PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DO ASSALTO NO DERBY…

A gente sempre fica meio desconfiado da arbitragem quando vai jogar um Derby… nos últimos que disputamos já tinham acontecido coisas das quais até Deus duvidava… Danilo expulso e, Liedson, -que abriu a coxa do Danilo com as travas da chuteira- não… Liedson dando solada no peito do Deola sem ser punido… Chicão quase quebrando, de propósito, a perna do Barcos sem ser expulso… Valdivia expulso e Jorge “ele jura que é liMdo e craque” Henrique não… gols impedidos… Tantas coisas! Os vídeos e as imagens estão por aí…

A gente reclama, a imprensinha faz cara de paisagem, esconde algumas imagens, omite algumas informações, distorce outras,  desce a lenha no Palmeiras  e, com a ajuda dos ex ‘alguma coisa’ comentaristas fazem direitinho o serviço de fazer parecerem lances normais, a sacanagem das arbitragens.

Eu não esqueci os roubos absurdamente descarados nos jogos do Palmeiras com o Bahia, com o Cruzeiro, e nem de todas as outras garfadas, que nos afanaram 11 pontos (e olha lá). Aí não há cristo que saia da zona de rebaixamento mesmo! Alguém tá financiando isso…

No domingo passado, foi uma vergonha! Juro que não pensei que o time da Marginal precisasse de ajuda do apito para jogar contra um clube cheio de problemas, com um técnico interino e que está lutando para sair da zona de rebaixamento! Falam que o Palmeiras tá morto, mas sem apito não ganham do “morto”, né?

Esperei alguns dias para ver como se comportaria a imprensa, o que ela diria… e nada! A mesma imprensa, que fez o maior escarcéu com o gol impedido do Santos nos gambás, -impedimento que fez até com que o responsável pela Comi$$ão de A$$altagem fosse afastado-, não viu nadinha de errado na arbitragem do Derby. Mas que sacanas!

Desde o primeiro minuto, o juiz já estava predisposto a não marcar todas as faltas a favor do Palmeiras. Hummm… a gente já conhece esse modus operandi… Manja aquele amarelo mandrake, que, mais tarde justifica uma expulsão? Igual fizeram com Valdivia na final da Copa do Brasil? Então, numa jogada de ataque do Palmeiras, Luan foi empurrado, caiu na área, e levou amarelo por simulação!?! Nem os comentaristas, que costumam ser tão desfavoráveis ao Palmeiras, concordaram com o cartão dado pelo árbitro Marcelo Ribeiro de Souza. E o gambás baixando o sarrafo, com a autorização do juiz; Danilo tava com a caixa de ferramentas aberta…

Aos 25′, os gambás abriram o placar. Numa jogada em que o juiz deixou de assinalar falta criminosa em Barcos, e, na sequência,  Juninho vacilou, Romarinho se aproveitou e guardou! E foi provocar a Mancha Verde! Falam tanto que a violência deve ser evitada, e vem um imbecil provocar a torcida que é maioria no estádio. Tudo isso, meses depois de torcedores do Corinthians terem assassinado dois torcedores do Palmeiras!! Tudo isso, quando as torcidas vivem momentos de tanta tensão… E SE A TORCIDA, COM RAIVA PELA PROVOCAÇÃO, DERRUBASSE A CERCA E INVADISSE O CAMPO? QUEM SE RESPONSABILIZARIA?  Poderia ter acontecido uma desgraça!! Menos mal que foram só alguns copos d’água no campo e algumas cadeiras quebradas. Atitude que foi devidamente relatada pelo árbitro na súmula do jogo, mas a provocação do Romarinho que foi o estopim da revolta da torcida, o juiz ‘esqueceu’ de relatar. E Romarinho deve ser responsabilizado também! Tentem imaginar se fosse o Valdivia a fazer algo parecido… tentem imaginar a reação da torcida adversária…

E sem essa que errou de torcida, porque ele não é daltônico! Verde é muito diferente de preto! Luan foi pra cima cobrar o engraçadinho, e aí todo mundo se estranhou. E POR ISSO, E SÓ POR ISSO, O JUIZ, MARCELO RIBEIRO DE SOUZA, DEU AMARELO PRA ‘EMÍLIA’ DO CORINTHIANS!  Mas parece que o tribunal quer punir só o Palmeiras, o Luan… E o Romarinho, STJD? O Loco Abreu vocês pegaram, né? Provocar o Flamengo é passível de punição, mas provocar o Palmeiras não?

