AO RAIAR DO DIA, UMA MANCHA VERDE COLORIU O CARNAVAL…

É carnaval…

Desfilei na Mancha Verde, e foi uma emoção indescritível. Todo ano é, mas, algumas vezes, a letra do samba é tão especial que em alguns momentos, a gente nem consegue cantar na avenida, sob o risco de desabar a chorar.

Neste ano, o nó na garganta desfilou comigo o tempo todo. Já é emocionante levar as cores do Palmeiras e da nossa torcida pra avenida, já é arrepiante ver aquela massa palestrina nas arquibancadas, nos camarotes, cantando, aplaudindo, acenando com bandeirinhas (quantas camisas do Palmeiras podíamos ver ali), e ainda tinha aquele samba tão lindo… Ainda tinha Marcos e Edmundo na avenida. Só faltou o Mago…

Íamos desfilar às 6h00. Haja disposição! Ainda mais para quem, como eu, não dormiu durante o dia. Depois de ver meu Palmeiras jogar bem, vencer e se manter na liderança do Paulistão, fui para a Mancha. Cheguei na quadra por volta de meia noite e meia, e a movimentação era intensa. Os diretores de ala pareciam abelhas, atarefadíssimas, “voando” pra lá e pra cá. Quanta responsabilidade levar ao grande público um espetáculo daquele porte! Aquela bagunça organizada, tão conhecida nossa, aquele momento de ansiedade, de conversar com amigos, de acertar detalhes da fantasia, da maquiagem…  precediam o clímax de entrar na avenida.

O calor era intenso! Verde, azul, branco, dourado, vermelho… A explosão de cores das fantasias de cada ala, enchiam os olhos. Cola, grampeador, tesoura, barbante… ajusta aqui, acerta ali… Já sabíamos que, muito provavelmente, por ter começado mais tarde, o desfile teria algum atraso.  A Mancha teve que fazer algumas adaptações quando foi sorteada como a última a desfilar. Algumas coisas usadas nas fantasias, ficam lindas à noite mas, para desfilar e brilhar ao raiar do dia,  mudanças precisaram ser feitas, as cores tinham que ser fortes, vibrantes.

As horas passavam… aqueles seres estranhos que antes eu vira vestidos com apenas as calças das fantasias, meio maquiados, um tanto quanto bizarros, iam saindo agora em direção aos ônibus que os esperavam na porta, devidamente fantasiados e prontos. Tudo muito cheio de brilho, assim como brilhavam os sorrisos que carregavam nos rostos. A rua ficara colorida e repleta de gente ansiosa. O samba da escola ecoava dentro dos ônibus que nos transportavam… os ‘artistas’, cantando, se punham a caminho do palco…

E o palco brilhava quando chegamos lá, mas o céu ainda estava escuro. Na concentração, as ‘abelhas’ trabalhavam ainda mais, conferindo fantasias,  calçados,  colocando os costeiros, ajeitando chapéus, arrumando as alas na ordem em que entrariam na avenida, dando os últimos recados. Um frisson só! Não dava mais para esperar… A ansiedade brotando nos olhos de todos…

E então ouvimos a “chamada” do puxador do samba. Os milhares de integrantes da escola, gritaram em resposta ao chamado. Alegria e empolgação geral! Tinha chegado a hora pela qual tanto esperamos.  Alguns diretores de ala rezavam, pedindo a Deus para que desse tudo certo, para que o trabalho não fosse em vão; eles se abraçavam emocionados, desejando sorte uns aos outros. Paulo Serdan falou com a escola, chorou e nos fez chorar de emoção. O samba ecoou na avenida e na concentração. Pelas mãos do mensageiro do Axé, a Mancha Verde, emocionada e abençoada, entrava na avenida.

