DIRETAS JÁ, OU QUASE…

“Diretas Já no Palmeiras”… Muitos falam a respeito, poucos entendem o que isso significa.

Estamos com o saco tão cheio do amadorismo com que administram o Palmeiras… Estamos até os tubos com as figurinhas carimbadas da política palestrina… Já não aguentamos mais o filho “desse”, o filho “daquele” para cargos de relevo no Palmeiras… Não abrem a roda para mais ninguém. Só eles querem “brincar”. A brincadeira deve ser boa e divertida, né? Afinal, eles não saem dela de jeito nenhum! Temos assistido um a festival de incompetência e amadorismo. E o Palmeiras que se dane!

Pensando nisso, sofrendo com isso, vendo o nosso clube se apequenar no cenário do futebol, nunca se falou tanto em Eleições Diretas. Alguns torcedores imaginam que, ao conseguirmos aprovar a mudança no estatuto (se conseguirmos), para que as eleições sejam diretas, será a salvação do Palmeiras e do seu futebol, no melhor estilo Tabajara do “Seus problemas acabaram”. Nein, nein! Há os que imaginam que, mesmo vivendo em outros estados, em outros países, poderão, finalmente, E COMO DEVERIA SER, escolher o presidente do seu clube. Na, na, ni, na, não! Há os que não conseguindo entender muito bem esse complexo processo palestrino (e só no Palmeiras ele é tão complexo), se confundem em mil e uma teorias mirabolantes; há ainda aqueles que se ‘vangloriam’ de preferir “não se envolver na política podre do clube”. Imaginem todos pensarmos e nos posicionarmos assim? Não teremos mais o direito de reclamar dos dirigentes e das besteiras que fazem a (des) serviço da SEP…

Que bagunça, não é mesmo? E quantos enganos…

Pois bem, caso tenhamos eleições diretas, apenas os sócios do clube terão direito ao voto. Do clube, mesmo! Clube social, das piscinas, parquinhos e afins. É isso o que reza a Lei que mudou o sistema de voto para as Associações, e que Mustafá, na época, tratou de dar um jeitinho de não ser mudado no Palmeiras. Este é o primeiro ponto. E é imutável. Os torcedores, verdadeiros mantenedores da grandeza do clube, nesses anos de péssimas administrações, ficarão de fora, e os frequentadores das piscinas, da sauna, da academia, da bocha, das quadras de tênis, dos bares… é que escolherão o presidente que vai reger o destino de uma Nação de quase 20 milhões de outros. Legal, né? NOT!!!

É claro que entre os sócios do clube, tem muita gente que ama o Palmeiras e quer ajudar a fazer o melhor pra ele; e cada dia chega mais gente.  Mas é claro também que lá está cheio de gambás, bambis e sardinhas, que não estão nem aí para os destinos do Palmeiras e do futebol palestrino.  E não nos esqueçamos dos que são palestrinos até a página 1 do Livro da Santa Palestrinidade, e também só votam (de qualquer jeito) porque têm o direito, nada mais (Por isso, é tão importante que mais palestrinos, apaixonados pelo Palmeiras se associem ao clube). Mas, por melhores que sejam as intenções de muitos, a obrigatoriedade de dois mandatos como conselheiro, e de já ter ocupado cargo diretivo no clube, para um associado poder se candidatar, reduz, e muito, os candidatos. Vamos ainda ficar nos mesmos nomes de sempre.

Uma eleição nesses moldes, com possibilidade  reduzida de  candidatos aptos, com direito a voto apenas para sócios do clube, com esse “comprometimento” todo de uma boa parte do universo eleitoreiro verde, seria a solução dos nossos problemas? Por certo que não.  Por certo que ainda teríamos votos comprados, com cortesias, cargos e todas essas coisinhas que são tão comuns no Palmeiras. A vaidade, que assola o Palestra, parece vírus, e vai contagiando cada vez mais pessoas. Apenas fazer parte do ‘bolo’, causar, aparecer, não pode estar nas prioridades de quem quer ajudar a SEP. E não nos esqueçamos que uma boa parte dos frequentadores das piscinas, vai sempre se preocupar em escolher aquele candidato que for cuidar melhor do que ela mais gosta: o clube social! Difícil, né?