Depois disso, os ânimos ficaram exaltados na bancada, e no campo. O Palmeiras ia pra cima do Corinthians, como fazia desde o começo da partida. Mas aí o juiz resolveu ajeitar as coisas… Luan, numa jogada em que ele Guilherme se enroscaram, foi expulso! Eu não falo que os livros de regras são dois? O Corinthians batia à vontade, valia até voadora!  E aí vem o Godói no programinha mequetrefe do dia seguinte, dizer que o Luan parecia que estava numa guerra, mas estava só num jogo de futebol. Deveriam ter contado isso pro Danilo, né Godói? Pro Wallace…

Essa história de colocar ex-juiz -que roubava pra caramba-  para comentar arbitragem, para “explicar para o telespectador o que aconteceu dentro de campo, é o mesmo que colocar o capeta para rezar missa… A gente tem que ser muito trouxa pra acreditar nele.

Com um a menos ficava mais difícil a reação do Palmeiras. E os gambás, só continuavam com um a mais porque o juiz assim determinava. Oportunidade para expulsar corintianos não faltou. E, mesmo assim, até o final da primeira etapa, o Palmeiras era quem mais marcava presença no ataque.

O Corinthians marcou o segundo gol logo no começo da segunda etapa, num outro vacilo nosso.

Estava funcionando a tática da arbitragem de deixar os jogadores do Palmeiras pilhados com a não marcação de faltas violentas, enquanto que qualquer encostada no adversário é assinalada, é motivo de cartão… As faltas na entrada da área corintiana aconteciam aos montes e o juiz não marcava nenhuma! Marcou a primeira aos 24′ do segundo tempo, (carrinho desleal de Danilo em M. Ramos) só depois que Assunção saiu de campo.

Aos 35′, Guilherme Andrade meteu a mão na bola. Bola que ia para o atacante do Palmeiras e só não foi porque a mão do jogador do Corinthians interrompeu a trajetória. Pênalti, que Marcelo Ribeiro de Souza, claro, achou lance normal.

Como achou normal também, o carrinho criminoso que Danilo -que já tinha amarelo-  deu em Valdivia por trás.  Qual jogador do Palmeiras poderia dar um carrinho criminoso num adversário, por trás, e o juiz mandar seguir? NENHUM! E EM JOGO ALGUM!

Aos 43, Valdivia marcou o gol do Palmeiras, o juiz validou, e o time inteiro dos gambás foi pressionar o árbitro, porque o bandeira teria marcado falta de Obina na jogada que antecedeu o gol (Valdivia foi o único palmeirense a reclamar com o bandeira). O juiz foi até o bandeira e… ANULOU O GOL!! A pisada no Barcos antes do primeiro gol dos gambás ficou por isso mesmo! Mas uma falta, discutível, de Obina fez o gol do Palmeiras ser anulado.

A falta que antecedeu o primeiro gol dos gambás, foi UMA BAITA ‘JOELHADA QUE BARCOS DEU NAS TRAVAS DA CHUTEIRA DE WALLACE’. E da qual ninguém falou a respeito, a não ser depois que os palmeirenses apareceram com as imagens. E ninguém falou também que Wallace tinha que ter sido expulso por isso! E, ainda assim, parece que o STJD, sem vergonha, também vai deixar passar batido. O juiz que expulsou Luan, achou normal o carrinho criminoso de Danilo em Valdivia, achou normal Wallace pisar, de propósito, um adversário… E o STJD (querem apostar?), vai achar normal também e não vai fazer nada! Pilantragem que não acaba mais!

Wallace pisa em Barcos pouco antes do gol do Corinthians (Reprodução/Instagram

 

VERGONHA! PARA O TIME QUE PRECISA DE MULETA PARA CAMINHAR E PARA O FUTEBOL BRASILEIRO, CADA VEZ MAIS IMUNDO! E se é para fazer imundície, estão colocando as pessoas certas na CBF, estão usando os árbitros certos! Vai chegar a hora em que o dano atingirá a todos, sem exceção; até os que se acham mais espertos agora.

