Vaaai, Palmeiras! Enche de alegria o nosso coração!

“Se tens um coração de ferro, bom proveito. O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia.” –  José Saramago.

Nosso coração tem sangrado muito…  Tristezas, decepções, uma frustração imensa, não são coisas fáceis de digerir. Principalmente quando as coisas são feitas para darem certo e acabam não dando em nada… Tem torcedor que xinga, sem o menor critério; outros choram, sem o menor pudor; alguns analisam, outros buscam soluções… Mas ninguém é capaz de dizer o que é que acontece com o Palmeiras. Temos muito mais time e técnico do que algumas equipes que estão à nossa frente no brasileirão.

Eu sei que nem tudo foi feito da maneira certa, sei também que muita coisa ainda é necessária. Mas quem é que imaginouque 2009, por exemplo, fosse dar no que deu? Quando montamos o time no início do ano passado, quem foi que imaginou que Keirrison, artilheiro do BRA/08, não fosse dar certo? Quando Belluzzo conseguiu manter os jogadores no time, quem de nós não comemorou? Quem foi que não ficou feliz quando a diretoria deu um pé na bunda do Psicopata e o substituiu por Muricy Ramalho? E quem não achou que as chances de marcarmos gols melhorariam muito com a chegada de Vagner Love?

No primeiro semestre de 2010 o mundo quase cai na nossa cabeça. Então chegaram os ídolos que tanto pedíamos. Kleber, Felipão, Valdivia… Quem imaginou que Belluzzo pudesse trazer os 3, de uma só vez? Vieram também Marcos Assunção (uma grata surpresa), Tinga, Vítor, Fabrício… e, mesmo assim, nada tem dado certo. O Palmeiras, oscila, vacila, tropeça, e judia do torcedor.

Perder para o Atl/GOI, por 3 x 0, em casa; estar ganhando de 2 x 0 do Cruzeiro e tomar a virada; jogar mais que os bambis e perder por 2 x 0, não há coração que aguente. Sem contar a raiva, pelos pontos perdidos graças aos árbitros como, por exemplo, os 2 que Paulo César Oliveira nos tirou contra os gambás, lembram? Não é fácil. Nem o coração do nosso presidente aguentou… Pobre Belluzzo, nos próximos dias se submeterá a uma cirurgia para a colocação de pontes de safena. Fiquei muito triste com isso. Para quem estava acostumada com Mustafá (que foi para o mercado comprar picanha, no mesmo horário em que o Palmeiras tentava, sem sucesso, não cair para a série B), ter certeza que Belluzzo ama o Palmeiras como nós e sofre do mesmo jeito, me faz gostar ainda mais dele, porque sei muito bem como ele se sente.

Ainda bem que contra o Grêmio Prudente, o presidente não assistiu. Porque o jogo foi ruim de doer, o Palmeiras jogou mal demais; apostando nos contra-ataques, e sem Valdivia, não conseguia criar uma jogada clara de gol, diante do lanterna do campeonato. Um castigo assistir a um futebol tão mixuruca. E eu, que sou do tempo em que os times pequenos jogavam contra o Palmeiras, com o único intuito de perder de pouco, sou obrigada a ver o meu time passar apertado diante desses timinhos. Haja coração! Ainda bem que aos 16′, do segundo tempo, Edinho cruzou rasteiro para a área, Márcio Araújo, esperto, apareceu para guardar, depois da furada feia do estreante Dinei. Uffa! Que alívio! Conseguimos vencer e manter a escrita de obtermos bons resultados fora de casa. Sorte do Belluzzo que apenas soube do resultado vitorioso, mas não acompanhou o sofrimento que foi esse magrinho 1 x 0, e que nós, torcedores, tivemos que suportar por mais de 90 minutos.

Hoje temos compromisso diante do Flamengo. Não conseguimos duas vitórias seguidas até agora. Por sorte, é fora de casa, outra vez. Lincoln está relacionado, mas não deve começar jogando. Uma pena. Sou da opinião que devemos entrar com força máxima; se depois Lincoln cansar, que seja substituído. Mas o Felipão sabe o que faz…  Só não gosto e não concordo com essa mania de escalar Valdivia no ataque. Será que Felipão gostaria de trabalhar como fisioterapeuta do time? Não, né? Acho que ele prefere fazer o que sabe. VALDIVIA ( sem acento, viu Palmeiras) TAMBÉM DEVE PREFERIR!!

Belluzzo, com autorização médica, vai assistir à partida. Tomara o Palmeiras mantenha a escrita de se sair bem fora de casa e volte com uma bela vitória. Precisamos de um pouco de alegria, nosso coração está cansado de sofrer! Time, técnico e torcida prá isso, nós temos. Se o juiz não nos atrapalhar já será de grande valia, também. Relaxa aí, Belluzzo!  Tudo o que você tem feito de bom pelo Palmeiras, vai começar a dar certo não demora muito. É apenas um temporal, e logo o sol voltará a brilhar! Se cuida, Belluzzone, e volta logo, porque o Palmeiras precisa muito de você.

PRÁ CIMA DOS URUBUS, PALMEIRAS!!!  ÔÔÔ VAMOS GANHAR, PORCOOOOO!

  • Edson

    Tania, um texto muito sentimental e sofrido, típico de uma grande Palmeirense.
    Já sei o resultado do jogo e ganhamos de 6×1, para a alegria do nosso presidente, grande esmeraldino. Não, não estou enganado! Gols de Kléber 2, Lincoln 1 e os outros 3 de jogadores do Goiás. Goleada maravilhosa!!!
    O seu texto é realmente de alma palestrina. Também no blog observatório alviverde, ví um texto maravilhoso, de quando o blogueiro Alcides se tornou Palmeirense.
    Saudações clorofiláticas (com a sua licença).