) tudo pela ótica da lei das compensações.

    Esse texto deveria ser traduzido para 200 idiomas.

    Parabéns Tânia, e me perdoe pela tietagerm. Isso eu não pude evitar.

    • taniaclorofila

      Obrigada, Manso, pelas palavras e por ter percebido que tentei me posicionar como pessoa, com os valores morais que carrego comigo, e não como torcedora do time rival do que está envolvido nessa vergonha toda.

      Um abraço.

  • Baratella

    Perfeito seu texto Tania, parabens.
    Mas o que mais me deixa indignado é a tropa de choque que logo sai em defesa do indefensável, e o pior, tropa essa formada por jornalistase e até médicos jornalistas, que absurdo, como diria o Boris, “” Isso é uma vergonha “”.
    Não se trata de aproveitar de uma situação por ser nosso arqui rival, mas sim de justiça, moral, e valores que aprendi desde infancia.
    Todos nós sabemos que bandido tem em toda torcida, só que aqui no Brasil se inverte tudo. Num país que dois irmãos matam um casal a pauladas e em 11 anos estão livres, num país onde um cidadão mata o pai e madrasta com 11 tiros, é condenado a 33 anos e sai pela porta da frente do tribunal o que se esperar.
    Nem quero entrar no mérito da punição dada ao clube ou a torcida, mas o cara que fez isso tem que ser preso, aqui no Brasil com certeza não seria, talvez até seria homenageado pelo grande feito.
    O fato é que o sinalizador não foi atirado pra cima, e sim em direção a torcida adversária, ou seja, houve sim intenção de acertar alguém. Isso é fatalidade? Atirar em direção a outra torcida foi por acaso? Pra muitos hipócritas sim.
    Na verdade não espero punição, muito difícil acontecer, ainda mais a um clube que tem Lula ao seu lado.
    Agora que é revoltante ouvir certas pessoas falar tanta besteira no radio e tv, aaa isso é. E o piior é que formam a opinião de muita gente por ser conveniente.
    Abraço a todos.

    • taniaclorofila

      Baratella,

      No meu entendimento, fica cada vez mais claro que há “algo de muito podre no reino da Dinamarca”, porque não é possível que tantos profissionais de imprensa resolvam perder a vergonha na cara, a ética, a decência, o poder de raciocinar e o senso de humanidade, ao mesmo tempo e na mesma situação.
      Fica muito claro que estão defendendo algo mais, além dos seus clubes de coração, mesmo porque, nem todos que estão defendendo o direito de se matar um garoto a troco de nada (É ISSO O QUE A IMPRENSA ESTÁ FAZENDO!), torcem para o mesmo time.
      E quando muitos passam a achar que a vida vale menos do que certos interesses, a gente percebe e identifica que intere$$es $ão e$$e$.
      Tem muito mais coisa aí do que a gente imagina… pelo menos, é a impressão que tenho.

      Abraço

  • Baratella

    Perfeito seu texto Tania, parabens.
    Mas o que mais me deixa indignado é a tropa de choque que logo sai em defesa do indefensável, e o pior, tropa essa formada por jornalistase e até médicos jornalistas, que absurdo, como diria o Boris, “” Isso é uma vergonha “”.
    Não se trata de aproveitar de uma situação por ser nosso arqui rival, mas sim de justiça, moral, e valores que aprendi desde infancia.
    Todos nós sabemos que bandido tem em toda torcida, só que aqui no Brasil se inverte tudo. Num país que dois irmãos matam um casal a pauladas e em 11 anos estão livres, num país onde um cidadão mata o pai e madrasta com 11 tiros, é condenado a 33 anos e sai pela porta da frente do tribunal o que se esperar.
    Nem quero entrar no mérito da punição dada ao clube ou a torcida, mas o cara que fez isso tem que ser preso, aqui no Brasil com certeza não seria, talvez até seria homenageado pelo grande feito.
    O fato é que o sinalizador não foi atirado pra cima, e sim em direção a torcida adversária, ou seja, houve sim intenção de acertar alguém. Isso é fatalidade? Atirar em direção a outra torcida foi por acaso? Pra muitos hipócritas sim.
    Na verdade não espero punição, muito difícil acontecer, ainda mais a um clube que tem Lula ao seu lado.
    Agora que é revoltante ouvir certas pessoas falar tanta besteira no radio e tv, aaa isso é. E o piior é que formam a opinião de muita gente por ser conveniente.
    Abraço a todos.