Abre o olho palestrino! Enquanto tentam jogar você contra o seu time, eles desviam a sua atenção das sujeiras que fazem com ele!

MAS, COMO DISSE O MAURÍCIO RAMOS, O PALMEIRAS VAI LUTAR, VAI CONSEGUIR! E AÍ, VÃO TER QUE NOS ENGOLIR!

QUEM VIVER VERÁ!

 

 

  • Pois é, Tânia, e aí somos rebaixados porque nosso elenco é medíocre. Os jogadores tem razões para se desmotivarem. E, as vezes, nós mesmos, torcedores, colaboramos com tudo isso. Por exemplo é o caso do Valdívia. É o nosso principal talento, indiscutivelmente. É caçado e provocado o tempo todo em campo. Como tem sangue nas veias e temperamento descontrolado, reclama, dando motivo para ser punido. Quem é constantemente chutado e pisado, consequentemente sofre mais lesões e tende a jogar menos. Ai vem alguns dizerem de Neymar. É diferente. Neymar joga conduzindo a bola em velocidade e quando recebe falta e não simula, são faltas que o deslocam da jogada O contato com o corpo é único. Ele cai e, geralmente, se levanta em seguida. Valdívia, não. Ele joga segurando e protegendo a bola e ai recebe pontapés na coxa, no tornozelo e na canela. O mago joga mais no corpo a corpo, o que leva a ter contato físico maior e a uma maior possibilidade de contusão.
    Ai, alguns dos nossos torcedores, com base nesse histórico de contusões, resolvem fazer campanha contra, com acusações sem base e injustas – “chinelinho”, “migué”, cai-cai… A imprensa e arbitragem, percebendo esse cenário, põe fogo e se unem aos “caçadores do mago” Somos então presa fácil, também por esse exemplo. A tática é irritar o time invertendo faltas, marcando penaltys inexistentes para o adversário e não marcando os existentes a nosso favor, retardando o jogo, provocando, sutilmente, os jogadores… A consequência é que perdemos pontos. Aí os “gênios do comentário” passam a rotular o elenco de “frequíssimo”, a perseguir jogadores e alguns de nós, torcedores, caímos nessa, até desvalorizando, injustamente, alguns de nossos jogadores, ficando estes ainda mais desmotivados.
    Então o Cássio passa a ser goleiro de seleção brasileira enquanto que o Bruno é frangueiro. O “limitado” Danilo é gênio, enquanto Valdívia (na minha opinião o melhor estrangeiro no Brasil) é cai-cai. Ralf é extraordinário (jogador também limitado). Romarinho é consagrado. Adriano é vítima dos seus problemas sociais e devemos acolhê-lo e ajuda-lo, coitadinho… Felipão é descontrolado nas suas reclamações de arbitragem (nenhum outro treinador é?).
    Por tudo isso, estamos a beira da segunda divisão e por tudo isso também que somos gigantes, porque ninguém combate, tão deslealmente, os fracos. VÃO TER QUE NOS ENGOLIR!

    • taniaclorofila

      Concordo, Gaetano!

      Muitos torcedores nossos não percebem o “truque”, os artifícios que a imprensa e essa tonelada de curiosos, que trabalha na imprensa, usam para jogar contra o Palmeiras.
      Valdivia é um talento raro! E não percebe isso quem não quer, ou quem se deixa manipular pelos mecanismos alheios.
      E como os adversários sabem disso, como as arbitragens sabem disso, fica fácil anular essa peça tão perigosa pra eles. Fica fácil deixar o Palmeiras mais fraco. Veja que eles nunca falam nada contra os jogadores menos talentosos do nosso time. Mesmo quando eles fazem besteiras imensas.
      Na imprensa, que quer jogar o torcedor contra o seu mais talentoso jogador, um cartão tomado por Valdivia, ainda que seja injusto, tem muito mais repercussão, do que duas entregadas do Leandro Amaro, por exemplo, que nos custou 3 pontos… Leandro Amaro é reserva, né? Não é peça de relevo. Não é temido pelos adversários.

