FORÇA, VERDÃO! TÁ COMEÇANDO A FICAR BOM…

Fazia um calor absurdo no domingo… Jogo no Canindé é meio fora de mão para os torcedores, mas a Que Canta e Vibra lá estava! Nas imediações do estádio só se viam camisas verdes do Palmeiras. Parmeras prá todos os lados e chegando por todos os lados, em busca de mais uma vitória, em busca da confirmação da boa fase dentro de campo; ansiosos pela quarta vitória consecutiva, que desde 2009 não conseguimos repetir.

É o Palmeiras 2011, buscando dentro de campo o caminho da paz que, nas alamedas do Palestra, parece que não vai chegar nunca… Nosso novo “presidente” (será que ele  é mesmo o presidente? Parece ser oposição ainda…) está se esmerando em infelizes aparições televisivas e declarações idem.

Valdivia ainda não está no time; estava faltando o Assunção, o Gabriel, mas o Palmeiras de Marcos foi ao Canindé com umas caras novas:  Cicinho (já não tão desconhecido assim), o estreante Thiago Heleno, em lugar de Danilo, que foi à Itália cuidar de sua possível transferência (que pena!); outro estreante, João Vítor e, no banco, as presenças de Max Santos “Pardalzinho” e Adriano “Michael Jackson”, enquanto aguardava a chegada e a apresentação de Chico. E o time foi recebido com festa pelos quase 10 mil torcedores palestrinos (da Lusa, mesmo, não tinha quase ninguém) que se aventuraram a sair de suas casas e enfrentar o sol e calor absurdos da tarde de domingo! Os vendedores de água, cerveja e refrigerantes faziam a festa.

(Por que Felipão insiste em escalar Rivaldo?)

O jogo não foi bom e começou com forte marcação no meio de campo por parte das duas equipes. Mais ainda por parte da Lusa que não pensava em tomar gol de jeito nenhum em seus domínios. Kleber, nosso mais perigoso atacante, sofria com dois e às vezes três marcadores à sua volta. Mas quem não largava dele era Domingos (lembram dele quando Diego Souza lhe deu uma merecidíssima rasteira?), batendo, pegando, provocando… O Gladiador apanhava um bocado, mas o juiz, prá variar, fazia que não via. Mas o jogo tava duro… de assistir! Futebol, que é bom, tava difícil. Sofremos um bocado com os erros de passes, com cruzamentos medonhos, com bolas rifadas, com a falta de criatividade e finalização…

(Por que Felipão mantém Rivaldo time?)

Mesmo assim, aos 10, Dinei arriscou da entrada da área, a bola passou pertinho da trave; a Lusa respondeu aos 18′, mas Marcos espalmou para escanteio; aos 23′, depois de uma bela troca de passes, Luan lançou Rivaldo pelo alto, que tocou na saída do goleiro e mandou prá fora. A Portuguesa teria uma boa chance aos 41′, num contra-ataque de velocidade, quando Henrique, após bobeada da zaga palestrina, recebeu pela direita e, ao ver Marcos saindo do gol, tentou encobri-lo. Mas o Santo se esticou todo e interceptou a trajetória da bola, para delírio de nossa devota torcida.

(Por que Felipão insiste em escalar Rivaldo?)

Veio a segunda etapa e o Palmeiras estava disposto a buscar os três pontos. O inoperante Dinei não voltara do intervalo e em seu lugar Felipão trouxe Patrik. A Lusa também adotou uma postura mais ofensiva. Mas todas as tentativas do time da casa que, por acaso, passavam pela defesa, morriam nas mãos de Marcos, que a torcida não cansava de homenagear. “PQP, É O MELHOR GOLEIRO DO BRASIL, MARCOS!!” Embora melhor, o Palmeiras não conseguia “achar” a jogada ideal que o levasse ao gol da Lusa. A torcida aguardava ansiosa que Max Pardalzinho e Adriano  fizessem as suas estreias. E foi o que fez Felipão! Sacou Luan e chamou Max, o já nosso Pardalzinho, e não é que ele botou fogo no jogo? Rápido, insistente,  começou a ajudar as jogadas a aparecerem. Aos 30′, Max avançou até a linha de fundo e tocou para trás para Kleber (que continuava apanhando do Domingos), que bateu de primeira, mas não pegou direito na bola.

(Por que é que Felipão não tira o Rivaldo do time?)

Felipão já tinha tirado o cansado Tinga e promovido a entrada de Adriano “MJ”. O ataque verde começava a dar mostras que o gol iria acabar saindo. E não deu outra! Aos 36′, Kleber entrou pelo meio e achou Cicinho (que boa contratação!) livre pela direita. Ele chutou de primeira e fez um golaço!! A bola foi morrer no canto direito de Wewerton que só pôde olhar… E que comemoração do Cicinho! Correu prá galera, batendo no peito, ajoelhou, chorou; uma maravilha!! Festa nas arquibancadas! Eu gostei do futebol apresentado por Cicinho e da sua motivação. O rapaz sabe bem o que vale a camisa que ele agora veste!

(Por que é que Rivaldo nunca sai do time?)

O Palmeiras continuava tentando; Kleber continuava muito marcado por Domingos, zagueiro grosso e fora de forma, tendo como melhor recurso a botinada e as provocações. Mas numa briga de atacante com zagueiro imaginem o que deu, né? Adriano fez uma bela jogada pela direita e cruzou para Kleber, que estava dentro da área ‘sozinho’ com três marcadores da Lusa. O Gladiador girou e tocou rasteiro pro fundo do gol! Deu a melhor resposta possível aos zagueiros botinudos da Portuguesa, matou o jogo e decretouque o Palmeiras está na briga pela liderança e pelo campeonato, ficando com a segunda colocação apenas pela diferença no saldo de gols. Kleber ainda trouxe um problema para a impren$inha… hahaha Como é que eles vão noticiar a boa fase que atravessa o Palmeiras. Logo eles que nos chamam de time de genéricos… que falam que vamos lutar para não cair… Chega  a ser ‘divertido’ ver o quanto tentam minimizar o que de bom acontece ao Palmeiras. Chega a ser incoerente que os responsáveis pelas notícias esportivas façam de conta que não estão vendo esse Palmeiras com cara e jeito de Felipão.

Vejam só como até o portal da Globo e seus estagiários se atrapalharam:


Vencemos o jogo e a Globo noticiou que o perdemos!! E, ao corrigir, deram um jeitinho de nos fazer perder alguma coisa… Falam sobre as vitórias de todos os outros clubes, menos da vitória do Palmeiras. SERÁ QUE É PORQUE O PALMEIRAS NEGOCIA O LICENCIAMENTO DE ALGUNS DE SEUS PRODUTOS COM A RECORD???

Parece brincadeira, mas é verdade. E as verdadeiras intenções de quem noticiou parecem saltar da imagem, não é mesmo?

Mas não estamos nem aí! Ainda que o time do Palmeiras não esteja pronto, ainda que falte entrosamento para os que estão chegando, a melhora é considerável! Se não estamos (ainda) esbanjando técnica, se a parte individual tem deixado a desejar, o espírito coletivo tem feito toda a diferença e foi o que nos faltou em outros campeonatos. É o time ficando com a cara de Felipão… Muita água ainda vai passar embaixo dessa ponte…  A impren$inha vai ter que se virar com as próximas notícias… hahaha QUE VENHA O MIRASSOL!!

E HOJE… O TOLIMA É BRASIL!!!!

  • Grande Clorofila, sempre brilhante nos seus comentários… Com certeza, o Palmeiras será como os dos velhos tempos, vencedor. Vamos Tolima…