DE PROTAGONISTA A COADJUVANTE…

Foi de uma hora prá outra e pegou o torcedor completamente desprevenido. Tudo bem que o futebol do Palmeiras já vinha acanhadinho, sumidinho, fraquinho. Mas pensar em sair da briga pelo título e até do G4, era algo que o palmeirense nem  sequer cogitava. Mas aconteceu, e a porrada até agora custa a ser assimilada.

E, agora que o pesadelo já é realidade, podemos mais realistícamente analisar os fatos e concluir que era apenas uma questão de tempo para que o Palmeiras perdesse o posto de favorito ao título. Primeiro, o time Campeão do Paulistão, foi sendo desmanchado sem dó nem piedade. Depois as peças de reposição que chegavam, não tinham cacife nem para engraxar as chuteiras dos que saíram. Aí o “glorioso” técnico resolveu que os novatos ficariam no time. Começamos a perder pontos e a torcida já ficou cismada. A chiadeira, discreta a princípio, teve início. E mais nomes chegando, uma porção deles. E o torcedor se iludindo, comprando a ilusão dos títulos que o Palmeiras tinha ainda prá disputar. Só que a ilusão tava sempre ‘batendo de frente’ com a realidade. Escalações erradas, substituições que até o torcedor faria melhor… Mas a gente acreditava, afinal o técnico é o melhor do Brasil, né?

Só que o ‘melhor do Brasil’, deve estar sofrendo de transtorno bi-polar, algo assim. Alterna bons e maus dias com uma rapidez de deixar a gente atordoado. E os maus dias foram suplantando os bons. Time que viaja para Argentina sem técnico (indesculpável), técnico que vai comentar jogo na TV para falar ao seu torcedor (palavras dele) e fica fazendo piadinhas enquanto o time que ele treina, apanha de um fraco Argentino Juniors; ou então fica enchendo a bola do time dos bambis, provocando e revoltando em Rede Nacional o torcedor palmeirense. Não bastasse isso, rebate declarações do Belluzzo de que a arbitragem ajudava os bambis (e ajudou mesmo!), refuta declarações do Marcos e tudo isso sempre aos microfones da imprensinha, como de praxe.

Mas o Palmeiras estava na cola dos líderes, a gente achava que era só mais umas rodadas para chegar à liderança e papar de vez o Brasileiro. Jogo contra o Grêmio no Palestra, adversário todo remendado, defesa reserva, Palmeiras completo, estádio lotado, era a hora tão sonhada e esperada pelo torcedor. Qual o que? Conseguimos perder em casa, graças às nossas deficiências. O título já era. Luxa, para desviar o foco de seu péssimo trabalho, resolveu atacar publicamente São Marcos. E não se falou em outra coisa nos dias que se seguiram, até queo nosso goleiro teve que pedir desculpas por ser tão palmeirense e raçudo, por não aceitar a derrota, por querer vencer à qualquer custo, enquanto aquele monte de jogador que dorme em campo não nos pediu nada… nem ao menos licença para sair…

Mas, alguns torcedores mais teimosos, brigavam com quem já tinha ‘sacado” a desgraça e bradavam aos quatro ventos que ainda podíamos ser campeões. Coitados, nem preparados estavam para o que viria a seguir… Uma surra que levamos do Flamengo, com direito a gol de letra, Créu e Olé em pleno Maracanã. O título, que era quase palpável, fugiu de nossas mãos, de nossos sonhos, pulou o muro. Nós que éramos os favoritos, os protagonistas, não interpretamos bem o papel de time campeão e somos agora os meros coadjuvantes que assistem ao desfecho da trama. Mas não podemos nos esquecer que é o Palmeiras que ainda briga pela vaga na próxima Libertadores. E nós, torcedores apaixonados que somos, temos que saber separar as coisas. Diretoria, Luxemburgo, jogadores de capacidade questionável de um lado e o Palmeiras, os bons jogadores e seus torcedores de outro. Se é o Palmeiras em campo, a gente torce. Não importa quem vai vestir a camisa. Eu já torci até pelo Viola… Ainda que a nossa confiança esteja abalada, vamos com o Palmeiras, sempre! Entre uma partida e outra a gente xinga, cobra e faz o que deve ser feito. Mas com o Verdão em campo, a gente esquece os problemas e apenas torce, como sabemos tão bem fazer. Os nossos jogadores bons e os que consideramos ruins, merecem o nosso apoio sempre que entrarem em campo para representar a Sociedade Esportiva Palmeiras. Vamos lá galera, se é a vaga que está em disputa, não vamos deixar escapar. Quem poderá dizer se não será ela quem vai nos trazer uma alegria do tamanho do mundo, lá na frente?
Todos ao Palestra! Para conquistar a Libertadores é preciso disputá-la, então, vamos buscar essa vaga!!!