    • taniaclorofila

      Baratella,

      No meu entendimento, fica cada vez mais claro que há “algo de muito podre no reino da Dinamarca”, porque não é possível que tantos profissionais de imprensa resolvam perder a vergonha na cara, a ética, a decência, o poder de raciocinar e o senso de humanidade, ao mesmo tempo e na mesma situação.
      Fica muito claro que estão defendendo algo mais, além dos seus clubes de coração, mesmo porque, nem todos que estão defendendo o direito de se matar um garoto a troco de nada (É ISSO O QUE A IMPRENSA ESTÁ FAZENDO!), torcem para o mesmo time.
      E quando muitos passam a achar que a vida vale menos do que certos interesses, a gente percebe e identifica que intere$$es $ão e$$e$.
      Tem muito mais coisa aí do que a gente imagina… pelo menos, é a impressão que tenho.

      Abraço

  • Marco

    Questão fundamental que a imprensa está “esquecendo”.
    COMO OS SINALIZADORES FORAM TRANSPORTADOS ATÉ A BOLÍVIA?
    A torcida deles teve ajuda de quem paara passar os artefatos pela fiscalizações dos aeroportos? Todos nós sabemos que até cortado de unha fica retido na inspeção de bagagens e pessoal.

    • taniaclorofila

      Muito bem lembrado, Marco!
      Quem foi que ajudou o torcedores a passar pelas fiscalizações dos aeroportos?
      E é óbvio que esses torcedores tiveram ajuda. Assim como, normalmente, torcedores , de todos os clubes, têm ajuda até com passagens aéreas.
      Mas na hora de responsabilizar, ‘quem ajudou’ não tem nada com isso, né?
      Pelo menos, é o que diz a nossa podre imprensa esportiva paulista.

  • Marco

    Questão fundamental que a imprensa está “esquecendo”.
    COMO OS SINALIZADORES FORAM TRANSPORTADOS ATÉ A BOLÍVIA?
    A torcida deles teve ajuda de quem paara passar os artefatos pela fiscalizações dos aeroportos? Todos nós sabemos que até cortado de unha fica retido na inspeção de bagagens e pessoal.

    • taniaclorofila

      Muito bem lembrado, Marco!
      Quem foi que ajudou o torcedores a passar pelas fiscalizações dos aeroportos?
      E é óbvio que esses torcedores tiveram ajuda. Assim como, normalmente, torcedores , de todos os clubes, têm ajuda até com passagens aéreas.
      Mas na hora de responsabilizar, ‘quem ajudou’ não tem nada com isso, né?
      Pelo menos, é o que diz a nossa podre imprensa esportiva paulista.

  • taniaclorofila

    Se soltar um sinalizador e com isso tirar a vida de alguém é uma fatalidade, então o rapaz da banda, que fazia show na boate Kiss, em Santa Maria, é inocente?

    Ou ele seria ainda mais inocente, uma vez que pensava apenas em proporcionar um espetáculo, ao contrário do torcedor que, ainda que não quisesse matar, sabia que ia ferir quem fosse atingido?

    Em momento algum, a mídia saiu em defesa do rapaz da banda que fazia show na boate Kiss. Em momento algum foi dito que era uma fatalidade…
    O QUE É DIFERENTE AGORA?

  • taniaclorofila

    Essas perguntas ficam na minha cabeça…

    Se soltar um sinalizador e com isso tirar a vida de alguém é uma fatalidade, então o rapaz da banda, que fazia show na boate Kiss, em Santa Maria, é inocente?

    Ou ele seria ainda mais inocente, uma vez que pensava apenas em proporcionar um espetáculo, ao contrário do torcedor que, ainda que não quisesse matar, sabia que ia ferir quem fosse atingido?

    Em momento algum, a mídia saiu em defesa do rapaz da banda que fazia show na boate Kiss. Em momento algum foi dito que era uma fatalidade…
    O QUE É DIFERENTE AGORA?

  • ana maria

    Tânia, alguém do blog disse que esse texto deveria ser traduzido em 200 idiomas.
    Concordo com ele.
    Você sempre me emociona e diz o que a gente espera ler de uma pessoa sensata.
    Parabéns

  • ana maria

    Tânia, alguém do blog disse que esse texto deveria ser traduzido em 200 idiomas.
    Concordo com ele.
    Você sempre me emociona e diz o que a gente espera ler de uma pessoa sensata.
    Parabéns

  • Marco

    Segue texto publicado pelo Observatório Alvi Verde:

    DOIS
    PESOS E DUAS MEDIDAS! A PALAVRA DA MAIOR PARTE DOS JORNALISTAS ESPORTIVOS, NÃO
    VALE UM MÍSERO CENTAVO!

    A MÍDIA PAULISTANA, A PIOR DO BRASIL,
    NÃO TOMA JEITO MESMO!

    EXPLICO.

