Palmeiras rumo ao título… e cheio de “amor”…

Eu queria a vitória no clássico. Mas o confronto entre as duas melhores defesas do campeonato estava fadado ao empate. Quem é que iria se ‘aventurar’, exatamente na partida em que dois candidatos ao título iriam medir forças? O Jason, tava com um baita medo do Palmeiras e dava bicão para o lado que estivesse virado. Foi uma partida truncada, pegada, focada nas defesas de dois times que poderiam ter dado espetáculo, se quisessem. Os bambis precisavam da vitória para se aproximar do líder Palmeiras  que, por sua vez, queria vencer, para disparar na liderança.

Algumas poucas oportunidades surgiram para os dois times, mas os goleiros evitaram que os atacantes abrissem o placar. Nós tivemos chances com Obina, Armero, Diego (era só tocar pro Ortigoza), mas o goleiro bambi evitou. Ah, se Armero tivesse acertado a finalização na burrada que a bicha nariguda fez… Do nosso lado, Marcos, quando exigido, mostrou porque o Palmeiras tem a melhor defesa e o melhor goleiro do campeonato. E mesmo tendo perdido Maurício Ramos, contundido, ainda na primeira etapa, conseguimos manter a pegada.

Mas eu não quero falar muito do jogo, não. Eu quero falar da declaração do Muricy: “Estou muito feliz no Palmeiras. Vim para um lugar bom. Estou mais light agora. Isso porque no Palmeiras os caras são muito lights, muito legais. O ambiente é bom. Aquela coisa de italiano. É coisa gostosa. Isso me deixa mais calmo também, olho para o lado e vejo parceiros, não traíras”… “[Eles] não fazem p…nenhuma, não jogam. São muito vaidosos. Meu trabalho é bom em qualquer lugar que vou”, disse Muricy. Que coisa, hein? Mas não são os bambis que têm administração de primeiro mundo? Lá não é tudo “perfeito”? Foi só pular o muro e Muricy descobriu o que é comandar um grande clube. “O tempo é o Senhor da Razão…”

Eu quero falar do Love!  ÔÔÔÔ o Love voltoooou! Nostro craque, recém chegado da Rússia, estava no camarote, lá na Bambineira, torcendo para o Verdão. Que alegria! Tão familiar ele é prá gente, não é mesmo? De trancinhas verdes, lá estava ele… de volta! Sonhamos tanto com ele e agora ele está aqui, em casa! Maus presidentes vendem os ídolos. Os bons, os trazem de volta. Só falta agora repatriarem o Mago…

E Love viu Muricy armar um time ofensivo, com Obina e Ortigoza na frente. Os bambis vieram com Dagoberto e Washington. Do Jason, não vimos nem a sombra… Só que as equipes se respeitavam demais e poucas chances apareciam.  Faltou criatividade ao Palmeiras. Faltou Cleiton estar plenamente recuperado. Mas a chance que perdemos nos acréscimos da primeira etapa, foi de matar! Diego aproveitou falha da zaga leonor e avançou em direção ao gol, mas não concluiu como deveria e nem tocou para o companheiro Ortigoza, que estava livre ao seu lado.Tem que decidir, Diegão! Quando a oportunidade surge tem que matar a partida! Love deve ter ficado chutando as cadeiras lá, no cacoete de goleador. Calma craque, contra o Barueri você entra em campo!

Sem grandes emoções, ainda que melhor após a entrada de Souza, na segunda etapa, o jogo ficou mesmo no 0x0. Um resultado bom para o Verdão, não podemos negar. Com 41 pontos, continuamos 4 pontos à frente dos bambis (que cairam para 4º lugar), e 3 à frente do Goiás, que levou uma surra do Inter, que tem a mesma pontuação dos leonores. O Palmeiras, hoje, é um time encardido, difícil de ser batido. Isso é um bom ingrediente na ‘receita’ para ser campeão, não é mesmo? Receita essa,  agora  refinadíssima, com a chegada do “artilheiro do amor”. Ele foi apresentado hoje e disse que ficou arrepiado ao vestir a camisa do Verdão, novamente. E eu me emocionei ao vê-lo com ela…

E, para a imprensinha que está torcendo para que ele seja hostilizado, fica o convite: “Compareçam na estreia do Love e vocês vão ver como é que a Que Canta e Vibra vai recebê-lo”. O Palestra vai ferver…Cuidado gambazada, inveja mata…

SEJA MUITO BEM-VINDO, DE VOLTA, VAGNER LOVE!! VOCÊ CHEGOU BEM A TEMPO DE GANHAR O BRASILEIRÃO!! 

 

  • Alcides

    O Blog tá lindo, Tânia. Mais uma vez, parabéns. Sobre o jogo: com Cleiton a meia-bomba, perdemos a chance de ganhar deles. Eles dão sorte demais contra o Palmeiras.
    É só píntar o clássico que pintam contusões do nosso lado. DE qualquer forma o empate foi muito melhor para nós do que para eles. Espero sinceramente que vençamos o Barueri porque aqui em BH eles não vão passar pelo Cruzeiro e nem o Inter terá moleza amanahã contra o Galo, mesmo sendo o jogo em Porto Alegre.