OBINA…

Olha, a gente gostando ou não, o Obina deu o que falar, nem bem chegou. O cara está causando o maior furor, até no treino. Como eu havia dito, a gente sonhando com cada nome e o Obina”caiu na cabeça da gente”. A maioria dos palestrinos ficou furiosa, perdeu as estribeiras… eu fui uma delas. Aí hoje eu vi Obina com o uniforme de treino, com aquela cara de gente boa, que não tem culpa da maré ruim que estava vivendo (aqui vai acabar), e me bateu uma coisa…

Porra, ele agora veste a camisa do meu time, do time que eu amo! Ele é um privilegiado, caramba! Jogava em time de torcida grande, mas em time grande, de verdade, é só agora que ele vai jogar. E com o manto, ficou com cara de jogador do Palmeiras, mesmo! Não é qualquer um que tem essa “cara”. Essa camisa é especial, mágica. A gente tem até Santo nesse time, já tivemos um Divino, um Animal, um Mago, um Evair…  Tantos jogadores que ao vestirem essa camisa conseguiram a excelência da arte das quatro linhas, se tornaram maiores do que já eram e engradeceram o Palmeiras. Não acho que ele esteja ao nível desses jogadores. Mas, quem sabe não seja essa, a camisa onde ele irá brilhar de verdade? Quem sabe não seja essa, a torcida que ele vai amar e que vai amá-lo também? E, mesmo que ele não brilhe (torcida não vai faltar), como outros já brilharam, quem sabe não poderá nos ajudar a conquistar o que tanto queremos? Não temos mesmo como saber… Um centroavante meio botinudo e rompedor, nos ajudou a ganhar uma Libertadores, certa vez. Lembram de Oséas?

O futebol é uma gangorra. Nós, torcedores, vivemos entra a razão e a paixão, o tempo todo. Alguns momentos enfurecidos, outros tantos apaixonados pelo nosso clube e jogadores. Não é fácil a vida de torcedor, viu? Obina foi tão rejeitado, que acontece agora o inverso, tá todo mundo torcendo muito por ele, acreditando nele. E a Que Canta e Vibra vai dar o maior apoio à Obina. Tenho certeza, que ele, no seu jeitão simples, simpático, irá se emocionar na primeira vez que adentrar o Palestra Itália. Ele, que já está maravilhado com o clube e estrutura que encontrou, vai se arrepiar ao se encontrar com sua nova torcida, ao ouvir o grito da galera, no Palestra. Vamos “adotar” você Obina, e espero que sejamos todos muito felizes…

“Eu quero ver gol, eu quero ver gol, não precisa ser de placa, eu quero ver gol”  –  (O Rappa)

  • ALCIDES DRUMMOND

    Querida Tânia

    Mais uma vez um comentário que flui de sua grande alma palestrina.Obina é o melhor centro-avante em potencial do futebol brasileiro. Para sair só do pontecial, ele vai agora ter a direção do melhor treinador do país(quer queiramos ou não) e de uma estrutura que ele não tinha no Flamengo. Acrescente aos nomes aí de cima
    Valdemar Fiume “o pai da matéria”, isto é aquele que ensinava, que ditava cátedra em campo. O apelido do Osmar Santos foi surrupiado de Valdemar Fiúme (Não confundir com o Valdemar Carabina), o “Pai da Bola”.
    Acrescente aí que o Pai da Bola já esteve entre nós.
    Mas não se esqueça que nós já tivemos “O Flexa”, Julinho Botelho, muito melhor do que Garrincha.não dá nem para comparar. Vi os dois muitas vezes. Julinho foi muito,mas muito melhor sob quase todos os pontos de vista. A diferença, ah, a grande diferença estava na imprensa e em sua forma negativa de abordar as coisas do Palmeiras. Se Obina tivesse vindo para os Gambás teria sido uma contratação que a imprensa colocaria ao nível da contratação de Ronaldo, se não desse, quem sabe, ainda mais importância. Por falar em Ronaldo, destaque-se a sua elegância e o seu conhecimento ao falar de Obina. Veja Tânia que eu não fui uma voz isolada a falar sobre Obina. Você viu no Lancenet o que o Cuca e o Ronaldo Angelim falaram sobre ele ?
    E a cláusula de Obina não jogar contra o Fla ? Seria por mero acaso? Ou pelo medo de uma revolta da torcida ? O problema é que nós paulistas temos a mania de achar que o Brasil se resume ao estado de São Paulo. Um grande abraço e uma grande vitória amanhã ontra o Naça uruguaio!

  • Querido Alcides,
    Obrigada pelas palavras e pela visita.
    Olha eu não esqueci do Waldemar Fiume, não. Esse, eu tive o grande prazer e uma emoção imensa de conhecer, juntamente com Junqueira, em casa de Oberdan Cattani. Como não podia beijar os seus pés, beijei suas mãos. Só aí, estavam três lendas do Palmeiras. Apenas citei os mais contemporâneos, senão não teria espaço suficiente nesse blog. Porque, cá entre nós, quantos craques maravilhosos vestiram a nossa camisa, hein?
    Eu, sinceramente, não acho o Obina tão maravilhoso assim, mas espero de coração que ele encontre o seu melhor futebol agora que está em um clube melhor, com um técnico melhor, e uma torcida maravilhosa, que vai recebê-lo de braços abertos, tenha concordado ou não com a sua contratação.
    Até andei vendo uns vídeos com seus gols e ele já fez muitos, não é mesmo? E de tudo quanto é jeito, como você bem lembrou em outro comentário.
    Amanhã ele deve ir pro jogo, pelo menos no banco e, conforme o andamento da partida é bem capaz de Luxa promover a sua estreia. Ficaremos todos na torcida…

    EÔ EÔ, OBINA É MELHOR QUE ETO’O!!!

    BOA SORTE PRÁ ELE E PRÁ TODOS NÓS!

    E vamos pegar o Barça em Dubai!

    Saudações Clorofiláticas!