Não mudaremos praticamente nada lá. POR ENQUANTO! Mas não podemos fazer que não vemos que, TIRAR O PODER DA MÃO DE 300 CONSELHEIROS, muitos deles “gratos demais” à Mustafá, ainda que não seja a solução,  é o começo dela. É a primeira parede a se derrubar. Não há como negarmos isso.

Tenta imaginar uma viagem para um lugar longínquo, dificílimo de se conseguir chegar, sem uma escala sequer. O ideal para o Palmeiras, é que as eleições diretas estejam ao alcance da Nação Alviverde, ESTEJAM AO ALCANCE DA SUA GENTE, dos seus apaixonados torcedores, como já fazem com muito sucesso, clubes como o Santos e o Internacional/RS. Mas sabemos muito bem como são as coisas no Palmeiras. Conhecemos as articulações, as estratégias de quem ainda tem ao seu lado a maioria do Conselho. Muito provavelmente, as duas coisas (diretas e direito de voto ao sócio torcedor) não passarão. Então, ou ficamos parados, ou iniciamos o processo. Apesar de desapontada, por saber que vai demorar mais tempo, eu prefiro começar a trilhar o caminho da mudança. E você,  o que pensa disso?

  • Toda mudança definitiva é gradual. Comecemos aprovando as diretas. Depois elegendo um presidente e vices comprometidos com mudanças. Aí sim teremos base para fazer uma mudança estatutária completa, com ajustes em carências, extinção de vitalícios e recategorização de sócios, que permitirá a abertura da Assembléia Geral para os sócio-torcedores. É o que penso.

  • Rafael Scalize

    Toda mudança definitiva é gradual. Comecemos aprovando as diretas. Depois elegendo um presidente e vices comprometidos com mudanças. Aí sim teremos base para fazer uma mudança estatutária completa, com ajustes em carências, extinção de vitalícios e recategorização de sócios, que permitirá a abertura da Assembléia Geral para os sócio-torcedores. É o que penso.

  • Washington Franco

    Tânia mais um vez parabéns ! Sua síntese deixou claro que nosso desejo parece estar longe, mas não impossível.

    Os grandes feitos são conseguidos não pela força, mas pela perseverança.
    (Samuel Johnson)

    Vamos em frente!!

  • Washington Franco

    Tânia mais um vez parabéns ! Sua síntese deixou claro que nosso desejo parece estar longe, mas não impossível.

    Os grandes feitos são conseguidos não pela força, mas pela perseverança.
    (Samuel Johnson)

    Vamos em frente!!

  • minatelk

    Parabéns, Tânia pelo texto. Como sempre,  sabe ler e melhor ainda expressar os pensamentos dos palestrinos,  dos palmeirenses.  

    Não conheço nenhum dos conselheiros, mas se deixaram chegar a situação que chegou,  o Palmeiras em 2011 é porque todos ou pelo menos a maioria compactuaram miseravelmente com a Diretoria. Se são 300, se são 8…. não importa. Importa sim, que se eles teem os poderes nas mãos para mudar a situação do Palmeiras e não o fizeram, foram e são tão responsáveis como,  a atual Diretoria. 

    Sou a favor de uma democracia e não da anarquia corrupta, que instaurou de qual e tal maneira que transformou o Palmeiras, nos ultimos anos.  