      Vc fez uma observação importante: 

      “Neymar joga conduzindo a bola em velocidade e quando recebe falta e não simula, são faltas que o deslocam da jogada. O contato com o corpo é único. Ele cai e, geralmente, se levanta em seguida. Valdívia, não. Ele joga segurando e protegendo a bola e ai recebe pontapés na coxa, no tornozelo e na canela. O mago joga mais no corpo a corpo, o que leva a ter contato físico maior e a uma maior possibilidade de contusão. ”

      Até a mim, essa diferença passava batido. As faltas em Valdivia são muito mais duras e desleais, mesmo. No Derby foi um absurdo! Danilo o pegou num carrinho criminoso, e eu pensei até que isso tiraria o Mago do jogo. O que era a intenção do gambá, claro!

      E, enquanto isso, os torcedores vão comprando a ideia de que os jogadores e times adversários são maravilhosos…

      E esquecem que, para a imprensa, Valdivia é ruim, Danilo é “gênio”, De Federico, era o novo Messi… Barcos é um bom jogador… Romarinho é craque… e por aí vai…

      Só existe o espertalhão, quando existe quem se deixa enganar…

  • Gaetano

    Pois é, Tânia, e aí somos rebaixados porque nosso elenco é medíocre. Os jogadores tem razões para se desmotivarem. E, as vezes, nós mesmos, torcedores, colaboramos com tudo isso. Por exemplo é o caso do Valdívia. É o nosso principal talento, indiscutivelmente. É caçado e provocado o tempo todo em campo. Como tem sangue nas veias e temperamento descontrolado, reclama, dando motivo para ser punido. Quem é constantemente chutado e pisado, consequentemente sofre mais lesões e tende a jogar menos. Ai vem alguns dizerem de Neymar. É diferente. Neymar joga conduzindo a bola em velocidade e quando recebe falta e não simula, são faltas que o deslocam da jogada O contato com o corpo é único. Ele cai e, geralmente, se levanta em seguida. Valdívia, não. Ele joga segurando e protegendo a bola e ai recebe pontapés na coxa, no tornozelo e na canela. O mago joga mais no corpo a corpo, o que leva a ter contato físico maior e a uma maior possibilidade de contusão.
    Ai, alguns dos nossos torcedores, com base nesse histórico de contusões, resolvem fazer campanha contra, com acusações sem base e injustas – “chinelinho”, “migué”, cai-cai… A imprensa e arbitragem, percebendo esse cenário, põe fogo e se unem aos “caçadores do mago” Somos então presa fácil, também por esse exemplo. A tática é irritar o time invertendo faltas, marcando penaltys inexistentes para o adversário e não marcando os existentes a nosso favor, retardando o jogo, provocando, sutilmente, os jogadores… A consequência é que perdemos pontos. Aí os “gênios do comentário” passam a rotular o elenco de “frequíssimo”, a perseguir jogadores e alguns de nós, torcedores, caímos nessa, até desvalorizando, injustamente, alguns de nossos jogadores, ficando estes ainda mais desmotivados.
    Então o Cássio passa a ser goleiro de seleção brasileira enquanto que o Bruno é frangueiro. O “limitado” Danilo é gênio, enquanto Valdívia (na minha opinião o melhor estrangeiro no Brasil) é cai-cai. Ralf é extraordinário (jogador também limitado). Romarinho é consagrado. Adriano é vítima dos seus problemas sociais e devemos acolhê-lo e ajuda-lo, coitadinho… Felipão é descontrolado nas suas reclamações de arbitragem (nenhum outro treinador é?).
    Por tudo isso, estamos a beira da segunda divisão e por tudo isso também que somos gigantes, porque ninguém combate, tão deslealmente, os fracos. VÃO TER QUE NOS ENGOLIR!

    • taniaclorofila

      Concordo, Gaetano!