    ANO PASSADO, APÓS
    O DERBY DE 16/09, OS MANCHADOS
    DEPREDARAM O PACAEMBU, E O PALMEIRAS FOI PUNIDO SEVERAMENTE PELO
    STJD.

    A UNANIMIDADE DA
    MÍDIA PAULISTANA, SEM NENHUMA EXCEÇÃO, APOIOU AS MEDIDAS DRACONIANAS, IMPOSTAS
    AO PALMEIRAS.

    CONDENADO A PAGAR 40 MIL DE MULTA, O
    VERDÃO PERDEU QUATRO MANDOS DE CAMPO NA FASE DECISIVA DO BRASLEIRO, O QUE
    ABREVIOU O SEU REBAIXAMENTO.

    DETALHE: O SOPRADOR DE APITO MARCELO
    APARECIDO DE SOUZA GARFOU, ESCANDALOSAMENTE, O PALMEIRAS, PROVOCANDO A IRA DA
    TORCIDA.

    A MÍDIA PAULISTANA, A PIOR DO BRASIL,
    NÃO PRONUNCIOU UMA ÚNICA SÍLABA DE CRITICA À ARBITRAGEM FACCIOSA DO INCOMPETENTE
    SOPRADOR…

    COMO SE NÃO BASTASSE, APOIOU, COMO DE
    PRAXE, TODOS OS EXAGEROS DOS AMIGOS DE PAULO SHIMIDT NO TRIBUNAL DE
    EXCEÇÃO.

    DE QUEBRA, BATEU FORTE NO PALMEIRAS E
    POTENCIALIZOU A CRISE DO CLUBE.

    NÃO HOUVE CRONISTA QUE NÃO O FIZESSE,
    POSTO QUE O DELITO DA TORCIDA PALMEIRENSE ERA DE GRANDE
    MONTA!

    SABEM QUAL O ARGUMENTO DA
    ÉPOCA?

    “OS CLUBES TÊM DE PAGAR PELO QUE FAZEM
    OS SEUS TORCEDORES DENTRO DAS PRAÇAS
    ESPORTIVAS”.

    AGORA QUE O CU-RINTIA FOI PUNIDO MUITO
    BRANDAMENTE PELA CONMEBOL EM PROPORÇÃO AO DELITO IMPERDOÁVEL DE SUA TORCIDA
    ASSASSINA, QUASE TODAS AS MESMAS BOCAS QUE CONDENARAM O PALMEIRAS, (NETO,
    INCLUSIVE), MUDAM RADICALMENTE O DISCURSO.

    NETO E OUTROS
    JORNALISTAS FALAM, DELIRANTEMENTE, EM ADVERSÁRIOS INFILTRADOS NA TORCIDA,
    MESMO QUE O JOGO TENHA
    SIDO REALIZADO NA LONGÍNQUA ALTITUDE BOLIVIANA

    MAS ESSA HIPÓTESE
    JAMAIS CHEGOU A SER COGITADA OU ADMITIDA EM RELAÇÃO
    AO DERBY DO ANO PASSADO. MESMO SENDO O JOGO EM SAMPA.

    HÁ MUITOS
    ANOS EU VENHO SUSPEITANDO
    QUE MUITAS AÇÕES PREDATÓRIAS DOS MANCHADOS É FRUTO DE CURINTIANOS INFILTRADOS.
    TEM SENTIDO!

    AGORA QUE O CURINTIA FOI PUNIDO, OS MESMOS QUE
    APLAUDIRAM, APOIARAM E ELOGIARAM O TRIBUNAL DE BRINQUEDO DO RIO
    DE JANEIRO NA PUNIÇÃO AO PALMEIRAS MUDAM
    DIAMETRALMENTE, COMPLETAMENTE O DISCURSO, DE FORMA COVARDE E
    DESLEAL.

    ELES DIZEM QUE
    “ UM CLUBE DA GRANDEZA DO CU-RINTIA
    NÃO PODE PAGAR PELOS ERROS DE MEIA DÚZIA DE SEUS
    TORCEDORES!”

    ESSA MUDANÇA DE POSIÇÃO DE TANTOS,
    AGORA QUE UM FATO ANÁLOGO GRAVÍSSIMO ENVOLVE O CU-RINTIA, É UMA TREMENDA
    DESFAÇATEZ, MUITA FALTA DE CARÁTER!

    POR QUE NÃO DISSERAM NA ÉPOCA QUE
    AQUELAS OBSERVAÇÕES SE APLICAVAM A TODOS OS CLUBES, EXCETO AO
    CURINTIA!