    O Estatuto precisa de reformas estruturais visando o bem do Patrimônio da Sociedade Esportiva Palmeiras. O Patrimônio fisico, o Patrimônio lucrativo que tem tornado o futebol, sem esquecer o potencial para 2014, em ano de Copa. O Patrimônio histórico de um clube centenário.  Sabendo explorar o tempo e as oportunidades que deverão aparecer. O Patrimônio liquido, pode ser até negativo…. mediante realizações em prol do clube,  o retorno estara garantido quando os titulos representativos vier, as arquibancadas estarão cheias novamente, as camisas serão vendidas, os patrocínios virão, a TV´s estarão presentes, penso eu… mas nunca podem ou poderão esquecer do Patrimônio maior que é a sua torcida. E a sua maior riqueza! O Patrimônio jogadores, em sua base e em sua categoria principal. Que precisam ser cuidadosamente escalados, treinandos em campo e na vida. Formação pessoal e profissional exige exemplos, convivencia com mestres, com professores de raça. de tatica e de técnica.  Em seus Patrimonios funcionarios que devem ser valorizados e reconhecidos. Não devem ser desrespeitados pelos seus trabalhos por mais simples que sejam… sempre serão fundamentais e devem compartilhar das conquistas, também.

    Aqueles que amam o Palmeiras devem se unir e tornarem zeladores para proteger o SEP, somos e nos tornemos fiscais e denunciar as barbaries que estão cometendo com o NOSSO Palmeiras.  Nada de fofocas, intrigas, invejas mas sim delatores das coisas erradas ou suspeitas de irregulariedades, ex. aqueles vandalos que pixam muros, aquele que no meio da torcida está com um laser… aquele que rouba, aquele gatuno, aquele que descuida do bem comum da sociedade apedreja, quebra,  aquele que suborna,  aquele de fere, aquele que corrompe, que é corruptivel,  aquele que mata… enfim que por alguns trocados ou por milhoes sujam o nome do Palmeiras.

    Srs…conselheiros eis a missão de vcs… pois não haverá Palmeiras num futuro proximo se essa corja, insistir em não contratar  idoneos auditores e administradores para resgatar o que é de direito do Clube e do Patrimonio de 15, de 20, ou de 30 milhões de torcedores se não se destruirem antes de chegar nessa cifra… ou se o desanimo abandonar o mais bravo e persistente torcedor que  antes devera pular da barca naufraga.

    Procure em seus conscientes,  Srs Conselheiros um nome que possa com dignidade dar sua vida pelo Palmeiras para administrar com competência, sabedoria e verdadeiramente doar-se das vitorias particulares doar-se ao clube   para aqueles que “cantam e vibram” em mares Verdes de que um dia, foi de Glórias.

  • minatelk

    Parabéns, Tânia pelo texto. Como sempre,  sabe ler e melhor ainda expressar os pensamentos dos palestrinos,  dos palmeirenses.  

    Não conheço nenhum dos conselheiros, mas se deixaram chegar a situação que chegou,  o Palmeiras em 2011 é porque todos ou pelo menos a maioria compactuaram miseravelmente com a Diretoria. Se são 300, se são 8…. não importa. Importa sim, que se eles teem os poderes nas mãos para mudar a situação do Palmeiras e não o fizeram, foram e são tão responsáveis como,  a atual Diretoria. 

    Sou a favor de uma democracia e não da anarquia corrupta, que instaurou de qual e tal maneira que transformou o Palmeiras, nos ultimos anos.  

    O Estatuto precisa de reformas estruturais visando o bem do Patrimônio da Sociedade Esportiva Palmeiras. O Patrimônio fisico, o Patrimônio lucrativo que tem tornado o futebol, sem esquecer o potencial para 2014, em ano de Copa. O Patrimônio histórico de um clube centenário.  Sabendo explorar o tempo e as oportunidades que deverão aparecer. O Patrimônio liquido, pode ser até negativo…. mediante realizações em prol do clube,  o retorno estara garantido quando os titulos representativos vier, as arquibancadas estarão cheias novamente, as camisas serão vendidas, os patrocínios virão, a TV´s estarão presentes, penso eu… mas nunca podem ou poderão esquecer do Patrimônio maior que é a sua torcida. E a sua maior riqueza! O Patrimônio jogadores, em sua base e em sua categoria principal. Que precisam ser cuidadosamente escalados, treinandos em campo e na vida. Formação pessoal e profissional exige exemplos, convivencia com mestres, com professores de raça. de tatica e de técnica.  Em seus Patrimonios funcionarios que devem ser valorizados e reconhecidos. Não devem ser desrespeitados pelos seus trabalhos por mais simples que sejam… sempre serão fundamentais e devem compartilhar das conquistas, também.