♪… O dia vem anunciar, a humildade é a voz da razão. Sou Mancha Verde guerreira erguendo a bandeira, aceitando a missão… ♫

O dia tinha chegado meio acanhado, meio cinzento, quando a  comissão de frente e o carro abre alas iniciaram o desfile, mas, a alegria daquela gente de sangue esmeralda era tão contagiante, seu canto era tão lindo, suas roupas tão coloridas e brilhantes, que o sol resolveu vir ver e ouvir a história que a escola ia contar, e deixou o céu totalmente azul. Quando a minha ala (20)chegava próxima da linha que demarca o começo do desfile, eu vi São Marcos, sendo colocado no carro alegórico onde ele desfilaria. Lindos, o Santo e o carro!  Senti que estávamos mais protegidos ainda…

♪… A fé eu fui buscar Com meu clamor ao mensageiro Sou Babalorixá! A dor de um mundo inteiro. Tenho a sede do saber e ainda há muito o que aprender… ♫

E então, entramos nas luzes do sambódromo! Cruzamos o marco do início da avenida! O samba maravilhoso, a alegria de estar ali, de representar a torcida do time que amamos, eram os nossos guias… Eu olhava as pessoas ao meu redor e, assim como eu, elas mal conseguiam respirar. Mas nenhum de nós deixava de cantar…

♪… Se Olorun é o pai da criação, eu sou mais um dos filhos desse chão. Orunmilá criou senhores do destino, a cada irmão deu seu ensino, o dom em conhecer as direções… ♫

As pessoas nas arquibancadas pareciam encantadas com a passagem da Mancha Verde. Algumas coisas são tão espontâneas que não dá para esconder. E aqueles milhares de olhos grudados na avenida, aqueles sorrisos nas bocas que cantavam o samba com muita vontade, me davam a certeza de que o desfile estava sendo um espetáculo, como havia sido planejado.

♪… Obá !! Obá !! O olhar de cobiça vai perceber Babalaô! Faz a justiça vencer meu pai Xangô! A simplicidade vai determinar a riqueza na lição de Obará… ♫

Humildade, justiça, simplicidade… Lições do candomblé que avenida e arquibancada cantavam em uníssono. Arrepiante! (mal sabia eu que Valdivia, meu ídolo, num camarote, assistia ao desfile e trazia o samba na ponta da língua, como me contaram depois). À nossa frente seguia o carro que levava a imagem de Xangô. A bateria “puro balanço” comandava o espetáculo!

♪… Vem preservar, respeitar a natureza do criador. Os orixás são provas do seu amor… ♫

O trajeto que parece tão longo quando vemos na TV, para quem está na avenida é tão curto… O calor é cruel, a minha fantasia é quente demais, tenho uma câimbra daquelas, e eu nem me importo. Na verdade, ninguém se importa. Somos peças de um grande livro vivo, contando histórias nas primeiras horas da manhã… As arquibancadas estão eletrizadas com a passagem da Mancha, todo mundo canta e dança no ritmo determinado pela bateria…

♪… Que os ventos de Iansã Levem Oxum, Obá, Nanã! No encontro com o mar, a vida é linda, salve Oxalá! Sementes vão trazer às folhas o poder! É o fim de uma era que se regenera em Obaluaê… ♫

Ali, naquele momento, vendo os rostos transbordantes de felicidade, sentindo no peito aquela energia tão forte, eu tinha certeza que a vida era linda! Não importa a religião que cada um de nós professe, a força da fé é uma coisa única. Não podia deixar de desejar que essa energia boa e os ventos de Iansã, levassem embora tudo o que atrapalha o Palmeiras, e que trouxessem para todo o planeta o tão sonhado período de regeneração. Eu me sentia muito emocionada cantando o samba da minha escola…

♪… Oh senhor, perdoai a humanidade, iluminai a consciência pra guiar essa mudança. Vou guardar no coração, levar em minhas mãos a mensagem de esperança… ♫

Este último trecho fala por si… A sensibilidade de quem o escreveu era sentida por todos aqueles que o cantavam. Na avenida transbordava a energia da fé de cada um. Deus, por certo, também nos ouvia; por certo, nos abençoava também. A escola toda se emocionava com a força desses versos. A avenida acabou para nossa ala, mas a mensagem continuou em nossos corações.

