Com muita emoção, Palmeiras e Adidas trazem de volta a camisa campeã do mundo

Qual é o seu super herói favorito? Aquele que voa e usa uma capa? Quem sabe seja  o que usa uma máscara de morcego…  ou então aquele que se torna verde e invencível…Talvez seu herói seja alguém muito próximo a você, alguém que luta contra as dificuldades da vida e supera os obstáculos encontrados no caminho, com bravura e dignidade…
.
Não importa… Seja qual for o seu herói, tenho certeza que você o escolheu pelo exemplo; pela bravura, coragem e amor; porque ele luta por aquilo que acredita; porque  quando ele veste a ‘roupa que o transforma’, quer dar o melhor de si, quer honrar a confiança que muitos depositam nele, quer trazer alívio e alegria para alguns corações… e você o reconhece pelo seu uniforme. E por falar em bravura, coragem, amor e uniforme…
.
Era uma vez,  num  longínquo 1951…
.
Onze heróis… Na verdade, não eram apenas onze, era um grupo de heróis, daqueles raros e eternos… Vestiram a maglia lendária e foram à luta, contra “monstros” tidos e havidos como invencíveis… Esses heróis venceram o “inimigo” e resgataram o orgulho e a alegria de um país inteiro! Escreveram seus nomes no livro de glórias do futebol e no coração do Brasil. Heróis que serão lembrados prá todo o sempre e que vestiam o manto sagrado verde, com um grande P no coração…
.
E esse manto sagrado está de volta! Num evento maravilhoso, Palmeiras e Adidas resgataram a lendária e mítica camisa do Palmeiras campeão Mundial, na Copa Rio de 1951. O uniforme dos gigantes de 51 (Oberdan, Fábio Crippa, Valdemar Fiume, Salvador, Rodrigues,José Sarno, Juvenal, Dema, Túlio, Aquiles, Lima, Richard, Luiz Villa, Ponce de Leon, Liminha, Rodrigues, Canhotinho e o técnico Ventura Cambon) agora será vestido pelo Palmeiras de Felipão, Marcos, Valdivia, Kleber, Pierre, Thiago Heleno, Deola…
.
A nova camisa, com a tecnologia dos dias atuais, que faz com que ela seja uma das mais modernas do mundo, será quase uma réplica do outrora vitorioso manto alviverde. Com o emblema do clube com “P” de Palestra e a bandeira do Brasil com a frase “sabe engrandecer a Pátria”.
.
.
Foi muito bom ter estado no lançamento. Maravilhoso ter encontrado lá fora a lenda viva do Palmeiras, Oberdan Cattani. É sempre uma grande emoção poder conversar com ele, segurar as mãos que tantas alegrias deu aos nossos antepassados, tantas alegrias deu ao meu pai, defendendo o gol do Verdão…
.
Revivi um dia de sonho, que virou realidade em 1993, ao encontrar Evair, o “9” de todos os “9”. Quantas imagens me vieram à mente no instante em que vi o nosso “Matador”… Ele não percebeu, mas que emoção eu senti quando tirei uma foto com ele. Até mesmo Galeano, que eu vi lá no cantinho do ginásio, me fez lembrar outro dia de felicidade explícita.
.
Quando a apresentação começou e foi exibido o vídeo de lançamento da nova camisa, e vi a imagem de Oberdan Cattani, já não pude conter as lágrimas. Mas eu não era a única. O amor ao Palmeiras brilhava nos olhos de todos ali.
.
.
E vieram as tão aguardadas camisas! Uma mais bonita que a outra. Linha feminina, infantil, passeio…  Show de bola! A qualidade do material esportivo da Adidas é indiscutível, a campanha vai de encontro aos mais belos sentimentos guardados no coração do torcedor e, por isso mesmo, todo mundo aguardava pelos uniformes oficiais. E eles apareceram! Lindos! Kleber, Marcos Assunção, Pierre, W. Paulista e Deola vestiam o uniforme principal. O de número 2, nos foi mostrado por Bruno, Patrick Vieira, Vinícius e Diego Xavier (os “pratas da casa”).
.
.
E enquanto eu olhava aqueles jogadores que nos parecem tão familiares,  que aprendemos a querer tão bem,  e de quem esperamos tanto, eu pensava…
.
“Hoje, nossos heróis são outros (e quantos mais vestiram nosso manto até chegarmos aqui), mas o amor à camisa há de ser o mesmo, a dedicação dentro de campo (e fora dele também) há de ser a mesma. Defender e honrar a camisa do primeiro campeão mundial de clubes, do Campeão do Século, deverá ser o compromisso de todos.  E que todos compreendam e valorizem a grandeza desse clube.”
.
.
É chegado o tempo de ser escrita mais uma página de glórias da Sociedade Esportiva Palmeiras. E, no evento de ontem, o chamado foi feito, o recado foi dado, e o exemplo vivo do sentimento do Palmeiras campeão Mundial de 51 se fez presente.
.
Ao final da apresentação, no momento em que estavam no palco os jogadores do Palmeiras 2011 e os ‘pratas da casa’ que serão os heróis do futuro,  nosso Gladiador saiu de cena por uns instantes, para voltar trazendo pela mão, uma página viva da nossa história. Às vésperas de completar 92 anos, Oberdan Cattani, campeão do mundial de 51, último remanescente do Palestra Itália, vestindo a camisa oficial de goleiros da SEP, numa merecidíssima homenagem, subiu ao palco.
.
Eu não esperava por isso e acho que a maioria ali também não. Fomos pegos de surpresa! A emoção de Oberdan foi tocante. Enquanto o aplaudíamos, a maneira como ele, altivo, estufou o peito em honra àquela camisa, derrubou todas as barreiras com as quais muitos de nós tentava segurar as lágrimas. Só mesmo o Palmeiras, e a sua maravilhosa história, para nos proporcionar momentos como esse. Só mesmo o Palmeiras e os seus incontáveis e inesquecíveis “super heróis”… Não se conta a história das glórias do futebol brasileiro e Mundial sem se falar do Palestra, sem falar da Sociedade Esportiva Palmeiras…
.
Enxuguei as lágrimas e saí dali desejando que os tempos de glória voltem com a mítica camisa. Na alma eu guardava aquela imagem de Oberdan, Kleber, Vinícius… Passado, presente e futuro do time do meu coração…
.
.
.
AVANTI PALESTRA! SCOPPIA CHE LA VITTORIA È NOSTRA!!

