Verdão se une a grandes empresas em programa de sócio-torcedor

Nesta segunda-feira (14), o futebol brasileiro ganhou um grande reforço com o lançamento do Movimento Por Um Futebol Melhor, em evento realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo.  A união de nove grandes empresas, redes de supermercados, clubes e sociedade promete gerar benefícios concretos para impulsionar a receita dos clubes por meio do programa de sócio-torcedor dos times. Ganham o torcedor e os clubes, que financeiramente sólidos poderão investir em infraestrutura, categorias de base e na contratação de craques no país pentacampeão mundial.

Ambev, Unilever, PepsiCo, Seara, Danone, Bradesco, Netshoes, BURGER KING® e SKY inauguram o projeto e darão descontos em produtos e serviços. Essa configuração, no entanto, é inicial, já que o Movimento Por Um Futebol Melhor é aberto a todas as empresas interessadas em apoiar o futebol.

Os benefícios oferecidos por Ambev, Seara, PepsiCo, Unilever e Danone começaram a valer nesta terça-feira (15).  Já a partir de fevereiro, Netshoes, SKY, Burger King® e Bradesco também passarão a conceder benefícios aos sócios-torcedores.

Inicialmente, participarão os times de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, como Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos, Ponte Preta, Portuguesa, Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Atlético, Cruzeiro, América, Vitória e Bahia. Em março, após a operacionalização das redes de supermercados regionais, está prevista a inclusão do Rio Grande do Sul (Internacional e Grêmio) e Pernambuco (Santa Cruz, Náutico e Sport).

A expectativa é que até o final do ano os times do Ceará (Fortaleza e Ceará), Goiás (Goiás) e Santa Catarina (Figueirense e Avaí) entrem em campo, assim como os demais clubes que compõem a parceria com a Brahma, que hoje totaliza 34 equipes.

Mecânica do projeto

O projeto está sendo lançado após quase dois anos de estudos e trabalho, que agora propiciarão que as empresas participantes deem vantagens aos sócios-torcedores no consumo de seus produtos. As mensalidades têm preços variados, mas os benefícios são amplos. Os torcedores terão descontos inicialmente em cerca de 300 produtos em segmentos diversos como alimentos, bebidas, higiene pessoal, limpeza e material esportivo.

O sócio-torcedor precisará no final da compra apenas informar seu CPF. Os sistemas dos caixas estarão interligados à base dos clubes e o desconto será dado automaticamente. A nota fiscal mostrará ao final da compra quanto o cliente economizou.

No setor de serviços, os descontos passam por entretenimento e produtos financeiros. Isso representa tanto uma forma de gerar vantagens econômicas para uma grande fatia de torcedores ao mesmo tempo em que proporciona a vivência desse público com seu time de coração.

As redes nacionais parceiras são Carrefour e Extra. Em breve, o Walmart será outra grande opção. Em São Paulo, Rio, Minas e Bahia, o consumidor terá cerca de 20 redes à disposição. Para facilitar a identificação no ponto de venda os produtos participantes terão um selo do Movimento Por Um Futebol Melhor.

Em paralelo, o site www.futebolmelhor.com.br será o grande portal para informações aos torcedores. Nele, será possível ter acesso aos produtos e serviços participantes, os descontos, as redes de supermercados parceiras, os planos de cada clube e o saldo de desconto acumulado pelo sócio.

Economia em alta e expectativas

O cenário para o lançamento do Movimento Para Um Futebol Melhor não poderia ser melhor. O Brasil ocupa a sétima posição na economia mundial, à frente de Espanha e Itália, países que hoje possuem grandes ligas de futebol.

Atualmente, 350 mil pessoas (0,2% da base de torcedores) participam de programas de sócios (dados referentes aos 34 times parceiros da Brahma). Se, com o Movimento Por Um Futebol Melhor, conseguirmos atingir a meta de 3,5 milhões de participantes (2%), será possível gerar uma receita incremental superior a R$ 1 bilhão anuais aos cofres dos clubes. Esse montante será revertido para fazermos do Campeonato Brasileiro o melhor do mundo.

Agência Palmeiras 

A matéria completa:

http://www.palmeiras.com.br/noticias/2013/01/16/11h33-id8631-verdao+se+une+a+grandes+empresas+em+programa+de+socio-torcedor.shtml#.UPgjTR1EFp5

Maravilha, né galera? Uma vez que a torcida é a “locomotiva que faz andar qualquer projeto do clube, só fica faltando darem aos sócios-torcedores o direito de votar e escolher os seus representantes, não é mesmo? Aí ficará perfeito!

  • Rita, apesar de termos os diretores mais burros do mundo, que só atrapalham meu gigante Palmeiras, eu ainda acredito que voltaremos à ser o maior do Brasil. Com estádio próprio e moderníssimo, sem dinheiro público e construído no centro da cidade mais rica da América Latina, uma grande torcida, 3a. ou 4a. do Brasil e com enorme poder aquisitivo, vcs vão ver, ainda calaremos a boca de muita gente, sem a ajuda de ninguém, governo, Rede Globo, ou arbitragens.

  • GIBÃO

    Rita, apesar de termos os diretores mais burros do mundo, que só atrapalham meu gigante Palmeiras, eu ainda acredito que voltaremos à ser o maior do Brasil. Com estádio próprio e moderníssimo, sem dinheiro público e construído no centro da cidade mais rica da América Latina, uma grande torcida, 3a. ou 4a. do Brasil e com enorme poder aquisitivo, vcs vão ver, ainda calaremos a boca de muita gente, sem a ajuda de ninguém, governo, Rede Globo, ou arbitragens.