Palmeiras de todos os “santos”…

“Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si – um desejo, um sonho, uma visão.” — Muhammad Ali

Era dia Santo para a Nação Palestrina… Dia de São Marcos! Nosso goleiro maravilhoso, melhor do mundo, completava 500 jogos pelo Verdão, exatamente na partida diante do Vitória (engasgado, há muito, na garganta de Marcos), valendo vaga na Copa Sulamericana. Aqueles 2 x 0 na partida de ida, não estavam nos nossos planos e, agora, teríamos que tirar o prejuízo a qualquer custo. Embora muito apreensiva (pensei no jogo o dia inteirinho), eu estava confiante. Afinal, se jogássemos com a mesma pegada e disposição da partida diante do Atlético/PR, dificilmente o Vitória iria nos segurar. Era o que eu pensava… E estava certa!

Quase 22 mil palmeirenses foram ao Pacaembu, para um jogo de quinta-feira às 22h00. (Até quando vai continuar esse descaso com o torcedor?) A Que Canta e Vibra estava prontinha para a festa! Quando o Palmeiras entrou em campo, São Marcos foi homenageado com o carinho e amor de seus devotos. A Mancha Verde fez um mosaico com o número 500 e o rosto do Marcos!!! SENSACIONAL!! Só mesmo a nossa torcida para mostrar tanta criatividade e competência! E o Pacaembu explodia:  “P… Q… P…., É O MELHOR GOLEIRO DO BRASIL, MARCOS!” Tão merecido! Que capítulo lindo da nossa história, São Marcos escreve.

Felipão, durante a semana, tinha cobrado mais atuação da torcida e nem preciso dizer o que virou o Pacaembu, né? Um CaldeirãoVerde!! Não eram torcedores, eram guerreiros!! 22 mil, amantes do Palmeiras que “abriram o peito”, colocaram o coração à mostra e não pararam de cantar e incentivar, um minuto sequer! De arrepiar até os deuses do Olimpo. Eu, que ouvia no rádio e assistia (muito mal) na net, chorava de emoção.

No começo do jogo, o Palmeiras estava nervoso e o Vitória ( que fez cera enquanto pode) parecia melhor, mais tranquilo com a vantagem que trouxera na bagagem. MAS DENTRO DE CAMPO ERA O PALMEIRAS, PORRA! DE FELIPÃO E DA QUE CANTA E VIBRA!! Se não ia na técnica, ia na raça! O relógio passava a ser o nosso “companheiro” e potencial “inimigo”. O Vitória viera à São Paulo para se defender e o Palmeiras estava no jogo para vencer; a gente via e sentia essa disposição da equipe. E qual o time de Felipão que não acredita que pode conseguir tudo, até mesmo o que parece impossível? O maldito relógio parecia marcar o tempo com velocidade dobrada…

Aos 23′, Marcos espalmou chute de Schwenck, largou e defendeu de novo. Quase um susto! Depois disso, o Palmeiras entrou no jogo de vez e foi prá cima dos baianos! O goleiro deles trabalhou um bocado! Aos 28′, Rivaldo soltou uma bomba de longe e obrigou o goleiroViáfara a  espalmar; quatro minutos depois, Marcos Assunção cobrou uma falta com perigo e Viáfara espalmou novamente; Aos 33′, Tinga cruzou na área e Tadeu, de cabeça, mandou NA TRAVE!!  Pressão total do Palmeiras. Precisávamos vencer o goleiro… A torcida era de arrepiar!!! Incansável! Que nervoso! O Palmeiras era muito melhor, mas o gol não saía e o relógio não parava… Tínhamos que marcar um, ainda no primeiro tempo… O time parecia se contagiar cada vez mais pela explosão de energia e força que vinha das arquibancadas. Era como se uma máquina do tempo tivesse nos levado para 1999. A voz da torcida se fazia ouvir, cada vez mais forte, cada vez mais apaixonada… O Caldeirão fervia…

