Faça chuva ou faça sol, não pode vacilar, Verdão!

Nada funcionou na partida diante do Rio Claro (era rio, mesmo!). Prá começar, o estádio e o gramado eram péssimos. Chovia muito e as poças d’água pareciam jogar também. Uma hora a favor, outra, contra o Palmeiras. Sem contar que parecia um circo, com arquibancadas improvisadas. Os vestiários do Palmeiras estavam alagados!! San Genaro tava de colete salva-vidas. A   Federação Paulista, que nos enche o saco a cada vez que queremos mandar um clássico no Palestra, é a mesma que habilita e aprova um estádio como esse? Eu, hein? Um time grande não pode ir ao Palestra, mas pode ir jogar na “casa” do Rio Claro?

Mas a chuva é democrática, dirão alguns. Choveu para os dois times. As dificuldades também foram para os dois. Talvez o Rio Claro tenha levado vantagem, por não ser uma equipe técnica e sempre treinar ali, mas  a verdade é que o Palmeiras não jogou nadinha… do que esperávamos. E, ao me lembrar disso, me lembro também que NÃO TEMOS TIME E NEM TÉCNICO DE POLO AQUÁTICO… Culpa da diretoria, rsrsrs

Começo de partida e o Palmeiras, sem Pierre, veio pressionando. Com 4 minutos,Diego recuperou uma bola no meio de campo e lançou Robert que, ganhou na dividida, e bateu cruzado. Aos 7′, Lenny recebeu na área, quase embaixo da trave e, por estar de costas, tentou de calcanhar, mas a zaga tirou. Aos 25′, Wendel cruzou para Robert cabecear à “queima roupa” e o goleiro fazer uma defesaça. Aos 29′, Souza mandou um canhão que acertou o travessão e, no rebote, Cleiton isolou a bola. Até então, Marcos tinha feito apenas uma grande defesa.O Palmeiras era mais perigoso, mas não tinha ainda conseguido se adaptar às condições do gramado. E um gramado naquele estado, é lógico que beneficia o time menos técnico. Aos 34′, demos um vacilo. Osni foi lançado; Souza perdeu o tempo de bola e a jogada, Osni bateu forte e marcou. Eu achei que Marcos poderia ter defendido. Mas acho que, com aquela água toda, mesmo as defesas mais fáceis se tornam difíceis.

Eu bem que acreditava na virada no segundo tempo, mas lá no fundo, sabia que ia ser um ‘parto’ o restante da partida… Ao Palmeiras restariam as jogadas aéreas, uma vez que, pelo chão, não ia dar. E não somos muito produtivos nesse tipo de jogada. Tivemos a prova, nos tempos de Muricy e sua única jogada. Na ‘lagoa’ de Rio Claro, as nossas cobranças de faltas eram todas desperdiçadas. Compreendo que Zago queira um time que toque com rapidez e jogue com a bola no chão, mas ouvi-lo dizer que não treinou ainda a tal “bola parada”, me assusta. Quero crer que tenha sido apenas pela falta de tempo, porque nem sempre as condições nos serão favoráveis, né belo?

No segundo tempo, o Palmeiras veio desatento, e por pouco o dono da casa não ampliou o placar no primeiro minuto. Marcos salvou com um ‘milagre’. Aos 5, Lenny, por puro capricho da bola, não igualou. A “mardita” passou raspando a trave… Zago chamou Ivo e Marquinhos, para a saída de Souza e Lenny. Mas a coisa não ia… Para se jogar nas condições que encontramos em Rio Claro, é preciso muita determinação, vontade e, sobretudo, criatividade. E isso nos faltou… Diego (principalmente) e Cleiton, de quem sempre esperamos mais, deixaram muito a desejar. Como o resultado não vinha, o desânimo, a apatia e os erros (a mim parecia que fosse assim) tomavam conta do time. E o Rio Claro tratou de suportar a pressão de um Palmeiras  que   queria, sim, empatar, mas errava muito. Zago ainda tentou Willian em lugar de Wendel, mas continuávamos apenas no “quaaaase”… 45′, e Robert cabeceou pro gol, mas o goleiro Sidney faz a defesa. E terminou assim. O Palmeiras conseguiu a façanha de perder do Rio Claro. Que m….!!!

Foi só a chuva e o gramado ruim, os responsáveis? Eu acredito que não. Com todos os problemas, ainda assim, somos, ou deveríamos ter sido, melhores que o lanterna do campeonato. Mas temos  muitas coisas a acertar, muitos fundamentos a treinar. A equipe não está pronta, como equivocadamente afirma Cipullo. Temos um bom time, mas precisamos de um bom elenco, também. Já vimos o “filme” de não termos um banco à altura do time e não queremos ver de novo. Mas, da mesma forma que a vitória contra os bambis não ofuscou os problemas que ainda temos, essa derrota para o lanterna do campeonato, não é parâmetro para dizermos que está tudo perdido. Pelo contrário, estamos caminhando, e o trabalho do Zago, apenas começando. A classificação é difícil, sim. O próximo jogo é contra o embalado Santo André. Eu sei que estamos muito mais próximos da parte de baixo da tabela do que da de cima. Tenso! Mas, com 24 pontos a disputar, ainda não é hora de jogarmos a toalha, né Zago? Né diretoria? Sem esse papinho furado que já estamos ouvindo por aí…  Tem que buscar até o fim!! AQUI É PALMEIRAS, PORRA!

