PARMERAS UNIDOS CONTRA O FUMO! CHEGA DE ‘LEVAR FUMO’ NOS CAMPEONATOS DISPUTADOS!!

“Só a ignorância aceita e a indiferença tolera o reinado da mediocridade”- José de Alencar

Campeonato Brasileiro 2010 Palmeiras 10º colocado
Derrotas em casa
1 x 2 Fluminense
0 x 2 Atlético-MG
0 x 2 São Paulo
2 x 3 Cruzeiro
0 x 3 Atlético-GO

Derrotas fora de casa
Cruzeiro 2 x 1
Atlético-GO 3 x 0
Atlético-PR 1 x 0
Corinthians 1 x 0
Avaí 4 x 2
São Paulo 1 x 0

Sulamericana 2010
Palmeiras 1 x 2 Goiás (desclassificação na semifinal)

Campeonato Paulista 2011
Palmeiras 1 x Corinthians – Nos pênaltis:5 x 6 (desclassificação na semifinal)

Copa do Brasil 2011
Coritiba 6 x 0 (desclassificação nas quartas de final)

Campeonato Brasileiro 2011 Palmeiras 11º colocado
Derrotas em casa
0 x 2 Coritiba
1 x 2 Figueirense
1 x 2 Fluminense
0 x 3 Internacional

Derrotas fora de casa
Santos 1 x 0
Botafogo 3 x 1
Vasco 1 x 0
Fluminense 1 x 0
Ceará 2 x 0

Paulistão 2012
0 x 1 Mirassol Guarani 3 x 1
Corinthians 2 x 1

2 x 3 Guarani (desclassificação nas quartas de final)

Campeonato Brasileiro 2012
Grêmio 1 x 0
Sport 2 x 1 (depois de 3 rodadas, o Palmeiras soma 1 ponto e ocupa a 17ª colocação)

Acho que nem na época da fila, quando tínhamos elencos muito medíocres e técnicos idem, nosso time foi tão esculhambado, tão achincalhado e ridicularizado como nesses últimos dois anos. Talvez eu me engane, mas não me recordo de tê-lo visto tão desrespeitado como agora. Me lembro que uma das maiores vergonhas daquela época foi termos perdido o Paulistão para a Inter de Limeira em 1986. 

É meus amigos, naquela época, perder para time pequeno era motivo de vergonha, sim! Perder campeonatos pra eles então… era o fim do mundo! Hoje em dia, se não acharmos normais esses resultados, não somos palestrinos legítimos, é mole? Os palestrinos de ocasião, e oportunidades também, acham que temos que apoiar a contratação de um Betinho, acham que temos que gostar de ver Patrik (e mais uns jogadores de um certo empresário) enfiados em nosso time… Temos que ver o técnico fazer burrada em cima de burrada (sem falar na escalação dos tais jogadores do tal empresário) e achar que ele é o melhor de todos…

A única coisa em que todos concordamos (até mesmo os puxadores de saco de Tirone e, principalmente de Frizzo, de meses atrás) é que a nossa diretoria é um desastre. O Palmeiras é refém da falta de comando e de um festival de burradas cometidas por dirigentes incapazes, que não estão nem aí com o clube.  É refém de um bom número de conselheiros; uma cambada que só serve para participar de reunião, e mais nada. Na hora de votar no presidente, a cambada vota sempre com os “amigos”, com as conveniências. Como diria Camões, “num é facio”.

Haja capacidade para lidarmos com todas as frustrações e provocações, não é mesmo? Não demora muito vamos poder atender em consultórios psiquiátricos. Perder vaga para o Goiás, em casa, depois de termos vencido na casa deles e de fazermos 1 x 0 no Pacaembu… foi uma punhalada no coração! Perder vaga para o Coritiba, foi de matar! Os 6 x 0 do placar deram requintes de crueldade à “matança”… Ser desclassificado pelo Guarani (muito mais arrumado em  campo), que disputa a segunda divisão do Brasileiro, foi um pesadelo.