Entrei num dos ônibus que nos levariam de volta quando o desfile acabasse e, dali, pude ver a Mancha terminar de passar na avenida. Marcos e a sua família chegando no carro, cantando, felizes… Sob um céu azul, uma mancha verde, em grande estilo, deu cores à avenida. Em todos nós a certeza de que fizemos a nossa parte. Com muita responsabilidade, disposição, categoria, alegria e fé, aceitamos e cumprimos a missão.

Agora, só nos resta esperar a juizada, esbanjando incoerência nas notas dadas às escolas, nos meter a mão, como é de praxe…

VALEEEEU, MANCHA VERDE!!!  FOI LINDO DEMAIS!!! 

 

  • Lindissimo texto. Voce conseguiu transmitir e  relembrar a emocao que sentimos ao entra na avenida. Parabens! 

    Eu jah desfilei 3 vezes, duas aqui em Santos pela Brasil e uma no Rio pela Caprichosos de Pilares, como foi bom…
    Beijao, Taninha e espero que sua felicidade se repita muitas vezes.

    • Anônimo

      Obrigada, Romano!

      É uma emoção e tanto, né? Difícil até da gente explicar…
      Agora, falta vc desfilar na Mancha! Te garanto que vai ter uma dose extra de emoção quando vc vir a nossa torcida na bancada, batendo no peito, beijando o distintivo do Palmeiras… Show de bola!

      Beijão!

  • Lindissimo texto. Voce conseguiu transmitir e  relembrar a emocao que sentimos ao entra na avenida. Parabens! 

    Eu jah desfilei 3 vezes, duas aqui em Santos pela Brasil e uma no Rio pela Caprichosos de Pilares, como foi bom…
    Beijao, Taninha e espero que sua felicidade se repita muitas vezes.

    • taniaclorofila

      Obrigada, Romano!

      É uma emoção e tanto, né? Difícil até da gente explicar…
      Agora, falta vc desfilar na Mancha! Te garanto que vai ter uma dose extra de emoção quando vc vir a nossa torcida na bancada, batendo no peito, beijando o distintivo do Palmeiras… Show de bola!

      Beijão!

  • Ótimo texto você está de parabéns Tânia! Realmente da para se ter uma noção de desfilar em nossa escola de coração! Acho que seria bom se os integrantes da Gaviões também pensassem assim!

  • Ótimo texto você está de parabéns Tânia! Realmente da para se ter uma noção de desfilar em nossa escola de coração! Acho que seria bom se os integrantes da Gaviões também pensassem assim!

  • Lindíssimo texto. Traduziu nosso sentimento no desfile. Parabéns Taninha.

  • Lindíssimo texto. Traduziu nosso sentimento no desfile. Parabéns Taninha.

  • Ana Paula

    Q texto lindo e emocionante…descrever o q vc passou ali na avenida, foi o q eu percebi assistindo pela tv, dava pra ver nos olhos de cada um a emoção, a garra, felicidade e o amor a escola…td mundo cantando, pulando…foi lindo demais.Eu em casa cantava e pulava q nem uma doida. Espero o ano q vem fazer  parte da familia Mancha Verde e sentir essa emoção de perto.Parabéns pelo texto!

    • Anônimo

      Obrigada, Ana Paula

      Creia, não traduzi nem a metade da emoção que é estar na avenida com a Mancha. Tomara ano que vem vc possa experimentar isso também. =)

  • Ana Paula

    Q texto lindo e emocionante…descrever o q vc passou ali na avenida, foi o q eu percebi assistindo pela tv, dava pra ver nos olhos de cada um a emoção, a garra, felicidade e o amor a escola…td mundo cantando, pulando…foi lindo demais.Eu em casa cantava e pulava q nem uma doida. Espero o ano q vem fazer  parte da familia Mancha Verde e sentir essa emoção de perto.Parabéns pelo texto!