      Muitos torcedores nossos não percebem o “truque”, os artifícios que a imprensa e essa tonelada de curiosos, que trabalha na imprensa, usam para jogar contra o Palmeiras.
      Valdivia é um talento raro! E não percebe isso quem não quer, ou quem se deixa manipular pelos mecanismos alheios.
      E como os adversários sabem disso, como as arbitragens sabem disso, fica fácil anular essa peça tão perigosa pra eles. Fica fácil deixar o Palmeiras mais fraco. Veja que eles nunca falam nada contra os jogadores menos talentosos do nosso time. Mesmo quando eles fazem besteiras imensas.
      Na imprensa, que quer jogar o torcedor contra o seu mais talentoso jogador, um cartão tomado por Valdivia, ainda que seja injusto, tem muito mais repercussão, do que duas entregadas do Leandro Amaro, por exemplo, que nos custou 3 pontos… Leandro Amaro é reserva, né? Não é peça de relevo. Não é temido pelos adversários.

      Vc fez uma observação importante: 

      “Neymar joga conduzindo a bola em velocidade e quando recebe falta e não simula, são faltas que o deslocam da jogada. O contato com o corpo é único. Ele cai e, geralmente, se levanta em seguida. Valdívia, não. Ele joga segurando e protegendo a bola e ai recebe pontapés na coxa, no tornozelo e na canela. O mago joga mais no corpo a corpo, o que leva a ter contato físico maior e a uma maior possibilidade de contusão. ”

      Até a mim, essa diferença passava batido. As faltas em Valdivia são muito mais duras e desleais, mesmo. No Derby foi um absurdo! Danilo o pegou num carrinho criminoso, e eu pensei até que isso tiraria o Mago do jogo. O que era a intenção do gambá, claro!

      E, enquanto isso, os torcedores vão comprando a ideia de que os jogadores e times adversários são maravilhosos…

      E esquecem que, para a imprensa, Valdivia é ruim, Danilo é “gênio”, De Federico, era o novo Messi… Barcos é um bom jogador… Romarinho é craque… e por aí vai…

      Só existe o espertalhão, quando existe quem se deixa enganar…

  • Marco

    Tânia, inclua nesse jogo
    sujo a omissão, a covardia dos chamados “jornalistas palmeirenses”, aqueles que
    se escondem e que preferem fazer média com os rivais para passar a imagem de
    “imparciais” e manter seus empregos!

    A argumentação deles é sempre a mesma, são jornalistas e
    não podem misturar a profissão com a condição de torcedor, mas podem ser
    desonestos com o próprio time, se omitindo e não relatando ou não comentando o
    que fariam e que fazem para qualquer outra equipe.

    • taniaclorofila

      Falou tudo, Marco!

      Já cansei de reclamar da postura de alguns jornalistas palmeirenses.
      O que custa a eles apenas dizer a verdade? São capazes de comprar brigas para defender outros times, para apontar erros cometidos pelas arbitragens, prejudicando outros times, mas para o Palmeiras, não. Não são capazes de sair em defesa do clube de coração, mesmo quando os motivos para isso são inúmeros. Apenas para parecerem éticos. 

      Quando a verdade está sendo dita, ainda que ela te favoreça de alguma forma, favoreça o seu time de coração, não existe falta de ética. Existe apenas uma verdade sendo dita. Falta de ética e mentir numa notícia, é distorcê-la, é omitir algumas verdades, é manipular o leitor, o telespectador, à sua conveniência, à conveniência de interesses financeiros…

      Eles tentam tanto ser imparciais, que acabam sendo muito parciais aos outros clubes. E não percebem, ou percebem, sei lá, que agindo assim, ajudam a prejudicar o Palmeiras. A omissão dessas pessoas, abre espaço para todas as sacanagens que fazem com o Verdão. 

      Para mim, o que falta à esses profissionais é apenas coragem. Coragem para dizer o que pensam e para sustentar isso.

  • Marco

    Tânia, inclua nesse jogo
    sujo a omissão, a covardia dos chamados “jornalistas palmeirenses”, aqueles que
    se escondem e que preferem fazer média com os rivais para passar a imagem de
    “imparciais” e manter seus empregos!