    PERGUNTO A TODOS OS CRONISTAS
    PAULISTAS:

    O QUE DENUNCIO É TEORIA DA
    CONSPIRAÇÃO?

    OU A PRÁTICA DA
    CONSTATAÇÃO?

    PAREM DE TAPAR O SOL COM A PENEIRA E
    IMAGINAR QUE DO LADO DE CÁ SÓ TEM IDIOTAS, TROUXAS E BOIADA
    TANGIDA!

    BASTA
    DE HIPOCRISIA!

    OU VOCES
    AMAM DEMAIS O CU-RINTIA, OU, HIPÓTESE MAIS PROVÁVEL, TEM MEDO, DA TORCIDA

  • Marco

    Segue texto publicado pelo Observatório Alvi Verde:

    DOIS
    PESOS E DUAS MEDIDAS! A PALAVRA DA MAIOR PARTE DOS JORNALISTAS ESPORTIVOS, NÃO
    VALE UM MÍSERO CENTAVO!

    A MÍDIA PAULISTANA, A PIOR DO BRASIL,
    NÃO TOMA JEITO MESMO!

    EXPLICO.

    ANO PASSADO, APÓS
    O DERBY DE 16/09, OS MANCHADOS
    DEPREDARAM O PACAEMBU, E O PALMEIRAS FOI PUNIDO SEVERAMENTE PELO
    STJD.

    A UNANIMIDADE DA
    MÍDIA PAULISTANA, SEM NENHUMA EXCEÇÃO, APOIOU AS MEDIDAS DRACONIANAS, IMPOSTAS
    AO PALMEIRAS.

    CONDENADO A PAGAR 40 MIL DE MULTA, O
    VERDÃO PERDEU QUATRO MANDOS DE CAMPO NA FASE DECISIVA DO BRASLEIRO, O QUE
    ABREVIOU O SEU REBAIXAMENTO.

    DETALHE: O SOPRADOR DE APITO MARCELO
    APARECIDO DE SOUZA GARFOU, ESCANDALOSAMENTE, O PALMEIRAS, PROVOCANDO A IRA DA
    TORCIDA.

    A MÍDIA PAULISTANA, A PIOR DO BRASIL,
    NÃO PRONUNCIOU UMA ÚNICA SÍLABA DE CRITICA À ARBITRAGEM FACCIOSA DO INCOMPETENTE
    SOPRADOR…

    COMO SE NÃO BASTASSE, APOIOU, COMO DE
    PRAXE, TODOS OS EXAGEROS DOS AMIGOS DE PAULO SHIMIDT NO TRIBUNAL DE
    EXCEÇÃO.

    DE QUEBRA, BATEU FORTE NO PALMEIRAS E
    POTENCIALIZOU A CRISE DO CLUBE.

    NÃO HOUVE CRONISTA QUE NÃO O FIZESSE,
    POSTO QUE O DELITO DA TORCIDA PALMEIRENSE ERA DE GRANDE
    MONTA!

    SABEM QUAL O ARGUMENTO DA
    ÉPOCA?

    “OS CLUBES TÊM DE PAGAR PELO QUE FAZEM
    OS SEUS TORCEDORES DENTRO DAS PRAÇAS
    ESPORTIVAS”.

    AGORA QUE O CU-RINTIA FOI PUNIDO MUITO
    BRANDAMENTE PELA CONMEBOL EM PROPORÇÃO AO DELITO IMPERDOÁVEL DE SUA TORCIDA
    ASSASSINA, QUASE TODAS AS MESMAS BOCAS QUE CONDENARAM O PALMEIRAS, (NETO,
    INCLUSIVE), MUDAM RADICALMENTE O DISCURSO.

    NETO E OUTROS
    JORNALISTAS FALAM, DELIRANTEMENTE, EM ADVERSÁRIOS INFILTRADOS NA TORCIDA,
    MESMO QUE O JOGO TENHA
    SIDO REALIZADO NA LONGÍNQUA ALTITUDE BOLIVIANA

    MAS ESSA HIPÓTESE
    JAMAIS CHEGOU A SER COGITADA OU ADMITIDA EM RELAÇÃO
    AO DERBY DO ANO PASSADO. MESMO SENDO O JOGO EM SAMPA.

    HÁ MUITOS
    ANOS EU VENHO SUSPEITANDO
    QUE MUITAS AÇÕES PREDATÓRIAS DOS MANCHADOS É FRUTO DE CURINTIANOS INFILTRADOS.
    TEM SENTIDO!