    Aqueles que amam o Palmeiras devem se unir e tornarem zeladores para proteger o SEP, somos e nos tornemos fiscais e denunciar as barbaries que estão cometendo com o NOSSO Palmeiras.  Nada de fofocas, intrigas, invejas mas sim delatores das coisas erradas ou suspeitas de irregulariedades, ex. aqueles vandalos que pixam muros, aquele que no meio da torcida está com um laser… aquele que rouba, aquele gatuno, aquele que descuida do bem comum da sociedade apedreja, quebra,  aquele que suborna,  aquele de fere, aquele que corrompe, que é corruptivel,  aquele que mata… enfim que por alguns trocados ou por milhoes sujam o nome do Palmeiras.

    Srs…conselheiros eis a missão de vcs… pois não haverá Palmeiras num futuro proximo se essa corja, insistir em não contratar  idoneos auditores e administradores para resgatar o que é de direito do Clube e do Patrimonio de 15, de 20, ou de 30 milhões de torcedores se não se destruirem antes de chegar nessa cifra… ou se o desanimo abandonar o mais bravo e persistente torcedor que  antes devera pular da barca naufraga.

    Procure em seus conscientes,  Srs Conselheiros um nome que possa com dignidade dar sua vida pelo Palmeiras para administrar com competência, sabedoria e verdadeiramente doar-se das vitorias particulares doar-se ao clube   para aqueles que “cantam e vibram” em mares Verdes de que um dia, foi de Glórias.

  • Não tem como torcedor (espero que todos entendam o que quero dizer) comum votar nas eleições. O torcedor que quiser votar deve se associar. Com isso a renda do clube aumenta. Verdadeiro torcedor pode muito bem se associar para isso. Internacional, citado anteriormente, possui mais de 100 mil sócios.

    • Anônimo

      César,
      O Inter tem 100 mil sócios torcedores, e não sócios do clube social. Não concordo quando vc diz que o torcedor que quiser votar tem que se associar. Isso serve apenas para o momento atual, enquanto não se pode fazer a coisa como deve ser,.
      Além disso, estender o voto para o sócio torcedor faria com o número de associados subisse muito. O Santos ganhou 13 mil novos em um ano. Não cabem 100 mil sócios no clube do Palmeiras, mas “cabem” muitos mais no plano de Sócio Torcedor.
      O que precisa, é fazermos como faz o Santos e como faz o Inter, estender o direito a voto à Nação Palestrina, esteja o torcedor onde ele estiver, em outro estado, ou mesmo em outro país. Afinal, são esses quase 20 milhões de torcedores que continuam fazendo o Palmeiras grande.
      No Palmeiras isso só não será feito de uma vez por causa de toda a maracutaia que rola lá. Porque, muito provavelmente, fariam com que várias coisas fossem votadas em conjunto, na velha e intencional manobra de se colocar tudo a perder.
      Mas o caminho é, e deve ser esse. Vamos ter que nos deter em alguns obstáculos, mas vai chegar o dia em que isso se tornará realidade.

      Um abraço
      Tânia Clorofila

  • Cesar Daldosso

    Não tem como torcedor (espero que todos entendam o que quero dizer) comum votar nas eleições. O torcedor que quiser votar deve se associar. Com isso a renda do clube aumenta. Verdadeiro torcedor pode muito bem se associar para isso. Internacional, citado anteriormente, possui mais de 100 mil sócios.