    A argumentação deles é sempre a mesma, são jornalistas e
    não podem misturar a profissão com a condição de torcedor, mas podem ser
    desonestos com o próprio time, se omitindo e não relatando ou não comentando o
    que fariam e que fazem para qualquer outra equipe.

    • taniaclorofila

      Falou tudo, Marco!

      Já cansei de reclamar da postura de alguns jornalistas palmeirenses.
      O que custa a eles apenas dizer a verdade? São capazes de comprar brigas para defender outros times, para apontar erros cometidos pelas arbitragens, prejudicando outros times, mas para o Palmeiras, não. Não são capazes de sair em defesa do clube de coração, mesmo quando os motivos para isso são inúmeros. Apenas para parecerem éticos. 

      Quando a verdade está sendo dita, ainda que ela te favoreça de alguma forma, favoreça o seu time de coração, não existe falta de ética. Existe apenas uma verdade sendo dita. Falta de ética e mentir numa notícia, é distorcê-la, é omitir algumas verdades, é manipular o leitor, o telespectador, à sua conveniência, à conveniência de interesses financeiros…

      Eles tentam tanto ser imparciais, que acabam sendo muito parciais aos outros clubes. E não percebem, ou percebem, sei lá, que agindo assim, ajudam a prejudicar o Palmeiras. A omissão dessas pessoas, abre espaço para todas as sacanagens que fazem com o Verdão. 

      Para mim, o que falta à esses profissionais é apenas coragem. Coragem para dizer o que pensam e para sustentar isso.

  • Marco

    A imprensa tem papel decisivo nesse
    caso de favorecimento de arbitragens.

    A ela interessa o privilégio para
    alguns clubes e os prejuízos a outros. Passou a ser uma questão comercial.

    Sua participação inclui a validação do
    que é feito em campo.

    Nas transmissões dos jogos, nas
    coberturas pós jogos, nas entrevistas, reportagens e programas esportivos cabe a
    ela esconder, disfarçar, justificar as aberrações cometidas nas partidas.

    Caso a imprensa fosse realmente
    imparcial, não haveria espaço para manipulação de resultados, pois “erros” como
    esses que se tornaram comuns no futebol brasileiro teriam ampla repercussão e
    seriam denunciados.

    Quando há interesse, a imprensa se
    posiciona e atua. O jogo na Vila Belmiro que proporcionou a queda de toda a
    Comissão de Arbitragem tornou-se exemplo clássico.

    A participação neste autêntico teatro
    dos chamados “jornalistas palmeirenses” é muito mais nociva, pois para o
    público fica a imagem de que palmeirenses estão avalizando o que acontece.

    Considerando que a imprensa tradicional
    não faz e nunca vai atuar de maneira imparcial, apontado para esse verdadeiro
    circo que se tornou o futebol brasileiro, cabe à torcida palmeirense utilizar
    todos os meios de comunicação disponíveis para fazer as denuncias, na esperança
    de que um dia a direção do seu clube acorde e passe a defender os interesses do
    Palmeiras como deveria fazer sempre.

  • Marco

    A imprensa tem papel decisivo nesse
    caso de favorecimento de arbitragens.

    A ela interessa o privilégio para
    alguns clubes e os prejuízos a outros. Passou a ser uma questão comercial.

    Sua participação inclui a validação do
    que é feito em campo.

    Nas transmissões dos jogos, nas
    coberturas pós jogos, nas entrevistas, reportagens e programas esportivos cabe a
    ela esconder, disfarçar, justificar as aberrações cometidas nas partidas.

    Caso a imprensa fosse realmente
    imparcial, não haveria espaço para manipulação de resultados, pois “erros” como
    esses que se tornaram comuns no futebol brasileiro teriam ampla repercussão e
    seriam denunciados.

    Quando há interesse, a imprensa se
    posiciona e atua. O jogo na Vila Belmiro que proporcionou a queda de toda a
    Comissão de Arbitragem tornou-se exemplo clássico.

    A participação neste autêntico teatro
    dos chamados “jornalistas palmeirenses” é muito mais nociva, pois para o
    público fica a imagem de que palmeirenses estão avalizando o que acontece.