    AGORA QUE O CURINTIA FOI PUNIDO, OS MESMOS QUE
    APLAUDIRAM, APOIARAM E ELOGIARAM O TRIBUNAL DE BRINQUEDO DO RIO
    DE JANEIRO NA PUNIÇÃO AO PALMEIRAS MUDAM
    DIAMETRALMENTE, COMPLETAMENTE O DISCURSO, DE FORMA COVARDE E
    DESLEAL.

    ELES DIZEM QUE
    “ UM CLUBE DA GRANDEZA DO CU-RINTIA
    NÃO PODE PAGAR PELOS ERROS DE MEIA DÚZIA DE SEUS
    TORCEDORES!”

    ESSA MUDANÇA DE POSIÇÃO DE TANTOS,
    AGORA QUE UM FATO ANÁLOGO GRAVÍSSIMO ENVOLVE O CU-RINTIA, É UMA TREMENDA
    DESFAÇATEZ, MUITA FALTA DE CARÁTER!

    POR QUE NÃO DISSERAM NA ÉPOCA QUE
    AQUELAS OBSERVAÇÕES SE APLICAVAM A TODOS OS CLUBES, EXCETO AO
    CURINTIA!

    PERGUNTO A TODOS OS CRONISTAS
    PAULISTAS:

    O QUE DENUNCIO É TEORIA DA
    CONSPIRAÇÃO?

    OU A PRÁTICA DA
    CONSTATAÇÃO?

    PAREM DE TAPAR O SOL COM A PENEIRA E
    IMAGINAR QUE DO LADO DE CÁ SÓ TEM IDIOTAS, TROUXAS E BOIADA
    TANGIDA!

    BASTA
    DE HIPOCRISIA!

    OU VOCES
    AMAM DEMAIS O CU-RINTIA, OU, HIPÓTESE MAIS PROVÁVEL, TEM MEDO, DA TORCIDA

  • LUCIANO CAREZZATO

    Muito bem colocado , o fato é que os pobres Bolivianos não entenderam a agressão gratuita que receberam , não estão acostumados nem preparados à esse tipo de violência , estavam lá pra assistir à um jogo de futebol e foram pegos de surpresa pelo time do governo , sinalizadores da marinha soltos deliberadamente na torcida contrária simplesmente por não estarem vestindo a mesma cor da camisa e infelizmente como vc bem sitou no programa da band o sr osmar ( escrevo o nome sem letra maiuscula de propósito ) deu a entender que os culpados seriam os Bolivianos ……………Sim deveriam ter se precavido da chegada de bandidos vestidos de preto naquele estádio.

  • LUCIANO CAREZZATO

    Muito bem colocado , o fato é que os pobres Bolivianos não entenderam a agressão gratuita que receberam , não estão acostumados nem preparados à esse tipo de violência , estavam lá pra assistir à um jogo de futebol e foram pegos de surpresa pelo time do governo , sinalizadores da marinha soltos deliberadamente na torcida contrária simplesmente por não estarem vestindo a mesma cor da camisa e infelizmente como vc bem sitou no programa da band o sr osmar ( escrevo o nome sem letra maiuscula de propósito ) deu a entender que os culpados seriam os Bolivianos ……………Sim deveriam ter se precavido da chegada de bandidos vestidos de preto naquele estádio.

  • Renan(@NananRe)

    A diferença Tânia é que agora estão mexendo no time do dedo cortado…

  • Renan(@NananRe)

    A diferença Tânia é que agora estão mexendo no time do dedo cortado…

  • Será que alguém tem dúvida que a Globo, Fox e CBF vão dar um jeito de aliviar AINDA MAIS os gambás? Não costumo ir no blog do gambá Neto, mas fiquei curioso para saber a opinião dele com relação a esse assunto e como já era previsto, ele defende que não deveria ter punição … é incrivel como um cara pode fazer o ‘sinal da cruz’ todos os dias antes de começar o seu programa na televisão e se mostrar totalmente insensível e indiferente com relação a uma vida perdida e prefere defender o clube que ele ama. . . .

  • Marcio Lima

    Será que alguém tem dúvida que a Globo, Fox e CBF vão dar um jeito de aliviar AINDA MAIS os gambás? Não costumo ir no blog do gambá Neto, mas fiquei curioso para saber a opinião dele com relação a esse assunto e como já era previsto, ele defende que não deveria ter punição … é incrivel como um cara pode fazer o ‘sinal da cruz’ todos os dias antes de começar o seu programa na televisão e se mostrar totalmente insensível e indiferente com relação a uma vida perdida e prefere defender o clube que ele ama. . . .

  • alexandre

    Tânia, o corinthians é o quinto ou o sexto maior devedor de tributos entre os clubes do Brasil, e consegue patrocínio público federal e estádio financiado pelo BNDS. Isso é fruto da política dos camaradas travestidos de salvadores do povo.