Estávamos nos descontos, aos 47′, quando Marcos Assunção, num passe maravilhoso, quase do meio de campo, lançou Tadeu lá na frente; ele saiu do marcador, e tocou por cima de Viáfara que saía para fechar. Um gol lindo! O PACAEMBU EXPLODIU!Reservas e comissão técnica pulavam e se abraçavam. O Palmeiras abria o placar na hora certa, do jeito que tinha que ser. Em casa, eu gritava e chorava de emoção. Que lindo ver a comemoração de Tadeu (tão criticado por nós), que lindo ver a nossa torcida enlouquecida de alegria… Que lindo ver Valdivia, Kleber, Lincoln e Rivaldo comemorarem no camarote…

Como era de se esperar, o gol, na hora certa, foi um balde de água fria na confiança do time baiano. Já saíram cabisbaixos para o intervalo. Do lado verde, a esperança e confiança eram tão fortes, que quase se podia tocá-las. Eu sei que não fui ao jogo mas, não se esqueça, meu amigo, que meu coração e a minha energia, estavam no Pacaembu.

Voltamos para o segundo tempo com a mesma pegada e procurando o gol. O danado do Viáfara pegava tudo… Eu torcia para que ele largasse uma bola. E não é que ele resolveu sair jogando com os pés, para se antecipar ao ataque do Verdão e, na lateral, entregou uma bola para o Palmeiras? Claro que ele já estava de volta ao gol, quando nosso ataque chegou e Márcio Araújo chutou forte, mas claro que ele não foi capaz de segurar a bola que sobrou para Tadeu fuzilar pro gol. O Pacaembu enlouqueceu!! Enlouqueceram todos os palestrinos espalhados pelo mundo! E todos se perguntavam: QUE PALMEIRAS É ESSE??? QUE TORCIDA É ESSA QUE CANTA E SORRI COM O ROSTO BANHADO EM LÁGRIMAS?? Tadeu, tão criticado, tão combatido, virou um guerreiro e acabou com a vantagem do Vitória. E estávamos com 12 minutos de jogo. Novamente um gol na hora certa…

Felipão tirou Fabrício e colocou Ewerthon. O Palmeiras continuava superior. O Vitória já torcia pelo final do jogo e arriscava quando podia, mas apenas em uma única oportunidade ofereceu real perigo ao Verdão. Na cobrança de escanteio, Junior cabeceou e Marcos, de mão trocada, mandou pela linha de fundo. O relógio, numa “puta falta de sacanagem”, marcava o tempo cada vez mais rápido. O time e torcida respiravam e se moviam nas batidas do relógio. A energia era cada vez maior, o amor pelo Palmeiras ditava os movimentos dentro de campo. Time e torcida tirando da alma a força para conseguir mais um gol…

Luan saiu e veio Patrik e o Palmeiras pressionava. Engraçado que, apesar do nervoso, da ansiedade, a gente sabia que ia acontecer… E ACONTECEU!! Na hora mais certa do mundo, com a grandeza inerente ao Palmeiras, com a emoção que a Que Canta e Vibra merece! 44′, finalzinho de jogo, Marcos Assunção se prepara para fazer a falta… Ele abaixa e amarra a chuteira… Está focado, pensativo… 20 milhões de palestrinos sabem do que ele é capaz… Felipão, que o elegeu como um dos homens de sua confiança, também sabe… 20 milhões de corações grudados nos pés de Assunção… 20 milhões de pares de olhos fixos na trajetória que a bola fará… E ASSUNÇÃO MANDOU A BOMBA NO ÂNGULO!!! UM GOLAAAAAAAÇO!!! O Pacaembu explodiu em verde e branco!!! No camarote, Valdivia quase caiu da cadeira, de alegria! Ao Vitória, nada mais restava a fazer… O relógio, decepcionado, voltou a marcar o tempo normalmente… O Palmeiras de São Marcos, São Tadeu e São Marcos Assunção era o dono da vaga!

Do lado de fora do campo, enlouquecidos de alegria, jogadores suplentes e membros da comissão técnica abraçavam o homem que comanda time e torcida… Em pensamento, o abraçávamos todos nós…

SE CUIDA GUARANI, O MAGO VEM AÍ!!!!

