PIMENTORIUM IN ANUS PALESTRINUS REFRESCUS EST

“Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara” – José Saramago

Quando li a notícia abaixo, eu fiquei muito incomodada. Eu sempre falo sobre a campanha, incessante, da mídia para desvalorizar e desmoralizar o Palmeiras e as coisas do Palmeiras; (infelizmente, parte da nossa torcida contribui um bocado com o esforço da mídia). Já postei imagens  mostrando como é, sim, diferente e de péssima qualidade, o tratamento que o Palmeiras recebe por parte dos “jornaleiristas”, e como são tendenciosas algumas notícias. Enquanto a derrota de um é minimizada, uma vitória do Palmeiras é mostrada como obra do acaso ou do demérito do adversário. Enquanto induzem uma torcida a ficar contra o jogador do seu próprio time, ajudam a livrar a cara de outro que joga em time diferente. Nossos problemas internos, políticos, aos olhos da imprensa, são maiores até que lavagem de dinheiro, ocorrida em outro clube, e confirmada em escutas telefônicas…

O Palmeiras, com meio time no DM, venceu o Botafogo por 2 x 0, numa melhor de dois jogos para ver quem seguia para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Dadas as circunstâncias, foi uma bela vantagem! Você acha que se fosse com outro time, os jornaleiristas noticiariam assim?

Esqueceram de avisar para os moços da redação do Globo Esporte, que vantagem em bolas levantadas na área, que não se traduziram em gols, é tão importante quanto o período de fertilidade das freiras enclausuradas. A leitura correta dessa ‘vantagem de bolas alçadas na área’, que não deram em nada, seria: DEFESA DO PALMEIRAS PÁRA O ATAQUE DO BOTAFOGO! Né?

Mas tem mais…

Vejam só! “Nordestinos surpreendem”! Nadinha sobre o Palmeiras ter sido prejudicado pela arbitragem; nada sobre o pênalti marcado para o Bahia, que Lulinha não sofreu, só cavou! Nada sobre o pênalti cometido pelo defensor do Bahia (ele abraçou a bola dentro da área) quando levou um lençol de Barcos; nada sobre a expulsão de Felipão e sobre o fato de que todos os técnicos reclamam  e só Felipão é expulso! Mano Menezes reclamava um bocado, enquanto perdia a medalha de ouro para a série B do futebol mundial, lá nas Olimpíadas. Não vi nenhum narrador, e nenhum ex árbitro comentarista, dizer que ele merecia/deveria ter sido expulso!

Contra o Cruzeiro, a arbitragem foi escabrosa! Marcou pênalti numa falta ocorrida fora da área; validou um segundo gol, deixando de “ver” o impedimento de Wallyson… Mas os comentários sobre isso, as imagens… FORAM, PROPOSITALMENTE, ESQUECIDOS! Como foi esquecido o impedimento criminoso que o bandeira de Botafogo e Palmeiras, pelo campeonato brasileiro, assinalou no terceiro gol de Barcos, quando o Palmeiras faria 3 x 1. O safado (e a cara dele depois, deixou isso claro), roubou uma obra de arte do Pirata. Vejam que beleza de homens a CBF e a comi$$ão de arbitragem escala para “decidir” as partidas de futebol (TODO MUNDO FINGE QUE ESQUECEU AS COISAS DITAS PELO EX-ÁRBITRO GUTEMBERG) . E depois não sabem porque, o futebol brasileiro desce a ladeira; porque, lá fora, a selenike não ganha nem do México…

 

Indecente essa marcação, não é mesmo? ISSO É ROUBO E NADA MAIS QUE ISSO! Mas tem mais… nossos jogadores também são alvos! Cada hora um, e, de preferência, os mais talentosos. E a mídia sabe como mexer os pauzinhos, induzindo a torcida palestrina a desprezar um jogador importante, talentoso, enquanto faz o contrário com a torcida do São Paulo, por exemplo:

A imprensa não diz: “Diferente de Kleber, que se recusou a jogar contra o Flamengo, que o assediava no ano passado, o Mago diz que, no Brasil, só joga pelo Palmeiras, e vai pro jogo!”  Foi isso o que aconteceu!  Ao torcedor que leu a notícia da Globo, só ficou o sentimento estranho da associação feita com os dois jogadores e que, nas entrelinhas, igualava Valdivia ao odiado Kleber.