    Considerando que a imprensa tradicional
    não faz e nunca vai atuar de maneira imparcial, apontado para esse verdadeiro
    circo que se tornou o futebol brasileiro, cabe à torcida palmeirense utilizar
    todos os meios de comunicação disponíveis para fazer as denuncias, na esperança
    de que um dia a direção do seu clube acorde e passe a defender os interesses do
    Palmeiras como deveria fazer sempre.

  • Realmente é uma covardia o que a imprensa fez com o Palmeiras. Este jogo  foi a prova que lutamos contra a GLOBO. ARBITRAGEM e a MÁ ADMINISTRAÇÃO NO CLUBE. . . 
    Tânia, não posso deixar de parabeniza-la pelo texto, você redige muito bem o nosso sentimento. Mas acho que se a nossa diretoria fosse competente e montasse um time forte e vitorioso, não daria motivos para a imprensa criticar tanto assim o Palmeiras. Veja os sardinhas, tem uma torcida pequena e não é criticada pq ultima mente tem ganhado e tem um time bom … da IBOPE para eles. 
    Quem assiste F1 vai entender o que estou falando… o Palmeiras é como a Ferrari dos últimos dois anos … um time forte e respeitado e que perdeu a força nos bastidores por perder sua força nos bastidores, por ser má administrada e pensar que história vai te da alguma coisa no futuro. História ganha respeito, mas não títulos. 

    • taniaclorofila

      Márcio,

      O Santos não é o grande rival dos queridinhos (queridos, apenas por interesses financeiros) da imprensa. O PALMEIRAS, SIM!

      Veja a situação que está o Flamengo. Vê se tem alguém indo ver se o Adriano dorme na sessão de fisioterapia (e todo mundo dorme durante os tratamentos fisioterápicos)… Vê se os cambalachos administrativos da sua incompetente dirigente são mostrados, se cópias de contratos são fotografadas e publicadas… E não pense que a imprensa não tem acesso a isso.

      Quantos times ridículos dos gambás vc já viu? Quantas contratações dignas de pena eles fizeram e que a imprensa tratou de maquiar para fazer parecer que se tratava de um craque? Puxe pela memória e vc verá que se lembra de inúmeros casos. He Man, o novo Messi, o goleiro sulamericano que era um xerifão… pode ser o maior perna de pau e ninguém fala nada.
      Onde estão as cobranças da imprensinha pela contratação do Zizao? Já pensou se fosse no Palmeiras?
      O Corinthians lavou dinheiro de Máfia russa, de crimes dessa Máfia e, com esse dinheiro comprou o Brasileiro de 2005. Mas ninguém relembra isso a cada vez que entrevista Andrés Sanchez… NInguém fala com os jogadores sobre as contas que eles mantinham fora do país nessa época… Mas, se entrevistarem o Marcos, que fez mais de quinhentos jogos perfeitos, nunca vão deixar de lembrar o jogo contra o Vitória, o jogo contra o Manchester…

      O Palmeiras tem um time muito melhor que vários outros times desse brasileirão. Apenas não está funcionando. Nem por isso vamos esquecer os pontos que nos tiraram na picaretagem. Nem por isso a imprensa tem o direito de ser sacana.

      Na época da Parmalat, o time era de sonhos. Os melhores jogadores estavam no Palmeiras. E isso era incontestável! Os jornalistas mais vagabundos, sem argumentos, inventaram o “esquema Parmalat”, para confortar os torcedores rivais. Nenhum deles caía de pau nos times “queridinhos”, cobrando que montassem times fortes também. E perseguiam Edmundo, o cara que desequilibrava… A coisa é igual há décadas!

      Um jogador do Palmeiras não pode fazer um chute no vácuo numa partida, que é tratado de provocador, quase bandido; mas um jogador do Corinthians pode ser pego com três travestis no motel, pode o travesti ter contado que tinha saído para comprar drogas, pode o mesmo sujeito vestir a camisa do Flamengo no carnaval… que ele vai continuar bom moço.

      Dos jogadores pegos em doping, dos jogadores que mataram no trânsito (lembra do Guilherme?), do relógio de ouro que o Kia deu para o Ricardo Teixeira no final do brasileiro 2005, da farsa do gás, da pilha, do jogador com problemas com a polícia, por lavagem de dinheiro e receptação de carros roubados, do dirigente corintiano com problemas com a PF… ninguém lembra.