E some-se a isso uma tonelada de empates, em jogos que poderíamos ter ganhado; em jogos em que estivemos, até mesmo, com jogadores a mais em campo.

Complete o cenário juntando uma boa dose de árbitros e bandeirinhas bem sem vergonhas, bem sacanas, que metam a mão em tudo quanto é jogo, e não faltará mais nada!

Não dá para continuarmos vendo o Palmeiras desrespeitado; vê-lo acorrentado, preso à mediocridade dos que o comandam, dos que comandam o futebol e o time, sem poder dar um passo à frente sequer. Aturar a desfaçatez desses  “palestrinos” que tanto fazem para apequenar o Palmeiras, é como levar um tapa na cara todos os dias.

Enquanto os nossos dirigentes e técnico continuarem a pensar pequeno e conduzirem o Palmeiras como se ele fosse um time qualquer, nosso futebol vai continuar sofrendo, sangrando… Por isso, vamos aderir às campanhas contra o fumo e lançarmos a nossa própria campanha: “PARMERAS UNIDOS CONTRA O FUMO! CHEGA DE LEVAR ‘FUMO’!!

E que seja logo! Apesar de tudo o que têm feito com o Palmeiras e contra o Palmeiras, temos reais chances de ganhar a Copa do Brasil! Para dirigentes, técnico, jogadores e torcedores, isso tem que estar acima de qualquer outra coisa. ENTÃO, BOORA BUSCAR ESSE TÍTULO, BARALHO!!

A torcida vai fazer a sua parte… com muito amor e dedicação, como sempre faz.

 

  • Gabriel de Oliveira

    E duro ver o Palmeiras nessa situação, vai passar, a crise esta sendo duradoura até demais mas um Rei nunca perde a majestade, avante Verdao. Vamos ganhar essa Copa do BR.

  • Gabriel de Oliveira

    E duro ver o Palmeiras nessa situação, vai passar, a crise esta sendo duradoura até demais mas um Rei nunca perde a majestade, avante Verdao. Vamos ganhar essa Copa do BR.

  • William Castro

    Só imagina a cabeça dos 3 garotos que acabaram de ser campeões sub 20 e quando chegam no Palmeiras recebem a noticia de que vao voltar para a base enquanto os jogadores do “esquema Sao Caetano” estão todas as rodadas relacionados para o jogo. Será que teremos outros Ilsinhos e Marquinhos ?

  • William Castro

    Só imagina a cabeça dos 3 garotos que acabaram de ser campeões sub 20 e quando chegam no Palmeiras recebem a noticia de que vao voltar para a base enquanto os jogadores do “esquema Sao Caetano” estão todas as rodadas relacionados para o jogo. Será que teremos outros Ilsinhos e Marquinhos ?

  • William Castro

    Pode ser 4 4 2 – 3 5 2 ou 4 3 3, que a unica jogada sempre será a
    bola parada. Felipão APENAS escala os jogadores, e pelo mais incrivel
    que pareça faz iss por miseros 700 mil mensais e o presidente do
    discurso de uma frase ” Não temos dinheiro” não faz o óbvio e demite o
    Felipão, sabendo que se o técnico sair as criticas cairão em cima dele,
    entao hj ele mantem o “escudo” Felipao e nao o técnico de futebol
    ultrapassado.

  • William Castro

    Pode ser 4 4 2 – 3 5 2 ou 4 3 3, que a unica jogada sempre será a
    bola parada. Felipão APENAS escala os jogadores, e pelo mais incrivel
    que pareça faz iss por miseros 700 mil mensais e o presidente do
    discurso de uma frase ” Não temos dinheiro” não faz o óbvio e demite o
    Felipão, sabendo que se o técnico sair as criticas cairão em cima dele,
    entao hj ele mantem o “escudo” Felipao e nao o técnico de futebol
    ultrapassado.

