DEFESA QUE NINGUÉM PASSA

CHIQUEIRÔÔÔÔÔ, CHIQUEIRÔÔÔÔÔ, CHIQUEIRÔÔÔÔÔ, FESTA NO CHIQUEIROOO!!!

Dio Santo, e eu que estava com uma paura desgraçada. Aquela velha sensação, tão conhecida nossa, de juiz “errando” só contra a  gente, deixando passar gol de mão,  expulsando jogador nosso à toa, deixando o adversário descer porrada no Mago….Porque, time por time, a gente sabe, o do Palmeiras é muito superior.

E não deu outra. O juiz até que “errou”, como de costume, mão na bola dentro da área virou escanteio, deve ser porque até jogada de volei é permitida contra o Palmeiras. Mas isso não importa, desde que a Máquina Verde acelerou, eu sempre soube que ela só vai parar na linha de chegada. E hoje, depois da cabeçada de Kleber prás redes da Macaca, o ponto final está bem pertinho. E o nosso time está afinadinho, todo mundo cumpre a sua função e também ajuda os outros. Vai prá cima quando deve ir, segura na hora que tem que segurar, e não adianta o adversário tentar, porque, se conseguir passar pela Muralha Verde, que é a nossa defesa, vai dar de cara com ELE… SÃO MARCOS!!!!

Que emoção eu senti olhando o nosso Marcão jogar hoje. A gente olha pra ele e passa um filme em nossa cabeça… tantos momentos maravilhosos e  inesquecíveis ele nos deu… quantas dores ele calou e escondeu atrás de seu sorriso… quantas tristezas e medos ele guardou bem fundo no peito… quanta esperança ele plantou em seu coração, desejando apenas e simplesmente voltar… Mas ele é especial, iluminado, santo, predestinado… não poderia “apenas voltar”… não ele. Marcos é imenso, gigante, guerreiro, faz valer aquela máxima de que o Universo é regido pela Lei da Ação e Reação. O Santo é tão cheio de dignidade, de força, de caráter, que a vida lhe devolve todas as coisas, na mesma medida. Tudo com o Marcão tem mais brilho, tem um sabor especial. Ele está de volta!!! E vai ser campeão, outra vez!!! Isso é a cara do Marcão. Supera os momentos difíceis com calma, tranquilidade, mas está sempre pronto a agarrar as oportunidades e conquistar o que a vida lhe oferece.

Marcos, você não tem a mínima ideia do que representa para a Nação Alviverde. Por mais que você saiba, não chega nem perto de aquilatar o amor que sentimos por você… o respeito que lhe devemos… o orgulho que você nos faz sentir. Bendito seja o Filé, que nos deu esse presente tão querido.

Eu sempre soube que não importava qual seria a sua camisa, se era a número “1” ou a número “12”, bastava apenas trazer escrito o seu nome… MARCOS. Acho que até a camisa deve ficar vaidosa, “metida a besta”, porque você a veste. Mas parece que a “12” tem alguma coisa a mais, é sua cúmplice, parceira… de novo você vai nos dar um título, com ela.

Todos merecemos esse título… a diretoria, comissão técnica, departamento médico, jogadores, a torcida, El Mago (que passou por poucas e boas desde que aqui chegou, perseguido pela impren$inha vendida, pela juizada e tribunais)… e você, mais do que qualquer outro. Acompanhamos a sua luta, mas não sabemos todas as dificuldades que você teve que vencer. Não sentimos as suas dores, não conhecemos o seu medo de ter que parar. Sofremos com você e por você, mas nunca  soubemos o  tamanho de  tudo isso, porque você nunca deixou de  sorrir, de brincar, de demonstrar  todo o seu amor ao  Palmeiras.

Nós, os mortais, nos sentimos  minúsculos diante de você, da sua  simplicidade, da sua falta de vaidade. Nunca seremos capazes de lhe pagar a permanência no clube para disputar o amargo campeonato que a antiga e incapaz  diretoria nos reservou. Logo quando você tinha acabado de conquistar o Penta. A Nação Alviverde só tem a agradecer…

Mas hoje, depois do jogo  contra a  Ponte,  graças à  bravura e luta de todo o time do  Palmeiras, graças às suas defesas, nós torcedores já pudemos “tocar” a tão sonhada taça. Já pudemos sentir o frio do metal com que ela é feita. Já pudemos perceber os seus relevos e contornos, já quase pudemos ler o nome Palmeiras ali gravado.

Falta tão pouco agora…Vamos lá Marcão, lidera esse time em busca do título, com a mesma força com que hoje você gritava: “Chuta essa bola prá frente, isso é uma final, porra!!”. E saiba que quando levantar a tão cobiçada taça, vinte milhões de pares de mãos estarão junto às suas…

BORA GANHAR ESSE TÍTULO, PALMEIRAS!!! ELE ESTÁ BATENDO À NOSSA PORTA!!!