  • Marcio Lima

    Realmente é uma covardia o que a imprensa fez com o Palmeiras. Este jogo  foi a prova que lutamos contra a GLOBO. ARBITRAGEM e a MÁ ADMINISTRAÇÃO NO CLUBE. . . 
    Tânia, não posso deixar de parabeniza-la pelo texto, você redige muito bem o nosso sentimento. Mas acho que se a nossa diretoria fosse competente e montasse um time forte e vitorioso, não daria motivos para a imprensa criticar tanto assim o Palmeiras. Veja os sardinhas, tem uma torcida pequena e não é criticada pq ultima mente tem ganhado e tem um time bom … da IBOPE para eles. 
    Quem assiste F1 vai entender o que estou falando… o Palmeiras é como a Ferrari dos últimos dois anos … um time forte e respeitado e que perdeu a força nos bastidores por perder sua força nos bastidores, por ser má administrada e pensar que história vai te da alguma coisa no futuro. História ganha respeito, mas não títulos. 

    • taniaclorofila

      Márcio,

      O Santos não é o grande rival dos queridinhos (queridos, apenas por interesses financeiros) da imprensa. O PALMEIRAS, SIM!

      Veja a situação que está o Flamengo. Vê se tem alguém indo ver se o Adriano dorme na sessão de fisioterapia (e todo mundo dorme durante os tratamentos fisioterápicos)… Vê se os cambalachos administrativos da sua incompetente dirigente são mostrados, se cópias de contratos são fotografadas e publicadas… E não pense que a imprensa não tem acesso a isso.

      Quantos times ridículos dos gambás vc já viu? Quantas contratações dignas de pena eles fizeram e que a imprensa tratou de maquiar para fazer parecer que se tratava de um craque? Puxe pela memória e vc verá que se lembra de inúmeros casos. He Man, o novo Messi, o goleiro sulamericano que era um xerifão… pode ser o maior perna de pau e ninguém fala nada.
      Onde estão as cobranças da imprensinha pela contratação do Zizao? Já pensou se fosse no Palmeiras?
      O Corinthians lavou dinheiro de Máfia russa, de crimes dessa Máfia e, com esse dinheiro comprou o Brasileiro de 2005. Mas ninguém relembra isso a cada vez que entrevista Andrés Sanchez… NInguém fala com os jogadores sobre as contas que eles mantinham fora do país nessa época… Mas, se entrevistarem o Marcos, que fez mais de quinhentos jogos perfeitos, nunca vão deixar de lembrar o jogo contra o Vitória, o jogo contra o Manchester…

      O Palmeiras tem um time muito melhor que vários outros times desse brasileirão. Apenas não está funcionando. Nem por isso vamos esquecer os pontos que nos tiraram na picaretagem. Nem por isso a imprensa tem o direito de ser sacana.

      Na época da Parmalat, o time era de sonhos. Os melhores jogadores estavam no Palmeiras. E isso era incontestável! Os jornalistas mais vagabundos, sem argumentos, inventaram o “esquema Parmalat”, para confortar os torcedores rivais. Nenhum deles caía de pau nos times “queridinhos”, cobrando que montassem times fortes também. E perseguiam Edmundo, o cara que desequilibrava… A coisa é igual há décadas!

      Um jogador do Palmeiras não pode fazer um chute no vácuo numa partida, que é tratado de provocador, quase bandido; mas um jogador do Corinthians pode ser pego com três travestis no motel, pode o travesti ter contado que tinha saído para comprar drogas, pode o mesmo sujeito vestir a camisa do Flamengo no carnaval… que ele vai continuar bom moço.

      Dos jogadores pegos em doping, dos jogadores que mataram no trânsito (lembra do Guilherme?), do relógio de ouro que o Kia deu para o Ricardo Teixeira no final do brasileiro 2005, da farsa do gás, da pilha, do jogador com problemas com a polícia, por lavagem de dinheiro e receptação de carros roubados, do dirigente corintiano com problemas com a PF… ninguém lembra.