  • alexandre

    Tânia, o corinthians é o quinto ou o sexto maior devedor de tributos entre os clubes do Brasil, e consegue patrocínio público federal e estádio financiado pelo BNDS. Isso é fruto da política dos camaradas travestidos de salvadores do povo.

  • GIBA PORCO

    Sabem como irá acabar???
    Um menor de idade assumirá que comprou os artefatos de um camelô, que não se lembra qual.
    Não sabia como manejar e soltou sem querer.
    Ele estuda e trabalha.
    Será ouvido pela polícia de SP e liberado em seguida, é menor e não possui antecedentes.
    O governo brasileiro não permitirá a extradição.
    Como todos os 12 que estão na Bolívia são inocentes (afinal o culpado confesso está aqui), serão todos soltos.
    O time da marginal s/n, como identificou o culpado, poderá receber seus torcedores em seus jogos.
    Tudo acabará bem para o Governo, os torcedores, a Rede Globo, todos ganharão.
    Ah, me esqueci, o garoto boliviano??? Quem se importa com eles??? São a escória do Sul da América… O SCCP entrará em campo com uma faixa o homenageando e será elogiado por toda a crônica esportiva mundial…
    Triste fim.

  • GIBA PORCO

    Sabem como irá acabar???
    Um menor de idade assumirá que comprou os artefatos de um camelô, que não se lembra qual.
    Não sabia como manejar e soltou sem querer.
    Ele estuda e trabalha.
    Será ouvido pela polícia de SP e liberado em seguida, é menor e não possui antecedentes.
    O governo brasileiro não permitirá a extradição.
    Como todos os 12 que estão na Bolívia são inocentes (afinal o culpado confesso está aqui), serão todos soltos.
    O time da marginal s/n, como identificou o culpado, poderá receber seus torcedores em seus jogos.
    Tudo acabará bem para o Governo, os torcedores, a Rede Globo, todos ganharão.
    Ah, me esqueci, o garoto boliviano??? Quem se importa com eles??? São a escória do Sul da América… O SCCP entrará em campo com uma faixa o homenageando e será elogiado por toda a crônica esportiva mundial…
    Triste fim.

  • alexandre

    A tática do advogado da torcida do time do povo, é apresentar um menor de idade asssumindo a autoria do crime. Vemos este filme todos os dias nas delegacias de polícia.

  • alexandre

    A tática do advogado da torcida do time do povo, é apresentar um menor de idade asssumindo a autoria do crime. Vemos este filme todos os dias nas delegacias de polícia.

  • taniaclorofila

    Um texto interessante de um jornalista que vive nos Estados Unidos e, por certo, não está contaminado com essa mentalidade do “quem trapaceia, mente, burla, engana, acoberta crimes e criminosos para se dar bem, é esperto que merece elogios”. Vale a pena ler:

    Bristol (EUA) – Como era de se prever, o incidente na Bolívia que custou a vida de um torcedor de 14 anos, Kevin Beltrán Espada, ameaça descambar para o terreno da farsa. A torcida organizada do Corinthians revela que nenhum dos detidos pela polícia boliviana é responsável. O responsável seria um menor de idade, que viajou sem ser incomodado para o Brasil.

    Parece ser uma manobra para permitir que os torcedores no momento detidos na Bolívia, indiciados pela morte, possam voltar ao Brasil sem mais delongas.

    Depois se discutiria se H.A.M., de 17 anos, menor pela lei brasileira, seria ou não julgado no Brasil, já que, pela lei boliviana, ele tem idade para responder criminalmente.

    A torcida organizada diz que o trouxe em segredo para o Brasil por se sentir “responsável” por ele. Esta é a mesma torcida que não se sente responsável quando seus integrantes vão para os estádios armados com os tais sinalizadores. Ao contrário, os incentiva.

    Todos sabem que os sinalizadores são proibidos, no Brasil como na Bolívia.

    O advogado de H. A. M. diz que o disparo foi “acidental”.

    Acidental? A mão do rapaz foi possuída por algum demônio e acionou o artefato, contra sua vontade? Quem quer que tenha feito o disparo foi visto na televisão apontando o sinalizador horizontalmente.

    As pessoas confundem acidente com ações irresponsáveis. Ações irresponsáveis porém não significam que seu autor não mereça ser responsabilidade por elas e encare a punição devida.

    Um menor morre, outro parece surgir como “jeitinho”.

    A polícia boliviana foi irresponsável, os dirigentes dos dois clubes foram irresponsáveis, a Conmebol é irresponsável, a mídia que defende e acoberta as torcidas organizadas é irresponsável e o sentido de “responsabilidade” da torcida corintiana é interesseiro, como quem vai ao restaurante “self-service” e escolhe apenas o que mais lhe convém.