  • manso10

    Ou essa cambada viabiliza a contratação de 3 ou 4 jogadores para serem titulares ou a coisa vai afundar de vez. Lamentar depois de fechar a tampa do caixão, não resolve nada. O tempo urge. E a equivalência do Palmeiras é de grandeza, de grandiosidade.
    Ou entendam isso ou deixem outros mais capacitados tomarem conta.
    Chega dessa maléfica e medíocre administração padrão. Chega de achar que a SEP é a extensão da pizzaria do bairro, das lanchonetes de kibes ou de beirutes, chega de fazer as contas em papel de pão, dessa matemática básica de primeiro grau, de cansar de se contar os tostões.
    Precisamos de uma visão mais abrangente, de homens de capacidade comprovada, e que modifiquem o atual status quo limitante e degenerativo. Precisamos de investimentos e investidores, de marketing agressivo, de planejamentos ousados e futuristas.
    Já chegamos no limite do insuportável. Não dá para aguentar mais essa via crucis que não tem fim.
    A entidade está doente, cancerígena, autófaga. Se consumindo de dentro para fora. Algoz dela mesma.
    E não há outro tratamento senão a extirpação desse tumor maligno encravado nas entranhas mais profundas do Palestra Itália, e que demandam ações de caráter agressivo e guilhotinantes.
    Chegamos no limiar da revolução. O povo tem fome e quer pão.

    • Oi, Manso!

      Torcedor sente tudo mais ou menos igual, mesmo!
      Quando fui moderar o seu comentário, eu estava para publicar um texto que, entre outras coisas, tem algumas semelhanças com o que vc comentou aqui.
      O Palmeiras está doente! E o mal o consome cada vez mais a cada dia. E a doença se generalizou…
      Às vezes, penso que não há mais o que fazer… momentos depois, mudo de ideia e acho que temos que lutar, seja lá como for.
      Não sei se eu já me esqueci, se deletei antigos momentos ruins da memória, o fato é que não me lembro de uma outra situação em que estivemos tão por baixo.

      Mas não dá mais para esperar. Tomara Paulo Nobre consiga vencer as próximas eleições, tomara consigamos as eleições diretas, com sócio torcedor votando, porque lá dentro do clube, embora tenhamos muitos palestrinos decentes, há os que se vendem por carteirinhas, ingressos, visitas ao CT, viagens de graça para ver o time jogar… e esses sócios não vão mudar coisa alguma, a não ser em benefício deles mesmos.
      E, se isso não tiver um fim, a doença passará para a fase terminal.

      Um abraço.

  • manso10

    Ou essa cambada viabiliza a contratação de 3 ou 4 jogadores para serem titulares ou a coisa vai afundar de vez. Lamentar depois de fechar a tampa do caixão, não resolve nada. O tempo urge. E a equivalência do Palmeiras é de grandeza, de grandiosidade.
    Ou entendam isso ou deixem outros mais capacitados tomarem conta.
    Chega dessa maléfica e medíocre administração padrão. Chega de achar que a SEP é a extensão da pizzaria do bairro, das lanchonetes de kibes ou de beirutes, chega de fazer as contas em papel de pão, dessa matemática básica de primeiro grau, de cansar de se contar os tostões.
    Precisamos de uma visão mais abrangente, de homens de capacidade comprovada, e que modifiquem o atual status quo limitante e degenerativo. Precisamos de investimentos e investidores, de marketing agressivo, de planejamentos ousados e futuristas.
    Já chegamos no limite do insuportável. Não dá para aguentar mais essa via crucis que não tem fim.
    A entidade está doente, cancerígena, autófaga. Se consumindo de dentro para fora. Algoz dela mesma.
    E não há outro tratamento senão a extirpação desse tumor maligno encravado nas entranhas mais profundas do Palestra Itália, e que demandam ações de caráter agressivo e guilhotinantes.
    Chegamos no limiar da revolução. O povo tem fome e quer pão.