A PRIMEIRA JÁ FOI…

Eu sabia que não ia ser de goleada, como muitos torcedores esperavam. Mas achava que poderíamos ganhar.Afinal, o time é outro, remodelado, e o entrosamento vai se dar mais à frente. Muitas caras novas que o torcedor mal conhece por não os ter acompanhado em seus times anteriores e, portanto, a desconfiança é mais do que justificada. Mas torcedor é assim mesmo. O time nem tinha entrado em campo e já tinha torcedor sonhando com o Mundial, enquantos outros temiam o descenso. Quanto exagero de ambos os lados.

O primeiro tempo foi bem chatinho. No finalzinho da primeira etapa, uma bola roubada por Maurício, foi tocada pro Capixaba que passou pro Lenny fazer uma jogada linda e colocar o estreante Cleyton Xavier na cara do goleiro adversário. Cleyton, tranquilo e ‘frio’ apesar da estreia, meteu na rede e correu pro abraço. Lindo gol do Palmeiras!!  Não sei se foi o alívio por estar à frente no placar, ou porque a adrenalina da estreia já tinha voltado aos níveis normais, mas o Palmeiras se apresentou bem melhor na segunda etapa. Um futebol mais envolvente, daqueles que já deixam o torcedor um pouco mais interessado. Individualmente, os novos zagueiros até que foram bem,mas no conjunto, a defesa não me agradou. Tivesse o Santo André uns jogadores mais habilidosos e teríamos tomado gol, tamanha a facilidade com que os atacantes podiam cabecear pro gol. Não sei de onde o Luxemburgo tirou a ideia que Jeci joga mais do que o Gustavo. Tenha dó, hein Luxa? Se pegarmos todas as partidas que o Jeci fez, veremos que a maioria foram horríveis e em muito poucas ele foi ‘mais ou menos’. Baseado em quê, você lhe dá a camisa titular? E o Wendell que agora teria a sua chance, nem para o banco foi… Não entendo o que fazem com esse garoto.

Mas ainda bem  que os primeiros três pontos já estão na conta. Enquanto as gazelas, com jogador escalado irregularmente, empatavam com o poderoso e fortíssimo Ituano, nossos rapazes faziam a lição de casa, direitinho. Eu gostei muito da partida que o Cleiton Xavier fez e da atuação do Lenny. O nosso garoto se movimentou muito bem e deu outras cores ao futebol do Palmeiras. Habilidoso, a gente sabe que ele é. Só precisa mostrar e, na tarde de ontem, ele arrasou! Tivesse se empolgado menos, teria feito um golaço prá fazer o torcedor pagar ingresso outra vez. E deu duas assistências maravilhosas!! Em uma delas o bandeira já fez o que é de praxe: assinalou equivocadamente o impedimento. Haja paciência, hein palmeirense!!

Paciência que a gente gastou aguentando o Cleber Machado durante a transmissão da Globo.Nenhum torcedor merece ligar a TV para ver seu time jogar e ter que ouvir (na marra) tantos comentários desnecessários. E quando o assunto era o jogo, tínhamos que aguentar a “rasgação de seda” exagerada para o quase ex-jogador Marcelinho Carioca. O Cleber não disfarçava a torcida para que o Santo André marcasse um gol com a participação do Marcelinho. Que tonto! Ou será que tontos somos nós por darmos Ibope para quem não nos respeita?  E já que o texto está atrasado, aqui vai uma informação de última hora: a gambazada também empatou e com penalti roubado!! Mama Mia!

Passa a régua e fecha a conta!!!! uhauhauhauahuahauhauhauha

P.S. Quero deixar um grande abraço ao meu amigo Alcides Drummond, o Esmeraldino, por ter feito ressurgir o Observatório, que agora é Alviverde. O   torcedor tem novamente um espaço maravilhoso para debater os assuntos do Verdão e, principalmente, os abusos da impren$inha, que nunca se cansa de exagerar nas tintas quando a intenção é desprestigiar o Palmeiras. É o Observatório com a mesma qualidade e competência de sempre. Parabéns, Esmeraldino! O apaixonado torcedor palmeirense agradece. http://www.observatorioalviverde.blogspot.com/

 

  • Começamos como tinha que ser. 1 a 0 humilde. Com certeza com o time ganhando mais entrosamento no decorrer da competição, ficará melhor ainda. Ganhamos mais uma vez daquele que perdeu um pênalti para o Marcos! Chora marcelinho… o seu destino é acabar nesse timinho!

  • Vitória em dose homeopática. Econômica, mas, significativa.

    “Construir para poder conquistar! Acreditar sempre!”