    • taniaclorofila

      César,
      O Inter tem 100 mil sócios torcedores, e não sócios do clube social. Não concordo quando vc diz que o torcedor que quiser votar tem que se associar. Isso serve apenas para o momento atual, enquanto não se pode fazer a coisa como deve ser,.
      Além disso, estender o voto para o sócio torcedor faria com o número de associados subisse muito. O Santos ganhou 13 mil novos em um ano. Não cabem 100 mil sócios no clube do Palmeiras, mas “cabem” muitos mais no plano de Sócio Torcedor.
      O que precisa, é fazermos como faz o Santos e como faz o Inter, estender o direito a voto à Nação Palestrina, esteja o torcedor onde ele estiver, em outro estado, ou mesmo em outro país. Afinal, são esses quase 20 milhões de torcedores que continuam fazendo o Palmeiras grande.
      No Palmeiras isso só não será feito de uma vez por causa de toda a maracutaia que rola lá. Porque, muito provavelmente, fariam com que várias coisas fossem votadas em conjunto, na velha e intencional manobra de se colocar tudo a perder.
      Mas o caminho é, e deve ser esse. Vamos ter que nos deter em alguns obstáculos, mas vai chegar o dia em que isso se tornará realidade.

      Um abraço
      Tânia Clorofila

  • manso10

    O Palmeiras é uma nação, maior que muitos países do mundo, se levarmos em consideração todo o seu potencial humano. E qualquer nação do mundo se não valorizar e dar voz a seu povo (outro pilar democrático) se auto-destruirá e sucumbirá mediante à sua contrariedade evolutiva.

    Ninguém pode nem deve ser se contrário a essa evolução, a não ser déspotas e tiranos, e toda a sua corja de bajuladores e sugadores, pensando unicamente em si mesmos e em seu próprio benefício, jogando responsabilidades e compromissos com a estrutura que se comprometem em comandar, evoluir e defender, num grau abaixo de seu próprio deleite. 
    Enfim, tudo se resume no único processo que tira cidadãos da marginalidade, e lhe dá voz ativa nos destinos de seu País ou de sua Nação. Muitos ainda lutam por esse direito mesmo nos dias de hoje.

    É o que se tenta fazer na nação Palmeiras no dia de hoje. Um esboço de um começo, pacífico e ordeiro, planejado e seqüencial, político e argumentador, com fins específicos, mas nem por isso pétreos e imutáveis. E a finalidade do movimento de hoje é justamente essa, um começo, o começo de uma coisa grandiosa, que evoluirá através do tempo, chegando, com certeza, na sua plenitude total , se tivermos a paciência e a visão de que as armas disponíveis são poucas atualmente, e que a vitória final e libertadora, se dará galgando degrau por degrau, batalha por batalha, conquista por conquista. 

    O fim justificará o método, mesmo que esse tenha que se travestir, como no movimento de hoje, de uma luta por uma falsa “meia democracia”.

    • taniaclorofila

      Que beleza de comentário, Manso.
      Ponderado, democrático e extremamente racional.
      Obrigada.

      Um abraço,
      Tânia Clorofila

  • Manso

    O Palmeiras é uma nação, maior que muitos países do mundo, se levarmos em consideração todo o seu potencial humano. E qualquer nação do mundo se não valorizar e dar voz a seu povo (outro pilar democrático) se auto-destruirá e sucumbirá mediante à sua contrariedade evolutiva.

    Ninguém pode nem deve ser se contrário a essa evolução, a não ser déspotas e tiranos, e toda a sua corja de bajuladores e sugadores, pensando unicamente em si mesmos e em seu próprio benefício, jogando responsabilidades e compromissos com a estrutura que se comprometem em comandar, evoluir e defender, num grau abaixo de seu próprio deleite. 
    Enfim, tudo se resume no único processo que tira cidadãos da marginalidade, e lhe dá voz ativa nos destinos de seu País ou de sua Nação. Muitos ainda lutam por esse direito mesmo nos dias de hoje.

