E O TORCEDOR SONHOU SOZINHO…

O sonho acabou… e no fundo acho que o palestrino, sem se dar conta, já esperava por isso.

Perdemos a classificação no jogo de ida, lá no Palestra. No momento em que vencíamos a partida, nosso técnico de 600 paus ao mês, tirou um atacante para colocar um volante (ele pensa que é volante) e segurar o jogo. Mas não são os atacantes que seguram o time adversário na defesa? Como resultado, tomamos um gol que acabou nos custando a vaga. E, na partida de ontem, ele encheu o time de atacantes, quando viu que a vaca ia pro brejo. Só que a criatividade no meio de campo era zero.  Bem que poderíamos ter muitos Marcos e Pierres no time. O que será que rola para que se contrate  jogadores como Mozart, Obina, e  para que alguns nunca saiam do time? Esses empresários estão cada vez mais espertos, hein? E os dirigentes (os nossos) cada vez mais burros. Prefiro ainda achar que é apenas burrice.

Keirrison, na frente, não recebia nenhuma bola. Sinal de que a ligação do meio com o ataque estava com problemas. Luxa me tira Willians e coloca Ortigoza. A entrada do paraguaio foi boa, mas a saída de Willians, não. Tínhamos só um atacante deles para marcar e por que continuaríamos com três zagueiros? Depois tirou o Marcão e colocou Obina… e o meio??? E o que Obina fez além de perder um gol que até eu faria? Aí ele tirou Wendell e colocou o Souza… na lateral. De que adiantariam essas substituições? Diego Souza e Cleiton andaram em campo, Armero estava irreconhecível de ruim. Tá certo que pro lugar de Armero, não temos ninguém, mas os outros dois poderiam ter saído. E olha que o time lutou, é verdade, mas falta o “diferente” lá, o cara que pegue a bola e crie a jogada inesperada que leve o atacante na cara do goleiro. Ficar dando toquinho de lado ou chutão lá prá frente qualquer jogador comum faz.

Tá certo que o juiz nos meteu a mão, como sempre acontece. Deixou de dar dois penaltis, a cera correu solta. Mas isso não encobre todos os erros que time e treinador cometeram ao longo da competição. A nossa diretoria é muito fraca nos bastidores e não goza de prestígio algum e, nem mesmo a imprensa nos respeita. E todos sabemos que na Libertadores os jogos são assim mesmo. Belluzzo reclamou da cera que o Nacional fez e ainda disse que a equipe uruguaia seria um time de segunda divisão no campeonato paulista. Não nos mate de vergonha,Belluzzo! Jogamos duas partidas contra o time “de segunda” e não ganhamos nenhuma! E em casa os recebemos com uma retranca dos diabos. O nosso Palmeiras, do “seu” técnico de 600 paus ao mês, que vive contratando tralhas com altos salários, com medo de jogar em sua própria casa. Você, como torcedor, está ótimo, mas como dirigente tá deixando a desejar. Quem você contratou para que seguíssemos fortes na Libertadores? Henrique, Mozart, Obina? Brincadeira de mau gosto, Presidente… Cipullo (sempre ele), declarou que a comissão técnica será mantida. E eu pergunto: POR QUÊ? Vocês dirigentes, e o nosso “ilustre” técnico,estão nos enganando e prometendo um time mais forte e competitivo a cada campeonato perdido. E quando é que esse time “forte” vai chegar, hein? Olha bem prá nossa cara e veja se temos cara de palhaço. No Brasileiro 2008, tínhamos11 pontos de vantagem sobre os bambis, que levaram o título; lideramos o Paulistão 2009, de ponta a ponta, e os gambás levaram; jogamos mal a Libertadores toda, e perdemos a vaga para o time mais fraco que enfrentamos, e Luxemburgo fica por que? Que porra de planejamento é esse? Passou da hora dele sair. Tá ficando muito estranho isso… O discurso nunca muda e o palmeirense está sempre a esperar pelo próximo campeonato. Estamos fartos de tudo isso!

E o que nos sobra, agora, é esse vazio imenso. Um não sentir… o riso que não vem, o grito que vai continuar preso na garganta, a saudade daqueles que poderiam fazer nosso sonho acontecer… a realidade que somos forçados a encarar. Claro que o torcedor vai continuar a ser torcedor. Tá no sangue, tá no ar que a gente respira. Mas queríamos tanto ser mais respeitados; queríamos tanto que não tivessem vendido o nosso Mago, queríamos tanto que cuidassem melhor do nosso”amor”, queríamos tanto que aquele “peixinho” do Marcos tivesse resultado em gol…  Agora, vamos guardar lá na “gaveta”, todos os planos que fizemos, todas as imagens que criamos em nossas cabeças, todas as lágrimas de alegria que por certo derramaríamos… E vamos levantar a fronte e fazer ecoar o nome do Palmeiras, onde quer que ele vá. Fazer festa onde quer que ele esteja. Porque é assim que tem que ser. Nós e o Palmeiras somos uma célula única, indivisível… mas, vocês dirigentes, não abusem do nosso amor e da nossa paciência… E vê se da próxima, não deixem a Nação sonhar sozinha…

Sonho que se sonha só
É só um sonho que se sonha só
Mas sonho que se sonha junto  é realidade (Raul Seixas)

 

 

  • Jefferson Camacho

    Texto PERFEITO.

    Já a bastante tempo vamos passando de fase sem convencer ninguém. Uma hora o milagre não viria.