    A torcida organizada do Corinthians não é a única que precisa passar por um processo civilizatório. O primeiro passo para todas deveria ser abster-se de aparecer com desculpas esfarrapadas para os atos criminosos de seus integrantes.

    Mas esperem sentados.

    Postado por Jose Inácio Werneck / GazetaEsportiva. net

  • taniaclorofila

    Um texto interessante de um jornalista que vive nos Estados Unidos e, por certo, não está contaminado com essa mentalidade do “quem trapaceia mente, burla, engana, acoberta crimes e criminosos, para se dar bem, é esperto que merece elogios”. Vale a pena ler:

    Bristol (EUA) – Como era de se prever, o incidente na Bolívia que custou a vida de um torcedor de 14 anos, Kevin Beltrán Espada, ameaça descambar para o terreno da farsa. A torcida organizada do Corinthians revela que nenhum dos detidos pela polícia boliviana é responsável. O responsável seria um menor de idade, que viajou sem ser incomodado para o Brasil.

    Parece ser uma manobra para permitir que os torcedores no momento detidos na Bolívia, indiciados pela morte, possam voltar ao Brasil sem mais delongas.

    Depois se discutiria se H.A.M., de 17 anos, menor pela lei brasileira, seria ou não julgado no Brasil, já que, pela lei boliviana, ele tem idade para responder criminalmente.

    A torcida organizada diz que o trouxe em segredo para o Brasil por se sentir “responsável” por ele. Esta é a mesma torcida que não se sente responsável quando seus integrantes vão para os estádios armados com os tais sinalizadores. Ao contrário, os incentiva.

    Todos sabem que os sinalizadores são proibidos, no Brasil como na Bolívia.

    O advogado de H. A. M. diz que o disparo foi “acidental”.

    Acidental? A mão do rapaz foi possuída por algum demônio e acionou o artefato, contra sua vontade? Quem quer que tenha feito o disparo foi visto na televisão apontando o sinalizador horizontalmente.

    As pessoas confundem acidente com ações irresponsáveis. Ações irresponsáveis porém não significam que seu autor não mereça ser responsabilidade por elas e encare a punição devida.

    Um menor morre, outro parece surgir como “jeitinho”.

    A polícia boliviana foi irresponsável, os dirigentes dos dois clubes foram irresponsáveis, a Conmebol é irresponsável, a mídia que defende e acoberta as torcidas organizadas é irresponsável e o sentido de “responsabilidade” da torcida corintiana é interesseiro, como quem vai ao restaurante “self-service” e escolhe apenas o que mais lhe convém.

    A torcida organizada do Corinthians não é a única que precisa passar por um processo civilizatório. O primeiro passo para todas deveria ser abster-se de aparecer com desculpas esfarrapadas para os atos criminosos de seus integrantes.

    Mas esperem sentados.

    Postado por Jose Inácio Werneck / GazetaEsportiva. net

  • Marco

    Aos amigos tudo, aos inimigos o rigor da lei e se o inimigo reclamar que
    as regras não aplicadas aos amigos do rei, ele é movido pelo sentimento do
    “clubismo”.

    Essa é a nova onda que parte dos discursos dos jornalistas
    “politicamente corretos” que habitam nossa ilibada imprensa esportiva.

    Além do rótulo de clubismo para desviar a atenção, há também o movimento
    para desvincular os atos das torcidas em relação aos clubes. Somente agora que
    o clube oficial da imprensa foi afetado!!!

    O Palmeiras foi o pioneiro nos julgamentos por imagens, imagens que a
    imprensa explorava e que chegavam aos tribunais para o prazer do promotor com
    vocação para estrela de TV. Fomos recordistas de julgamentos, enquanto outros
    clubes envolvidos em situações semelhantes nunca foram citados.

    Tivemos também o caso do “laser” de torcida, criticado e combatido, mas
    que nunca gerava punição, até que um torcedor do Palmeiras usasse em um jogo do
    seu time. Novamente o Palmeiras foi pioneiro, sendo um dos únicos e se não foi
    o único a ser punido.

    Em 2012, perdemos quatro mandos de jogos na fase decisiva da competição
    pelo comportamento da torcida no clássico do Pacaembu. Infelizmente, a atitude
    errada e irresponsável de torcedores ajudou a encobrir os fatos do jogo, como o
    do Palmeiras ser mais uma vez operado pela arbitragem fato que revoltou a
    torcida. A punição ao Palmeiras foi considerada correta por todos, sem
    relacioná-la com a não punição ao Flamengo por atos de seus torcedores. Para o
    Flamengo, a punição foi de apenas um jogo.