    É o que se tenta fazer na nação Palmeiras no dia de hoje. Um esboço de um começo, pacífico e ordeiro, planejado e seqüencial, político e argumentador, com fins específicos, mas nem por isso pétreos e imutáveis. E a finalidade do movimento de hoje é justamente essa, um começo, o começo de uma coisa grandiosa, que evoluirá através do tempo, chegando, com certeza, na sua plenitude total , se tivermos a paciência e a visão de que as armas disponíveis são poucas atualmente, e que a vitória final e libertadora, se dará galgando degrau por degrau, batalha por batalha, conquista por conquista. 

    O fim justificará o método, mesmo que esse tenha que se travestir, como no movimento de hoje, de uma luta por uma falsa “meia democracia”.

    • Anônimo

      Que beleza de comentário, Manso.
      Ponderado, democrático e extremamente racional.
      Obrigada.

      Um abraço,
      Tânia Clorofila

  • Sem querer um dos Palmeirenses mais fanáticos, foi quem mais prejudicou o Palmeiras.
    É o ex-governador serra, quando indicou Kassab a Prefeitura de São Paulo, Kassab esse sim é a pessoa que mais prejudicou. Não só tirou arena palestra da copa das confederações, e demorou 8 Vezes mais tempo para aprovar os alvarás do palmeiras em comparação com os do Corinthians.
    E não aprovou o alvará da construtora para permitir que trabalhasse depois das 22h00min por motivo de barulho. Vale lembrar que  a obra já tem quase um ano meio, e nunca ouve uma só reclamação por motivo de barulho.
    No estádio do Morumbi só tem show , porque o Prefeito de são Paulo deixa , existe inúmeros pedidos para que não aconteça mais show, por causa do transtorno de veículos e do barulho, na arena palestra ele REPROVOU os alvarás do Palmeiras inúmeras vezes por causa do barulho que iria trazer com os shows, ele tá fazendo uma obra de 1 bilhão de reais em volta do estádio.
    10 vezes mais do que a prefeitura vai gastar em torno do estádio do Corinthians, que será palco da abertura de uma copa do mundo 2014.
    Agora ele não quer mudar o alvará de reforma do Palmeiras para construção, a intenção dele é  que haja um desgaste da construtora, e ela mude o projeto, atrasando a obra  em 8 meses e gastando mais dinheiro, prejudicando a construtora e o Palmeiras.
    Vamos BOICOTAR ele em 2014, ele pretende ser candidato a governador ou senador.
    Prefeito Maldito!
     
    palmeirenses-unidos.blogspot.com

  • Gilberto Cavalcante

    Sem querer um dos Palmeirenses mais fanáticos, foi quem mais prejudicou o Palmeiras.
    É o ex-governador serra, quando indicou Kassab a Prefeitura de São Paulo, Kassab esse sim é a pessoa que mais prejudicou. Não só tirou arena palestra da copa das confederações, e demorou 8 Vezes mais tempo para aprovar os alvarás do palmeiras em comparação com os do Corinthians.
    E não aprovou o alvará da construtora para permitir que trabalhasse depois das 22h00min por motivo de barulho. Vale lembrar que  a obra já tem quase um ano meio, e nunca ouve uma só reclamação por motivo de barulho.
    No estádio do Morumbi só tem show , porque o Prefeito de são Paulo deixa , existe inúmeros pedidos para que não aconteça mais show, por causa do transtorno de veículos e do barulho, na arena palestra ele REPROVOU os alvarás do Palmeiras inúmeras vezes por causa do barulho que iria trazer com os shows, ele tá fazendo uma obra de 1 bilhão de reais em volta do estádio.
    10 vezes mais do que a prefeitura vai gastar em torno do estádio do Corinthians, que será palco da abertura de uma copa do mundo 2014.
    Agora ele não quer mudar o alvará de reforma do Palmeiras para construção, a intenção dele é  que haja um desgaste da construtora, e ela mude o projeto, atrasando a obra  em 8 meses e gastando mais dinheiro, prejudicando a construtora e o Palmeiras.
    Vamos BOICOTAR ele em 2014, ele pretende ser candidato a governador ou senador.
    Prefeito Maldito!
     
    palmeirenses-unidos.blogspot.com