Há 44 anos o Palmeiras foi Brasil!

 

Tem torcedor que não tinha nascido, outros eram muito pequenos e nem se lembram, alguns assistiram à partida,  outros acompanharam no radinho… 

Mas a verdade é que 7 de Setembro é uma data que palmeirense nenhum vai se esquecer. Em 7 de Setembro de 1965, há exatos 44 anos, o Palmeiras foi convidado para representar a Seleção Brasileira, numa partida amistosa, diante da temida e poderosa Seleção do Uruguai, a Celeste Olímpica, como também é conhecida. O amistoso festejaria a inauguração do estádio Magalhães Pinto, o Mineirão.

Nunca na história do futebol brasileiro, uma equipe tinha tido a honra de vestir a camisa amarela.  Do goleiro ao ponta-esquerda,  incluindo os reservas, o técnico e o massagista, a Seleção Brasileira foi composta pela Academia do Palmeiras.  E olhem que naquele tempo, tínhamos o Santos de Pelé, e o Botafogo de Garrincha, mas o Palmeiras por ser considerado a melhor equipe do país é quem foi convidado pela CBD (atual CBF) para representar a seleção. Já pensaram o que sentiu o torcedor naquela ocasião?

Nosso técnico era o argentino Filpo Nuñes, que foi o único estrangeiro a dirigir a Seleção Brasileira. Nem um outro jamais teve essa oportunidade.

Palmeirasseleção

A Seleção do Uruguai, forte e temida, chegava cheia de pose, porque tinha acabado de se classificar para a Copa de 66 e tinha muitos craques. Cincunegui, Manicera, Esparrago, Varela, Douskas… O Verdão, por sua vez,  era considerado a Academia e tinha um elenco de craques: Valdir de Moraes, Djalma Santos, Dudu, Julinho, Servílio, Ademir da Guia…

E o Alviverde Imponente, que já tinha encantado o mundo ao conquistar o Mundial de 51, escreveu mais uma página belíssima no livro de sua história. Diante de 80.000 pagantes, a Seleção Brasileira/Palmeiras goleou os uruguaios por 3 x 0, com gols de Rinaldo, Tupãzinho e Germano.

Palmeirasseleção2

“Foi algo mágico, imensurável na época e nos dias atuais. Foi o dia em que um clube de futebol representou toda uma nação. Não sei se vai existir uma homenagem desse tipo algum dia. É algo que até hoje sou lembrado. E que o Palmeiras vai carregar para o resto de sua vida”, afirmou Valdir Joaquim de Moraes, atual consultor técnico do Verdão e goleiro naquela ocasião.

“Até hoje fico pensando naquele jogo. Foi uma homenagem feita pela CBD ao nosso grande time, a Academia do Palmeiras. Os mais jovens precisam sempre saber disso e ter orgulho desse jogo. O Palmeiras um dia foi Brasil, e isso ninguém mais vai apagar”, destacou Ademir da Guia, camisa 10 na partida contra a Celeste.

palmeirasseleção3

A CBD ficou com o troféu por 23 anos. Mas em 1988, ficou decidido que o Palmeiras é quem deveria, justa e honrosamente,  ficar com a taça.

palmeiraseleção4

É palmeirense, o Palmeiras já foi Brasil, e a prova disso brilha lá na nossa Sala de Troféus. Orgulhe-se!

Parabéns Palmeiras!!! Parabéns torcedor palestrino!

Ficha Técnica BRASIL (PALMEIRAS) 3 x 0 URUGUAI

Brasil [Palmeiras] Valdir de Moraes (Picasso); Djalma Santos, Djalma Dias e Ferrari; Dudu Zequinha) e Valdemar (Procópio); Julinho (Germano), Servílio, Tupãzinho (Ademar Pantera), Ademir da Guia e Rinaldo (Dario).

Uruguai
Taibo (Fogni); Cincunegui (Brito), Manciera e Caetano; Nuñes (Lorda) e Varela; Franco, Silva (Vingile), Salva, Dorksas e Espárrago (Morales).

Árbitro: Eunápio de Queiroz

Data: 07/09/65
Local: Estádio Magalhães Pinto, em Belo Horizonte (MG)
Público: aproximadamente 80.000 pagantes
Renda: Cr$ 49.163.125,00
Gols: Rinaldo, aos 27, e Tupãzinho, aos 35 minutos do primeiro tempo.
Germano, aos 29 da etapa final.

Colaboração: Academia de História do Palestra-Palmeiras

 

  • Marta

    Só o maior do Mundo para tal façanha 😉 Palmeiras é Palmeiras 🙂

    ORGULHO DE SER PALMEIRENSE!!

    Beijo Clo

  • Alcides Drummond

    Tania.
    Vou lhe contar um lance desse jogo. Foi lançada uma bola pelo alto para o ponta esquerda do Uruguai. Quando a bola ia passando pela frente de Djalma Santos ele deu um toque para cima e veio conduzindo a bola com a cabeça da intermediária ao meio campo, ante o olhar surpreso e extasiado dos uruguaios e os aplausos da torcida que lotava o mineirão. Um abraço a você e parabéns pelo resgate histórico de uma das mais belas e gloriosas páginas de nosso amado clube.