Vejam a diferença:

Aqui, a intenção é clara de fazer parecer aos olhos do torcedor são paulino, que Luís Fabiano, QUE NUNCA GANHOU NADA COM O CLUBE,  é uma preciosidade ao time que ficou vendo os três maiores rivais levantarem canecos este ano. Mesmo parado, mesmo sem conquistar nada, está na ponta na parcial do Armandão (que p#%rra é essa?). O do Palmeiras, mesmo tendo participação efetiva nos dois únicos títulos que ganhamos em 12 anos, não serve e, por mais que diga que só joga no Palmeiras, está sempre sendo “vendido” para algum lugar…

A MESMA IMPRENSA QUE SUPERVALORIZA DETERMINADOS JOGADORES BRASILEIROS, NÃO SEI POR QUAIS INTERE$$E$, É A QUE DENIGRE OS JOGADORES DO PALMEIRAS COMO PRÁTICA DE TRABALHO.

E ela induz o torcedor palestrino a achar QUE OS OUTROS CLUBES TÊM SUPER CRAQUES E QUE NÓS TEMOS ELENCO FRACO, JOGADORES INFERIORES. QUEM SABE UM DIA, ESSA PARTE DA TORCIDA ACORDE PARA A REALIDADE DE QUE ESTAMOS NO MESMO NÍVEL DE TODOS OS OUTROS E PARE DE SER MASSA DE MANOBRA, ATRAPALHANDO A VIDA DO PRÓPRIO TIME, ATIRANDO CONTRA ELE COM AS ARMAS DA IMPRENSA. Como foi na última rodada, quando o Palmeiras foi jogar contra o queridinho da mídia; aquele, que anda com probleminhas telefônicos…

Valdivia, que é um dos mais talentosos meias que atuam no Brasil – além dele só Neymar e Ronaldinho Gaúcho -, e que a mídia só vai reconhecer e respeitar  como tal, no dia em que ele jogar em outro clube, estava de volta ao time; Barcos, que a imprensa quis ridicularizar logo que aqui chegou, e que, com cinco meses de antecedência, está próximo de completar a marca de 27 gols no ano, que estabeleceu para si mesmo,  também estava no jogo. O duelo era contra o badalado Vagner Love, que a imprensa tanto fez para tirar do Palmeiras…

Mas, antes da partida, mal se falava do clássico, o assunto era só o João Vítor que chegou alcoolizado para treinar. (Nada que os ‘Ronaldos’ e ‘Adrianos’ da vida não tenham feito inúmeras vezes, sem que a imprensa nos contasse). Veio o jogo e O PALMEIRAS VENCEU O ‘FLAMEINGO’! Só por 1 x 0, é verdade – poderia ter feito muito mais, se nosso técnico, mesmo com um jogador a mais, não resolvesse segurar o magro resultado. Ele tirou um atacante para colocar um volante, perdeu a chance de ir pra cima e matar o adversário de vez -, mas  isso foi a brecha para a imprensa noticiar assim:

Aí, a gente olha o impedimento do Barcos – que a Globo fez questão de ressaltar na notícia, para tentar fazer parecer que o Palmeiras foi ajudado, COMO SE ISSO LEGITIMASSE TODOS OS ROUBOS QUE TEMOS SOFRIDO -, e compara com o outro lá em cima, para o qual a imprensa não deu o mesmo destaque:

 

Nem com a imagem a gente consegue chegar a um exata conclusão… E aí, a gente vai olhar a falta que ocasionou a expulsão do Ibson; expulsão que os comentaristas disseram, acreditem, ser falta de jogo de cintura do juiz; que disseram ter sido um apenas um escorregão que fez o jogador, sem querer, acertar Valdivia…