  • Belo texto Tânia.

  • gabriel

    me emocionei de verdade, vamos hornar essa camisa Palmeiras!

  • Alan

    Mesmo para nós, mais jovens, que não vimos Oberdan como nosso goleiro, sentimos orgulho de ter tido um goleiro como ele, ele foi o primeiro dessa grande escola de goleiros que temos, e ao ver essa homenagem a ele, é algo mais do que justo, o Palmeiras antes de tudo tem que se lembrar de jogadores como ele, como no documentário “primeiro tempo” ou mesmo na entrevista que ele dá falando sobre a apresentação do novo uniforme, ele fala, com um amor, uma paixão pelo Palmeiras, que não ficou guardada somente enquanto ele jogava, e ao vermos ele falando da forma que fala, nos espelhamos nele, antes de tudo ele é um torcedor, ama o Palmeiras, como todos nós, ele merece todo respeito, de nós, e da diretoria, espero que a diretoria nunca se esqueça desses que fizeram o Palmeiras representar e ser o que é hoje. Não podem ser lembrados somente em um dia de homenagem, em uma camisa, mas devem ser lembrados todos os dias.
    Não tem como não se emocionar, independente de como o time esteja, a paixão do palmeirense é maior do que qualquer outro torcedor, os outros torcem, nós amamos o Palmeiras, e será assim por toda nossa vida, relembrando o passado, torcendo pelo presente, a esperando um futuro que condiza com tudo aquilo que a S.E. Palmeiras representa!

  • Andréia

    Tânia tenho medo de pensar no futuro do palmeiras. Hoje nós temos um passado lindo p/ lembrar, mas será que daqui alguns anos teremos alguma coisa boa p/ lembrar ???????????
    Acho muito difícil com aqueles velhos arcaicos no poder não podemos esperar nada de bom.
    Apesar disso tudo amo muito o palmeiras e já comprei a minha camisa nova, mais uma p/ a minha coleção.

  • Não tem como não se emocionar… ler o texto até as últimas linhas sem sentir calafrios, arrepios e os olhos marejados.
    Não sou dos Palmeirenses mais fanáticos, mas não me sinto menos por isso, pois mais que fanatismo, tenho AMOR pelo meu time.
    Orgulho de ser palmeirense!

    Obrigado Tânia, obrigado PALMEIRAS!

  • SERGIO MAZINI

    TANIA, parabens pelo texto, voce expressou o sentimento de todo palestrino.Que time no Brasil tem a história que o Palmeiras tem?Que reverencia seus idolos?PALESTRA ETERNO.

  • Muito linda as novas camisas!! Muito lindo o texto Taniaaa!!! naum tm como naum se emocionar… com o texto e com a camisa de tantas historias, a camisa do primeiro time brasileiro a ser campeão mundial, a camisa que mostra q essa tradição de bons goleiros não é nova e ngm melhor do q o Oberdan pra mostrar isso… a camisa naum camisa naum o Manto Sagrado lindo lindo lindo!

  • Tadeu dos Santos

    Esperava por uma camisa desse tipo. Para mim, esse símbolo do Palmeiras é tão bonito como o atual. Resgatar o passado não é apenas uma jogada de marketing. É mostrar para muitos, como eu, que não tiveram a oprtunidade de viver nessa época, o quanto a nossa história é maravilhosa. Parabéns Adidas e Palmeiras. Espero que a próxima camisa seja um resgate da de 1992, primeira camisa da era Parmalat, que também foi confeccionada pela Adidas e iniciou outra era vitoriosa do nosso alviverde.

  • monica cattani

    Valeu amiga!!!! Texto lindo e emocionate….

  • kytara

    Acabei de ver o vídeo e fiquei arrepiada….está muito emocionante!!!!
    Faço minhas as palavras da Andréia, mas como uma Palmeirense roxa e uma cidadã brasileira, acredito muuuuuuuuuito no presente e mais ainda no futuro de glórias.
    Amor para sempre!!!!!!!

  • Obrigada por comentar aqui, Mo.

    Seu pai é um dos maiores goleiros que o mundo já viu! E eu sempre vou te agradecer por ter me permitido conhecê-lo, num distante “mil novecentos e setembro”… rsrs
    Conhecendo seu pai, eu pude entender porque vc é essa pessoa tão linda e especial…
    Amo vcs dois!!

    Beijão prá vc, minha amiga querida!
    Tânia (vc não me reconhece por Clo… rsrs)

  • Que coisa mais perfeita a nossa nova camisa. Linda homenagem ao nosso título de 51 e ao grande ídolo Oberdan.
    Com de praxe, mais um ótimo texto da Tânia Clorofila.
    BEIJOS!

  • só não chorei porque não tenho sentimentos. Estamos carentes de boas emoções. Que essa nova maglia venha iluminada. Avanti Palestra! Avanti Kleber, Valdivia, Marcos, Pierre, Wellington e todos mais!