    • taniaclorofila

      Obrigada, Ana Paula

      Creia, não traduzi nem a metade da emoção que é estar na avenida com a Mancha. Tomara ano que vem vc possa experimentar isso também. =)

  • Wagner Rêgo

    LINDO TEXTO TANIA….adorei, parabens..muita emoção, e não tem como a gente não se arrepiar com isso.
    TANIA, se tiver o minimo de coerencia e para manter a credibilidade do desfile, o regulamento não pode ser rasgado, como fizeram com as notas no dia da apuração. As escolas envolvidas nessa “barbaridade” tem que serem punidas de maneira exemplar sob o risco de acontecer coisas piores no futuro, doa a quem doer, o regulamento não fala nem em “rebaixamento” fala em EXPULSÃO…espero que seja cumprido o que está escrito , é o minimo   que espero !
    UM BEIJO querida, estou esperando voce para aquela café !!!

    • Anônimo

      Oi Peninha!!

      Obrigada. Que bom que consegui passar para o blog a emoção imensa que senti na avenida…

      Também acho que o carnaval de São Paulo perderá toda a credibilidade se derem um jeito de não punir as escolas responsáveis. Não há como desvincular as pessoas das escolas que representam. As imagens são claras.
      Além do mais, assim como a Mancha não leva seus integrantes para o sambódromo na apuração, a Gaviões não faz o mesmo porque não quer, porque eles têm a mentalidade de que pressionando se chega a algum lugar.
      O fato é que Império da Casa Verde e Gaviões infringiram o regulamento, nada mais justo que sofram as sanções previstas.

      Beijão pra vc.
      E vamos marcar o café!

  • Wagner Rêgo

    LINDO TEXTO TANIA….adorei, parabens..muita emoção, e não tem como a gente não se arrepiar com isso.
    TANIA, se tiver o minimo de coerencia e para manter a credibilidade do desfile, o regulamento não pode ser rasgado, como fizeram com as notas no dia da apuração. As escolas envolvidas nessa “barbaridade” tem que serem punidas de maneira exemplar sob o risco de acontecer coisas piores no futuro, doa a quem doer, o regulamento não fala nem em “rebaixamento” fala em EXPULSÃO…espero que seja cumprido o que está escrito , é o minimo   que espero !
    UM BEIJO querida, estou esperando voce para aquela café !!!

    • taniaclorofila

      Oi Peninha!!

      Obrigada. Que bom que consegui passar para o blog a emoção imensa que senti na avenida…

      Também acho que o carnaval de São Paulo perderá toda a credibilidade se derem um jeito de não punir as escolas responsáveis. Não há como desvincular as pessoas das escolas que representam. As imagens são claras.
      Além do mais, assim como a Mancha não leva seus integrantes para o sambódromo na apuração, a Gaviões não faz o mesmo porque não quer, porque eles têm a mentalidade de que pressionando se chega a algum lugar.
      O fato é que Império da Casa Verde e Gaviões infringiram o regulamento, nada mais justo que sofram as sanções previstas.

      Beijão pra vc.
      E vamos marcar o café!

  • Daiane Santos

    Oláa..Taniaa…

    foi muito bom dividir nossa ansiedade dentro do onibus a caminho da nossa missão, com longos sorrisos…rs

    Chorei três vezes, durante o desfile, depois quando assistir e agora lendo seu texto, senti tudo de novo…uma emoção que não da pra expressar é sentida….

    Muito prazer em conhece-la, esperos por muitos anos nos encotrarmos para defender nosso Pavilhão.

    Grande beijo 

    • Anônimo

      Oi Daiane!!

      Me tira uma dúvida, vc é a “Amy” ou aquela que estava ao meu lado? Adorei conhecer vcs todos. Demos boas risadas lá no ônibus… na moral! hahahahah E fizemos um desfile lindo também!
      Acredito que as pessoas que assistiram ao desfile se emocionaram, mas, sem ser presunçosa, acho que só quem estava na avenida pode dizer o que foi aquilo tudo que sentimos.
      Até eu, quando releio o texto e relembro daqueles momentos, choro de novo.

      Foi um grande prazer conhecer você e seus amigos!! E espero reencontrá-los muitas outras vezes.

      Um beijão pra você e mais alguns para o restante da turma!

      Obrigada por acessar o blog.
      Tânia Clorofila

      • Daiane Santos

        Boom diaa! rs…
         
        Eu estava do seu ladoo…sem fantasia e de blusa verde….rs e não parava de repetir….na MORAL…sem colocar a cabeça pra foraa….kkkk
         
        Adorei seu blog! Pode ter certeza que nos encontraremos mais vezes.
         
