Parabéns Palmeiras, meu grande amor!

Meu Palmeiras comemora mais um aniversário… São 97 anos! Que lindo!

E, no momento em que nossos olhos vislumbram o futuro, no momento em que aguardamos que a nossa nova casa esteja pronta,e seja palco de muitas novas conquistas; no momento em que nos orgulhamos em que ela seja construída de maneira honrada, como é comum a tudo que se relaciona ao Palmeiras, não podemos evitar que nossos corações olhem para trás… Não podemos deixar de levar o nosso pensamento àqueles imigrantes italianos que iniciaram a dinastia Palestra Itália, que iniciaram a família de sangue esmeralda.

Mesmo aqueles que não são palmeirenses conhecem as tuas glórias, Palmeiras. Todos sabem daquele Palestra valente que, em 1951, conquistou um mundial e ajudou a balsamizar as feridas dos corações de todo um país. Palestra imponente, que já naquele tempo escrevia o seu nome no cenário internacional. Todos sabem do clube solidário, que ajudou a sair da falência o clube, ingenuamente considerado irmão, e que mais tarde iria tentar apunhalá-lo pelas costas, inúmeras vezes…

Basta que as pessoas leiam em qualquer enciclopédia sobre futebol e ela saberá que foi o Palestra o time que conquistou as “5 coroas” e ostentou o título de Campeoníssimo…Todos conhecem a linda história de amor daquela gente de sangue esmeralda que, por amor ao Palestra, para defendê-lo do ódio e da inveja, para evitar que seu estádio lhe fosse ilícitamente tomado, tirou de cena o Palestra, líder do campeonato, e fez surgir o Palmeiras Campeão.

Está tudo lá nas enciclopédias. A conquista Mundial de Clubes de 1951 – a Copa Rio -, que parou todo  um país; a conquista do Troféu Ramon de Carranza, que fez o nome Palmeiras brilhar em solo europeu; os oito títulos brasileiros, os 102 gols marcados num campeonato; a conquista da América; as partidas inesquecíveis, as viradas de placar, enlouquecedoras e inimagináveis; o título de Campeão do Século que o Palmeiras ostenta por ter sido o clube brasileiro que mais títulos ganhou no século que passou; está lá também a história da melhor escola de goleiros do Brasil e quem sabe, do mundo; está lá a trajetória de Marcos, que virou São Marcos; Lá estão os nomes de nossos heróis; Ademir, o Divino, Oberdan, Dudu, Bianco, César Maluco, Julinho, Evair, Edmundo, Alex, Rivaldo, Djalma Santos, Leão, César Sampaio, Cafu, Antonio Carlos, Valdivia… São tantos! Não caberiam todos num parágrafo. Mas os nomes estão todos lá. Os heróis de todos os títulos que conquistamos. Mas estão nos livros também, os nomes de todos os outros que, mesmo tendo sido considerados jogadores de menor expressão, nos ajudaram a conquistar os campeonatos. Nossas páginas de glórias estão escritas em nossos corações e em todos os livros que contam a história dos grandes do futebol mundial.

Mas o que esses livros não contam, e não têm como fotografar,é o tamanho do amor que a gente sente por você, Palmeiras. Ninguém é capaz de descrever o orgulho que experimentamos ao vestir a camisa que leva o teu distintivo no lado esquerdo do peito. Só quem é palestrinos sabe o que sentimos naquele vitória diante do Fluminense, quando morríamos de alegria e não parávamos de cantar, embaixo de um verdadeiro dilúvio…E como explicar o que significou os 4 anos sem perder ou empatar com o maior de nossos rivais? Como retratar a superioridade do único time que conseguia parar Pelé e Cia?

Ah… ninguém pode colocar num livro o que significou aquela noite de 12 de Junho de 1993, ninguém jamais poderá retratar o que sentimos quando, depois do jogo que tinha nos sagrado campeões paulistas, os portões do Palestra Itália foram abertos à torcida, que lotou as arquibancadas e, quase que completamente no escuro, não parava de gritar: “É Campeão!”…

Ninguém pode dizer sobre o que sentimos ao nos despedirmos do Palestra Itália… Não se pode explicar as nossas explosões incontidas de amor, raiva, frustração, alegria, tristeza e lágrimas… Ninguém vai poder saber o que sente a tua gente quando aplaude o time, por sentir orgulho da sua bravura, mesmo após uma desclassificação…

Nenhum livro jamais poderá explicar às pessoas porque é que, aconteça o que acontecer, ganhe ou perca títulos, você Palmeiras, nos faz sentir vivos. Porque era tão gostoso estar nas ruas no entorno do Palestra, nas horas que antecediam as partidas… Porque é tão delicioso estar em qualquer lugar, com os amigos que este amor nos deu, nas horas que antecedem o nosso encontro com você…

São 97 anos, Verdão! Sabe o que é isso? Quase um século de amor, incondicional, que nós, seus filhos, de todas as raças, sentimos por você! Amor que, desde 1914, já morava no peito de nossos antepassados… Hoje, você é o Palmeiras de todas as gentes, de todas as cores. Hoje, você é o Palmeiras brasileiro, de sotaque italiano…

Abraçar o time quando tudo vai bem, quando os títulos se avizinham, qualquer torcedor, de qualquer time sabe fazer. Mas a tua gente é mais do que isso, Palmeiras! Essa tua gente te ama na “dureza do prélio”, no amargo das derrotas e na doçura das vitórias. E nada, jamais, vai mudar isso. A tua gente que vai te abraçar nos momentos em você mais precisar. A tua gente  vai mudar até asregras políticas que hoje regem a tua vida, para te ver livre de tudo o que o amarra, de tudo que te é nocivo.

E hoje, essa gente palestrina vai às ruas com o seu melhor sorriso, vestindo a camisa mais linda de todas, para contar ao mundo o que os livros não são capazes de contar, para dizer ao mundo que o nosso amor é o maior de todos, que o Palmeiras tem a torcida mais apaixonada deste mundo…

Parabéns Verdão, Academia, Palestra, Dream-Team, Alviverde, Parmera… PARABÉNS PALMEIRAS! Parabéns, Família de Sangue Esmeralda! Parabéns a todos que honraram e aos que honram a tua camisa. Parabéns a todos aqueles que, dentro de campo, dão o melhor de si!

Eu te desejo muitos títulos, Parmera! Te desejo um futuro de glórias! Desejo o estádio cheio de gente de camisa verde, feliz cantando; te desejo muita sorte; desejo juízes honestos para arbitrar as suas partidas; desejo defesas milagrosas, jogadas geniais, chutes no vácuo, gols memoráveis; desejo novos e melhores dirigentes; desejo que essa camisa esmeralda seja vestida com orgulho e respeito pelos palestrinos espalhados por todo o planeta; te desejo aplausos, lágrimas de alegria e muito amor. Mas, acima de tudo, eu te desejo paz, amore mio. Muita paz…

TANTI AUGURI, PALMEIRAS!! A tua gente te abraça.

  • parabéns… lindo lindo lindo demais….

  • parabéns… lindo lindo lindo demais….

  • Que liiindoo Tânia, me arrepiou as lembraças das tantas glórias e quase chorei no final. Eu tabmém desejo tudo isso ao nosso amado Palmeiras! *-*

  • Que liiindoo Tânia, me arrepiou as lembraças das tantas glórias e quase chorei no final. Eu tabmém desejo tudo isso ao nosso amado Palmeiras! *-*