    Também existe o esquecimento de que o Palmeiras não poderá jogar em São
    Paulo nas quatro primeiras partidas do Brasileiro da série B deste ano, pois
    perdeu os mandos devido à briga entre uma torcida organizada e a polícia em
    Araraquara. Novamente, não houve polêmica em cima da punição ao Palmeiras.
    Nesse caso o clube deve pagar pela ação da torcida!!!

    Agora, quando o torcedor palmeirense cobra que o Código Disciplinar da
    Conmebol, criado neste ano, seja aplicado, ele é movido pelo “clubismo”,
    segundo intelectualóides adeptos da demagogia do falso moralismo. Um deles
    adora transformar sua bancada no programa esportivo noturno da ESPN em púlpito.

    O novo código disciplinar da Conmebol é claro e para caso graves a
    punição deveria ser a EXCLUSÃO DO TIME da competição, a não ser que não
    considerem morte como caso grave.

    Não haveria nenhum tipo de polêmica na esfera esportiva, se as leis
    existentes fossem aplicadas em igualdade de condições para todos, se a imprensa
    não tomasse partido e sem que uns sejam mais iguais do que outros.

    Cobrar a aplicação da lei, cobrar o mesmo rigor de punição para todos os
    clubes passou a ser “clubismo”, a nova forma encontrada pelos “equilibrados
    jornalistas” para manter tudo como está, inclusive suas imagens de “bons
    moços”.

  • Marco

    Aos amigos tudo, aos inimigos o rigor da lei e se o inimigo reclamar que
    as regras não aplicadas aos amigos do rei, ele é movido pelo sentimento do
    “clubismo”.

    Essa é a nova onda que parte dos discursos dos jornalistas
    “politicamente corretos” que habitam nossa ilibada imprensa esportiva.

    Além do rótulo de clubismo para desviar a atenção, há também o movimento
    para desvincular os atos das torcidas em relação aos clubes. Somente agora que
    o clube oficial da imprensa foi afetado!!!

    O Palmeiras foi o pioneiro nos julgamentos por imagens, imagens que a
    imprensa explorava e que chegavam aos tribunais para o prazer do promotor com
    vocação para estrela de TV. Fomos recordistas de julgamentos, enquanto outros
    clubes envolvidos em situações semelhantes nunca foram citados.

    Tivemos também o caso do “laser” de torcida, criticado e combatido, mas
    que nunca gerava punição, até que um torcedor do Palmeiras usasse em um jogo do
    seu time. Novamente o Palmeiras foi pioneiro, sendo um dos únicos e se não foi
    o único a ser punido.

    Em 2012, perdemos quatro mandos de jogos na fase decisiva da competição
    pelo comportamento da torcida no clássico do Pacaembu. Infelizmente, a atitude
    errada e irresponsável de torcedores ajudou a encobrir os fatos do jogo, como o
    do Palmeiras ser mais uma vez operado pela arbitragem fato que revoltou a
    torcida. A punição ao Palmeiras foi considerada correta por todos, sem
    relacioná-la com a não punição ao Flamengo por atos de seus torcedores. Para o
    Flamengo, a punição foi de apenas um jogo.

    Também existe o esquecimento de que o Palmeiras não poderá jogar em São
    Paulo nas quatro primeiras partidas do Brasileiro da série B deste ano, pois
    perdeu os mandos devido à briga entre uma torcida organizada e a polícia em
    Araraquara. Novamente, não houve polêmica em cima da punição ao Palmeiras.
    Nesse caso o clube deve pagar pela ação da torcida!!!

    Agora, quando o torcedor palmeirense cobra que o Código Disciplinar da
    Conmebol, criado neste ano, seja aplicado, ele é movido pelo “clubismo”,
    segundo intelectualóides adeptos da demagogia do falso moralismo. Um deles
    adora transformar sua bancada no programa esportivo noturno da ESPN em púlpito.

    O novo código disciplinar da Conmebol é claro e para caso graves a
    punição deveria ser a EXCLUSÃO DO TIME da competição, a não ser que não
    considerem morte como caso grave.

    Não haveria nenhum tipo de polêmica na esfera esportiva, se as leis
    existentes fossem aplicadas em igualdade de condições para todos, se a imprensa
    não tomasse partido e sem que uns sejam mais iguais do que outros.

    Cobrar a aplicação da lei, cobrar o mesmo rigor de punição para todos os
    clubes passou a ser “clubismo”, a nova forma encontrada pelos “equilibrados
    jornalistas” para manter tudo como está, inclusive suas imagens de “bons
    moços”.