        Parabéns mais uma vez por essa sensibilidade de transmitir o que foi nosso desfile*
         
        Grande Beijo!

        • Anônimo

          Bom dia, Daiane!

          Eu imaginei que fosse você, por isso até escrevi o “na moral” na resposta. kkkkkkkk
          Vai no Desfile das Campeãs? Muito embora eu tenha um compromisso imperdível no sábado, acho que vou para a avenida de novo!

          Beijão!!

          • Daiane Santos

            Tarde!

            KKKkk…..somos stand up…rs

            Acho que não vou perder de esse desfile hein!!  Rs…

            Qualquer coisa nos encontramos lá.

            Grande beijo**

          • Anônimo

            Boa tarde, Daiane!

            Eu tb acho que não vou perder o desfile. Já desfilei no Dia das Campeãs e é mais gostoso ainda, sem compromisso e com muito mais diversão.

            Nos encontramos lá!!

            Bacio!

          • taniaclorofila

            Boa tarde, Daiane!

            Eu tb acho que não vou perder o desfile. Já desfilei no Dia das Campeãs e é mais gostoso ainda, sem compromisso e com muito mais diversão.

            Nos encontramos lá!!

            Bacio!

  • Daiane Santos

    Oláa..Taniaa…

    foi muito bom dividir nossa ansiedade dentro do onibus a caminho da nossa missão, com longos sorrisos…rs

    Chorei três vezes, durante o desfile, depois quando assistir e agora lendo seu texto, senti tudo de novo…uma emoção que não da pra expressar é sentida….

    Muito prazer em conhece-la, esperos por muitos anos nos encotrarmos para defender nosso Pavilhão.

    Grande beijo 

    • taniaclorofila

      Oi Daiane!!

      Me tira uma dúvida, vc é a “Amy” ou aquela que estava ao meu lado? Adorei conhecer vcs todos. Demos boas risadas lá no ônibus… na moral! hahahahah E fizemos um desfile lindo também!
      Acredito que as pessoas que assistiram ao desfile se emocionaram, mas, sem ser presunçosa, acho que só quem estava na avenida pode dizer o que foi aquilo tudo que sentimos.
      Até eu, quando releio o texto e relembro daqueles momentos, choro de novo.

      Foi um grande prazer conhecer você e seus amigos!! E espero reencontrá-los muitas outras vezes.

      Um beijão pra você e mais alguns para o restante da turma!

      Obrigada por acessar o blog.
      Tânia Clorofila

      • Daiane Santos

        Boom diaa! rs…
         
        Eu estava do seu ladoo…sem fantasia e de blusa verde….rs e não parava de repetir….na MORAL…sem colocar a cabeça pra foraa….kkkk
         
        Adorei seu blog! Pode ter certeza que nos encontraremos mais vezes.
         
        Parabéns mais uma vez por essa sensibilidade de transmitir o que foi nosso desfile*
         
        Grande Beijo!

        • taniaclorofila

          Bom dia, Daiane!

          Eu imaginei que fosse você, por isso até escrevi o “na moral” na resposta. kkkkkkkk
          Vai no Desfile das Campeãs? Muito embora eu tenha um compromisso imperdível no sábado, acho que vou para a avenida de novo!

          Beijão!!

          • Daiane Santos

            Tarde!

            KKKkk…..somos stand up…rs

            Acho que não vou perder de esse desfile hein!!  Rs…

            Qualquer coisa nos encontramos lá.

            Grande beijo**

  • Anônimo

    Maravilha de texto… Clorofila você é uma poetisa!!! Parabéns…

    • Anônimo

      Poetisa? Pôxa vida… Obrigada, Cleide!

      Beijão
      Tânia Clorofila

  • CleideGrillo

    Maravilha de texto… Clorofila você é uma poetisa!!! Parabéns…

    • taniaclorofila

      Poetisa? Pôxa vida… Obrigada, Cleide!

      Beijão
      Tânia Clorofila