Tá certo! Ninguém entra com os dois pés, pra dar um carrinho, sem ter que escorregar. Valdivia jogou muita bola contra o “Flameingo” da Globo; Barcos também jogou muita bola; Henrique idem! Vagner Love, não! O Palmeiras saiu da zona de rebaixamento; o time carioca não avançou como esperavam alguns; os bambis levaram de 3 do Náutico e ficou barato; Rogério Ceni protagonizou a cena mais ridícula dos últimos tempos, quando pensou que fosse uma mistura de Bernard e Jaqueline e deu um ‘jornada nas estrelas’ em direção ao próprio gol… Quantos destaques e quanta pauta para os jornaleiristas!!
.
Mas a imprensa achou coisa melhor! Valdivia, depois da costumeira troca de camisas, vestiu a camisa do rival. Vacilo do Mago, que deixou uma parte da torcida irada!  Alguns torcedores começaram a pedir para ele tirar a camisa – que ele não tinha nada que ter vestido -, e ele tirou! Pronto! A coisa acabava ali. Mas a imprensa, deixou de lado o “jornada”, a derrota dos bambis, o Palmeiras que saiu da zona de degola… Nas notícias do dia seguinte fez a festa com a história da camisa, colocando uma pimenta a mais aqui, outra ali – ela sempre põe, contra o Palmeiras vale tudo – e levando parte da torcida a tirar um monte de outras, e fictícias, conclusões…“Ele quis se transferir para o Flamengo”, “inventou a contusão” (os médicos do Palmeiras e Felipão são uns manés, segundo o que afirmam esses torcedores, e os exames são todos falsos).
.
Pra apimentar um pouco mais, para provocar ainda mais o torcedor, na Globo alguém disse que nunca tinha visto na vida um jogador vestir a camisa de um outro time. Hoje em dia, por causa dos patrocinadores, já não se faz mais isso mesmo. Mas já houve um tempo em que isso era bastante normal.
.
Mas, mesmo os jornalistas mais novinhos, não podem dizer que nunca viram isso na vida. Será que não viram quando Valdivia “queria jogar na seleção da Colômbia”?
.
.
Ainda que tenham olhos, não viram. Estão bastante ocupados em apimentar as notícias verdes, para provar ao torcedor palestrino, para enfiar em suas cabeças que, Valdivia, E QUALQUER OUTRO QUE DEMONSTRE TALENTO COM A BOLA NO PÉ, têm que sair do clube. E que venham os ‘Rivaldos’ da vida!  Desses, a mídia não fala nada! Pelo contrário, usam o mesmo chavão de que ‘são importantes no esquema tático’. Mas nós sabemos bem, e vimos a diferença diante do Flamengo… 40 partidas do Mago, valem pelas 100 de muitos outros. E sobra!
.
VAMOS CONTINUAR DE OLHOS BEM ABERTOS! E REPARANDO EM TUDO!!!
  • Bruno Melo

    Sem mais, Meretíssimo… A defesa encerra!

  • Bruno Melo

    Sem mais, Meretíssimo… A defesa encerra!

  • Willtapajero

    O que me magoa em grande parte da nossa torcida, é que descem a lenha na imprensa ( na maioria das vezes, com razão.) mas usam a mesma imprensa para formar opiniões contra o próprio time.
    Felipão tira leite de pedras.
    O elenco do Palmeiras é fraco.
    São dois exemplos de citações ridículas, usadas para depreciar o nosso time e repetidas aos quatro ventos.
    Uma pessoa de inteligência razoável, não pode dar ouvidos a um tolo como o ex-jogador Caio Ribeiro.

  • Willtapajero

    O que me magoa em grande parte da nossa torcida, é que descem a lenha na imprensa ( na maioria das vezes, com razão.) mas usam a mesma imprensa para formar opiniões contra o próprio time.
    Felipão tira leite de pedras.
    O elenco do Palmeiras é fraco.
    São dois exemplos de citações ridículas, usadas para depreciar o nosso time e repetidas aos quatro ventos.
    Uma pessoa de inteligência razoável, não pode dar ouvidos a um tolo como o ex-jogador Caio Ribeiro.

  • marcelo

    ÓTIMA ANÁLISE. DESTA VEZ ATÉ TEVE CORAGEM EM CRITICAR “NOSTRO MAGO”.

    • taniaclorofila

      Eu tenho coragem para  muita coisa mais! Por exemplo, falar o que penso e acredito, para quem eu tiver que falar, mostrando o meu rosto e assinando meu nome completo.  Capisce?

      Se você fosse um pouco mais polido e inteligente, se absteria da metade do seu comentário…

  • marcelo

    ÓTIMA ANÁLISE. DESTA VEZ ATÉ TEVE CORAGEM EM CRITICAR “NOSTRO MAGO”.