    Falta tudo desde o mais simples planejamento no futebol(vide caso obina e mozart) até um padrão tático mínimo em campo com seguidas trapalhadas do nosso manager.

    Aliás, ténico esse flagrantemente decadente envolvido em diversos escãndalos abafados e visivelmente sem foco no futebol.

    NA BOA: O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER. Belluzzo muda pela amor!!!

  • Bem o sonho acabou! E concordo plenamente que perdemos a vaga da semi-final em casa, quando tomamos um gol da pior equipe da Libertadores. Ontem tive um pensamento, que mesmo se perdêssemos poderíamos ficar felizes pois o técnico de 500 mil por mês iria embora. Mas vejo que a derrota foi dupla, saímos da Libertadores e mantivemos o gosto amargo de continuar com um mercenário dirigindo nosso time. Tudo isso é uma afronta aos “verdadeiros torcedores” como o demagogo gosta de nos tratar. Estão realmente nos chamando de otários dia após dia. Fica o meu manifesto de repulsa a tudo que vem ocorrendo desde o brasileiro de 2008, mas com a esperança sempre de ver o nosso verdão prosperar.
    Um abraço.

  • Esmeraldino

    Tânia
    Com todo o respeito e consideração que tenho pelas suas opiniões, eu lhe digo que defender k9 não dá. Ele, INFELIZMENTE, provou que é um blêfe, pois está muito longe das expectativas criadas. Em 30 minutos o tão criticado Obina chegou duas vezes, sofreu um penalti não assinalado e quase fez um gol de cabeça, perdido por excesso de preciosismo. Ortigoza chegou algumas vezes e k9, em 180 minutos não fez uma única jogada. Deveria ter sido substituido e, entretanto, não foi. Dizem que a bola não chega nele, mas ele também não procura a bola e vive escondido atrás dos beques esperando sobras. Quando a bola chega ele faz o que? Só sabe fazer o 1/2. Não sabe driblar, fintar, passar na corrida. Que atacante é esse? Já vi muitos poltrões, muitos pipoqueiros no futebol, mas como esse, nunca! Não me leve a mal, mas K9 consegue ser hoje uma alternativa pior do que o fora de forma Obina e,principalmente, do que o mal aproveitado Ortigoza quando os jogos são pegados.
    Esperando que a minha contestação não venha a ferir-lhe os sentimentos, deixo-lhe o meu abraço.

  • Oi meu amigo Esmeraldino,

    Claro que as suas opiniões contrárias às minhas não vão ferir meus sentimentos. Cada um de nós faz parte do todo chamado Nação Alviverde e cada qual tem uma ótica particular sobre o mesmo assunto.E é isso que faz o torcedor palestrino ser tão diferenciado dos demais.

    Concordo quando você diz que se o K9 não recebe bola alguma, ele também não tenta buscá-las. Mas discordo quanto à Obina. Ele chegou em duas oportunidades porque foi servido e no seu jeito Obina de ser as desperdiçou.

    Só que acredito que, a maioria de nossa torcida, concorda em um aspecto: na culpa de quem contrata, escala e substitui em nosso time. Luxemburgo passou dos limites em jogar oportunidades fora e a nossa diretoria está passando dos limites ao tentar mantê-lo no cargo, mesmo depois de tantos insucessos.

    Nâo perdemos a vaga por causa de Keirrison, Obina e tampouco Capixaba… Perdemos a vaga porque o trabalho de Luxemburgo não foi bem feito. Trabalho esse que consiste em treinar (ele não treina) o time, contratar jogadores com as qualidades que o time precisa, fazer jogar quem está em melhor momento, parar de falar bobagens a cada vez que vê um microfone pela frente, motivar seus jogadores, substituir quem não está rendendo durante as partidas, enfim, fazer o trabalho de um técnico, e não o de um comerciante a serviço da Traffic.

    A César o que é de César. Essa culpa é muito mais dele do que de qualquer jogador que possamos citar.

    Receba um grande abraço e,
    Saudações Clorofiláticas!

  • Aversa

    Não podemos deixar de notar que a mesma pichação que foi feita no nosso muro foi feita nos muros bambis, o protesto foi apagado na hora e praticamente passou despercebido na imprensa enquanto o nosso muro foi foto de primeira página dos sites.
    De resto, perdemos outra oportunidade de mandar o Luxa embora. Infelizmente ele perdeu a mão e virou covarde.
    Já que vai ficar, ele tem que no mínimo ser vice brasileiro e com o time jogando bola.

  • vladimir rizzetto

    Belo texto, expressa muito bem o sentimento de todo palmeirense.
    Tambem entendo que TODA A CULPA DEVE SER IMPUTADA A VANDERBURGO LUXERLEI, e, é claro, à diretoria, que até agora tem cometido o pior dos erros, a omissão.
    Qual é o argumento para manter Luxa? Os resultados, o “planejamento” (não aguento mais essa maldita palavra), ou a multa?
    Discordo apenas de um ponto, não sei se torcerei para o Palmeiras enquanto este ser hediondo estiver a frente da comissão técnica, e por um motivo muito simples: não consigo me enganar. Acreditar que o Palmeiras será campeão brasileiro sob o comando desta criatura infame, é acreditar na carochinha. Dá tempo de corrigir a rota, mas tem de ser AGORA!
    No mais, assino em baixo de tudo o que você disse.
    Saudações alviverdes

  • ” … Desejo por sinal que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia. Mas que nesse dia descubra, que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano … Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore …” (Victor Marie Hugo)

    “Construir para poder conquistar! Acreditar sempre!”