  • Esse jogo foi pura emoção! E lendo esse teu texto, cheio de detalhes, eu revivi cada um daqueles 90 minutos que fizeram com que nós, palmeirenses, voltássemos a sentir confiança no nosso time!
    Belíssimo texto Clô! Parabéns!

  • Josi

    Tania… seu texto está lindo! Parabéns… me imaginei no jogo… tb não estive lá no Pacaembu, e tb não assisti o jogo inteiro.. só consegui ver a partir dos 20 minutos do segundo tempo… mas tudo o q ví, vídeos no youtube, vt no SporTV, pude ter uma idéia de quão emocionante foi aquela quinta-feira… acredita que voltando da pós, passei do lado do Pacaembu, no intervalo, mas nao podia entrar… infelizmente! =( tenho ctz q esse jogo foi o marco pra ascensão do Verdão… vamos ganhar mta coisa ainda! VAIIII PALMEIRAS!

  • Maria Edi

    Eu vi os gols num compacto da ESPN. Quase chorei quando vi o Mago vibrando com o terceiro gol. Não parecia que ele era um jogador, parecia ser mais um dos inúmeros irmãos de sangue verde, que somos nós. É definitivo: ele NUNCA devia ter saído do Palmeiras. Esse vai ser mais um, como o o Arce, que “virou” palmeirense, como nós.
    E, como dizia um herói dos desenhos: PARA O ALTO, E AVANTI!!!

  • Luan Silva

    Eu estava no estádio *-* Eu estava atras do gol. E no Segundo tempo o Palmeiras atacava pro meu lado. Um GOOOOOOOOOOLAAAAAAAAAAAÇO *——-* Só não chorei pq eu gritava, sorria e abraçava todo mundo.
    PS: SENCACIONAL o Mosaico da Mancha verde INESQUECIVEL

  • Assim como todos os de “SANGUE VERDE” eu me emocionei muito com o amor que o El Mago mostrou no 3º gol! Aquela alegria espontânea que só sente quem ama, torce e acredita nesse time que nesse dia foi um time além…Tadeu bateu pra valer e mostrou do qque ainda é capaz..é seleção gente!! rsrs
    Parabéns pelo blog novamente…muito bem escrito e escrito com o coração verde e branco é mais lindo ainda! Os outros não sabem como é!!!
    bjos Tânia

  • Olá Tânia, tudo bem? Apesar de nos seguirmos no Twitter conversamos pouco por lá, mas eu sempre leio seus posts. E esse… bom, esse me deixou com os olhos cheios d’água!

    Eu saí de Jundiaí com 4 amigos às 19h e fomos direto pro Pacaembu. Pra gente é sempre mais fácil comprar via internet, então o Visa é a opção. Estávamos no meio do campo, bem ao lado das cabines de rádio. Aliás, a cada gol eu me pendurei na grade que isola a área e gritei feito um louco! Haha!

    Voltando, como chegamos cedo no estádio eu não imaginava que ficaria tão cheio, afinal, como você bem disse, era uma quinta-feira e o jogo foi às 22h. Sacanagem pura com o torcedor. Mas aos poucos o estádio foi enchendo, enchendo e 22.408 pessoas (contado não pagantes) assistiram a um jogo épico, histórico, SENSACIONAL! Eu que já tive o prazer inenarrável de assistir a conquista de um título no estádio, havia meio que esquecido o sentimento que fez meu coração ser VERDE e BRANCO desde sempre. Bom, esse jogo aflorou tudo novamente. O amor, a paixão que herdei do meu querido pai pelo nosso Palmeiras, é coisa que está na ALMA e no CORAÇÃO!

    Um jogo desses e o SENTIMENTO que ele nos causa a gente NUNCA esquece!

    ♫ O PALMEIRAS é o time da VIRADA! O PALMEIRAS é o time do AMOR!
    Lelelele Lelel Lelele, OoOo OoO OoO! ♫

    Forte abraço!
    @ajamil