    • taniaclorofila

      Eu tenho coragem para  muita coisa mais! Por exemplo, falar o que penso e acredito, para quem eu tiver que falar, mostrando o meu rosto e assinando meu nome completo.  Capisce?

      Se você fosse um pouco mais polido e inteligente, se absteria da metade do seu comentário…

  • Marco

    Parabéns pela matéria, oportuna e necessária.

    São diversas situações que acabam se perdendo com o tempo e quando
    reunidas mostram o verdadeiro quadro que envolve o Palmeiras.

    Aproveito para acrescentar que os pontos tirados por erros graves
    de arbitragem neste campeonato dariam ao Palmeiras uma posição intermediaria na
    tabela e junto com essa pontuação teríamos um clima muito mais favorável para a
    temporada, para a disputa da Copa Sul-Americana e para a preparação para a
    Libertadores 2013.

    O menosprezo aos jogadores palmeirenses e ao elenco não é novidade.
    Todo e qualquer atleta que representar um diferencial será atacado. Hoje é
    Valdívia, ontem foi Edmundo, Djalminha, Diego Souza, Wagner Love e amanhã quem
    será?

    Barcos e Henrique são fortes candidatos para receberem essa
    “honraria” da nossa prestativa imprensa esportiva, sempre interessada no “bem
    estar” do Palmeiras.

    Nossa fase ruim no campeonato é momentânea. A imprensa,
    infelizmente com a ajuda ingênua de parte da nossa torcida, se aproveita dela
    para tentar segurar o Palmeiras lá em baixo, mas se o time subir e incomodar
    seus eleitos começa outra estratégia. Quem não se lembra de que foi o Palmeiras
    o precursor dos julgamentos por imagem para tirar seus melhores jogadores de
    jogos decisivos.

    Na comemoração do título da Copa do Brasil todos se uniram em torno
    do time. Agora é o novo momento de união para que o mesmo elenco que nos deu
    esse título possa dar a volta por cima e voltar a lugar que o Palmeiras merece.
    Não será humilhando e menosprezando quem defende nossa camisa que iremos
    conseguir fazer o Palmeiras voltar a vencer. Tenho certeza que nos outros clubes
    em situação ruim, o esforço é conjunto para que superem a fase.

  • Marco

    Parabéns pela matéria, oportuna e necessária.

    São diversas situações que acabam se perdendo com o tempo e quando
    reunidas mostram o verdadeiro quadro que envolve o Palmeiras.

    Aproveito para acrescentar que os pontos tirados por erros graves
    de arbitragem neste campeonato dariam ao Palmeiras uma posição intermediaria na
    tabela e junto com essa pontuação teríamos um clima muito mais favorável para a
    temporada, para a disputa da Copa Sul-Americana e para a preparação para a
    Libertadores 2013.

    O menosprezo aos jogadores palmeirenses e ao elenco não é novidade.
    Todo e qualquer atleta que representar um diferencial será atacado. Hoje é
    Valdívia, ontem foi Edmundo, Djalminha, Diego Souza, Wagner Love e amanhã quem
    será?

    Barcos e Henrique são fortes candidatos para receberem essa
    “honraria” da nossa prestativa imprensa esportiva, sempre interessada no “bem
    estar” do Palmeiras.

    Nossa fase ruim no campeonato é momentânea. A imprensa,
    infelizmente com a ajuda ingênua de parte da nossa torcida, se aproveita dela
    para tentar segurar o Palmeiras lá em baixo, mas se o time subir e incomodar
    seus eleitos começa outra estratégia. Quem não se lembra de que foi o Palmeiras
    o precursor dos julgamentos por imagem para tirar seus melhores jogadores de
    jogos decisivos.

    Na comemoração do título da Copa do Brasil todos se uniram em torno
    do time. Agora é o novo momento de união para que o mesmo elenco que nos deu
    esse título possa dar a volta por cima e voltar a lugar que o Palmeiras merece.
    Não será humilhando e menosprezando quem defende nossa camisa que iremos
    conseguir fazer o Palmeiras voltar a vencer. Tenho certeza que nos outros clubes
    em situação ruim, o esforço é conjunto para que superem a fase.