Não sei você, amigo leitor, mas eu não desisti… E vou continuar ‘jogando junto’ com Zago e os nossos rapazes. Tô botando fé no trabalho que está sendo feito e vou ‘pagar’ prá ver.

FORÇA, VERDÃO!!! ESTAMOS JUNTOS NESSA!!

  • Nelson

    Sem tirar nem colocar, esse foi o retrato do jogo. Fotografado com maestria, mais uma vez. É isso. Nada ainda está perdido, mas nossos jgadores precisam se convencer disso e jogar um pouquinho mais, mesmo com chuva.

  • Andreia

    Eu acredito no palmeiras, tenho fé que vamos conseguir entrar no G4, p/ nós nunca nada foi fácil vamos continuar lutando que vamos conseguir.

  • alcides drummond

    E, no entanto, não atuamos mal. Fomos para cima, tentamos, não nos entregamos, mas perdemos.
    Agora não podemos mais dar-nos a esse luxo, Amanhã, 3 x 1 para nós. Um abração, Alcides

  • Sérgio Stampar

    Acredito que o Palmeiras está sofrendo com alguma síndrome de baixo auto-estima. Não sei qual é o motivo, pode até ser financeiro como já disseram no PTD (Pagamento de Bicho diferenciado para cada jogo). Contudo, não acredito mais na classificação para as finais do Paulistinha!
    Vamos apostar nossas fichas na Copa do Brasil e, quem sabe, com um novo camisa NOVE!

  • Isabella

    Tânia querida, eu amo seu blog e acho que tu sabe disso, né? Tá de parabéns mesmo! 🙂

  • Eu vou continuar acreditando até o fim, dizem que a esperança é a ultima que morre, e a ESPERANÇA é VERDE !

  • Irineu Curtulo

    A questão não passa pela esperança que depositamos, não, nem pelo amor incondicional que temos pelo Palmeiras, o problema é muito maior que nós, “simples” torcedores, imaginamos. Não participarei de “chutes” pra tentar decifrar esse enigma, mas que existe algo de muito estranho nesse elenco, isso existe. Por mais que demonstremos paciência com essa diretoria e, principalmente, com essa “Tráfico”, fica claro que nunca existiu, realmente, interesse pra que essa pareceria funcionasse, e aponto o “caso Mago” como o maior exemplo disso. Jamais, e digo jamais porque será sempre será jamais, o DS apareceria como um craque com o Mago desfilando seu MARAVILHOSO futebol e carisma com a nossa “10”. Tinham que sumir com a ALEGRIA, tinham que por fim a um SONHO

  • Irineu Curtulo

    Continua: pra que o alto investimento (US$ 4,5 milhões) pudesse se apresentar, mas isso jamais aconteceria, pois a ALEGRIA, o SONHO, a MAGIA fora escurraçada do Palestra. Posso estar cometendo um tremendo erro de avaliação, mas jamais o Palmeiras foi o mesmo sem o MAGO. Nos iludimos em 2009 com a liderança no BR, nos iludimos com gol feito do meio de campo (nunca mais fará outro, tenham certeza disso), enfim, nos iludimos com uma parceria que jamais se mostrou parceira. Tomara eu esteja enganado de tudo isso, tomara!

  • Irineu Curtulo

    A questão não passa pela esperança que depositamos, não, nem pelo amor incondicional que temos pelo Palmeiras, o problema é muito maior que nós, “simples” torcedores, imaginamos. Não participarei de “chutes” pra tentar decifrar esse enigma, mas que existe algo de muito estranho nesse elenco, isso existe. Por mais que demonstremos paciência com essa diretoria e, principalmente, com essa “Tráfico”, fica claro que nunca existiu, realmente, interesse pra que essa pareceria funcionasse, e aponto o “caso Mago” como o maior exemplo disso. Jamais, e digo jamais porque será sempre jamais, o DS apareceria como um craque com o Mago desfilando seu MARAVILHOSO futebol e carisma com a nossa “10″. Tinham que sumir com a ALEGRIA, tinham que por fim a um SONHO pra que o alto investimento (US$ 4,5 milhões) pudesse se apresentar, mas isso jamais aconteceria, pois a ALEGRIA, o SONHO, a MAGIA fora escurraçada do Palestra. Posso estar cometendo um tremendo erro de avaliação, mas jamais o Palmeiras foi o mesmo sem o MAGO. Nos iludimos em 2009 com a liderança no BR, nos iludimos com gol feito do meio de campo (nunca mais fará outro, tenham certeza disso), enfim, nos iludimos com uma parceria que jamais se mostrou parceira. Tomara eu esteja enganado de tudo isso, tomara!